Como Aprendi a Pronúncia do Inglês Estudando Sozinho

Vira e mexe, as pessoas me perguntam como aprendi a pronúncia do inglês estudando sozinho. A pergunta é muito natural. Afinal, eu realmente aprendi inglês sem ter praticamente ninguém para me ajudar. Então, como foi que consegui?

Parte da resposta está neste vídeo abaixo que publiquei recentemente lá no Youtube. Ao longo do vídeo, eu conto como eu fazia bem lá no começo e como fui melhorando com o passar do anos.

Falando em passar dos anos, devo dizer aqui que até hoje – dia após dia –, eu continuo aprendendo a pronúncia do inglês. Nunca deixamos de aprender isso; portanto, estou sempre praticando e exigindo o máximo de mim para melhorar cada vez mais e sempre.

Veja o vídeo! Se gostar, deixe um comentário para eu saber se a minha história incentiva você a aprender mais e nunca desistir.

Como aprendi a pronúncia do inglês estudando sozinho

Outras dicas para você aprender a pronúncia

Há ainda muitas outras dicas para ajudar você a aprender a pronúncia do inglês aqui no site e também no Youtube. Portanto, use a ferramenta de busca para encontrar dicas mais específicas, caso deseje.

Mais dicas sobre como aprendi inglês

Como aprendi a pronúncia do inglês estudando sozinho

Tenho procurado publicar com certa frequência alguns vídeos falando sobre minha história como aprendiz de inglês. Afinal, quais foram os “segredos”, métodos, estratégias, maluquices que me ajudaram a ter o nível de inglês que tenho hoje?

Caso queira descobrir, leia as dicas dos links abaixo. Tenho certeza que você aprenderá muitas coisas interessantes.

I guess that’s all about it! So, just wait for the next video on pronunciation and the other on how I develop my English. And remember to subscribe to Inglês na Ponta da Língua on Youtube. It’ll be awesome to have you there.

Take care and keep learning!

Schwa Sound: o que é e sua importância? (com áudio)

Schwa sound!? Ao longo dos seus estudos de inglês, você já ouviu falar sobre isso? Faz ideia do que seja esse tal schwa sound ou som schwa? Será que é mesmo importante saber o que é e como fazê-lo?

Se você está em busca de respostas a essas perguntas, continue lendo este texto. Nele vou falar tudo e mais um pouco sobre o schwa sound.

O que é o Schwa sound?

O som schwa – também conhecido em português como xevá ou xuá – é um som vocálico muito frequente na língua inglesa. Por ser muito frequente, você realmente precisa saber a respeito dele.

Embora muita gente (professores) trate esse som como se fosse um monstro – algo como os sons do TH em inglês –, saiba que não é nada monstruoso e nem mesmo complicado. Você certamente faz esse som ao falar algumas palavras em inglês. Afinal, ele é um som muito simples.

[Clique no play abaixo para ouvir esta dica!]

Nos dicionários, você encontrará o schwa sound sendo representado por ə (um e de cabeça para baixo). Algumas palavras onde esse som aparece são:

  • about /əˈbaʊt/
  • banana /bəˈnɑnə/
  • original /əˈrɪdʒənəl/
  • problem /ˈprɑbləm/
  • camera /ˈkæmərə/

Schwa SoundEnfim, pegue um dicionário de inglês e você verá como o som schwa aparece em praticamente todas as palavras. Isso porque ele é o som vocálico de praticamente todas as sílabas átonas, aquelas sílabas que não são enfatizadas dentro de uma palavra.

Há algumas outras tecnicalidades sobre esse som. Mas, como você não quer ser um linguista, vamos deixar essa parte técnica de lado. O que importa é que você agora já sabe que som é esse. Mas, continue lendo para saber por que esse som é importante no inglês falado.

Qual a importância do som schwa?

Se você leu com atenção o que foi escrito na primeira parte deste texto, já sabe que o schwa sound em inglês é extremamente importante. Ele aparece em um grande número de palavras. Portanto, você tem de se acostumar com ele tanto ao falar quanto ao ouvir inglês.

No inglês falado (spoken English), o schwa sound acontece praticamente o tempo todo. Ele é o que faz com que algumas palavras praticamente sumam nas conversas em inglês. Por exemplo, você já deve ter se enrolado com a pronúncia de can e can’t em certos momentos. Veja as sentenças abaixo:

  • I can speak English.
  • I can’t speak English.

É comum estudantes de inglês não entenderem essas sentenças quando ditas naturalmente. Isso porque acham que há apenas uma pronúncia para can. Mas, se aprenderem que can tem duas pronúncias, então fica mais fácil de perceber a diferença. Vamos ver isso!

O som schwa na pronúncia de can

O modal verb can é pronunciado de duas maneiras: /kən/ e /kæn/. Isso nos leva à pergunta, quando usar uma pronúncia ou outra?

