Qual é o passado de TEACH?

Recentemente, ao ouvir uma rádio, escutei o entrevistado – americano por volta dos 35-40 anos de idade – dizer o seguinte: “My daddy teached me all this” (Meu pai me ensinou tudo isso). 

Se você estuda inglês já algum tempo e está por dentro dos verbos irregulares, sabe que o gringo errou. Afinal, todo mundo aprende logo cedo que a forma correta de TEACH no passado (past simple) é TAUGHT. Logo, o correto seria o entrevistado dizer “My daddy TAUGHT me all this“.

Pronto! Problema resolvido! Afinal o passado de TEACH é TAUGHT e não se fala mais nisso.

Mas, calma aí! Por que um falante nativo do inglês disse TEACHED e não TAUGHT?

Qual é o passado de TEACH?

Pode parecer estranho, mas você sabia quem em inglês há locais onde as pessoas realmente falam e escrevem TEACHED? Ou seja, para essas pessoas essa é a forma regular e normal para o passado e past participle de TEACH?

O Oxford English Dictionary (2ª edição) há inclusive uma nota sobre TEACHED. Nessa nota lemos o seguinte:

A normalized form teached … has been in partial use since the 14th c., but is not now accepted in educated speech.

O Passado de TEACH

Ou seja, TEACHED existe (em algumas partes) desde o século 14, mas hoje em dia ela não é aceita no inglês padrão (educated speech). Portanto, não se assuste se você encontrar algum falante nativo de inglês por aí dizendo TEACHED ao invés de TAUGHT.

Há outras formas?

Sim! Há outras formas!

Por exemplo, a pronúncia do -ed em TEACHED é com som de /t/. Assim, na escrita é possível encontrarmos TEACHT.

Para o past participle, é também possível encontrarmos pessoas falando ou escrevendo TAUGHTEN.

E além disso tudo, há pessoas que usam TEACH tanto para o passado quanto para o presente. Mas, vale lembrar que isso aí é muito mais raro do que as formas citadas anteriormente.

Tá! Mas, e daí!?

Qual a vantagem em saber disso?

Do ponto de vista do ensino e aprendizado da língua padrão, nenhuma! Afinal, todos nós temos de ficarmos com a forma TAUGHT que é a forma aceita como correta pelos dicionários, livros, jornais, etc.

Trata-se apenas de uma curiosidade linguística para ajudar você a entender que se os falantes nativos tem uma forma diferente do padrão para dizer isso, então você também pode “errar” de vez em quando sem problemas.

Afinal, com o tempo você aprenderá naturalmente qual é forma padrão e, portanto, deixará de “errar”.

I know what I teached you here is not interesting. So, wait for the next piece of information I have to share. Take care and keep learning!

Entenda os pesos e medidas utilizados nos Estados Unidos

Durante os primeiros dias e semanas, uma das maiores dificuldades dos brasileiros que vão viver nos Estados Unidos é se acostumar com os pesos e medidas utilizadas por lá. No entanto, é possível entender de maneira prática e descomplicada o que Fahrenheit, inches, feet e outros significam.

Temperatura

Nos Estados Unidos, a unidade de medida mais comum para temperatura é o Fahrenheit. Esse nome é em homenagem a Daniel Gabriel Fahrenheit, físico e engenheiro alemão-polonês que propôs essa escala de temperatura ainda em 1724.

A escala em Fahrenheit já foi muito utilizada pelos países colonizados pelos britânicos, no entanto, atualmente está registrada em poucas nações e os Estados Unidos é a maior delas — além do fato de que os gregos também utilizam para medir a temperatura de um corpo.

Pesos e Medidas no Estados Unidos

Ao contrário dos graus Celsius, no Fahrenheit o 0° se inicia nos 32°. Isso muda bastante a percepção de como analisar essa medida, pois é normal ver a temperatura Fahrenheit na casa dos 80°.

Para realizar uma conversão de temperatura Fahrenheit para Celsius, há uma fórmula matemática utilizada para tal. Supondo, por exemplo, uma que uma temperatura Fahrenheit esteja marcando 80 ºF. O que isso seria em Celsius?

Uma fórmula simples é útil é usar Celsius/5 = (Fahrenheit – 32)/9. Na prática seria:

C/5 = 80 – 32/9
C/5 = 48/9
9C = 48 x 5
9C = 240
C = 240/9
C = 26,6

Viu só como é fácil chegar ao número exato da temperatura Fahrenheit para os graus Celsius? Se decorar a fórmula, é possível conseguir a medida correta de maneira bem rápida.

Peso e distância

Nos Estados Unidos, gramas e quilos estão longe de serem as medidas oficiais. As libras e onças, que no idioma inglês são chamados de pounds (libras) e ounces (onças), respectivamente, são os mais frequentes.

As onças são usadas mais para medidas pequenas, enquanto os pounds são utilizados de maneira mais genérica.

Um quilo é equivalente a, aproximadamente, 2,2 libras e uma libra é o igual a 453 gramas. Já quando o assunto é onça, uma equivale a 28,4 gramas, enquanto um quilo representa cerca de 35 onças.

Para fazer a conta do seu peso, é só pegar a sua medida em quilo e multiplicar por 2,2. Ou seja, se uma pessoa tem 81kg, isso significa que ela tem 178lb.

Nos Estados Unidos, as medidas de distância e comprimento também são diferentes e eles utilizam miles (milhas), inches (polegadas), yards (jardas) e feet (pés).

