Inglês Britânico e Inglês Americano: diferenças e curiosidades

Inglês britânico e inglês americano! Um assunto que sempre evitei aqui no blog. Mas, não tenho como escapar dele. Afinal, vira e mexe recebo emails de pessoas querendo saber desesperadamente sobre as diferenças entre um e outro. Portanto, vamos ver ser consigo falar sobre isso sem ser repetitivo (quase impossível!). Antes, recomendo que após ler esse post, você leia também o post “O que é o International English?”.

Uma das perguntas que me fazem com certa frequência é a seguinte: “há alguma diferença entre o inglês britânico e o americano?”. Eu sempre respondo com outra pergunta: “há alguma diferença entre o português brasileiro e o português europeu (de Portugal)?”. Ou seja, claro que há diferenças. Pense bem! Há diferenças até mesmo no português do Rio Grande do Sul e o Português do Piauí.No inglês britânico e americano, as diferenças são várias. Elas podem ser de vocabulário (palavras, expressões, gírias, palavrões, etc.), gramática (o uso dos tempos verbais, preposições, artigos, etc.), pronúncia, e ortografia (o modo como as palavras são escritas).

Inglês Britânico e Inglês Americano: diferenças e curiosidades

Para conferir as diferenças de vocabulário e ortografia, recomendo que você pesquise no Google. Há inúmeros sites com listas enormes de diferenças. Em relação à pronúncia, alguns dicionários online, como o Longman Dictionary of Contemporary English, trazem as pronúncias comum a cada variante. Já em relação à gramática é algo que vale a pena ser mencionado.

Aqui no blog já escrevi sobre como dizer “eu acabei de…” em inglês. Uma expressão usada em português para dizer que fizemos algo recentemente. Na dica eu escrevo que em inglês dizemos “I’ve just…” (isso vale para inglês americano e britânico). No entanto, tem se tornado comum nos Estados Unidos dizer apenas “I just…”. Ou seja, enquanto um prefere o Present Perfect, o outro está começando a preferir o Past Simple.

O uso do artigo definido “the também é diferente entre um tipo de inglês e outro. Por exemplo, para dizer “no futuro” o inglês britânico prefere “in the future” e para dizer “de agora em diante” o inglês britânico usa também “in future”. Já no inglês americano tudo é resumido em “in the future”.

O uso das preposições também pode diferir. É comum no inglês americano coloquial omitir a preposição antes dos dias da semana: I’ll see you Monday. Já no britânico o melhor é dizer “I’ll see you on Monday”. Os atletas britânicos podem “play in a team”; já os americanos, “play on a team”.

Enfim, gramaticalmente as diferenças são inúmeras. Em minha opinião, são essas diferenças que causam dor de cabeça em muita gente. Afinal, para o estudante que aprende via internet esse tipo de informação não está tão acessível e aí surgem inúmeras dúvidas e desesperos.

Para finalizar, minha dica é a seguinte: você, estudante de inglês, deve manter em mente que se quiser aprender o inglês britânico, deverá se dedicar a ele. Por outro lado, se o seu negócio é aprender o inglês americano, então deverá se apegar a ele. O importante é não misturar os dois. Lembre-se: ou você fala português brasileiro, ou fala português europeu. Não dá para misturar os dois. Portanto, dedique-se a um ou outro. A escolha é sua!

Artigos Relacionados
Comentários