Em uma dica anterior, eu falei sobre sentence stress – que resumidamente podemos dizer que se trata da palavra que recebe a maior ênfase dentro de uma sentença. Assim, a pronúncia de can será de acordo com o que eu quero realmente comunicar. Levando em conta o que você aprendeu sobre sentence stress, você pode dizer:

  • I can speak English. (ênfase no pronome, pois quero deixar claro que sou EU)
  • I can SPEAK English. (ênfase em speak, pois quero deixar claro que FALO)
  • I can speak ENGLISH. (ênfase em English, pois quero deixar claro que é INGLÊS e não coreano, chinês, alemão ou outra língua)

Nesses três casos que você acabou de ver (ouvir), a pronúncia de can é feita com o schwa sound: /kən/. Can não é a palavra que quero enfatizar dentro da sentença. Caso eu queira enfatizar o CAN e deixar claro que eu sei, eu sou capaz, eu posso fazer algo, então eu uso a pronúncia /kæn/.

  • I CAN speak English. (ênfase em can, pois quero deixar claro que eu SEI fazer algo)

O schwa sound se torna extremamente importante nesses momentos. Pois, algumas palavrinhas possuem duas pronúncias possíveis. Assim, na hora de usarmos o inglês de verdade na vida real (o spoken English), saber isso faz toda a diferença.

Para deixar um pouco mais claro, vamos voltar a um outro assunto tratado aqui recentemente: content words e function words. Recomendo que leia a dica e assista ao vídeo para relembrar isso. Quero aqui ficar apenas nas function words.

 O schwa sound e as function words

De modo bem simples e direto, preposições, verbos auxiliares, artigos, pronomes e conjunções são function words. Na maioria das vezes, essas palavras – dentro de uma sentença – raramente são enfatizadas. Assim, algumas delas praticamente somem no inglês falado. Isso acontece porque elas são frequentemente pronunciadas com o schwa sound e não com o som que aprendemos desde cedo nos estudos de inglês. Por exemplo,

  • to é mais pronunciado como /tə/ do que como /tuː/ [leia também: A pronúncia de CHEW e TO]
  • for é mais pronunciado como /fər/ do que como /fɔːr/
  • of é mais pronunciado como /əv/ ou /ə/ do que como /ɒv/
  • have como verbo auxiliar é pronunciado /həv/ ou /əv/ ao invés de /hæv/
  • has como verbo auxiliar é pronunciado /həz/ ou /əz/  ao invés de /hæz/

Enfim, a grande maioria das function words costumam ter duas pronúncias: uma fraca e outra forte. A fraca é geralmente feita com o schwa sound. Já a forte será sempre com a vogal tônica que estamos acostumados. Esse assunto, no entanto, merece ser abordado em uma outra dica. Então, aguarde! Ela sairá em breve!

Por enquanto, eu acredito que você já começou a ter uma ideia da importância do som schwa na pronúncia da língua inglesa. Veja ainda que todos esses assuntos acabam se relacionando.  Assim, clique nos links desta dica para juntar tudo e assim ficar cada vez mais com seu Inglês na Ponta da Língua.

Aprenda mais sobre o som schwa no vídeo abaixo. Inscreva-se em nosso canal no Youtube.

 

 

Silent B – Dica de Pronúncia em Inglês

Silent B em inglês? Você faz ideia do que seja isso? Nunca ouviu falar? Quer melhorar sua pronúncia em inglês? Então, continue lendo esta dica!

Silent B: o que é?

Indo direto ao assunto, o silent B nada mais é do que o B mudo em algumas palavras em inglês. Ou seja, a letra B até está presente na escrita (grafia) das palavras, mas desaparece na pronúncia. Calma, continua aqui comigo, pois agora vamos aos exemplos!

Silent B: exemplos

Esse silent B (B mudo) está em várias palavras. Geralmente, palavras em que tenhamos a sequência BT ou MB em seu final. Isso não é um regra absoluta! Portanto, é extremamente recomendável checar um dicionário para saber como a palavra é realmente pronunciada.

Seguem alguns exemplos:

  • debt, doubt, subtle, comb, crumb, dumb, bomb, climb, tomb, plumber, numb, womb e outras mais

Se você achava que o B nessas palavras deveria ser pronunciado, enganou-se. Em todas elas a letra B é muda (silent B).

Por que temos esse Silent B nas palavras?

Silent B em InglêsSe você é daqueles estudantes de inglês bem curiosos, certamente deve estar louco para saber o porquê de termos o B na grafia dessas palavras. Afinal, se na pronúncia o B não aparece, por que o inglês manteve isso na escrita?

Quando me fazem essa pergunta, eu respondo com outra pergunta:

Por que em português nós escrevemos “hoje”, “hospital”, “hóspede”, “hóstia”, “hotel”, “hora” com esse H mudo? Se nós não o pronunciamos, então por que deixa-lo aí na escrita?

Se você souber a resposta para minha pergunta em português, você encontrará a resposta para sua pergunta em inglês. Mas, se você faz mesmo questão de saber, então continue lendo!

» Leia e Assista: Sons do TH em Inglês – verdades não ditas

Culpa da História das Palavras

Em inglês (assim como em português), a culpa é da história das palavras. Essa história quem estuda é a Etimologia. Assim sendo, vamos ver o que sabemos sobre isso.

