Preposições In, On e At (lugares)

As preposições In On At são a pedra no sapato de todo estudante de inglês. Consequentemente, torna-se também a pedra no sapato dos professores. É incrível como as pessoas insistem em encontrar regras para usar essas e outras preposições. Todo mundo sonha em encontrar algo que seja a dica milagrosa caída dos céus que resolva o problema de aprender In On At em um piscar de olhos.

Não vou falar sobre isso aqui. Afinal, já escrevi muito sobre essa perda de tempo na busca por uma regra, uma dica milagrosa. No final desse texto você encontrará uma série de links nos quais poderá ler mais sobre isso. A seguir quero falar apenas sobre o uso das preposições In On At para se referir a lugares.

No entanto, lembre-se: não se tratam de regras, mas sim de usos comuns. Isso significa que em outros locais onde a língua inglesa é falada o uso pode ser diferente dos apresentados abaixo. Caso você queira saber sobre o uso dessas três preposições para falar de tempo, leia a dica “Preposições In On At (tempo)”. Tem também uma dica com atividades para praticar o uso dessas palavrinhas: “Atividade com In, On e At“.

De modo geral, quem estuda inglês cria uma lógica que é a seguinte: “usamos ‘in’ para dizer que o objeto ou pessoa está dentro de algum lugar; usamos ‘on’, para dizer que está sobre algum lugar; e, usamos ‘at’ para fazer referência a algo que está nem dentro e nem sobre, mas que está por perto”. Com essa lógica, criam-se exemplos:

  • I’m in my bedroom. (Estou no meu quarto.) [dentro do meu quarto]
  • The book is on the table. (O livro está sobre a mesa.) [em cima da mesa]
  • We’re at the traffic llight. (Estamos no semáforo.) [nas proximidades do semáforo]

Essa lógica funciona bem na maioria dos casos. Afinal, até certo ponto faz mesmo sentido pensar assim. O problema é quando o pessoal vê ou ouve coisas como as sentenças abaixo:

  • There’s a huge TV set on the wall. (Tem uma televisão enorme na parede.)
  • They are at the restaurant. (Eles estão no restaurante.)

Afinal, por que dizemos “on the wall”? E quando falamos “at the restaurant” estamos dizendo que estamos dentro do restaurante ou nas proximidades do restaurante?

Sobre o “on the wall” eu tenho a dizer que em inglês será sempre “on the wall”. Eu não vejo nada de estranho nisso e nem perco meu precioso tempo tentando encontrar uma explicacão gramatical (regra). Simplesmente, enfio na minha cabeça que em inglês é assim que se fala e ponto final. Aprendo que sempre que tiver algo pendurado na parede, eu devo dizer “on the wall”.

Já sobre o “at the restaurant” tenho uma boa notícia para você. Atualmente, a grande maioria dos falantes nativos não fazem mais distinção entre dizer “in the restaurant” ou “at the restaurant”. Ou seja, tanto faz você dizer de um jeito ou de outro que no fim vai dar na mesma. Aliás, se você tiver de dizer que está nas redondezas do restaurante o mais natural para se dizer em inglês é “I’m near the restaurant”,  “I’m close to the restaurant”. Agora para dizer que está dentro do restaurante, tanto faz dizer “in the restaurant” ou “at the restaurant”. Essa observação vale também para:

  • in the church, at the church; in the mall, at the mall; in the office, at the office; in the bar, at the bar; e tantas outras.

A melhor dica que posso dar a você sobre o uso dessas preposições é a seguinte:

  • Acostume-se a observá-las sendo usadas naturalmente;
  • Observe as palavras perto delas;
  • Anote o conjunto todo de palavras (at the bus stop, on the wall, on the tree, etc.)
  • Evite tentar achar uma regra, uma lógica;
  • Evite focar apenas em “on”, “in” ou “at”.

Além disso, aprenda que em muitas casos há diferenças sim. Esse é o caso de dizermos, “in the bottle” ou “on the bottle”  e “at the computer” ou “on the computer”. Veja as sentenças:

  • There’s a fly in the bottle. (Tem uma mosca na garrafa) [dentro da garrafa]
  • There’s a fly on the bottle. (Tem uma mosca na garrafa) [sobre a garrafa, pousada na garrafa]
  • He isn’t at the computer right now. (Ele não está no computador agora) [sentado diante do computador]
  • It’s all stored on the computer. (Está tudo armazenado no computador.) [dentro da memória do computador]

Enfim, entenda de uma vez por todas que você não aprenderá o uso das preposições da noite para o dia. Portanto, use a língua inglesa sem medo, escute como o pessoal usa essas coisas, leia e faça suas observações. É assim que você realmente aprenderá inglês de modo natural e não tentando achar regras onde nem sempre elas existem. Quem tem o livro “Gramática de Uso da Língua Inglesa”, recomendo que dê uma olhada nas páginas 175 a 182 para aprender mais sobre isso.

Para finalizar, seguem abaixo outras dicas que você pode ler para saber como aprender as preposições em inglês sem problemas.

Artigos Relacionados
Comentários