Para entender corretamente o conceito dessas medidas, é preciso compreender o que elas representam em relação às medidas usadas no Brasil. Uma milha, por exemplo, é o equivalente a cerca de 1,6km. Já uma polegada é igual a 2,54cm, enquanto um pé representa 30,48cm. Também é importante entender que uma jarda é o total de 91,44cm.

Colocando isso em prática, uma pessoa de 1,80m tem 5,9ft. Um campo de 104 metros é o igual a 113,7yds e 13km significa o mesmo que 8,0mi.

Velocidade

Para finalizar, também é muito útil entender que a velocidade dos automóveis é representada de maneira bem distinta do que no Brasil.

Assim como mostrado acima no campo da distância, nos Estados Unidos os quilômetros por hora dão lugar às milhas por hora. Para entender corretamente, só basta uma pequena conta.

Se uma placa de aviso na estrada aponta que o limite daquela rodovia é 60 milhas, só é preciso multiplicar esse valor por 1,60 para ter a noção do que significa em quilômetros por hora. Nesse caso, o máximo permitido naquele determinado trecho é 96km/h e vice-versa quando é preciso descobrir qual seria o limite em milhas por hora numa placa sinalizando os quilômetros.

Xmas é a abreviação de Christmas em inglês

Xmas e Christmas qual a relação? Afinal, por que Xmas é a abreviação de Christmas em inglês? Você já se fez essa pergunta e ficou sem saber a resposta? Então, chegou a hora de aprender e matar sua curiosidade.

Antes, essa dica só está aparecendo aqui porque é Christmas time (época de Natal). E é nessa época que esse negócio de Xmas aparece com frequência. Basta ver algumas mensagens ou cartões de Natal que você verá algo como Merry Xmas (Feliz Natal). Mas, o que tem a ver esse X com a sílaba Christ de Christmas?

Vamos aprender!

Por que Xmas?

Esse X aí vem da letra 22ª letra do alfabeto grego chamada chi e escrita X. Ou seja, no alfabeto grego eles tem a letra X, cujo nome é chi (pronunciado em inglês como ‘qui’ ou ‘kai’).

Ok! Agora, o que essa letra do alfabeto grego tem a ver com Christ?

Como você bem deve saber a palavra Christ (Cristo) é uma palavra grega. No grego, a palavra Christ é escrita assim Χριστός. Observe bem qual é a primeira letra da palavra.

Xmas significa Christmas: por quê?

Veja que a primeira letra é justamente o X (chi). Portanto, o pessoal resolveu simplesmente abreviar o termo Christ em Christmas usando o X, letra inicial do nome Christ (Cristo) em grego. 

Será que ficou claro isso aí? Deixa eu tentar resumir!

O X é a primeira letra no nome Christ em grego. Então, em algum momento da história, alguém resolveu abrevia o Christ em Christmas por Xmas.

Ah! E só para você ter ainda mais assunto para apresentar aos seus amigos e amigas, anote aí que a sílaba mas em Cristmas vem do termo latino mass cujo significado é missa.

Logo, Christmas era antes Christ Mass. Ou seja, a Missa do Cristo.

» Leia também: Vocabulário de Natal em Inglês

Quando o Xmas teve origem?

Se você acha que esse negócio de Xmas é invenção dos tempos de gírias da internet em inglês, engana-se! Se liga aí na história!

Lá nos idos anos de 1100, os autores das Crônicas Anglo-saxônicas escreviam assim Xp̄es mæsse, algo como X mass. O tempo passou e lá por volta de 1550, o pessoal já tinha ficado mais preguiçosa e então passaram a escrever X’temmas. O tempo passou mais um pouquinho e nos anos de 1755, um povo ainda mais preguiçoso passou a escrever Xmas.

Como você pode ver, esse Xmas não é nada novo e nada tem a ver com a internet. Afinal, ele já acompanha a história da humanidade antes mesmo do primeiro computador ser inventado.

» Leia também: Frases de Natal em Inglês

Curiosidades dos dias de hoje

Esse X como uma abreviação de Christ (ou mesmo Crist) se tornou algo comum também em outros nomes. Ou seja, hoje em dia é comum algumas pessoas abreviarem seus nomes colocando o X no lugar do Christ.

Por exemplo, um sujeito chamado Christopher pode resolver abreviar a escrita de seu nome para Xtopher ou Xopher. Uma garota cujo nome é Christina pode abreviar para Xtina ou Xina. O nome Xena era na verdade a abreviação de Christine.

A cantora americana Christina Aguillera vez ou outra usa o nome Xtina só para ser diferentona. 

Enfim, agora você já sabe por que Xmas é a abreviação de Christmas. Na verdade, você já sabe até muito mais do que apenas isso. Afinal, aqui no Inglês na Ponta da Língua uma dica de inglês não é só uma dica de inglês. Aqui você também tem cultura.

So, that’s all for now! Take care and keep learning!

Fontes:

Por que o passado de GO é WENT em Inglês?

Você já se perguntou por que o passado de GO é WENT em inglês? Eu sei que essa pergunta parece meio louca, mas enviaram-na para mim. Assim, decidi compartilhar a resposta com todos vocês.

Se você já perguntou (ou não) por que o passado de GO é WENT e nunca achou a resposta, continue lendo para matar a curiosidade.

Por que o passado de GO é WENT?

A resposta a essa pergunta é simplesmente simples. Tudo tem a ver com a formação da língua inglesa. Então, temos de voltar no tempo!

Lá nos velhos tempo do Old English, algo que foi do ano 450 ao ano 1150, a língua inglesa estava em formação. Por ser um período de mistura de várias povos cada qual com seu jeito de falar, a língua inglesa era um verdadeiro quebra cabeça.

