Gramática da Língua Inglesa

I think I will ou I think I am going to?

Recebi um email no qual a leitora pergunta quando ela deve dizer I think I will ou I think I am going to. A dúvida surgiu depois dela ter lido algumas dicas afirmando que o correto é sempre dizer I think I will, mas ela mesma já ouviu e leu muito I think I’m going to. E aí!? Como é que fica!? I think I will ou I think I am going to? Continue lendo para aprender.

Como você bem deve saber will e be going to são duas maneiras usadas para expressar ideias no futuro em inglês:

  • I will meet her next week.
  • I’m going to meet her next week.

Para ajudar a entender a diferença entre will e going to, escrevi a dica O Uso de Will e Going To. Nela falo que uma diferença está no nível de certeza que temos de que o fato futuro acontecerá. Assim, ao dizer “I will meet her next week” a pessoa dá a entender que não tem tanta certeza de que o fato acontecerá. Já ao dizer “I’m going to meet her next week“, ela tem um pouco mais de certeza.

Logo, ao usar I think, a pessoa poderá passar a ideia de que não está tão certa ainda sobre o fato. Dessa maneira, o mais lógico é dizer I think I will. Pensando assim, torna-se quase que ilógico alguém dizer I think I’m going to. Afinal, como podemos ter uma expressão que indica uma dúvida – I think – junto com outra – going to – que indica uma certeza?

Curiosamente, é possível encontrarmos inúmeros exemplos com I think I’m going to:

  • Yeah! No! I think I’m going to change, really.
  • I think I’m going to be sick.
  • I think I’m going to retake the LSAT anyway.
  • I think I’m going to leave now.
  • I think I’m going to be ok.

I think I will ou I think I am going toTodos os exemplos acima são reais. Foram frases ditas por falantes nativos em programas de TV, entrevistas em revistas/jornais e outras mídias [fonte COCA]. Estariam os falantes nativos errados?

Nada disso! Na verdade, afirmar que só se diz I think I will é o grande erro. A língua em uso não se prende a regras. Portanto, temos de entender como a língua é realmente usada e entender que I think I’m going to é algo totalmente correto e aceito no uso da língua.

Para isso, temos de entender bem como usar will e going to de modo mais natural. Agora, recorro a dois livros que serão úteis na explicação: A Teachers’ Grammar (de R. A. Close com comentários de Michael Lewis) e The English Verb (de Michael Lewis).

Em The Teachers’ Grammar, aprendemos que going to é usado quando a pessoa deseja passar a ideia de que um processo que leve à ação ou fato futuro está em desenvolvimento. A pessoa que fala sente que o fator observável contribuirá para que a ação futura aconteça.

É preciso compreender que going to é usado quando há uma decisão, ou uma intenção, ou uma preparação, ou temos um sintoma de que algo acontecerá. Se a ação realmente acontecerá não sabemos, mas o que sentimos/vemos leva a crer que o resultado será aquele que sentimos.

Levando isso em conta, I think I’m going to é algo que pode ser dito sem problemas. Isso vale também para I think you’re going to, I think he’s going to, I think she’s going to, I think it’s going to, I think we’re going to e I think they’re going to.

Podemos ver algo – as nuvens escuras no céu – e diante desse fator prever que vai chover: I think it’s going to rain. Ainda podemos ouvir um amigo se queixar de dor de cabeça e diante de outros fatores observáveis dizer I think you’re going to be sick. O “I think” serve apenas para amenizar a informação. Ou seja, deixá-la mais leve! É minha opinião; você não precisa concordar com ela.

O mesmo livro ensina que will expressa uma certeza própria e uma vontade (ou a mistura dos dois). Ao usar will o falante tem uma certeza ou uma vontade que é só dele. Ele não depende de fatores externos para dizer que algo acontecerá.

  • I think I’ll cancel it.
  • I think I’ll do it when I get home.
  • I think I’ll start thinking about that.
  • I think I’ll wear this tonight.
  • I think I’ll stay here for a while.