Não dá para analisar todas as palavras. Mas, vamos pegar umas como exemplo e aí a resposta será praticamente a mesma para todas.

Primeiro, vamos ver a palavra “doubt”, que é uma palavra com origem no latim (dubitare), passou pelo francês arcaico (doute) e então chegou no inglês (doubt). Note que no latim, o verbo tinha a letra B e ele era pronunciado. No francês arcaico, o B sumiu tanto na escrita quanto na pronúncia. [Assista a um vídeo sobre isso aqui!]

Em inglês, a palavra quando começou a ser usada lá por volta de 1300 não tinha o B na pronúncia. Todo mundo era feliz! Nem todo mundo também escrevia em inglês. Então, estava tudo sossegado.

Mas, eis que nos anos de 1500, o pessoal resolveu inventar regrinhas para a escrita das palavras em inglês. Os “reformistas” acharam que seria uma excelente ideia resgatar um pouco da grafia latina das palavras. Então, inteligentes como eles eram, decidiram inserir de volta a letra B nas palavras “doubt”, “debt” e “subtle”.

Mesmo que eles já não pronunciassem esse B, eles decidiram resgatar o que tinha em latim. Afinal, o latim era a língua sagrada. Logo, era bom manter a língua inglesa abençoada e assim ela não ser tão – digamos! – vulgar.

Isso aí é a história dessas palavras. No caso de palavras terminadas com MB, a história é outra. Ou melhor, as histórias são outras pois suas origens são variadas. Uma coisa é certa: séculos atrás o B nessas palavras era pronunciado. No entanto, foi deixando de ser pronunciado por uma questão natural e técnica.

Como “m” e “b” são consoantes bilabiais, o “b” acaba sendo engolido pelo “m”. Enfim, algo mais fonético do que qualquer outra coisa.

Só para matar a curiosidade

Mas, vale dizer que climb era originalmente climban no inglês arcaico. O B era pronunciado! Com o passar dos tempos, eles foram banindo o “ban” na hora de pronunciar. Já na escrita, jogaram o “am” no lixo e mantiveram o “b” só para complicar. Outras palavras seguiram essa lógica.

No caso de bomb, o termo veio emprestado do italiano “bomba”. O tempo foi passando e o “ba” ficou silencioso. No final, o “a” sumiu na escrita, mas o “b” permaneceu.

Para encerrar, vale dizer que em alguns locais onde o inglês é falado o B em algumas dessas palavras terminadas em MB é pronunciado. Isso é algo extremamente raro e específico de regiões bem isoladas. Isso significa que o melhor é não pronunciar o B se você quiser pronunciar corretamente.

Gostou dessa dica sobre o Silent B em inglês? Quer saber mais sobre as histórias por trás da língua inglesa e sua formação? Então, continue acompanhando as dicas do Inglês na Ponta da Língua. Afinal, aqui não temos diquinhas de inglês. Aqui nós temos dicas grandiosas para ajudar você a melhorar não só seu inglês, mas também a sua cultura em relação às línguas.

Bye bye! Take care! Happy learning!

Content Words e Function Words: o que são?

Content Words e Function Words é um dos conceitos mais importantes dentro dos estudos de pronúncia do inglês. Se você nunca ouviu falar sobre isso, recomendo que leia esta dica. Nela você aprenderá o que são Content Words e Function Words e também a importância disso na pronúncia da língua inglesa. Enfim, algo que você deve saber a respeito se quer dar alguns passos a mais para ficar com o Inglês na Ponta da Língua.

Aprenda mais sobre a pronúncia do inglês com o ebook Pronúncia Básica do Inglês (pdf e áudio). Nele você encontra todos os sons da língua e também aprende sobre as dificuldades de pronúncia que os brasileiros têm e como superá-las. Clique no botão abaixo para saber mais.

Content Words

As content words são as palavras mais importantes em uma sentença. São elas que expressam a ideia daquilo que pretendemos dizer e, portanto, não podem ficar de fora. As content words são as palavras que passam o significado e a informação com clareza. Seja isso ao falarmos ou escrevermos algo.

Geralmente, verbos principais, substantivos, adjetivos e advérbios são content words. Afinal, são essas palavras que deixam claro o que alguém quer dizer. Para exemplificar isso, veja a sentença abaixo:

  • My father went to the hospital.

As palavras father, went e hospital são as palavras importantes na sentença. Sem elas a frase ficaria sem sentido. Afinal, se alguém falar

  • Father went hospital

Content Words e Function WordsA gente até entende o que a pessoa quer dizer. Mas, se ao invés disso, ouvirmos:

  • My … … to the …

Certamente ficaremos sem entender o que a pessoa está querendo dizer com isso.

Portanto, anote aí que as content words são sempre as palavras que sustentam todo o significado dentro de uma sentença. São as palavras que deixam claro o que está sendo comunicado.

Function Words

As function words, por sua vez, são as palavras que nos ajudam a conectar as informações importantes. São as palavras que deixam nossas sentenças gramaticalmente corretas. Se deixadas de fora em uma sentença, a gente até consegue entender o que está sendo dito. Afinal, elas nem sempre servem para passar a ideia central do que está sendo dito.

Na sentença acima – my father went to the hospital –, as palavras my, to e the são palavras que conectam as palavras mais importantes e deixam a sentença mais coerente. Logo, elas são as function words da sentenças.

Geralmente, pronomes, determiners, conjunções, preposições e verbos auxiliares são function words. Com elas a comunicação fica mais clara do ponto de vista gramatical; mas, mesmo que elas não estejam presentes na sentenças, nós conseguiremos ter uma ideia do que está sendo comunicado. A sentença abaixo – dita em um contexto específico – é fácil de entender:

  • Father went hospital

Portanto, as funciona words são tidas como acessórios que apenas deixam a sentença mais correta do ponto de vista gramatical.

  • My father went to the hospital.

» Leia também: As Classes Gramaticais em Inglês

Content Words e Function Words: mais exemplos

Para que isso fique mais claro para você, vamos ver alguns outros exemplos. Veja a sentença a seguir:

  • I bought a new car on Friday.

As palavras mais importantes – as que expressam a ideia de modo claro e direto – são: bought, new, car e Friday. Sem ela, a gente não conseguiria entender o que a pessoa está dizendo. Então, essas são as content words da sentença.

Consequentemente, as palavras I, a e on são as function words. Elas estão presentes apenas para conectar melhor a ideia e deixar a sentença mais gramaticalmente correta – coerente.

Veja mais este exemplo:

  • John has lived in Manaus for twenty years.

Se você entendeu bem a ideia de content words e function words, já percebeu quais são as content words da sentença acima, não é mesmo? Vamos lá!

As content words são: John, lived, Manaus e twenty years. São essas palavras que mantém toda a informação da sentença. Já has, in e for são as function words.

Mas, o que isso tem a ver com falar ou ouvir inglês?

Content e Function Words: importantes na pronúncia

Como dito no início, content words e function words é um conceito importante dentro do estudo da pronúncia do inglês. Por quê?

Ao falarmos inglês, as content words serão sempre as palavras que colocamos mais ênfase ao falarmos. Em termos mais técnicos, nós dizemos que as content words são sempre stressed (enfatizadas). Como elas são importantes para a transmitir as ideias, é natural que elas realmente sejam enfatizadas na fala (pronúncia de sentenças).

Já as function words não são stressed (enfatizadas) e por causa disso, muitas vezes, a gente quase nem as ouve sendo ditas em uma frase. Ou, muitas vezes, elas são ditas de modo tão rápido e fraco que nós nem as percebemos.

Ao termos palavras sendo ditas com mais ênfase e outras com menos ênfase, nós dizemos que isso cria o ritmo (rythm) do inglês falado. Você aprende que para falar uma sentença – seja ela qual for – haverá palavras que você dirá com mais força (ênfase) e outras que não pronunciará com tanta ênfase. É assim que você consegue dar ritmo ao modo como fala – pronuncia – sentenças em inglês. Para entender mais sobre isso, leia a dica O Que é Sentence Stress, pois content e function words está intimamente ligado à ideia de sentence stress na pronúncia do inglês

Entender esse conceito e dar atenção a ele ajuda a melhorar não só a pronúncia em inglês (ritmo na fala), mas também a melhorar o listening.

Content e Function Words: importantes no listening

Você alguma vez já ouviu alguém falando algo e percebeu que algumas palavras pareciam sumir? Digamos que você até tem o texto em uma folha de papel com todas as palavras sendo ditas, mas ao ouvir algumas palavras simplesmente parecem desaparecer? Já passou por essa experiência e ficou até meio frustrado por não conseguir ouvir todas as palavras?

Pois é! Se você já teve essa experiência e ficou sem entender, saiba que a culpa é justamente dessa coisa de content words e function words.

Como as as function words são sempre pronunciadas de modo mais fraco e rápido, isso acaba causando a sensação de que elas simplesmente somem. Nós não as ouvimos pois elas realmente são ditas de modo mais fraco.

Portanto, ao entendermos a ideia de content e funciona words, nosso listening (habilidade de ouvir inglês) acaba melhorando muito. Pois, sabemos que algumas palavras serão enfatizadas (content words) e assim são as palavras que perceberemos (ouviremos) com mais clareza. Já outras palavras simplesmente serão ditas de modo mais fraco e, consequentemente, não as ouviremos com tanta clareza assim; ficando com aquela sensação de que elas desaparecem. Isso alivia aquela ansiedade de querer ouvir todas as palavras sendo ditas.

Se você gosta de praticar inglês ouvindo músicas, saiba que essa é uma excelente maneira de você perceber as content words sendo ditas com mais ênfase e as function words simplesmente desaparecendo. Isso não é exclusividade das músicas. Você pode praticar isso ouvindo diálogos em filmes e seriados também. Tudo o que você tem de fazer é prestar atenção e notar como umas palavras são ditas com mais ênfase e outras com menos.

Content words e Function words é simplesmente um conceito que você deve ter ciente nos seus estudos de inglês se quiser aprender a falar e ouvir inglês com mais naturalidade. Portanto, continue lendo mais sobre isso. Abaixo indica alguns sites para ajudar você:

Sons do TH em Inglês: verdades não ditas

Os sons do TH em inglês – θ e ð – são um tormento para muitos estudantes de inglês. Mas, será que tem mesmo de ser assim? Será que você precisa se desesperar para aprender os sons do do th em inglês como se você fosse um falante nativo? Neste texto – e vídeo –, eu vou mostrar a você 5 fatos sobre os sons do th que ajudarão você a desmistificar – ou desencanar – essa aura de endeusamento que muitos dão ao sons θ e ð sem necessidade. Chegou a hora de você conhecer as verdades não ditas sobre os sons do th em inglês.

Antes vale lembrar que está rolando uma promoção de ebooks aqui no Inglês na Ponta da Língua. São 4 ebooks por um preço imperdível. Saiba mais clicando aqui.

Clique aqui e assista ao vídeo referente a esta dica lá no Youtube

Sons do TH em inglês: Fato 1

Estima-se que sejam faladas ao redor do mundo cerca de 6000 a 7000 línguas. Entre essas, apenas 50 a 100 línguas possuem os sons do TH. Algumas dessas línguas possuem os dois sons – caso da língua inglesa –, outras possuem apenas um som ou outro.  Ou seja, os sons θ e ð não são comuns na grande maioria das línguas faladas no mundo.

A língua portuguesa é uma dessas línguas na qual esses dois sons não existem. Portanto, é muito natural que nós – falantes do português – tenhamos dificuldades em fazer os sons do TH de modo perfeito. Algumas pessoas – após muito treino e esforço – conseguem. Já outras poderão passar anos para conseguir ou nem ao menos conseguirão.

Sons do TH em inglês: Fato 2

Os sons do TH em inglêsCrianças que nascem em países de língua inglesa e, portanto, têm o inglês como língua materna, só fazem os sons do th do modo como devem ser lá por volta dos 4 ou 5 anos de idade.

Ou seja, uma criança que tem o inglês como língua materna começa a fazer seus primeiros sons por volta de 1 ano de idade. Período em que a fala começa a se desenvolver. Até os 4 ou 5 anos, essa criança não faz os sons do th como devem ser em inglês. No lugar desses sons, ela usa outras.

O aprendizado aqui é o seguinte: se um falante nativo não nasce fazendo esses sons de modo imediato, por que é que você que já é um adulto quer aprendê-los da noite para o dia?

Sons do TH em inglês: Fato 3

Há na pronúncia da língua inglesa um fenômeno conhecido como assimilation. De modo bem simples, assimilation refere-se ao fato de um som sem assimilado por outro próximo a ele. Como estamos falando dos sons do TH, vamos falar sobre a assimilation nesses casos.

Quando em inglês temos algo como in the, a pronúncia do th em the desaparece. Portanto, ao invés de pronunciar palavra por palavra, o que nós pronunciamos é algo como in ne. No vídeo que está no final deste texto, você poderá conferir como é pronunciado esse in the. Outro exemplo de assimilation está em right there, onde em uma fala mais rápida o som do th em there vira um t ou mesmo um d. O som então sairá como right tér ou righ dér.

Assimilation também ocorrem em palavras. Esse é o caso da pronúncia de months que fica mans. E também clothes que é pronunciado como close e sixth que fica apenas como six.

Esse fenômeno – assimiliation – ocorre no inglês falado. Falantes nativos fazem assimilation inconscientemente. Eles não se dão conta de que fazem até que alguém mostra para eles.

Assim, a dica para você é: estude mais sobre esse assunto. Assim, você aprenderá quem nem sempre o th é pronunciado em uma palavra ou mesmo frase. Eu acredito que se os professores de inglês ensinassem isso aos alunos e alunas, nós não teríamos tanta gente desistindo de aprender inglês por causa dos sons do th.

Sons do TH em inglês: fato 4

O quarto fato a respeito dos sons do TH poderá causar uma grande reviravolta na sua cabeça. Para isso, cito abaixo um trecho do livro English Pronunciation in Use, escrito por Mark Hancock e publicado pela Cambridge University Press:

Many native speakers of English pronounce TH as /t/, /f/, or /s/ instead of /θ/, and /d/, /v/, /z/ instead of /ð/. For example, some Irish speakers pronounce thick /θɪk/ as tick /tɪk/. Some London speakers pronounce three /θriː/ as free /friː/.

O que lemos aí é justamente o contrário do que muitos professores de inglês afirmam. Ou seja, é sim possível fazermos os sons do th em inglês com sons mais parecidos com o que temos em nossa língua. O fato de você não conseguir fazer os sons  θ e ð não é impedimento para que você não ser compreendido em inglês. Afinal, como acabamos de ver, muitos falantes nativos fazem essa troca de sons. Essa característica não é exclusiva do inglês britânico. Trata-se de algo que está acontecendo na língua inglesa como um todo.

Isso significa que você pode pronunciar palavras como three, think, thank, this, that, those, these, etc., como achar melhor. Com o passar do tempo – conforme você aprende e se envolve com a língua inglesa –, você poderá, se quiser, fazer um curso de accent reduction para aprender os sons do th como a forma padrão da língua inglesa pede. Mas, caso você não tenha a intenção de ir assim tão longe, então contente-se com a forma que achar mais cômoda. Afinal, além de você muitas outras pessoas no mundo – incluindo falantes nativos – estarão pronunciando os sons do th de uma maneira muito mais simples.

Sons do TH em inglês: fato 5

Em 2016, linguistas britânicos publicaram um artigo afirmando que lá por volta de 2066 os sons do TH em inglês não mais existirão. Ou seja, os sons θ e ð desaparecerão.

Esse desaparecimento se deve justamente por causa da assimilation (fato 3) e também da mudança de sons que os falantes nativos estão fazendo naturalmente (fato 4). Soma-se a isso, o fato de que a língua inglesa está sendo cada vez mais falada por pessoas que não tem o inglês como língua nativa. Ou seja, pessoas que em sua língua materna não possuem os sons do TH (fato 1). As crianças (nativos do inglês), por sua vez, começaram a ser menos expostas a esses dois sons e, consequentemente, crescerão sem ouvi-los e então não o pronunciarão da forma como temos hoje. Isso tudo faz com que o desaparecimento dos sons θ e ð aconteça de modo natural futuramente.

Sons do TH em inglês: conclusão

Todos os fatos citados acima – que eu chamo de verdades não ditas – servem para mostrar a você como a língua inglesa está mudando. Além disso, serve também para desmistificar aquela aura de endeusamento que os sons do th em inglês adquiriram ao longo dos tempos.

Ao assistir a vídeos no Youtube ou ler dicas em sites e blogs – sejam de professores brasileiros, americanos, ingleses, etc. –, a sensação que eu tenho é que somente pessoas capazes de fazer os sons do th com perfeição são os privilegiados que devem continuar aprendendo inglês. É como se quem faz os sons do th em inglês fossem uma espécie de semideuses. Alguns – principalmente nativos – parecem usar isso como uma forma de seleção natural. Ou seja, se você não conseguir fazer os sons θ e ð, você está fora dessa coisa de aprender inglês, você não tem futuro. Seu inglês é uma porcaria, péssimo, ruim, ridículo, etc.

Não se deixe abater por esse tipo de cultura imbecilizada (preconceito). Fazer os sons do th em inglês é sim algo legal para se aprender. Não tenho nada contra quem ensina ou queira aprender. No entanto, se você não conseguir fazê-los, isso não significa que você não tenha capacidade para aprender inglês. Inúmeras pessoas no mundo se comunicam bem em inglês sem fazer esses dois sons; então, não desista. Continue estudando e com o tempo você poderá pronunciar esses sons sem problemas. Caso não consiga, não se sinta infeliz. Afinal, os sons do th em inglês estão sujeitos a desaparecer no futuro – e em alguns locais já desapareceu. Não entre na onda dos que dizem que seu inglês é péssimo por causa dos sons do th. Há muitos a aprender do que apenas isso.

Fontes:

Vídeo no Youtube

Este texto teve ainda como base um vídeo feito por mim – Denilso – publicado no Youtube. Para assistir ao vídeo, clique aqui.

Pronúncia de MONTHS em inglês

Como é a pronúncia de MONTHS em inglês?

Você certamente já sabe que deve fazer o som do th, não é mesmo? Nesse caso, o som de acordo com o alfabético fonético internacional é /θ/. Logo, a pronúncia de MONTHS em inglês deve ser /mʌnθs/.

O problema é que fazer essa sequência de sons não é nada tão fácil assim. Até mesmo os falantes nativos de inglês já perceberam que isso não mesmo fácil. Portanto, eles estão simplificando a pronúncia de MONTHS.

Quer saber como eles costumam pronunciar essa palavra no inglês falado do dia a dia?

Então assista ao vídeo abaixo. Nele, eu ensino você como sua vida vai ficar muito mais fácil com essa “nova” pronúncia de MONTHS em inglês. Acredite! Você não precisa dar um nós na língua. É mais fácil do que você imagina! Portanto, assista ao vídeo.

» Veja também: Regras da Pronúncia em Inglês

Como Pronunciar MONTHS em inglês?

Não está vendo o vídeo abaixo, então clique aqui para assistir no Youtube.

A Pronúncia de MONTHS em inglês

Como você notou a pronúncia de MONTHS em inglês não precisa ser tão complicada como em /mʌnθs/. Afinal, tem se tornado cada vez mais comum os falantes nativos de inglês pronunciarem como /mʌns/. Ou seja, o som do “th” – /θ/ – simplesmente desaparece.

Isso facilita e muito a vida daqueles estudantes de inglês que têm dificuldades para fazer a pronúncia apresentada em dicionários.

Você não precisa ter medo ou receio de pronunciar assim. Pois, essa pronúncia é muito comum e até mesmo os apresentadores e repórteres de emissoras de TV como BBC e CNN pronunciam /mʌns/.

» Veja também: A Pronúncia de CAN e CAN’T

Gostou desta dica!? Quer aprender ainda mais inglês e também aprender maneiras diferentes para você desenvolver o seu inglês? Então, clique na imagem abaixo e conheça o curso APRENDER INGLÊS LEXICALMENTE, um curso que vai revolucionar o modo como você estuda inglês. Seja rápido; pois, as vagas são limitadas.

Curso Aprender Inglês Lexicalmente

O que é WORD STRESS: leia e assista à esta dica

O que é Word Stress? Resolvi falar sobre isso pois em uma das dicas dadas no Youtube, um assinante do canal perguntou se em inglês tem essa coisa de sílaba forte. Além disso, ele também perguntou se errar a sílaba forte, a pronúncia estará errada.

A resposta para as duas perguntas é SIM!

Em inglês, assim como em português, palavras com mais de uma sílaba possuem uma sílaba tônica. Esse é o caso de palavras como:

  • INteresting
  • BEAUtiful
  • afterNOON
  • beGIN
  • toMORrow

As sílabas em destaque são justamente as sílabas tônicas de cada palavra (word stress).

» Leia também: Aprender a Pronúncia do Inglês

Como aprender WORD STRESS?

 Você pode aprender o WORD STRESS de duas maneiras.

A primeira é ouvindo as palavras. Assim, quando seu professor ou um amigo que sabe inglês falar uma palavra nova, preste atenção em como a palavra é pronunciada. Repita a pronúncia da palavra e assim você vai aprender naturalmente qual a sílaba tônica dela.

Uma outra maneira de você aprender WORD STRESS é com a ajuda de um dicionário. Pode parecer estranho, mas toda informação que você precisa sobre a pronúncia de uma palavra está presente em um bom dicionário, seja ele físico ou online.

» Leia também: Como Aprender a Pronúncia das Palavras em Inglês

O que é WORD STRESS? (vídeo)

 Na vídeo-aula abaixo, você terá a chance de entender muito mais sobre essa coisa de WORD STRESS e também como aprender isso com a ajuda de um dicionário.

Preste atenção nas imagens que mostro. Você certamente aprender a pronunciar as palavras sem problemas. Alguns dos links que indico no vídeo são os seguintes:

Recebeu está dica por email e não está vendo o vídeo, então assista em Pronúncia do Inglês: WORD STRESS. Depois de assistir a este vídeo, assista também Regras da Pronúncia em Inglês.

A pronúncia de CAN e CAN’T: qual a diferença?

Qual a diferença entre a pronúncia de CAN e CAN’T? Será que tem mesmo diferença! Continue lendo ou assista ao vídeo no final do texto para aprender.

CAN e CAN’T: isoladamente

Quando vistas de modo isolado CAN e CAN’T possuem a mesma pronúncia. Para comprovar isso, basta ver a representação fonética das duas em um dicionário de inglês:

  • /kæn/
  • /kænt/

Veja que o som vocálico é o mesmo: æ. Portanto, poderíamos dizer que não há diferença entre a pronúncia de CAN e CAN’T. Mas isso é apenas no inglês americano; já no britânico as pronúncia são diferentes. Veja:

  • /kæn/
  • /kɑːnt/

Agora temos uma diferença! O som vocálico nas duas é diferente: æ e ɑː. Então, não tem como confundir.

» Adquira o eBook Pronúncia Básica do Inglês e aprenda o Alfabeto Fonética de forma simples, clara e direta «

A Pronúncia de CAN e CAN’T: o problema

Pronúncia de Can e Can'tA confusão que muita gente faz na pronúncia de CAN e CAN’T ocorre muito na variante americana do inglês. Por quê?

No inglês americano, o T no final das palavras costuma desaparecer. Assim, “don’t” soa como “don”, “won’t” vai sair como “won” e “can’t” vai sair como “can”, etc. Assim, está feito a confusão; pois, muitos – ao ouvir um americano falando – dizem não saber se a pessoa está dizendo: “I can do it” ou “I can’t do it”.

É aí que surge a grande pergunta: Qual a diferença na pronúncia de CAN e CAN’T?

» Leia também: Regras da Pronúncia em Inglês

A pronúncia de CAN e CAN’T: contexto e entonação

As palavras CAN e CAN’T possuem pronúncias diferentes quando ditas dentro de uma frase. A palavra CAN tem o que chamamos de pronúncia fraca. Assim, essa pronúncia fraca é representada assim: / kən/ ou /kn/

Veja que agora o som vocálico não é o mesmo quando a palavra é vista isoladamente.

Já a palavra CAN’T sempre mantém a pronúncia normal, que chamamos de pronúncia forte: /kænt/. Além disso, no inglês americano, o /t/ praticamente desaparece na pronúncia.

Portanto, podemos resumir assim:

  • CAN » / kən/ ou /kn/
  • CAN’T » /kænʔ/ (não se preocupe com o símbolo ʔ agora)

Para deixar um pouco mais claro, saiba que a pronúncia fraca é quase inaudível na frase. Já a pronúncia forte é feita com certa ênfase. Portanto, a diferença na pronúncia de CAN e CAN’T só é perceptível quando vemos tudo dentro de uma frase. Ou seja, é uma questão de contexto e entonação.