Em algum momento naqueles tempos, havia dois verbos para dizer IR em inglês. Um verbo era GO e o outro era WEND. Ou seja, naquele tempo um grupo de pessoas dizia “go to school”, já outro grupo dizia “wend to school” e o significado era o mesmo: ir para escola.

Por que o passado de GO é WENT?35O verbo GO no passado era GAED (com “a” mesmo). Mas, o passado de WEND era WENT.  Então, alguns diziam “I gaed to school” e outros, “I went to school”. O significado, claro, era “Eu fui para a escola”.

O tempo foi passando, e as pessoas começaram a misturar tudo. Dessa grande mistura, acabou saindo essa maluquice que temos hoje: GO é usado para quase todos os tempos verbais, mas WENT (que era o passado de WEND no passado) acabou sendo usado como a palavra para indicar o passado de IR em inglês.

Tentar explicar o porquê dessa escolha é algo complicado. Contudo, o que podemos dizer é que isso aconteceu devido às escolhas que as pessoas foram fazendo na hora de falar. Assim, todos foram se acostumando com GO para o tempos verbais em geral e WENT para o passado.

» Leia também: Por que WON’T e não WILLN’T?

Que fim levou o verbo WEND?

WEND com o sentido de IR acabou caindo em desuso. Ou seja, as pessoas foram deixando ele de lado e dando preferência a GO. No entanto, WEND ainda continua sendo usado nos dias de hoje na combinação: WEND ONE’S WAY.

O significado dessa combinação é “DIRIGIR-SE A”, “SEGUIR O CAMINHO”, “MOVER-SE VAGAROSAMENTE”. Veja os exemplos:

  • The thieves wended their way through the dark. (Os ladrões moveram-se sorrateiramente pela escuridão.)
  • They wended their way across the city. (Eles seguiram o caminho através da cidade.)
  • We wended our way through the narrow streets. (Nós seguimos nosso caminho pela ruas estreitas.)
  • Just this week, infrared cameras detected 15 people wending their way across the desert. (Somente esta semana, as câmeras de infravermelho detectaram 15 pessoas seguindo pelo deserto.)

Note que o passando de WEND nesse caso é WENDED e não a forma como era no Old English.

» Leia também: Como dizer EU FUI em inglês?

Conclusão

Agora você já já sabe por que o passado de GO é WENT em inglês. Pena que você – e nem eu– jamais saberemos o que houve na cabeça das pessoas para escolher WENT para o passado e não GAED. Enfim, maluquices linguísticas que nós apenas temos como curiosidades!

That’s all for now, guys! I hope you’ve enjoyed this tip. Take care and keep learning.

» Fontes dos Exemplos:

Como Pronunciar OFTEN? Com o t ou sem o t?

Como pronunciar OFTEN? Será que temos de fazer o som do T e falar /ˈɔftən/? Ou será que o T é mudo e falamos apenas /ˈɔfən/? Se você tem dúvidas, vamos às respostas.

Como Pronunciar OFTEN?

Para encontrar a resposta e aprender, você não precisa pesquisar muito. Afinal, as duas pronúncias estão corretas. Ou melhor, as duas pronúncias são aceitas e usadas onde a língua inglesa é falada.

Isso significa que em alguns locais as pessoas pronunciarão /ˈɔfən/ e outras preferirão /ˈɔftən/.

Portanto, independentemente de como você faz a pronúncia de often, você não estará errado.

»Leia também: Como Pronunciar MONTHS

Qual é a mais comum?

Essa pergunta já é bem diferente. Portanto, merece um pouco mais de atenção.

De modo geral, a pronúncia mais comum é /ˈɔfən/. Ou seja, a pronúncia na qual o som do t desaparece é a mais conhecida em todos os cantos onde o inglês é falado.

Já a pronúncia com o som do t – /ˈɔftən/ – é menos comum.

Logo, se você quiser pronunciar como a maioria, fique com a pronúncia sem o t – /ˈɔfən/.

» Leia também: Sons do TH em Inglês: verdades não ditas

Um pouquinho de história

Como Pronunciar OFTEN em InglêsEssa confusão em como pronunciar often teve início ao longo do desenvolvimento da língua inglesa

Até início dos anos de 1500, a palavra em inglês era oft. Todos pronunciavam o t. Com o tempo oft foi recebendo o sufixo –en e acabou sendo escrito como often. A maioria das pessoas manteve o som do t e pronunciava /ˈɔftən/.

Mas, a Rainha Elizabeth I, que reinou de 1558 a 1603, não pronunciava o t. Assim, a turma – bando de maria vai com as outras– começou a copiar o modo como a rainha falava. Teve início aí a mudança da pronúncia de /ˈɔftən/ para /ˈɔfən/.

Curiosamente, a “discussão” sobre como pronunciar often se manteve ao longo dos tempos. Em 1791, foi publicado um dicionário em inglês dizendo que o correto era /ˈɔfən/. Já em 1926, a pronúncia /ˈɔftən/ era muito comum e isso fez com que os gramáticos e policiais da língua começassem a criticar. Eles insistiam que o correto era /ˈɔfən/.

No ano de 1996, um editor do Oxford English Dictionary afirmou que as duas pronúncias estavam corretas; no entanto, a pronúncia /ˈɔfən/ era a mais comum. Isso fez com que muitos puristas ficassem loucos e eles então passaram a dizer que o correto era pronunciar /ˈɔfən/. Alguns críticos até chegaram listar palavras nas quais o t é mudo para sustentar a ideia de que o correto será sempre /ˈɔfən/. Essas palavras são:

  • listen, hasten, fasten, christen, chasten, moisten, Christmas

Em todas elas o t não é pronunciado; logo, o t em often também não deve ser pronunciado.