Nos casos acima, a pessoa que fala está expressando uma vontade. Ela – e somente ela – possui as razões para ter certeza de que aquilo que ela acha acontecerá. Trata-se de uma intenção dela.

Michael Lewis, em The English Verb, nos ensina que a forma going to é usada quando o falante vê/nota/percebe algo no momento da fala e, portanto, antecede/prevê o possível resultado no futuro. Há elementos/fatores externos que levam a acreditar que o fato/evento ocorrerá. Já no caso do futuro com will, a ênfase está na opinião/julgamento/discernimento/vontade própria de quem fala. Com will não há elementos/fatores externos, trata-se apenas do que o falante acredita/pensa ser possível que aconteça.

Dito tudo isso, notamos que dizer I think I will ou I think I am going to é algo perfeitamente natural e correto. Ao dizer I think I’m going to a pessoa prevê algo no futuro levando em conta o que ela observa no momento da fala. No caso de I think I will, ela estará expressando algo que apenas ela considera ser uma verdade ou uma vontade só dela.

Em resumo, saiba que dizer I think I will ou I think I am going to é uma questão de uso da língua em contexto. Colocar isso na prática pode levar um tempo. No entanto, agora você já sabe que não há nada de errado em dizer I think I’m going to. Para aprender mais, leia também O futuro na Língua Inglesa. 🙂

Etiquetas
futuro em inglês going to gramática de uso da língua inglesa uso das palavras em inglês will will e going to

6 Comentários

  1. Obrigada Denilso pelos posts os quais tem me ajudado muito e voce nao faz ideia do quanto, mas minha duvida e de portugues “mas ela mesmO” ou “mas ela mesmA”? Obrigada.

    1. Obrigado, Vilma! O correto é “mas ela mesma”. Errinho de digitação aqui! Isso é o que dá escrever um texto como esse às 2 da madrugada! 🙂

  2. Não entendi, no começo você falou que o will não é algo com certeza e depois disse que é algo mais certo pois depende da vontade de uma pessoa.
    beijos e obrigada

    1. Veja bem, Jéssica! No começo eu menciono algo que muita gente usa para explicar a diferença entre “will” e “going to”. Ou seja, é uma informação passada de maneira geral. No decorrer do texto, procuro mostrar que essa explicação não é tão verdadeira e, portanto, é preciso entender essa diferença. Enfim, no começo eu falo sobre a explicação comum que você encontrará por aí (inclusive em textos meus), já no final eu mostro uma informação que é mais verdadeira e que mostra a língua como ela realmente é na prática. 😉

  3. Um bom exemplo dessa explicação e utilização seria o trecho inicial da música “Ticket to Ride” dos Beatles, apesar da composição datar dos anos 60?

    “I think I’m GONNA (going to) be sad I think it’s today.Yeah.

    The girl that’s drivin’ me mad is goin’ away.Yeah

    She’s got a ticket to ride. (4x)
    But she don’t care

    Estou certo?

    Abraços e obrigado por mais estes esclarecimentos, Denilso

  4. Qual o correto?

    I think I’m going to the bathroom.
    I think I’ll to the bathroom.

    Você diz no texto “a forma going to é usada quando o falante vê/nota/percebe algo no momento da fala e, portanto, antecede/prevê o possível resultado no futuro”, então “Eu acho que vou no banheiro.” deve ser “going to”, pois eu estou dizendo ao que realmente vai acontecer no momento que eu estou falando.

    Mas você também diz no texto “Já no caso do futuro com will, a ênfase está na opinião/julgamento/discernimento/vontade própria de quem fala”, então eu poderia também usar “will” para a frase “Eu acho que vou no banheiro.” já que é uma vontade própria minha.

    Qual seria a interpretação nesse caso?

    Eu acredito que os próprios americanos também devem se confundir muito nessas interpretações e acabam errando muito, não é mesmo?

    Agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar