Dicas Para Aprender Inglês

Tabela para Aprender Falar Inglês

Faz tempo que não escrevo algo por aqui que acabe gerando certa polêmica ou que tenha vindo de uma polêmica. Portanto, hoje vou tecer meus comentários sobre certa Tabela para Aprender Falar Inglês cujo criador se intitula engenheiro da linguagem e já foi até dar entrevista no Programa do Jô.

Tabela Para Aprender Falar Inglês

Dei uma olhada no site do Dângelo Ciccarini, criador da tal Tabela para Aprender Falar Inglês, e assisti à entrevista ao Jô. Confesso que fiquei pasmo com tamanha falta de conhecimentos do sujeito no que diz respeito a temas relacionados à Aquisição e Ensino da Língua Inglesa. Sem mencionar o fato de ele não entende nada de fonética e fonologia da língua inglesa.

Para mim, ele é mais uma prova de que no Brasil muita gente continua acreditando em tudo que parece ser milagroso.

A Tabela para Aprender Falar Inglês é um armação e você nunca se comunicará bem em inglês com ela.

Verifiquei a tal tabela e confesso que ela não passa de uma tremenda armação. Uma tapeação na maior cara dura.

Enquanto foneticistas, linguistas aplicados e tantos outros profissionais na área de ensino de idiomas estudam técnicas de ensino sérias e comprovadas para ajudar aprendizes a falar inglês corretamente, pessoas que se aproveitam do desejo (sonho) de outros para ganhar dinheiro saem por aí prometendo milagres.

É nessas horas que entendo a razão pela qual muita gente prefere não ser professor de inglês e não vê nisso uma carreira profissional séria e respeitada.

Incoerências Absurdas

Em um dos vídeos do tal sujeito (lá no site dele que não está mais disponível) é afirmado que todas as vezes que você tiver as combinações “ou” e “ow” o som será de “au”. Ele dá como exemplos as palavras “house” e “window”.

Na pronúncia de “house” ele até que acerta. Mas na hora de falar “window”, o sujeito afirma que a pronúncia é “uindau”.

Fala sério! Quer dizer que o nome do programa Windows deve ser “windaus“? Quer dizer que até o Bill Gates fala errado? Faça-me o favor!

Em outro vídeo ele diz que todas as vezes que a palavra tiver “au” ou “aw” o som será de “ou”. Os exemplos dele são “because”, que para ele tem um som que eu não sei nem como descrever aqui; e também “law” é pronunciada – pasmem! – como “lou”. Sério mesmo! No site dele está cheio de maluquices assim!

Aprenda Corretamente

Caso você queira saber como os falantes nativos de inglês realmente pronunciam essas palavras é só pesquisá-las em um bom dicionário de inglês.

Confesso que fiquei assustado com tamanha falta de conhecimento técnico do indivíduo. Como o Jô Soares bem disse o sujeito é um bom vendedor [apenas isso!].

Sobre Ensino de Língua Inglesa ele não entende nada! O pior é que, aparentemente, tem gente acreditando nisso e achando que agora vai falar inglês de verdade!

Como o Jô mesmo disse na entrevista é muito melhor fazer um curso de inglês de verdade. O resultado é melhor. A satisfação pessoal é melhor. O reconhecimento será melhor e maior. Você não tem dinheiro para estudar inglês, se está na internet lendo isso significa que tem tempo e vontade de aprender, então leia as dicas que dou no final deste texto.

Em minha opinião, esse tipo de falcatrua – Tabela para Aprender Falar Inglês – acontece pelo fato das pessoas estarem desesperadas para aprender falar inglês em um passe de mágica! Acham que vão adquirir um produto e sair falando inglês como americano em questão de horas. Não é assim que o aprendizado funciona! Tudo na vida leva tempo! Você não conquista a pessoa amada da noite para o dia! Você não vai dormir pobre e acordar rico!

Quer mesmo aprender inglês? Então dedique-se! Pare de ficar procurando por milagres! Não acredite em baboseiras! Nada de acreditar em fórmulas milagrosas e enganosas como essa tal Tabela para Aprender Falar Inglês.

57 Comentários

  1. Denilso,Em relação a desqualificação de profissionais no Brasil não são só os professores de inglês, professor em geral é desqualificado por alunos, pais, e o Estado. E isso não é mérito só dos professores, os bibliotecários (eu sou uma) também são imensamente desqualificados pela sociedade, todo mundo acha que não é necessário fazer faculdade para quardar livros… Veja só!! Quanto a jogar a toalha, não faça isso mesmo pois suas dicas me ajudam muito, adoro seu blog. Através dele tento me aprimorar. Talvéz assim aos olhos dos outros eu tenha uma qualificação, afinal saber quardar livros todo mundo sabe e qualquer um pode fazer.Abraços!!

  2. Ok, mto bom saber q essa tal tabelinha nao é perfeita. Obrigado por nos alertar!Mas cá entre nós, não precisava toda essa revolta, dizer q pensou em rasgar os diplomas e jogar no lixo, mta tempestade em copo d'agua! Calma professor! Vc anda mto estressado!Um abraco, e continua nos ajudando!

  3. Olá Denilso!!!Eu nem sei muito o que falar em relação a isso. Ontem eu estava muito cansada, mas achei a chamada do Progarama do Jó um tanto 'inusitada' e venci meu sono para poder ver esse, digamos assim 'método'. O que mais me deixou impressionada (ou melhor, chocada) foi o fato do Governo do Estado do Rio de Janeiro ter comprado isso. Fico até um pouco constrangida de dizer que sou carioca. Não poderia concordar mais com você, e por favor não jogue a toalha!Em uma parte da entrevista de ontem, o Jó falou a seguinte frase "Agora teremos analfabetos em dois idiomas" Rs… acho que essa frase resumiu bem o produto! Pena que nem todos consigam enxergar, ou mesmo conseguindo preferem vendar seus olhos e ao mesmo tempo tapar os ouvidos!!!Mais uma vez, parabéns pelo seu blog!!!! =)

  4. Infelizmente é assim não só para o ensino de inglês. Um bom exemplo disso foi um concurso para inspetor escolar de uma das prefeituras do estado do Rio de Janeiro. Sabe quanto era o salário, para um profissional com nível superior e especialização na área? Mesmo com 10 anos de experiência trabalhando na área? 500 reais, sem nem auxílio transporte…pois é, esse é o valor dado ao profissional de educação no Brasil!

  5. Aaê soltou o verbo hehe.Gente vendendo propostas mentirosas tem em todas as profissões, creio.Imagina a minha em que o diploma nem é mais obrigatório?Educação ainda não é o forte do Brasil mesmo."O Brasil é o país do futuro…"Fê.

  6. Sabe, Caro Denilso, entendo perfeitamente sua inquietação. Vc é profissional, assim como a maioria de nós que te seguimos fielmente. Mas em certas situações tenho um jeito diferente de responder áqueles que conseguem nos deixar pasmados,ou seja, diria simplesmente o seguinte: A melhor resposta é aquela que não se dá. Um grande abraço. zilma

  7. Olá Denilso,Pois é, a situação está é cada vez mais feia. E o pior é que é em qualquer área, pelo que converso com meus amigos de outras áreas. Acho que há aí um grave problema de falta de padrões e mínima preocupação com a qualidade. E também um grande problema com a falta de (in)formação de muitos que acabam por acreditar na lábia daqueles que o nosso 'jeitinho brasileiro' acaba por valorizar – quem fica em fila no trânsito é bobo, quem retorna troco errado, é bobo também, e assim por diante.O problema da educação em uma língua estrangeira em um país tão grande como o Brasil então, nem se fala. Digo isso porque muitas pessoas que aprendem um idioma acabam por sequer ter condições de testar se o que aprendeu, ou se o diploma de nível avançado que o curso ofertou é realmente condizente com a real capacidade de o aluno se comunicar no idioma. Muito mais fácil seria se fosse na Europa, onde ao perder um retorno você realmente tem que saber outro idioma, e falar que sabe o básico sem realmente saber pode vir a ser um problema.Continuando na área de ensino de idiomas, acho que enquanto não houver uma regulamentação do ensino realmente, não haverá nem a menor condição de a situação melhorar. Qualquer um pode abrir o seu curso de idiomas e ensinar que devem falar /lau/ para law, ou todos os outros erros aí em cima, que ninguém perceberá pela falta de informação que recebem sobre o idioma. Assim como o comentário acima, enquanto não houver um pingo de controle, vão continuar achando que empilhar livros é o mesmo que ser bibliotecário, e vão continuar achando que ter passado 6 meses nos EUA é ser capaz de ser professor de inglês. Quantos e quantos professores de inglês simplesmente equacionam "The Lexical Approach" com "collocations"? Quantos e quantos professores de inglês são incapazes de obter uma certificação internacional de pelo menos nível C1 de acordo com o CEF?E a situação só vai piorar enquanto essas pessoas tiverem emprego garantido. E vai piorar enquanto cursos sérios, que cobram presença e aprendizado dos alunos para a obtenção de um certificado são preteridos em prol de cursos que literalmente vendem os seus certificados para qualquer um, como o que foi visto em reportagem no fantástico. E vai piorar ainda mais enquanto as pessoas quiserem apenas buscar uma pílula mágica para tudo. Por exemplo, a maioria das pessoas acredita em qualquer solução mágica para emagrecimento. Enquanto não entendermos que é necessário comprometimento, disciplina e força de vontade para podermos emagrecer, vamos continuar vendo reportagens nas quais podemos ler que bilhões são gastos em remédios de emagrecimento.Enquanto não houver um esclarecimento à respeito do ensino de idiomas, e do comprometimento, disciplina, aplicação e vontade necessários para aprender um idioma, teremos que aturar vendedores que apenas querem ganhar dinheiro vendendo qualquer besteira. Muitas pessoas também não estão dispostas à estudar 2, 3, 5, 6, 8 anos para poderem se tornar fluente no idioma, e enquanto houver alguém com lábia e dinheiro para fazer propaganda e vender a idéia de que é possível aprender um idioma sem esforço, as pessoas realmente sérias e que estão sempre buscando se aprimorar para melhorar e melhor auxiliar os outros no seu aprendizado serão prejudicadas.Enfim, a informação pode joga para os dois lados, e se as pessoas sem escrúpulos e princípios tiverem condições de mascarar uma inverdade e fazê-la atraente para o público, serão essas pessoas que terão suas idéias veiculadas e vendidas pela mídia. Uma pílula mágica vende muito mais do que a necessidade de estudar. No fundo, todos sabem que é necessário esforço para fazermos qualquer coisa bem, mas parece que muitos preferem se enganar.Desculpe pelo comentário tão longo.Um grande abraço,Henrick Oprea