» Leia também: A Diferença na Pronúncia de CAN e CAN’T

Conclusão

Minha palavra final sobre esse assunto é a seguinte: pronuncie sempre /ˈɔfən/; pois, essa é tida a pronúncia padrão, a mais comum, a mais aceita. Embora seja possível ouvir e até dizer /ˈɔftən/, tudo indica que muita gente ainda não gosta muito dela.

Ou seja, é a mesma situação que temos com algumas palavras no português brasileiro. Em algumas regiões, uma palavra pode ser pronunciada de uma forma, já em outra pode ser outra pronúncia.

Por fim, saber como pronunciar often não é mais um problema para você. Afinal, depois de ler esta dica você está com seu Inglês na Ponta da Língua.

» Fontes

A Palavra Mais Complicada em Inglês: qual será?

Qual é a palavra mais complicada em inglês? Ou seja, qual é aquela palavrinha que dá – ou pode dar – trabalho para ser aprendida? Se você tem essa curiosidade, então leia esta dica. Ou, assista ao vídeo relacionado a esse assunto publicado em nosso canal no Youtube. Você pode assistir ao vídeo no final desta dica ou clicando aqui.

Muito bem! Vamos lá!

A Palavra Mais Complicada em Inglês

Você sabe que algumas palavras em inglês possuem inúmeros significados. Um exemplo clássico disso é a palavra GET. Afinal, o que significa GET? Você já deve ter se perguntado isso, não é mesmo?

Infelizmente, não dá para dizer assim de imediato o que GET significa exatamente. A gente depende muito do contexto para compreender o que ela significa em determinada frase ou situação. Por exemplo, quando dizemos “He went to the shop to get some milk”, estamos dizendo que “Ele foi ao mercadinho comprar leite”. Nesse caso, get é comprar.

Ao dizermos “I think she gets about 70 thousand reais a year”, a ideia é dizer que “Eu acho que ela recebe cerca de 70.000 reais no ano”. Nesse caso, get é receber. Agora se eu digo “Let me get my glasses”, a ideia de get aí é “pegar” ou “buscar”. Então, “Deixe-me pegar meus óculos”.

» Aprenda mais lendo a dica O que significa GET?

Enfim, get até que é uma forte candidata a ser a palavra mais complicada em inglês. Afinal, ela possui inúmeros significados e usos. A maioria dos estudantes de inglês fica frustrada com esse get. Mas, mal essa turma sabe que get não é a palavra mais complicada em inglês.

Então qual é essa palavra?

A Palavra que Sempre Ocupou o Posto

A Palavra Mais Complicada em InglêsDurante anos, a palavra mais complicada em inglês foi a palavra set. No principal dicionário de inglês, o Oxford English Dictionary, set tem algo em torno de 200 significados e usos. São cerca de 32 páginas do dicionário só para passar todas as mensagens e informações referentes a ela. Portanto, se você achava que get era o grande monstro da língua inglesa em inglês, estava muito enganado. O grande bicho papão era SET, que pode ser tanto verbo quanto substantivo.

» Aprenda mais lendo a dica O que significa SET?

Agora, observe que eu disse que durante anos a palavra set foi a palavra mais complicada em inglês. Note que eu dei essa notícia já deixando claro que set era a palavra mais complicada em inglês. Ou seja, set, infelizmente, perdeu esse posto. Ela não é mais a palavra mais complicada em inglês.

Qual a palavra que hoje ocupa o posto?

Na nova edição do Oxford English Dictionary, set perdeu o posto para a palavra run. Isso mesmo! Run é atualmente de acordo com os pesquisadores e estudiosos na área a palavra com o maior número de significados e usos em inglês.

Em todo curso de inglês a gente aprende que run significa correr. Esse é o primeiro significado que aprendemos logo cedo. Mas, não se assuste se ouvir alguém dizendo “My nose is running”, ou seja, “meu nariz está escorrendo”.

Caso você tenha um computador super rápido, você poderá dizer “My computer runs really fast”.

Alguém poderá perguntar “Who runs this company?”, cuja intenção é saber “Quem administra essa empresa?”. Ou, uma pessoa pode dar uma informação dizendo que “a bus runs three times a day into town”, isto é, “um ônibus passa três vezes ao dia pela cidade”.

E se você ouvir o mecânico dizendo “Run the engine, please!”? Calma! Não saia correndo com o motor do carro nas costas. O mecânico está apenas pedindo para você “Ligar o carro” (colocar o motor para funcionar).

Enfim, o fato é que run se tornou a palavra com o maior número de significados e usos em inglês. Acredite se quiser, mas na nova edição do Oxford English Dictionary, serão “somente” 645 diferentes usos para run apenas como verbo. Pois ainda há os significados e uso de run como substantivo. Uma verdadeira loucura!

O que isso significa?

Primeiro, isso significa que para entender o significado de uma palavra em inglês nós temos sempre de observar o contexto no qual a palavra é usada. Não adianta aprender que uma palavra significa apenas uma coisa. Lembre-se que elas podem ter vários outros usos e significados. Uma dica que sempre dou é que você preste atenção aos collocations.

» Saiba mais sobre collocations assistindo a um vídeo no final desta dica ou clicando aqui

Segundo, isso também significa que nós – nem mesmo falantes nativos – jamais conseguiremos saber todos os usos e significados de palavras com uma variedade tão grande de significados em usos. Portanto, não se desespere querendo saber tudo sobre run, set, get e outras palavras do tipo. Vá com calma!

Por fim, isso também significa que quando a nova edição do Oxford English Dictionary for lançada, a pergunta que estará tirando o sono de muita gente será “O que significa RUN?” e não mais “O que significa GET?”. Vale lembra que essa tal nova edição do dicionário só sairá em 2037.

Logo, eu tenho certeza que até lá você já estará com seu Inglês na Ponta da Língua.

That’s all for now! Espero que tenha gostado da dica! Bye bye, take care, and keep learning!

Seguem os Videos

» A Palavra Mais Complicada em Inglês


  » O que são collocations?

Silent B – Dica de Pronúncia em Inglês

Silent B em inglês? Você faz ideia do que seja isso? Nunca ouviu falar? Quer melhorar sua pronúncia em inglês? Então, continue lendo esta dica!

Silent B: o que é?

Indo direto ao assunto, o silent B nada mais é do que o B mudo em algumas palavras em inglês. Ou seja, a letra B até está presente na escrita (grafia) das palavras, mas desaparece na pronúncia. Calma, continua aqui comigo, pois agora vamos aos exemplos!

Silent B: exemplos

Esse silent B (B mudo) está em várias palavras. Geralmente, palavras em que tenhamos a sequência BT ou MB em seu final. Isso não é um regra absoluta! Portanto, é extremamente recomendável checar um dicionário para saber como a palavra é realmente pronunciada.

Seguem alguns exemplos:

  • debt, doubt, subtle, comb, crumb, dumb, bomb, climb, tomb, plumber, numb, womb e outras mais

Se você achava que o B nessas palavras deveria ser pronunciado, enganou-se. Em todas elas a letra B é muda (silent B).

Por que temos esse Silent B nas palavras?

Silent B em InglêsSe você é daqueles estudantes de inglês bem curiosos, certamente deve estar louco para saber o porquê de termos o B na grafia dessas palavras. Afinal, se na pronúncia o B não aparece, por que o inglês manteve isso na escrita?

Quando me fazem essa pergunta, eu respondo com outra pergunta:

Por que em português nós escrevemos “hoje”, “hospital”, “hóspede”, “hóstia”, “hotel”, “hora” com esse H mudo? Se nós não o pronunciamos, então por que deixa-lo aí na escrita?

Se você souber a resposta para minha pergunta em português, você encontrará a resposta para sua pergunta em inglês. Mas, se você faz mesmo questão de saber, então continue lendo!

» Leia e Assista: Sons do TH em Inglês – verdades não ditas

Culpa da História das Palavras

Em inglês (assim como em português), a culpa é da história das palavras. Essa história quem estuda é a Etimologia. Assim sendo, vamos ver o que sabemos sobre isso.

Não dá para analisar todas as palavras. Mas, vamos pegar umas como exemplo e aí a resposta será praticamente a mesma para todas.

Primeiro, vamos ver a palavra “doubt”, que é uma palavra com origem no latim (dubitare), passou pelo francês arcaico (doute) e então chegou no inglês (doubt). Note que no latim, o verbo tinha a letra B e ele era pronunciado. No francês arcaico, o B sumiu tanto na escrita quanto na pronúncia. [Assista a um vídeo sobre isso aqui!]

Em inglês, a palavra quando começou a ser usada lá por volta de 1300 não tinha o B na pronúncia. Todo mundo era feliz! Nem todo mundo também escrevia em inglês. Então, estava tudo sossegado.

Mas, eis que nos anos de 1500, o pessoal resolveu inventar regrinhas para a escrita das palavras em inglês. Os “reformistas” acharam que seria uma excelente ideia resgatar um pouco da grafia latina das palavras. Então, inteligentes como eles eram, decidiram inserir de volta a letra B nas palavras “doubt”, “debt” e “subtle”.

Mesmo que eles já não pronunciassem esse B, eles decidiram resgatar o que tinha em latim. Afinal, o latim era a língua sagrada. Logo, era bom manter a língua inglesa abençoada e assim ela não ser tão – digamos! – vulgar.

Isso aí é a história dessas palavras. No caso de palavras terminadas com MB, a história é outra. Ou melhor, as histórias são outras pois suas origens são variadas. Uma coisa é certa: séculos atrás o B nessas palavras era pronunciado. No entanto, foi deixando de ser pronunciado por uma questão natural e técnica.

Como “m” e “b” são consoantes bilabiais, o “b” acaba sendo engolido pelo “m”. Enfim, algo mais fonético do que qualquer outra coisa.

Só para matar a curiosidade

Mas, vale dizer que climb era originalmente climban no inglês arcaico. O B era pronunciado! Com o passar dos tempos, eles foram banindo o “ban” na hora de pronunciar. Já na escrita, jogaram o “am” no lixo e mantiveram o “b” só para complicar. Outras palavras seguiram essa lógica.

No caso de bomb, o termo veio emprestado do italiano “bomba”. O tempo foi passando e o “ba” ficou silencioso. No final, o “a” sumiu na escrita, mas o “b” permaneceu.

Para encerrar, vale dizer que em alguns locais onde o inglês é falado o B em algumas dessas palavras terminadas em MB é pronunciado. Isso é algo extremamente raro e específico de regiões bem isoladas. Isso significa que o melhor é não pronunciar o B se você quiser pronunciar corretamente.

Gostou dessa dica sobre o Silent B em inglês? Quer saber mais sobre as histórias por trás da língua inglesa e sua formação? Então, continue acompanhando as dicas do Inglês na Ponta da Língua. Afinal, aqui não temos diquinhas de inglês. Aqui nós temos dicas grandiosas para ajudar você a melhorar não só seu inglês, mas também a sua cultura em relação às línguas.

Bye bye! Take care! Happy learning!

Sons do TH em Inglês: verdades não ditas

Os sons do TH em inglês – θ e ð – são um tormento para muitos estudantes de inglês. Mas, será que tem mesmo de ser assim? Será que você precisa se desesperar para aprender os sons do do th em inglês como se você fosse um falante nativo? Neste texto – e vídeo –, eu vou mostrar a você 5 fatos sobre os sons do th que ajudarão você a desmistificar – ou desencanar – essa aura de endeusamento que muitos dão ao sons θ e ð sem necessidade. Chegou a hora de você conhecer as verdades não ditas sobre os sons do th em inglês.

Antes vale lembrar que está rolando uma promoção de ebooks aqui no Inglês na Ponta da Língua. São 4 ebooks por um preço imperdível. Saiba mais clicando aqui.

Clique aqui e assista ao vídeo referente a esta dica lá no Youtube

Sons do TH em inglês: Fato 1

Estima-se que sejam faladas ao redor do mundo cerca de 6000 a 7000 línguas. Entre essas, apenas 50 a 100 línguas possuem os sons do TH. Algumas dessas línguas possuem os dois sons – caso da língua inglesa –, outras possuem apenas um som ou outro.  Ou seja, os sons θ e ð não são comuns na grande maioria das línguas faladas no mundo.

A língua portuguesa é uma dessas línguas na qual esses dois sons não existem. Portanto, é muito natural que nós – falantes do português – tenhamos dificuldades em fazer os sons do TH de modo perfeito. Algumas pessoas – após muito treino e esforço – conseguem. Já outras poderão passar anos para conseguir ou nem ao menos conseguirão.

Sons do TH em inglês: Fato 2

Os sons do TH em inglêsCrianças que nascem em países de língua inglesa e, portanto, têm o inglês como língua materna, só fazem os sons do th do modo como devem ser lá por volta dos 4 ou 5 anos de idade.

Ou seja, uma criança que tem o inglês como língua materna começa a fazer seus primeiros sons por volta de 1 ano de idade. Período em que a fala começa a se desenvolver. Até os 4 ou 5 anos, essa criança não faz os sons do th como devem ser em inglês. No lugar desses sons, ela usa outras.

O aprendizado aqui é o seguinte: se um falante nativo não nasce fazendo esses sons de modo imediato, por que é que você que já é um adulto quer aprendê-los da noite para o dia?

Sons do TH em inglês: Fato 3

Há na pronúncia da língua inglesa um fenômeno conhecido como assimilation. De modo bem simples, assimilation refere-se ao fato de um som sem assimilado por outro próximo a ele. Como estamos falando dos sons do TH, vamos falar sobre a assimilation nesses casos.

Quando em inglês temos algo como in the, a pronúncia do th em the desaparece. Portanto, ao invés de pronunciar palavra por palavra, o que nós pronunciamos é algo como in ne. No vídeo que está no final deste texto, você poderá conferir como é pronunciado esse in the. Outro exemplo de assimilation está em right there, onde em uma fala mais rápida o som do th em there vira um t ou mesmo um d. O som então sairá como right tér ou righ dér.

Assimilation também ocorrem em palavras. Esse é o caso da pronúncia de months que fica mans. E também clothes que é pronunciado como close e sixth que fica apenas como six.

Esse fenômeno – assimiliation – ocorre no inglês falado. Falantes nativos fazem assimilation inconscientemente. Eles não se dão conta de que fazem até que alguém mostra para eles.

Assim, a dica para você é: estude mais sobre esse assunto. Assim, você aprenderá quem nem sempre o th é pronunciado em uma palavra ou mesmo frase. Eu acredito que se os professores de inglês ensinassem isso aos alunos e alunas, nós não teríamos tanta gente desistindo de aprender inglês por causa dos sons do th.

Sons do TH em inglês: fato 4

O quarto fato a respeito dos sons do TH poderá causar uma grande reviravolta na sua cabeça. Para isso, cito abaixo um trecho do livro English Pronunciation in Use, escrito por Mark Hancock e publicado pela Cambridge University Press:

Many native speakers of English pronounce TH as /t/, /f/, or /s/ instead of /θ/, and /d/, /v/, /z/ instead of /ð/. For example, some Irish speakers pronounce thick /θɪk/ as tick /tɪk/. Some London speakers pronounce three /θriː/ as free /friː/.

O que lemos aí é justamente o contrário do que muitos professores de inglês afirmam. Ou seja, é sim possível fazermos os sons do th em inglês com sons mais parecidos com o que temos em nossa língua. O fato de você não conseguir fazer os sons  θ e ð não é impedimento para que você não ser compreendido em inglês. Afinal, como acabamos de ver, muitos falantes nativos fazem essa troca de sons. Essa característica não é exclusiva do inglês britânico. Trata-se de algo que está acontecendo na língua inglesa como um todo.

Isso significa que você pode pronunciar palavras como three, think, thank, this, that, those, these, etc., como achar melhor. Com o passar do tempo – conforme você aprende e se envolve com a língua inglesa –, você poderá, se quiser, fazer um curso de accent reduction para aprender os sons do th como a forma padrão da língua inglesa pede. Mas, caso você não tenha a intenção de ir assim tão longe, então contente-se com a forma que achar mais cômoda. Afinal, além de você muitas outras pessoas no mundo – incluindo falantes nativos – estarão pronunciando os sons do th de uma maneira muito mais simples.

Sons do TH em inglês: fato 5

Em 2016, linguistas britânicos publicaram um artigo afirmando que lá por volta de 2066 os sons do TH em inglês não mais existirão. Ou seja, os sons θ e ð desaparecerão.

Esse desaparecimento se deve justamente por causa da assimilation (fato 3) e também da mudança de sons que os falantes nativos estão fazendo naturalmente (fato 4). Soma-se a isso, o fato de que a língua inglesa está sendo cada vez mais falada por pessoas que não tem o inglês como língua nativa. Ou seja, pessoas que em sua língua materna não possuem os sons do TH (fato 1). As crianças (nativos do inglês), por sua vez, começaram a ser menos expostas a esses dois sons e, consequentemente, crescerão sem ouvi-los e então não o pronunciarão da forma como temos hoje. Isso tudo faz com que o desaparecimento dos sons θ e ð aconteça de modo natural futuramente.

Sons do TH em inglês: conclusão

Todos os fatos citados acima – que eu chamo de verdades não ditas – servem para mostrar a você como a língua inglesa está mudando. Além disso, serve também para desmistificar aquela aura de endeusamento que os sons do th em inglês adquiriram ao longo dos tempos.

Ao assistir a vídeos no Youtube ou ler dicas em sites e blogs – sejam de professores brasileiros, americanos, ingleses, etc. –, a sensação que eu tenho é que somente pessoas capazes de fazer os sons do th com perfeição são os privilegiados que devem continuar aprendendo inglês. É como se quem faz os sons do th em inglês fossem uma espécie de semideuses. Alguns – principalmente nativos – parecem usar isso como uma forma de seleção natural. Ou seja, se você não conseguir fazer os sons θ e ð, você está fora dessa coisa de aprender inglês, você não tem futuro. Seu inglês é uma porcaria, péssimo, ruim, ridículo, etc.

Não se deixe abater por esse tipo de cultura imbecilizada (preconceito). Fazer os sons do th em inglês é sim algo legal para se aprender. Não tenho nada contra quem ensina ou queira aprender. No entanto, se você não conseguir fazê-los, isso não significa que você não tenha capacidade para aprender inglês. Inúmeras pessoas no mundo se comunicam bem em inglês sem fazer esses dois sons; então, não desista. Continue estudando e com o tempo você poderá pronunciar esses sons sem problemas. Caso não consiga, não se sinta infeliz. Afinal, os sons do th em inglês estão sujeitos a desaparecer no futuro – e em alguns locais já desapareceu. Não entre na onda dos que dizem que seu inglês é péssimo por causa dos sons do th. Há muitos a aprender do que apenas isso.

Fontes:

Vídeo no Youtube

Este texto teve ainda como base um vídeo feito por mim – Denilso – publicado no Youtube. Para assistir ao vídeo, clique aqui.

Palavras que Mudaram de Significado em Inglês

Várias palavras mudaram de significado em inglês ao longo do tempo. São palavras que hoje possuem sentido bem diferente do original. Se você curte esse tipo de curiosidade, continue lendo para aprender a história de algumas palavras em inglês e suas mudanças.

Em Linguística, esses fenômenos são conhecidos como pejoration ou amelioration. O primeiro – pejoration – ocorre quando a palavra tinha um sentido positivo e com o tempo acabou ficando com um sentido negativo. Já o segundo – amelioration – é o inverso; ou seja, a palavra tinha um sentido negativo e com o tempo ganhou um sentido positivo.

Abaixo você encontrará algumas palavras que passaram por esses fenômenos. Independentemente de qual seja o processo, são palavras que mudaram de significado em inglês ao longo dos tempos.

Palavras que Mudaram de Significado em Inglês

SILLY

O termo silly no inglês de hoje significa bobo, boboca, imbecil, tolo e coisas do tipo. Ou seja, pode ser usada para ofender alguém ou apenas para dizer que alguém é bobinho.O curioso é que lá pelos idos anos de 1200, silly – ou sely, como era grafado na época – significava feliz, alegre, sortudo, abençoado. Além disso, dependendo do contexto “sely” passava ainda a ideia de bom, sagrado, piedoso, inocente, inofensível.

Palavras que Mudaram de Significado em Inglês

O sentido que temos hoje para silly começou a aparecer por volta de 1500 e assim está até hoje.

» Leia também: Melhorar o Vocabulário em Inglês

AWFUL

Hoje awful significa terrível, horrível. Podemos dizer que alguém tem um awful behavior para indicar que o comportamento da pessoa é horrível.

Mas, nem sempre foi assim! Awful vem do termo “awe”, que possui vários significados: “respeito”, “temor”, “deslumbramento”, “pasmo”, “reverência”, “fascinação”.

Portanto, awful originalmente significava algo que nos causava admiração, respeito, fascinação, etc. Mas, como você pode notar, hoje awful não tem mais esse sentido e serve apenas para dizer que algo é realmente horrível.

O fascinante é que awful ficou com o significado de “horrível”, “terrível”. Já o termo awesome ficou com o sentido de “maravilhoso”, “fantástico”, “espetacular”. Duas palavras com origem na mesma palavra, mas com sentidos bem diferentes nos dias de hoje.

GIRL

Houve uma época – isso lá em 1300 e alguma coisa – na qual girl era usada para se referir tanto a meninas quanto a meninos. Ninguém sabe a origem certa da palavra e nem mesmo a razão que a fez, ao longo dos tempos, ser usada para se referir apenas a “menina”, “garota”.

NAUGHTY

Ainda lá pelos anos de 1300 e bolinha, se você fosse naughty, o significado era que você não tinha absolutamente nada (naught, nothing), era um pobre coitado sem ter onde cair morto.

