O que significa Bed and Breakfast?

Se você está planejando uma viagem para o exterior é bem provável que já ouviu falar em um tal de BED AND BREKAFAST. Mas, você sabe o que significa BED AND BREAKFAST? Tem alguma ideia do que seja isso e como funciona? Continue lendo para aprender!

Antes de continuar, anote aí que é comum abreviarmos esse tal de BED AND BREAKFAST para um simples B&B ou ainda BNB. Portanto, anote isso aí para não se perder quando encontrar B&B ou BNB em algum canto.

» Leia também: Collocations com Breakfast

O que significa BED AND BREAKFAST?

De modo bem direto, BED AND BREAKFAST (Café e Cama, no Brasil) é um sistema de hospedagem para quem não quer gastar muito. Nele o viajante fica hospedado em uma casa na qual ele tem apenas o pernoite e o café da manhã no dia seguinte.

O que significa BED AND BREAKFAST?A casa pode possuir vários quartos e assim ter outras pessoas hospedadas nela. Os quartos podem ter banheiro privado ou não. Na maioria das vezes são banheiros exclusivos, mas é sempre bom verificar isso. Veja o que diz a Wikipedia sobre os Bed and Breakfast:

Generally, guests are accommodated in private bedrooms with private bathrooms, or in a suite of rooms including an en suite bathroom. Some homes have private bedrooms with a bathroom which is shared with other guests. Breakfast is served in the bedroom, a dining room, or the host’s kitchen.

Essa modalidade de hospedagem é interessante pois você não é recepcionado por um funcionário de hotel. Na verdade, quem o recebe é um morador local que terá o prazer de compartilhar com você informações valiosas sobre cultura, pontos turísticos diferentes, gastronomia local e muito mais. Enfim, para quem curte viajar e economizar, um B&B pode ser uma boa opção.

Onde surgiu o B&B?

A algumas discussões sobre esse tipo de acomodação. Alguns dizem que começou na Irlanda por volta de 1980. Já outros remontam a história dos B&Bs até os Estados Unidos dos anos 1800.

Os viajantes que se aventuravam pelo território americano faziam longas viagem a cavalo. Assim, quando chegavam em um vilarejo precisavam de um local para pernoitar. Eles então procuravam uma casa que pudesse recebê-los. Ao encontrar o viajante passava a noite, na manhã seguinte tomava seu café da manhã com os donos da casa e então seguia sua viagem.

Antes de 1900, o pessoal que estava disposto a abrir a porta de sua casa para um viajante costumava recepcionar apenas pessoas de seu nível profissional ou mesmo social. Assim, um advogado só aceitaria receber um advogado em sua casa. Isso permitia uma troca de informações entre os profissionais.

Caso queira saber mais sobre a origem desse tipo de acomodação, leia os sites abaixo:

Acho que é isso! Se você tinha dúvidas sobre o que significa BED AND BREAKFAST, agora já sabe até um pouco mais. Portanto, bye bye, take care and keep learning!

No Pain No Musa: o que significa?

O que significa No Pain No Musa? Se você chegou até aqui achando que isso é algo em inglês, você está meio certa. Afinal, 75% dessa frase é inglês, mas 25% é português. Achou isso estranho!? Então, continue lendo para entender.

Aqui no Inglês na Ponta da Língua, escrevi uma dica sobre a expressão (ditado) No Pain No Gain, clique aí para ler. Nela escrevo sobre o significado, pronúncia correta e origem dessa expressão. Portanto, saiba que para entender o No Pain No Musa, você tem de entender o No Pain No Gain.

» Leia também: Como dizer barriga tanquinho em inglês?

Isso porque as mulheres adeptas da malhação, do corpo sarado, das curvas definidas, do bumbum durinho resolveram adaptar a expressão No Pain No Gain para o universo feminino. Não consigo precisar o momento em que isso aconteceu, mas elas passaram a dizer No Pain No Musa apenas para expressar a ideia de que se não malharem com determinação e foco, elas não se tornarão uma musa (uma mulher bela, de corpo definido, de bem com a vida etc.).

No Pain No MusaVocê já deve ter notado que somente as três palavras do início – no pain no – são em inglês. Já “musa” é português mesmo. Logo, podemos dizer que a tradução de No Pain No Musa é algo como: Sem esforço, nada (de ser uma) musa. Ou seja, se a mulher quiser ficar enxuta, sarada, uma musa linda e maravilhosa etc., ela deve malhar e cuidar da alimentação.

» Leia também: Como dizer sarado em inglês?

Essa história de No Pain No Musa, me faz lembrar um pouco a história do O Que Significa Suitchal que rolou alguns tempos atrás aqui no Brasil. Isso porque as pessoas acham que se trata de algo realmente em inglês, mas na verdade é apenas uma “invenção” que de alguma forma é baseada na língua inglesa.

Nada contra esse tipo de coisas! Afinal, é curioso observar essa mistura que as pessoas fazem entre duas línguas ou mais. Linguisticamente falando, isso é algo curioso e que nós devemos ficar atentos para não sermos pegos de surpresa. Afinal, podemos ser levados a crer que se trata de algo em inglês quando na verdade pode não ser.

» Leia também: Como dizer bombado em inglês?

Encerro dizendo que não há nada de tão mirabolante assim em No Pain No Musa; portanto, podem ficar tranquilas. That’s all for now girls! Até a próxima e keep learning.

Americanos cometem erros de pronúncia?

Recentemente, recebi uma pergunta que me deixou pensativo: americanos cometem erros de pronúncia? A pergunta pode até causar estranheza, mas ela é um tanto quanto válida. Afinal, essa pergunta nos leva a outra tão interessante quanto: o que realmente é um erro de pronúncia?

Antes de continuar, você deve entender que nós somos estudantes brasileiros de inglês como língua estrangeira. O inglês não é nossa língua materna. Portanto, como não temos certos sons em nossa língua é comum que tenhamos dificuldades para reproduzi-los: os sons do th, o som do i curto e outras. Visto que nós não ouvimos e nem falamos inglês desde criança é mais do que natural cometermos erros uma vez ou outra.

Já no caso de um falante nativo – seja americano, britânico, australiano, irlandês, sul-africano etc. –, a situação é bem diferente.

Eles cresceram ouvindo e falando inglês. Então, nós aqui somos levados a acreditar que eles não cometem erros de pronúncia. Já que o inglês é a língua materna deles, acreditamos piamente que eles falam certo o tempo todo. Mas, será que é isso mesmo? Será que eles concordam com esse pensamento?

Como você bem deve saber, a língua inglesa possui diferenças regionais. E olhe que não estou me referindo apenas ao fato de inglês americano, inglês britânico, inglês australiano, inglês sul-africano, inglês irlandês e outros tipos. Eu estou me referindo a diferenças mesmo dentro de um único pais. Ou seja, uma determinada palavra pode ser pronunciada de um jeito em New York City, mas poderá ser pronunciado de outro jeito em Austin (Texas), em New Orleans (Lousiana), em Albuquerque (New Mexico) ou em Seattle (Washington). Assim, fica aquela “briguinha” entre um jeito ser o certo e o outro ser o errado. Contudo, isso apenas mostra que – assim como em português – o inglês também tem lá suas várias variações.

» Leia também: Esquisitices do Inglês Americano

Americanos Cometem Erros de Pronúncia?Ok! Então, isso significa que americanos cometem erros de pronúncia ou não?

Isso vai depender do ponto de vista de cada pessoa. Sabe aquela coisa de que o meu jeito de falar é o certo e o seu é errado? Pois é! Eles também tem isso em inglês! Em outras palavras, o modo como uma palavra é pronunciada em um local pode ser considerado errado em outro. No entanto, linguisticamente falando, isso não é bem um erro; tratam-se apenas de modos diferentes de pronunciar a mesma palavra: regionalismo.

» Leia também: Erros de Inglês Cometidos por Americanos

Espero que você tenha entendido que não se trata de um erro propriamente dito. Pois, agora, vamos ver algumas palavras que possuem diferentes pronúncias e, consequentemente, podem ser consideradas erradas por um grupo de pessoas, mas não para outro.

A primeira dessas palavras é forte que pode ser pronunciada de duas maneiras diferentes. Alguns dirão que a pronúncia correta é /fort/; já outros dirão que o correto é /fortei/. Quem está certo e quem está errado? Difícil dizer! O que nós – estudantes de inglês – temos de fazer nessas horas é ir com a maioria. Portanto, saiba que para a maioria o certo é /fort/. Ainda assim, tem gente que prefere dizer /fortei/.

Outra palavra curiosa é nuclear. A maioria dos americanos dirá que o certo é pronunciar /niukliar/. Mas, você ouvirá algumas pessoas – mesmo pessoas com vasta formação acadêmica e altos cargos políticos – pronunciando algo como /niuk-lar/. Aqui vale dizer que para 90% dos americanos a pronúncia /niuk-lar/ é a errada.