  8. Isso aí, Denilso!!! Estamos discutindo essa picaretagem na comunidade PET-do orkut. A gente nao pode deixar uma esculhambação dessas passar!!

  9. Well said, Denilso. I couldn't agree more with you.Acredito que a melhor resposta é aquela que se dá, por pessoas que conhecem do assunto, pois há muitas pessoas de bem, porém leigas no assunto, que acabam acreditando numa coisa dessa. Então, como expert no assunto, se ficasse calado, seria como estar conivente com uma falcatrua dessas.Grande abraço,Ricardo Leal

  10. Só posso dizer que é um absurdo. Já que é para contratar alguém. Contratem o Denilso, pô! Pessoa altamente qualificada para ajudar os professores do Rio de Janeiro,eu acho que tem cheiro de caixa dois ai.

  11. Reposta do mestre em Linguística Aplicada, Rafael Lanzetti Ayres Faria, 1º vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=vRDWATueWZ4&feature=channel2º vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=cDvgzjbI-X8&feature=channel3º vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=Lyy4F1BezRs&feature=channel

  12. Vai fazer sucesso em Curitiba, onde uma professora de português instigava os alunos a continuar a riscar meu carro, furar os pneus, no intuito de me expulsar na marra para ficar sem aulas porque ela os compreendia já que até ela sabia que inglês é inútil.

  13. DenilsoEntendo perfeitamente o que você sente diante da banalização do ensino do inglês com a criação dessa tabela, mas, acredito que você é um ótimo profissional, e seria um desperdício enorme se parasse de trabalhar. Você tem dado dicas valiosas e tem seguidores pras suas dicas, pessoas que te seguem de graça, porque gostam do seu blog, já a tabela é vendida, percebe a diferença? Seguimos suas ideias porque gostamos de você e do que escreve.Força, nós precisamos que seu blog continue, seus seguidores te apoiam sempreeee.Um grande abraçoJulia

  14. Caro Denilso,Li seu comentário e concordei com tudo, contudo, após assistir a entrevista eu tenho uma opinião um pouco diferente. O rapaz não está ensinando inglês e sim apresentando uma suposta tabela para ajudar na pronúncia. Não conheço a tabela e não sei se é boa ou possui falhas mas, com certeza, ela não apresentou um método de ensino! Sou seu fã e, como um estudante, te acompanho diariamente! Abraço

  15. Olá pessoal! Demorei para aparecer aqui pois estou vendo a repercussão! Obrigado a todos pelos comentários! Tenho certeza que venceremos esse mal! E sim, temos de meter a boca no trobone e espalhar para todo mundo que Linguística é Ciência Séria e que Second Language Acquisition também é coisa muito sério! Li todos os comentários e adorei!Quero apenas dizer ao Cássio que o sujeito no site dele apresenta assim o tal método:"XXXXXXXXX é uma ferramenta inédita e exclusiva que facilita, acelera, introduz, explica e aperfeiçoa a comunicação na língua inglesa."Ou seja, ele está sim passando a pilantragem de que está ensinando inglês através de sua falcatruagem. Como Profissional na área entendo isso perfeitamente quando ele diz que o trabalho dele é uma ferramenta que ajudará na comunicação na língua inglesa.Logo, todo cuidado é pouco!

  16. Vamos ser objetivos?O Jô ta cada dia pior.O entrevistado é um enrrolador.O método é um fracasso.O dinheiro do RJ gasto com o método saiu do "nosso" bolso.Ninguém vai parar de ensinar ou estudar inglês por causa de mais uma babaquisse "Global".Vamos pesquisar mais sobre o que estamos querendo comprar ou aprender.Como esse e outros, não me abalou em nada. É só mais um dentre tantos milhões de charlatões querendo fazer mágica. Que também não existe.Abraços…

  17. Concordo em tudo que está exporto aqui e partilho deste sentimento de impotência, estudo inglês há pelo menos 20 anos e sinto que cada vez tenho mais a aprender e vem um cara que não consegue manter-se numa sala de aula por 5 aulas seguidas (o que para mim é um profundo desrespeito com os professores) e diz que encontrou o santo graal da língua inglesa? Como assim?! Já vi e vejo picaretas em várias areas, mas a maioria tem algum embasamento e um mínimo de coerência dentro do seu discuso, este senhor não é sequer fiel a própria premissa, uma vez que, mesmo na remotissima possibilidade de sua tabela funcionar, o máximo que ele conseguiria era ensinar a "pronunciar" em inglês e jamais a se comunicar, pois eu posso aprender a pronunciar várias palavras em alemão e não conseguir articular uma frase. O sujeito, em questão, não sabe nem uma coisa nem outra.

  18. Puta falta de sacanagem hahahaDeviam ter feito ele falar alguma coisa maior em inglês pros canadenses analisarem…Ridículo, ridículo um pilantra vender coisas dessa forma. Mais ridículo ainda é o governo aceitar algo assim!Valeu pelas risadas na entrevista, mas desse jto dá vergonha do país viu…

  19. Eu acho que, esse tipo de pilantragem, deve ser repelida pelo proprio Jo. Como uma pessoa formadora de opiniao como o Jo Soares se permite perder o tempo precioso do programa dele para entrevistar e dar credito a uma pessoa como essas? com tantas pessoas interessantes para serem entrevistadas contribuindo para opiniao publica porque entrevistar uma pessoa sem conteudo assim?Eu sou professor de ingles desde quando tinha 18 anos e desde que comecei estudar aos 15 – ate hoje – nunca mais parei estudar. Nao existe um so dia da minha vida que eu nao estudo uma palavra, verifico uma regra e vejo que ainda tenho muito a aprender.Falar ingles nao é tomar pilula. Eu sou professor hoje de uma escola que ensina ingles em 18 meses. Mas nao é pilula ou injecao de ingles – alias, deixamos isso muito claro na hora de entrevistar um aluno e nao o aceitamos na escola caso ele nao seja 100% comprometido com o objetivo de aprender ingles. Mas falar ingles em 18 meses como é o caso da escola onde trabalho atualmente requer um comprometimento total do aluno. Hoje em dia é muito facil sair por ai, escrever um livro e todo mundo comprar a ideia e qualquer idiota virar um mago de alguma coisa.Eu falo 4 idiomas – portugues, ingles, espanhol e italiano – mas somente Deus e eu sabemos o quanto eu tenho que estudar. Entao, Denilso, eu apoio o teu protesto. Acho que é ridiculo esse tipo de imbecil e mais idiota ainda é uma pessoa desse tipo receber a credibilidade de uma pessoa tao influenciadora como o Jo Soares. It is all his fault, I reckon!César Melo

  20. É isso aí Denilson!! Nós precisamos de pessoas assim como vc para um país melhor!! Obrigada por sua ajuda, seu zelo com o trabalho, com as dicas eu tenho aproveitado muito!!I'm taking this seriously, I'm studing hard to became a fluent English person and I'm counting on you also!! Thanks a lot!!Renata Ribeiro

  21. Olá Denilso,Infleizmente temo que conviver com certos acontecimentos realmente inacreditáveis. Assisti a matéria deste senhor que diz que criou um tabela para falar Inglês, e sinceramente, de cara de pau!!!O aprendiz de uma nova precisa estudar, ler muito, ouvir(exaustivamente), para começar a se comunicar. A língua estrangeira, seja ela qual for necessita de muita dedicação e principalmente força de vontade.Me surpreende o Jô Soares, uma pessoa pública, que sempre diz que estudados os idiomas diariamente, deixa um sem noção aparecer em seu programa pra falar besteiras…..SE bem , que isto tbem envolve o famoso "money", que alguns pagam para sentarem ao lado do Jô.Isso nos faz refleitr sobre o verdadeiro valor nossa profissão como professores de Língua Estrangeira, nos faz pensar deisitir para de tentar melhora, pesquisar novos métodos de ensino. E fica mais evidente ao saber que O Governo do Rio de Janeiro apóia o tal método milagroso…MEUS DEUS!!!Mas como eterna aprendiz e professora e futura pesquisador, não desisitirei, seguirei em frente na busca da valorização da aprendizagem consciente e eficaz da Língua Estrangeira, no caso minha paixâo a Língua Inglesa.Abraços,Érika Trindade

  22. Este "espaço" que o Jô deu (bem limitado podemos dizer) foi muito bom para desmascarar este tipo de pilantragem.

  23. Assisti a entrevista no Jô e também fiquei chocado. O cara é muito cara de pau. Aliás ele confessa durante a entrevista que passou a vida fazendo picaretagem. Nem mesmo o próprio livro ele respeita, chamando indiretamente os compradores de idiotas.

  24. É isso mesmo Denilso e principalmente para pessoas como eu que desejam entrar em uma universidade para cursar ingles ai sempre vem pessoas como essas para acabar com os sonhos de pessoas ou entao para prometer milagres como eu ja vi alguns na internet.Apoio e se Deus quiser vamos mudar a educação de ingles, não vamos ser apenas só mais um professor de ingles e sim lutar pelo brasil mais pra frente.^^

  25. Sabe, Denilso. Eu também tenho esse sonho. Também quero ver não só a lingua inglesa sendo ensinada de forma respeitosa neste país, mas como também nossa própria língua. É cortante o tamanho desreipeito com os profissionais da educação são tratados por aqui.Sinto-me frustada por, muitas vezes, ter sido lubridiada por esses ladrões de sonhos, com promessas de aprendizado milagroso. Nos meus 15 anos de estudo dedicado a lingua inglesa, já rasguei muito dinheiro. E como bem sabe, eu só consegui evoluir em meu aprendizado estudando por conta própria, pesquisando em uma montanha de livros e sites ( o seu me ajuda demais, obrigada por isso), mas sabe, meu amigo, isso não deveria ser assim. Se pelo menos tivéssemos escolas sérias, com o verdadeiro intuito de ensinar _ e não só ganhar dinheiro_ se ao menos tivéssemos uma saída, algum lugar para onde pudéssemos correr…mas olho ao meu redor e só vejo enganação. Sabe o que mais me dói? É quando encontro com alguém que tem paixão pela língua inglsa, mas não tem conhecimento nenhum, e esse alguém me pergunta: Que escola você frequentou? Me dói porque sou obrigada, para manter a minha conciência limpa diante de meus princícios morais, dizer a verdade para essa pessoa: "_ Meu amigo(a), estude sozinho porque só assim conseguirá aprender alguma coisa de verdade. "Fala sério! Eu quero e vou ser professora de inglês, mas onde poderei dar aula sem corromper a minha conciência? Desculpe o desabafo, mas eu precisava registrar isso em algum lugar. Obrigada.

  26. Boa Noite professor DenilsonInfelizmente não assisti todo o programa do Jô,pois tive que levantar cedo para ir à SP., mas eu li todos os comentários. Concordo com vcs todos aí (em parte) porque justamente não assisti todo o programa, Galera! como eu conheço o JÔ de longas datas pelos programas dele achei que talvez ele quis fazer algo diferente no programa dele, para descontrair, como se fosse um palhaço (ou sei lá o quê)para fazerem todos rirem do cara! (Ele deve ter saído com o rabo no meio das pernas, será? ) (:-D)!Denilson, não esquente a cabeça, e nem joga a toalha, não vale a pena, justamente o contrário: como vc leu os comentários, todos gostam de vc e aprendemos sempre coisas novas,e aprimoramos, tanto o vocabulário como na gramática. Mesmo que no Ingles há variações, dependendo do local, como em Londres(UK) e California(USA) que muda totalmente a pronuncia. Pelo que vc esceveu talvez ele seja da California ou Texas. Já ouviram as pronuncias nos filmes como são diferentes, principalmente aqueles Cowboys tipo Roy Rogers, etc(se vcs se lembram)ha, ha, ha, ha!!!!!!Mas a gramática não muda em lugar nenhum. Só o vocabulário e a pronuncia e isso no mundo todo em qualquer parte do país, mesmo aqui no Brasil com o portugues Brasileiro: O Norte e o Sul não se entendem.Acho que com isso que escrevi para vc, Denilson, não sei se vale como protesto ou falta de credibilidade aos professores. Estou mais acostumada de ouvir o inglês Britânico, pois meu filho mora em Londres. mas na TV Brasileira se ouve muito mais esse ingles cheio de gírias da California e Texas, do que se vcs ouvissem um filme com pronuncia britanica como nos do Discovery Chanel, vejam a diferença.Olha pessoal quee escreeu e tambem professor Danilo, espero que vcs entenderam meu ponto de vista.Mr César Melo, If you read what I wrote now here, you will agreed with me and understand better the differents of people in the english language around the world, Maybe he comes from California or Texas. Yes I speak english since I was a young girl, and others languages like german, spanish a little french, and now I'm learning Italian also. and portuguese naturlyabraçoOdette

  27. Olá pessoal, há muito tempo não posto um comentário aqui, mas como vejo que esse assunto ta dando uma repercussão muito grande e negativa (muita gente acreditando nessa idéia), resolvi postar um comentário. Certamente o senhor Dangelo C. quando afirma que existem apenas 5 sons diferentes para as 5 vogais, nunca deve ter ouvido mesmo falar de alfabeto fonético internacional (aquele código de pronúncia ao lado da palavra que todo bom dicionário tem). Esse alfabeto criado pela Associação fonética internacional, tem como objetivo padronizar os sons do idioma falado. Bom, não vou render muito em cima dos erros grosseiros do sr. Dangelo, se vcs quiserem ver na íntegra os absurdos que ele diz, assistam os vídeos no site dele: http://www.dangeloo.com/csp/dangelo/pt/index.csp daí é só clicar no quadro à direita que tem (segundo ele) "Formúla do Inglês" etc. A parte que me preocupa, é a adesão dos leigos a esse tipo de idéia absurda, muita gente ta dando os parabéns ao dito cujo como se ele fosse o novo “Einsten” mesmo, se acham que eu estou brincando, vejam nesse blog aqui um exemplo de apoio em massa ao cara: . E sem dúvida, a vergonha é o governo do RJ que não consigo acreditar ter adquirido esse tal método. Será que a secretaria de educação do estado aprovou uma coisa dessa? Se não for verdade que o RJ comprou "isso", já deveriam então ter vindo a público desmentir essa história. O sistema de educação no Brasil é muito ruim (de língua estrangeira então que o diga), o que faz profissionais sérios e competentes como o Denilso desanimar e querer desistir do que faz, depois de ver que todo o seu esforço e trabalho não é devidamente reconhecido e valorizado por um sistema de ensino cada vez mais debilitado (também pelos veículos de comunicação do país que poderiam muito bem incentivar). Mas vejo principalmente nos comentários aqui, que as mentes de muitas pessoas não definharam com o sistema e que elas sabem que não são obrigadas a serem escravas intelectuais de ninguém e que muito menos são obrigadas a aceitar idéias esdrúxulas e ao mesmo tempo oportunistas, não apenas de trambiqueiros mas também daqueles que acham que governam não só as federações, mas também as pessoas. Por isso, não se calem e não aceitem o absurdo, senão depois não haverá do que reclamar e seremos para sempre vítimas da ignorância. Estamos contigo Denilso, continue firme fazendo esse espetacular trabalho que a cada dia ganha mais fãs e seguidores! Um grande abraço.

  28. Fui ver a entrevista! Não consegui passar dos 10 minutos! Já deu pra ver q o cara é enrolador! rsrs!

  29. Incrível como o pessoal não lê até o final, ou pelo menos com atenção. É claro que o Denilso não vai jogar a toalha, gente!. Ninguém mais entende ironia, caramba! Parabéns, professor Denilso, pela coragem de expor sua opinião. Muitos teriam preferido não abordar o assunto, mas com o seu alerta, tenho certeza de que pelo menos os seus leitores irão ficar atentos aos charlatões do conhecimento.O cara passou o golpe com ovo de codorna, passou depois com o livrinho e agora, superou-se vendendo um método para aprender "inglisi" (sic)… Quando o Jô tentou puxar conversa em inglês, era nítido a cara de desespero que o pilantra fez … "Uh… Nou próblem… Ai spiki inglisi". Nem português o homem fala direito! Imprensão minha ou ele disse "crientes" na hora em que o assunto era o livro?O Jô quase caiu de novo, igualzinho ao dia em que entrevistou um tal de "Omar Khayyám". Felizmente, para essa entrevista ele "sabe" (quotation marks intended)do assunto, que é inglês.

  30. To contigo e não abro, Denilso. A situação é revoltante, sim.Acho que a tabelinha deve estar fazendo sucesso pra que quer aprender Ingrêis pra trabalhar na Copa… hehehe…

  31. Olá Denilso, eu venho estudando a língua inglesa a 3 anos. Durante esse tempo tive momentos que via o meu inglês lá em cima, como também tinha outros momentos onde eu não via progresso.Hoje como professor particular de inglês sei e entendo isso perfeitamente.Tanto alunos quanto amigos quando veêm eu ou outro brasileiro falando inglês ficam com tanta vontade de aprender inglês que qualquer material que aparece eles aceitam como "salvação". Eles precisam entende o que você, eu e tantos outros falamos, que uma língua leva esforço, dedicação, tempo, força de vontade e etc, e não você pega uma tabela estuda e no outro dia está falando inglês.Creio que este assunto repercutirá bastante. Porém acho importante por que só assim os olhos das pessoas se abrem para realidade e para a verdade.Gostei muito de seus comentários, não achei exagerado (como alguns comentaram, acho que você como eu se sente quase que lesado por ver que várias pessoas ainda se aproveitam das outras.Continue assim. Até mais!!!

  32. Este cara é mais um pilantra entre muitos disponiveis no mercado e o pior ver que tem muita gente "entendida" na web e em outros meios de comunicação apoiando o cara e dizendo que o "metódo" (leia método de vendas) do cara vai mudar o mundo, talves até mude mesmo para pior do que já esta. Denilso assim como você não jogo a toalha, pois quero ver minha profissão ser respeitada, mas esta dificil.

  33. Achei extremamente pedante e deslocada a explicação do Lanzetti.O tal Ciccarini deixa extremamente claro que ele não pretende ensinar Inglês a ninguém,simplesmente propos uma tabelinha com regras práticas para aqueles que não sabem nada de inglês pronunciarem o som minimamente parecido com o correto, (suficiente apenas para ser compreendido).É evidente que não é assim que se, realmente, aprende uma língua, entretanto, ridículo mesmo é a tentativa empolada de discutir a validade um método que não se propõe a ser um curso de lingua.Não dá pra entender o que ele pretende, nem porque se sentiu tão incomodado com uma tabelinha besta feita para iletrados soarem menos ridículos.E agora, soando muito menos ridículo do que esta pseudo aula, que tenta caçar pelo em ovo, comparando coisas completamente distintas. Me parece mais dor de cotovelo com o espaço que o Dangelo, com toda sua evidente falta de erudição, conseguiu na mídia, que pelo visto, nosso sou-super-hiper-letrado nunca conseguiu.

  34. Adoro quando alguns sem-noção deixam comentários ridículos e assinam como Anônimos [como o caso acima]. Já de cara mostra que é mais um desocupado sem tutano para ler as entrelinhas. Como a essas pessoas falta inteligência aí vai minha resposta. Infelizmente, o tal Ciccarini não ensina inglês nem para analfabeto. Aliás, se alguém se meter a falar inglês como ele ensina não será compreendido não por uma criança em qualquer país de língua inglesa. Afinal, ninguém em sã consciência fala "biu-zai-nis". Nem uma "anta das mais burras possíveis" falaria isso. Mas o nosso Anônimo acima deve falar! Logo, fazer o quê, né?Pessoas como o sr. Ciccarini fazem um deserviço muito grande a profissionais de língua inglesa que trabalham seriamente. Pois, no futuro os "tapados" que acham que ele está certo virão correndo à procura de profissionais de verdade na esperança de ajudá-los a falar inglês corretamente pois acreidaram em uma fórmula mágica que está mais para droga do que para coisa boa.Se naõ é assim que se aprende a língua [como o Anônimo acima ddise sabiamente] eu fico me perguntando para que é então que alguém se mete a prender isso. O cara deve ser tão burro que resolve aprender essa fórmula mágica oferecido pelo Ciccarini mesmo sabendo que não é assim que se fala inglês. Enfim, acho que o Anônimo deve estar na llista, né?Quanto à dor de cotovelo, querido Anônimo, acredito que ninguém aqui tem. Eu pelo menos não tenho. Muito pelo contrário. Não faz o meu perfil [se é que seu recado indireto foi para mim]. Não é algo que almejo! Prefiro contribuir para revistas especializadas [como tenho feito faz bom tempo], prefiro continuar escrevendo meus livros de modo sério e profissional, prefiro continuar viajando pelo Brasil dando palestras e cursos para professores de inglês [ensinando coisa séria e responsável], prefiro continuar desenvolvendo parcerias sólidas com empresas sérias, prefiro continuar sendo reconhecido como o Profissional que sou [trabalhando seriamente em prol do ensino de língua inglesa no Brasil] a ter de ficar aprecendo na mídia. Afinal, profissional que se preza e que cria uma história séria não precisa ter dor de cotovelo e nem fica pedindo para aparecer em canais público [ou privados] e nem se desepera esperando que uma oportunidade de ouro apareça. Profissionais sérios, responsáveis, competentes e de sucesso simplesmente criam suas oportunidades e fazem o melhor por meio delas.Pense melhor nas suas palavras na próxima vez, my dear pal! Take care!

  35. Caro Denilso,não entendo porque um profissional do seu "gabarito",fica perdendo tempo com esse tipo de coisa ,vai cuidar das suas palestras,livros e revistas,preoucupe-se em ensinar o melhor que sabe e passar o melhor para o mundo ,Ah! e tambem aprimorar a sua profissâo pois a vida é um eterno aprendizado ,mesmo um nativo adulto,tem muito a aprender sobre um idioma, esse tipo de coisa não merece todo esse destaque que você está dando.

  36. Hoje em dia tem gente que vende até a mae! Trouxa é quem compra uma coisa sem pesquisar antes. O que vem facil vai facil!!

  37. Denilso, se picaretagens deste tipo acontecem no Brasil é porque não existe uma oposição forte. Onde estavam os professores de inglês quando a SEC do Rio contratou esse cara? É preciso que os bons profissionais de inglês ajam em uníssono. Se não há lei que obrigue os estados a debaterem projetos educacionais com os professores, é hora de lutar por se criar tal lei.

  38. Concordo professor, a tabela não passa de embromation. Tem até um deputado (Dep. Aelton Freitas) fazendo um desafio, ele dá 3 meses de seu salário (R$76.000,00) pra quem provar que pelo menos 50% do método não é eficaz. Olha o vídeo do desafio aí: http://www.youtube.com/watch?v=BTCbsZmFbno

  39. Olá, Denilson! Vi seu blog por acaso hoje e achei muito interessante. Li a polêmica sobre esse caso da tabelinha do tal de Ciccarini e concordo com a opiniões colocadas aqui. Eu nunca tinha ouvido falar nessa história antes e fiquei surpresa. Moro em Betim, Minas Gerais,26 anos e sou dentista.Não falo inglês, mas gostaria de aprender. Agora, poderia me explicar uma coisa? Com tanta gente contra, pessoas tão boas e com argumentos tão embasados psotando respostas. Me diga uma coisa.Porque ninguém foi lá e ganhou os 76 mil que o tal do deputado ofereceu no desafio de desmascarar o cara? O que aconteceu com todos os professores do Brasil? Amarelaram? abraços, Mariana

  40. Post de 2010, mas eu o vi apenas agora em janeiro de 2012. Sempre vai haver gente vendendo milagres principalmente aqui onde as pessoas não tem compromisso com elas mesmas e vivem crendo em milagres, ilusões as quais vão lhes dar em tempo recorde o que leva tempo para consquistar. Querem um outro exemplo? Existe a tal da universidade do inglês. La tem um garoto propaganda se passando por Indiana Jones, é patético. Os caras vendem fluência a jato. O pior é que muita gente acredita!!!

  41. Quem está a fim de "embromeixom" dificilmente tem tanto material suficiente em mãos para o ensino de qualquer coisa. No seu caso Denilso, percebe-se que seu vasto material, é devido à seu conhecimento e experiência de fato. Adoro suas dicas, e tenho uma dica à deixar: quanto aos podcasts, se você pudesse dialogar sobre as dúvidas mais comuns, com algum outro colaborador, ou professor disposto à realizar um material assim, seria bem interessante. Desculpe, na verdade não sei se você já tem algum tipo de material como este aqui no seu blog,pórem já ouvi uma entrevista sua em um podcast em outro blog que acompanho. Muito bom, só tenho à agradecer. Parabéns.

  42. Olá Adriana, tudo bem?Obrigado por seu feedback e por sua sugestão.Tenho a sensação de que estamos pensando de modo idêntico. Eu já havia pensado e fazer um podcast assim. Tipo um bate papo no qual vamos falando sobre as dúvidas mais comuns, as dificuldades que surgem, a falta de motivação e coisa do tipo!Vamos torcer para isso começar a acontecer o mais breve possível! 🙂Curta o Inglês na Ponta da Língua no Facebook[Denilso de Lima]