Nos dias de hoje, “naughty” significa “danado”, “atentado”, “endiabrado”, “encapetado”. Assim, uma naughty child é uma criança danada que apronta o tempo todo. Mas, podemos ainda dizer que uma pessoa é naughty para indicar que ela é safadinha, danadinha (isso em contextos relacionados ao sexo).

» Leia também: Atividade para Desenvolver a Fluência em Inglês

PRETTY

No inglês arcaico, pretty significava “astuto”, “esperto”, “ardiloso”, “malandro”. Ou seja, a pessoa era esperta no sentido de enganar as outras, levar vantagem em tudo. O significado não era assim tão positivo.

Com o tempo, pretty ganhou um sentido mais bonitinho. Primeiro, veio o sentido de inteligente, habilidoso, capaz. Era usada para descrever qualquer coisa que fosse feita com capricho. Foi assim que acabou passando a ser usada com o sentido de beleza. Em 1400, pretty já era usada para definir uma garota ou bebe cuja beleza era de tirar o fôlego.

SLY

Caso você não saiba, sly é hoje o termo que usamos para “malandro”, “ardiloso”, “espertalhão”, “trapaceiro”. Ou seja, pessoa que usa sua inteligência para levar vantagem em tudo.

No entanto, quando essa palavra apareceu na língua inglesa lá pelo anos de 1400, seu significado era positivo. Ela definia uma pessoa sábia, inteligente, habilidosa no que fazia. Nada a ver com a conotação que ela nos passa hoje!

NICE

De todas as palavras que mudaram o significado em inglês, nice é minha favorita. Só para você entender o porquê disso, vou contar a história da palavra.

Nice tem sua origem no latim “nescius”. Esse “nescius” do Latim é o que dá origem em português ao termo “néscio”. Como você bem deve saber “néscio” é sinônimo de “louco”, “doido”, “maluco”, “idiota”, “imbecil”, “abilolado”, “ignorante”, “estúpido” e outros tantos.

Assim, se no passado você se referisse a uma garota como “nice”, você certamente levaria um tapa na cara. Se fosse um homem, a pancadaria poderia rolar solta.

Mas, lá pelos anos de 1500, nice foi perdendo esse sentido pejorativo e começou a ser usada com o sentido de “meticuloso”, “atencioso”, “gentil”, “legal”, “bacana”, “gente boa”. Ou seja, seu sentido mudou completamente. Mas, acredite!, eu conheço nativos que não gostam de serem chamados de “nice”. Para eles, nice é uma palavra com sentido muito amplo, portanto é uma palavra que não deveria ser usada para descrever alguém.

Não se preocupe! A quantidade de pessoas que odeiam “nice” hoje em dia não é tão grande assim. E mesmo que você a use, ninguém se sentirá ofendido.

That’s it! Agora você já conhece algumas palavras que mudaram de significado em inglês ao longo dos tempos. Além de ser uma maneira interessante de aprender palavras, trata-se também de entender um pouco mais da história das palavras na língua inglesa, não é mesmo?

I hope you’ve enjoyed this thip! So, bye bye, take care and keep listening.

O que significa WhatsApp? Aprenda lendo esta dica!

O que significa WhatsApp? Após falar sobre o que significa waze, várias pessoas enviaram e-mails e mensagens pedindo para eu falar sobre a palavra whatsapp. Afinal, qual seu significado e qual a origem desse nome? Continue lendo para aprender.

O que significa WhatsApp?

Acredito eu que nem preciso dizer o que o tal WhatsApp, não é mesmo? Afinal, esse aplicativo de troca de mensagens é sem dúvidas o mais usado hoje no Brasil. Portanto, nem preciso falar muito sobre o app em si.

Então, vamos falar sobre a palavra mesmo. Enfim, o que significa WhatsApp?

Whatsapp não é uma palavra em inglês. Logo, não tem um significado próprio. O interessante nesse caso é aprender como o nome do aplicativo whatsapp foi formado.

WhatsApp: origem do termo

O que significa WhatsApp?Em inglês, a expressão “What’s up?” é uma maneira informal de perguntar como alguém está. Ou seja, você pode perguntar “How are you?”, que é um tanto quanto formal, e também pode perguntar “What’s up?”, que é informal.

O aplicativo WhatsApp foi criado justamente para aproximar as pessoas e assim elas manterem contato de modo mais rápido. Isto é, a ideia – digamos assim ! – é a de usar o aplicativo para saber como nossos amigos e familiares estão, saber das novidades, trocar informações, etc.

O pessoal que criou o WhatsApp simplesmente aproveitou a expressão “What’s up?” para criar o nome dele. Para isso, eles apenas tiraram o “up” e colocaram a palavra “app” no lugar.

App é a abreviação de “application”, que em português conhecemos como “aplicativo”. Assim, “What’s up?” acabou virando “WhatsApp”.

Como você pode ver, mais uma vez a criatividade acabou fazendo uso da língua para criar o nome de um produto. Isso, claro, acontece muito no mundo do marketing e criação de produtos. Um outro exemplo disso você encontra na dica O que significa NetFlix.

That’s it! Agora você também já sabe o que significa WhatsApp. Ou melhor, você aprendeu como surgiu o nome do aplicativo, pois isso é o que realmente importa para entender o termo em si.

Eu falei acima sobre a expressão “What’s up?”, certo? Caso você queira aprender outra maneiras de dizer “Como você está?” em inglês leia a dica “Como dizer como você está em inglês?”. Você vai gostar também de assistir ao vídeo abaixo e aprender o uso da expressão “How are you doing?”, que nada tem a ver com “Como você está fazendo?”. Assista e não faça confusão e fique com seu Inglês na Ponta da Língua.