» Leia também: Erros Que Incomodam os Próprios Nativos

Como nem tudo são flores, há também uma flor nessa confusão toda: poinsettia. Para uns a pronúncia é algo como /poincétia/; mas, para outros a pronúncia deve ser algo como /poincéra/. O engraçado é que tem algumas pessoas que também pronunciam como /pointcéra/ (mas a palavra é ponsettia e não pointsettia). Portanto, nesse caso, muitos dirão que /pointcéra/ está errado e o certo deverá ser sempre /poincéra/. Ou seja, /poincéra/ é a pronúncia mais comum.

Outra palavrinha curiosa que pode sair diferente da boca de falantes nativos é iron. A pronúncia correta é algo como eye-earn. Mas, curiosamente, você poderá encontrar uma falante nativo dizendo algo como eye-run. Esse “erro” ocorre geralmente quando a pessoa está falando rápido demais e a língua – coitada! – acaba sendo atropelada no meio do caminho.

Por fim, pergunte a diferentes americanos como eles dizem mayonnase, been, library e February. Você poderá se surpreender com o fato dessas palavras terem pronúncias bem diferentes da que você acha a correta. Será que eles estão errados?

» Leia também: 5 Erros Comuns de Quem Estuda Inglês

Enfim, não dá para dizer quem está certo ou errado. Em outras palavras, não dá para afirma com 100% de certeza que americanos cometem erros de pronúncia. O que eu – como profissional de ensino de inglês – aconselho é que você sempre preste atenção ao modo como a maioria das pessoas pronuncia certas palavras. Sempre que tiver dívidas, leia a pronúncia da palavra em questão em um dicionário de inglês. Assim, você vai ficando cada vez mais com a pronúncia mais comum na ponta da língua. Também vale a pena sempre perguntar a alguém para assim saber o que é melhor.

That’s all for now! Se você gostou (ou não) da dica Americanos Cometem Erros de Pronúncia, deixe seu comentário abaixo. Thanks for reading! Take care and keep learning!

Como dizer c cedilha em inglês?

Procurando saber como dizer c cedilha em inglês? Então, anote aí que em inglês, c cedilha é simplesmente cedilla a pronúncia é /sɪ’dɪlə/. Simples assim! Mas, para não ficar só nisso, continue lendo para aprender um pouco mais sobre o c cedilha e palavras em inglês com c cedilha.

A origem do c cedilha está no espanhol antigo. Lá por volta de 1600 e tanto, a letra z era chamada de ceda (hoje em dia é zeta). Portanto, o nome cedilla nada mais era do que o diminutivo de ceda (um pequeno z ou zêzinho). Ok! Mas, o que é que isso tem a ver com a letra c?

» Leia também: O que significa No Pain, No Gain

Aquele pequeno sinal usado debaixo da letra c tem o formato de um z bem pequeno. Então, é por isso que o nome é “pequeno z” (zêzinho) ou, no espanhol antigo, cedilla. Para não parecer história de pescador, veja na imagem abaixo a evolução da cedilla (pequeno z) debaixo da letra c.

Evolução do Cedilha

Mas afinal, para que serve a cedilla?

Para responder a essa pergunta, vou usar a definição dada no Collins Cobuild Dictionary:

a character ( ¸ ) placed underneath a c before a, o, or u, especially in French, Portuguese, or Catalan, denoting that it is to be pronounced (s), not (k). The same character is used in the scripts of other languages, as in Turkish under s.

Como dizer c cedilha em inglês?Portanto, como você bem pode ver o uso era apenas para indicar que o c deveria ser pronunciado como /s/ em sapo e não como /k/ em carro. Enfim, você fala português, não é mesmo? Então, não preciso explicar muito isso.

Até aí tudo bem! Mas, há palavras em inglês escritas com cedilla?

Sim! Claro que há! Conheça aí abaixo algumas delas.

A comum de todas é façade (fachada). O curioso é que hoje em dia muitos dicionários e manuais ortográficos dizem que você pode escrever tanto façade quanto facade. Ou seja, com cedilha ou sem cedilha, as duas maneiras são consideradas corretas.

» Leia também: Como dizer TPM em inglês?

Outra palavra é soupçon, cujo significado é um pouco, uma pitada, um pouquinho. Por exemplo,

  • a soupçon of mustard (um pouquinho de mostarda)
  • a soupçon of dignity (um pouco de dignidade)
  • a soupçon of vulnerability (um pouco de vulnerabilidade)
  • a soupçon of salt (uma pitada de sal)

Assim como façade, soupçon também é uma palavra emprestada do francês. Alguns dicionários de inglês a grafam sem o c cedilha.

Outras palavras presentes nos dicionários de língua inglesa também grafadas com c cedilha são:

  • garçon
  • Provençal
  • curaçao
  • limaçon

Ok! That’s all for now! Agora você já sabe como dizer c cedilha em inglês e também outras coisas mais sobre esse pequeno sinal e as palavras escritas com c cedilha em inglês. Até a próxima! Keep learning!

O que significa Netflix?

Depois das dicas O Que Significa Orange Is The New Black, O Que Significa Breaking Bad e O Que Significa Netflix and Chill, acabei recebendo vários e-mails nos quais a pergunta é: O que significa Netflix. Portanto, se você também tem esta dúvida, continue lendo para aprender isso e outras coisas também.

Indo direto ao ponto, Netflix nada mais é do que a junção de duas palavras em inglês. A primeira é “net”. Não há nada de mais nela; pois, trata-se de uma abreviação da palavra “internet”.

A segunda palavra é “flix”. Mas, se você procurar em um dicionário, certamente não encontrará o termo “flix”. Então, anote aí que “flix” é a forma bacaninha que eles acharam para escrever o termo “flicks”. A pronúncia de “flick” é a mesma de “flix”.

» Leia também: No Pain No Gain: significado e pronúncia

O que significa Netflix?Agora sim! Recorrendo ao dicionário, você aprende que “flick” é uma gíria para “filme”. Logo, “flicks” – ou “flix” – significa “filmes”. Em inglês, você pode até falar coisas assim:

  • That was a good flick! (Foi um bom filme.)
  • That was the best flick ever. (Esse foi o melhor filme de todos os tempos.)
  • We stayed home and caught a flick. (A gente ficou em casa e assistiu um filminho.)

Acho que você vai gostar também de saber que em inglês há um estilo de filme conhecido como “chick flick”, que nada mais é do que aqueles filmes que a maioria das garotas gostam. Eu tenho um amigo que chama esses filmes de “filmes mela-mela”. Tem também quem os chame de “filmes água com açúcar” ou “melodramáticos”. Enfim, acho que você entendeu!

Mas, voltando a falar sobre o que significa netflix, você já deve ter entendido o que deu juntar as palavras “net” e “flicks”, não é mesmo? Filmes na internet, ou em inglês “net flicks”. A empresa Netflix oferece serviços de TV pela internet: filmes, seriados, documentários e outras. Portanto, eles simplesmente usaram a cabeça para juntar o “net flicks” em Netflix.

Legal, né? Nada muito complicado de se entender. Mas, para quem não sabia agora já sabe. Ah! Outra coisa legal para você anotar aí!

O termo “flick” – como uma gíria para “filme” – teve origem no termo “flicker” que no mundo dos grafiteiros era a gíria para fotografias. Aliás, é justamente por isso que um dos maiores sites de armazenamento de fotos é chamado de Flickr. Enfim, o fato é que “flicker” acabou virando “flick” e assim temos essa beleza de história.

Bom, já que o assunto aqui é entender o nome de uma empresa, que tal aprender também o que significa uber? Afinal, esse tal de Uber is the new black. Então, vale a pena aprender e assim ficar ainda mais com seu Inglês na Ponta da Língua.

That’s all for now, guys! Take care and keep learning!

Estrangeirismos em Inglês

Os estrangeirismos – palavras ou expressões de uma língua que se “infiltram” em outra – são muito comuns no dia de hoje. Em português, hot dog, shopping center, site, internet, designer, okay, brother, show e outras tantas são exemplos de estrangeirismo. Mas, o que dizer dos estrangeirismos em inglês? Será que há na língua inglesa palavras oriundas de outras culturas?

Claro que há!

Aliás, há estrangeirismos em português que você acha que vieram do inglês, mas na verdade vieram de outra língua. Por exemplo, o famoso “ketchup” é um estrangeirismo em inglês. Ou seja, se você achava que “ketchup” fosse uma palavra inglesa, está redondamente enganado.

Só para matar a curiosidade, “ketchup” foi tomada emprestada do chinês lá por volta de 1600 e bolinha. Originalmente, “koechiap” era usada para se referir a um molho à base de peixe. Mas, depois entre os povos de língua inglesa, o termo servia para se referir também a molho de pepino, de cogumelo (champignon), de nozes, de tomate e de outras cositas mais. Foi nessa mesma época que tentaram inglesar (!) o termo escrevendo catsup e também catshup. Mas, por alguma razão inexplicável, o que acabou vencendo foi “ketchup” (embora seja possível encontrar catsup por aí!). Para terminar a aula sobre “ketchup”, saiba que somente pelo final de 1800, já nos Estados Unidos, o termo passou a ser usado exclusivamente para o molho de tomate que conhecemos hoje.

Estrangeirismos em InglêsPortanto, “ketchup” é um dos vários estrangeirimos em inglês. Outros oriundos do chinês e de outras línguas são:

    • Africano » banana, dengue, jumbo, voodoo, zebra, zombie
    • Alemão » blitz, doppelgänger, hamburger, kaput, lager, wanderlust, zeitgeist
    • Árabe » assassin, algebra, safari, zero, sofa
    • Chinês » chow, silk, tea, tofu
    • Espanhol » cigar, guerrilla, hurricane, platinum, siesta, tornado, vanilla
    • Francês » catalog, façade, gourmet, justice, massage, perfume, regret, terror
    • Holandês » booze, cookie, cruise, iceberg, measles, yankee
    • Indiano » bungalow, cheetah, jungle, pyjama,
    • Italian » artisan, cartoon, gallery, medal, replica, saloon, villa
    • Japonês » anime, karaoke, tycoon, sushi
    • Norueguês » fjord, ski, slalom
  • Português » albino, cobra, feijoada, mosquito, negro, saudade, samba

Assim como acontece em português, os estrangeirimos em inglês ao se tornarem muito comuns acabam sendo incorporados à língua e podem até ganhar uma grafia própria.

Em português, o exemplo é “futebol” que veio do inglês “football”. Já em inglês, temos “cashew”, “tank”, potato”, “marmalade”, “manioc”, “jackfruit”, “genipapo” (com g mesmo!), “embarass”, “caste” e outras que são palavras emprestadas de uma língua maravilhosa e linda conhecida como – adivinhem só! – português. Só para ficar mais interessantes, as palavras são: “caju”, “tanque”, “batata”, “marmelada”, “mandioca” (aipim, macaxeira), “jaca”, “jenipapo” (agora sim com j), “embaraçar” e “casta”.

O legal nisso tudo é que algumas dessas palavras são portuguesas (brasileiras!) mas com origem em outra língua. Esse é o caso de “mandioca” cuja origem está no tupi e seu significado é “casa de Mani”. Lembrando que Mani é o nome de uma deusa guarani. Enfim, o assunto é estrangeirismos em inglês, então não posso me empolgar e mudar o rumo da conversa.

Nos Estados Unidos, quando as pessoas querem soar mais refinadas, geralmente para fazer uma gracinha, acabam usando alguma expressão ou palavra em francês.

Assim, se você ouvir um americano falando “au contraire” (ôukontrér) saiba que ele está dizendo “on the contrary” ou “just the opposite” (pelo contrário). Tem ainda “moi” (muá) que pode ser usado com o sentido de “me” – Don’t count on moi, ok!? (Não contem comigo, belê?) – ou “my” – Come on over to moi house some time! (Dá um pulinho lá em casa um dia desses!). Outros termos são: tre (very), quelle (a lot; big; very) e beaucoup (many, much a lot).

Ha ainda muitas frases (expressões) francesas usadas com certa frequência em inglês: bon voyage, carte blanche, faux pas, beau geste, bon vivant, coup de grâce, coup d’état, entre nous, femme fatale e outras.

Não posso terminar esta dica sem me referir ao latim. Afinal, em inglês há também palavras e expressões latinas usadas em contextos mais formais: ad absurdum, ad infinitum, annus mirabilis, bona fide, deus ex machina, ex cathedra, ex post facto, flagrante delicto, in propria persona etc.

Enfim, a língua inglesa é cheia de estrangeirismos. Algumas pessoas por lá já tentaram “proibir” o uso deles. Mas, isso é praticamente impossível. Os estrangeirimos fazem parte da formação de uma língua. Quando as palavras caem no uso geral dos falantes, proibir o uso é algo inimaginável. Os estrangeirimos em inglês (e mesmo em português) continuarão existindo e a nós caberá apenas o fato de termos de aprendê-los e nos acostumarmos com eles.

That’s all for now, guys! Take care!

Acrônimos e Abreviações em Inglês

Acrônimos e abreviações são recursos bem comuns em qualquer língua do mundo. Portanto, nesta dica você aprenderá alguns acrônimos e abreviações em inglês que são usadas com certa frequência tanto na fala quanto na escrita.

Sem muita enrolação vamos à lista. Se quiser, leia depois a dica Gírias da Internet em Inglês e continue aprendendo sobre acrônimos e abreviações em inglês.

RSVP

Essa abreviação já é bem conhecida de muitos brasileiros. Ela vem do francês Répondez s’il vous plaît e significa “responda, por favor”. Costuma ser usada em convites e trata-se, claro, de uma forma educada de pedir à outra pessoa que confirme sua presença no evento para o qual está sendo convidado. Em inglês, nós devemos falar isso usado o som das letras do alfabeto em inglês.

A.M. e P.M.

Todo estudante de inglês já se deparou com essas duas abreviações . Mas, o que elas realmente significam?

A.M. (ou ainda am) é a abreviação de Ante Meridien, expressão latina cujo significado é “antes do meio-dia”). Já, P.M. é a abreviação de Post Meridien, cujo significado é “após o meio-dia”. Como você bem deve saber essas duas abreviações são geralmente usadas em relação às horas: 8 a.m. (8 da manhã), 8 p.m. (8 da noite), 12:30 p.m. (12:30 da tarde) etc.

BC e AD

BC refere-se ao período Before Christ (Antes de Cristo) e AD refere-se a Anno Domini  (algo como o nosso depois de Cristo).  Uma coisa interessantes é que o termo BC. é sempre colocado após o ano: 545 BC. Já no caso de AD, ele será colocado antes dos anos 1 a 999: AD 35, AD 412, AD865. Menos comum que AD, há ainda – em alguns locais – a abreviação AC para se referir ao anos after Christ (depois de Cristo). Portanto, não faça confusão caso encontre a abreviação AC sendo usada em algum lugar! Essa opção existe pois para algumas pessoas (historiadores, por exemplo) a sigla AD refere-se apenas ao período no qual Cristo estava presente em vida aqui na terra: ano 1 aos ano 33. Depois de sua morte, essa turma prefere usar o termo AC. Enfim, essa é uma discussão boba; mas que pode ajudar você a entender um texto quando estiver lendo.

ASAP

A boa e velha abreviação de As Soon As Possible – o mais rápido possível. O curioso de ASAP é que algumas pessoas a dirão soletrando as letras separadamente – A, S, A, P. Já outras pessoas a dirão como se fosse uma palavrinha mesmo – asap.

DIY

Esse tal de DIY se tornou conhecido em muitas partes do mundo. Afinal, o número de pessoas que passaram a fazer pequenos consertos em casa sem ter de recorrer a um profissional qualificado aumentou. Essas pessoas são adeptas do “Faça Você Mesmo”, que em inglês é Do It Yourself. As pessoas que fazem isso (e não são profissionais) são conhecidas como “do-it-yourselfers” ou “DIYers”.

B.Y.O.B.

Essa aqui é a favorita de muita gente que conheço. Também costuma aparecer em convites para um get-together (encontro, churrasco, festinha) na casa de amigos. B.Y.O.B. é a abreviação de “Bring Your Own Bottle” ou “Bring Your Own Booze” – ou seja, traga a sua própria garrafa, traga sua própria bebida. Nem preciso falar mais nada; acho que você já entendeu.

ETA

Também usada para se referir a tempo (horários). ETA significa Estimated Time of Arrival, isto é, “tempo estimado de chegada” ou “horário provável de chegada”. É usada para informar às pessoas o horário que um avião, trem , carro, ônibus, metrô etc., chegará ao destino. O oposto de ETA é ETD, Estimated Time of Departure, horário estimado de partida.

i.e. e e.g.

Mais duas abreviações que surgiram do latim. São geralmente usadas em textos acadêmicos ou textos mais formais. A abreviação i.e. vem de “id est”, cujo significado é “ou seja”. Em inglês menos formal a gente pode dizer “that is” ou “in other words”. Já e.g. é a abreviação de “exempli gratia” e aparece para indicar os exemplos que serão dados; no inglês menos formal o comum é usar “for example” ou “for instance”. Vale a pena aprender a diferença entre i.e. e e.g.; afinal, tem muito falante nativo de inglês que se enrola com o uso dessas duas. Portanto, aprenda para ensinar a eles quando tiver a oportunidade.

Pronto! Acabamos de ver alguns acrônimos e abreviações em inglês que costumam ser usados com frequência. Agora continue lendo para saber a diferença entre acrônimo e abreviação.

Acrônimo ou Abreviação?

Acrônimos e Abreviações em InglêsUm acrônimo é uma abreviação que virou uma palavra normal dentro da língua. Por exemplo, a palavra RADAR tem sua origem nas iniciais de RAdio Detecting And Ranging. Ninguém fala RADAR soletrando as letras separadamente; RADAR é sempre dita como se fosse uma palavra. Portanto, RADAR é um acrônimo.

Já CNN e BBC são exemplos puros de abreviações. CNN é a abreviação de Cable News Network e BBC de British Broadcasting Company. Nos dois casos, nós soletramos as letras que formam o nome das empresa: CNN e BBC. Portanto, tratam-se de abreviações e não de acrônimos; pois, o acrônimo é uma abreviação que virou uma palavra.

Assim, podemos dizer que todo acrônimo é uma abreviação, mas nem toda abreviação é um acrônimo.

O termo ASAP, visto acima, é um exemplo de algo que para alguns é um acrônimo, mas para outros uma abreviação. Como dito acima, algumas pessoas falam ASAP como se fosse uma palavra – algo como eicép; já outras pessoas preferem falar apenas soletrando as letras individualmente: ei, és, ei, pi.

Acho que é isso! Agora você já está por dentro do mundo dos acrônimos e abreviações em inglês. Portanto, até a próxima!

P.S.

Essa abreviação nada tem a ver com Pronto Socorro (E.R. em inglês – Emergency Room). P.S. vem da expressão latina “post script” e é usada no final de um email ou correspondência para acrescentar uma informação extra (algo que deveria ter sido dito anteriormente, mas o autor esqueceu e só lembrou no fim). Tem também P.P.S., post post script. Colocado após o P.S. para acrescentar outra informação após o P.S.

English is Hard [com áudio]

O texto em inglês abaixo, entitulado Why is English so Hard? (Por que Inglês é tão Difícil?), é um poema bem conhecido entre estudantes e professores de inglês no mundo todo.

Leia também » Coletânea de Textos em Inglês

O legal desse pequeno poema é que ele mostra como a língua inglesa não tem muita lógica na formação do plural dos substantivos em inglês. Vamos pegar como exemplos as palavra box (caixa) e ox (boi). O plural de box é boxes. Já o plural de ox não é oxes, mas sim oxen. O plural de mouse (rato) é mice; mas o plural de house é houses e não hice.

Enfim, o texto brinca com essas irregularidades do plural em inglês. Portanto, vale a pena conhecê-lo. A prof. Kristen Hammer, colaboradora aqui no Inglês na Ponta da Língua, foi quem nos enviou este texto. Para ficar ainda mais interessante, ela também enviou um áudio. Assim, além de ler, você poderá também aprender a pronúncia correta de todo ele. Basta praticar o máximo que puder!

Leia também » Dicas de Pronúncia do Inglês

Chega de conversa e vamos ler e ouvir o texto! 🙂

English is Hard

English is HardWe’ll begin with a box, and the plural is boxes,
But the plural of ox becomes oxen, not oxes.
One fowl is a goose, but two are called geese,
Yet the plural of moose should never be meese.
You may find a lone mouse or a nest full of mice,
Yet the plural of house is houses, not hice.

If the plural of man is always called men,
Why shouldn’t the plural of pan be called pen?
If I speak of my foot and show you my feet,
And I give you a boot, would a pair be called beet?
If one is a tooth and a whole set are teeth,
Why shouldn’t the plural of booth be called beeth?

Then one may be that, and three would be those,
Yet hat in the plural would never be hose.
And the plural of cat is cats, not cose.
We speak of a brother and also of brethren,
But though we say mother, we never say methren.
Then the masculine pronouns are he, his and him,
But the plural is not the, this, or thim!

Como dizer rebimboca da parafuseta em inglês?

A rebimboca da parafuseta é uma peça fictícia em carros, motos e motores em geral. Por ser fictícia, é óbvio que tal peça não existe. Logo, rebimboca da parafuseta é apenas uma expressão usada no Brasil para se referir a uma peça  cujo nome não sabemos.

  • O mecânico deu uma olhada no motor e disse que o problema era na… na… na… Sei lá! Na rebimboca da parafuseta! Só sei que vai custar uma grana!
  • Acho que a moto está com problema na rebimboca da parafuseta. Amanhã levo ela ao mecânico!

Até aí tudo bem! Mas, como se fala rebimboca da parafuseta em inglês? Será que há uma palavra em inglês com o mesmo sentido?

Uma palavra que é um tanto quanto comum no inglês americano é WATCHAMACALLIT. Acredite se quiser mas essa palavrinha (ou palavrão) existe de verdade. Veja abaixo a o que diz o Cambridge Dictionary sobre ela:

(used when you cannot remember or do not know the name of something) an object

rebimboca da parafuseta em inglêsEm bom português, o dicionário nos ensina que WATCHAMACALLIT é usada quando não conseguimos lembrar ou não sabemos o nome de algo. Veja o exemplo:

  • Need a whatchamacallit for your car? Here’s how to find it! (Precisando de uma rebimboca da parafuseta para seu carro? Veja aqui como encontrar!) (fonte)

Em um vídeo intitulado Funny Car Part Name no Youtube, o apresentador cita os nomes estranhos ou engraçados de algumas peças de carro. No final, ele pede para as pessoas deixarem nos comentários um nome que elas consideram engraçadas ou estranhas. Um do comentários deixados foi esse:

  • I like the thingy behind the watchamacallit.

Que pode ser traduzido assim:

  • Eu gosto daquele treco atrás rebimboca da parafuseta

Ou simplesmente,

  • Eu gosto da rebimboca da parafuseta.

Embora WATCHAMACALLIT possa passar a ideia de rebimboca da parafuseta em inglês, vale saber também que podemos traduzi-la por “treco”, “bagulho”, “troço”, “negócio”, “coisa” etc. Ou seja, se você não lembra ou não sabe o nome de um objeto qualquer, poderá soltar o WATCHAMACALLIT sem problemas:

  • I can’t find the whatchamacallit that holds the door open. (Não consigo encontrar aquele treco que mantem a porta aberta.)
  • Where’s that watchamacallit I left here? (Cadê aquele bagulho que eu deixei aqui?)
  • Hey, hand me the… the… You know, that watchmacallit over there. (Ei, me passe o… o… Enfim, aquele troço ali.)
  • You can take out the whatchamacallit, replace it with a whosawhatza, and if need be, get a brand-new thingamabob. (Pode-se retirar a rebimboca da parafuseta, trocar pela arruela da grampeta, e se for preciso, comprar uma mola da grampola novinha em folha.)

Enfim, como você pode ver, podemos brincar com essa palavra e usá-la sempre que necessário.

Caso esteja interessado em aprender outras palavras em inglês com o mesmo sentido de WATCHAMACALLIT e até mesmo saber a origem dessa palavra estranha, leia a dica “Como Dizer Treco, Bagulho, Troço em inglês?”.

Por fim, sugiro que você de uma olhada no site do link abaixo. Trata-se de um dicionário em inglês com o nome e a definição de várias peças de carro. Se você tem interesse em melhorar o seu vocabulário nessa área e evitar usar o WATCHAMACALLIT o tempo todo, vai gostar do site.

» Dicionário de Peças de Carro em Inglês

That’s all for now, guys! I hope you’ve enjoyed this tip! Take care! 🙂

Diferentes Modos de Dizer Mãe em Inglês

Mãe em Inglês

Você sabe que mãe em inglês é mother, não é mesmo? Não há nada de novo nisso! A gente nem precisa fazer curso de inglês para aprender isso. Mas, será que você sabe outras maneiras para dizer mãe em inglês? Continue lendo esta dica para aprender.

Além de mother, é bem provável que você também conheça as palavras “mom” e “mum”. Sendo “mom” é mais comum no inglês americano e “mum”, no inglês britânico. Mas você sabia que em algumas regiões da Inglaterra e na Irlanda, o mais comum é dizer “mam”?

mãe em inglêsEmbora a escrita seja diferente, as palavras “mom”, “mum” e “mam” possuem pronúncias quase idênticas. Muda muito pouco! Portanto, não se preocupe com essas diferenças. Você certamente já deve estar pronunciando isso do jeito certo.

Mas, calma! Ainda tem mais!

Dependendo de onde você estiver – ou seja, a região onde o inglês é falado –, você poderá ouvir as seguintes palavras:

  • mommy
  • mummy
  • mammy
  • motha
  • momma
  • ma
  • mater
  • madre
  • mama
  • maw

Qual a diferença entre elas todas?

Bom! Digamos que o pessoal acha a palavra “mother” um tanto quanto formal. Assim, eles preferem termos mais carinhosos para se referir àquela pessoa especial de nossa que tanto amamos. Isso significa que geralmente os termos mais afetuosos serão usados no âmbito familiar. Já em situações mais sérias o termo “mother” certamente é o melhor a ser usado.

Além dessas maneiras acima, saiba que em inglês as pessoas adoram usar outros termos para se referir à mãe quando estão em ambientes mais informais. Assim, você poderá ouvir palavras tipo:

  • Household CEO (a chefe da família)
  • Masters & PhD in Patience (Mestra e Doutora em Paciência)
  • Familial Law Enforcer (Agente da Lei Familiar)
  • Playground Medic (Médica de Playground)
  • English Language Educator (Educadora de Língua Inglesa)
  • Non-TV Activity Coordinator (Coordenadora de Atividade Não-televisiva)
  • Fast Food Chef (Cozinheira de Lanches Rápidos)
  • Chief Monster Hunter (Chefe Caça de Monstros)
  • Doll Doctor (Médica de bonecas)
  • Manners Expert (Especialista em Bons Modos)
  • President of Waste Management (Presidente de Prevenção de Perdas)

Enfim, brincadeiras à parte, essas coisas só servem para mostrar que as mães são realmente muito importantes em nossas vidas. Seja lá na língua que for.

That’s it! Agora você já sabe diferentes modos de dizer mãe em inglês. E não se assuste se você encontrar alguma outra palavra por aí para se referir a ela. Afinal, tudo é possível! Até a próxima, turma! 😀