Para ajudar você a entender melhor, assista ao vídeo abaixo para perceber a diferença dentro das frases. Eu tenho certeza que você vai aprender isso e não fará mais confusão. Lembre-se que aprender essa diferença só se faz necessária para o inglês americano, pois no inglês britânico isso é menos comum. Veja o vídeo! Caso não esteja vendo o vídeo abaixo, clique aqui!

Será que agora ficou mais clara, a diferença entre a pronúncia de CAN e CAN’T? Não é nada tão estranho assim! Tudo depende de você se acostumar com o modo como cada palavra é realmente pronunciada em contexto. Portanto, pratique, ouça mais vezes e você logo estará com isso na ponta da língua.

Agora que você já entendeu melhor a diferença na pronúncia de CAN e CAN’T no inglês americano, que tal aprender também os usos do modal verb can no inglês falado? Para isso é só assistir ao vídeo abaixo. 🙂

Pronúncia de S no Início das Palavras em Inglês

Você sabia que um dos erros de pronúncia mais cometidos por estudantes de inglês é justamente a pronúncia de S no início das palavras em inglês?

Para comprovar isso, vou pedir para que você leia em voz alta as 10 palavras que estão aí abaixo. Note que todas elas começam com a consoante S. Leia-as como você achar correto. Não se preocupe se está certo ou errado. Depois a gente continua conversando.

  • star
  • study
  • school
  • stop
  • slow
  • sleep
  • stay
  • straight
  • square
  • sniper

Pronúncia de S no Início de Palavras em InglêsE aí!? Será que você comete o mesmo erro que a maioria comete com a pronúncia de s no início de palavras em inglês?

O erro é o seguinte: geralmente os estudantes brasileiros (mesmo de níveis avançado) tendem a colocar uma vogal de apoio antes do s. Isso faz com que as palavras seja pronunciadas mais ou menos assim: istar, istudy, ischool, istop, islow, isleep… Se sua pronúncia for assim, cuidado! Em inglês, essa vogal de apoio simplesmente não existe. Você deve pronunciar o s de modo correto.

Mas, como é essa pronúncia de no início das palavras em inglês?

Não se preocupe! Pois, é mais fácil do que você imagina!

A dica é a seguinte: acostume a pronunciar essa palavras com o som de /c/ em cebola, cenoura ou o som de /s/ em sapato, senhor. Para pratica isso, basta começar a falar cebola, por exemplo, mas preste atenção à pronúncia do c. Você pode até prolonga o som e fazer algo assim: cccccccccccccccccccccebola. Dei uma exagerada aí, mas creio que você já tem uma ideia de como é.

Bom! Caso esteja difícil de entender como é a pronúncia de s no início de palavras em inglês, assista ao vídeo abaixo. Nele você vai poder ouvir como é essa pronúncia. Tenho certeza que vai ficar muito mais fácil do que ler e ficar imaginando como é isso. Então, assista ao vídeo! Depois deixe um comentário dizendo o que achou desta dica! Você gostou de ficar sabendo que esse é um erro comum e tem como evitá-lo? Você cometia esse erro? Enfim, continue conversando com a gente e vamos aprender mais!

That’s all for now, guys! Bye bye and keep learning!

Americanos cometem erros de pronúncia?

Recentemente, recebi uma pergunta que me deixou pensativo: americanos cometem erros de pronúncia? A pergunta pode até causar estranheza, mas ela é um tanto quanto válida. Afinal, essa pergunta nos leva a outra tão interessante quanto: o que realmente é um erro de pronúncia?

Antes de continuar, você deve entender que nós somos estudantes brasileiros de inglês como língua estrangeira. O inglês não é nossa língua materna. Portanto, como não temos certos sons em nossa língua é comum que tenhamos dificuldades para reproduzi-los: os sons do th, o som do i curto e outras. Visto que nós não ouvimos e nem falamos inglês desde criança é mais do que natural cometermos erros uma vez ou outra.

Já no caso de um falante nativo – seja americano, britânico, australiano, irlandês, sul-africano etc. –, a situação é bem diferente.

Eles cresceram ouvindo e falando inglês. Então, nós aqui somos levados a acreditar que eles não cometem erros de pronúncia. Já que o inglês é a língua materna deles, acreditamos piamente que eles falam certo o tempo todo. Mas, será que é isso mesmo? Será que eles concordam com esse pensamento?

Como você bem deve saber, a língua inglesa possui diferenças regionais. E olhe que não estou me referindo apenas ao fato de inglês americano, inglês britânico, inglês australiano, inglês sul-africano, inglês irlandês e outros tipos. Eu estou me referindo a diferenças mesmo dentro de um único pais. Ou seja, uma determinada palavra pode ser pronunciada de um jeito em New York City, mas poderá ser pronunciado de outro jeito em Austin (Texas), em New Orleans (Lousiana), em Albuquerque (New Mexico) ou em Seattle (Washington). Assim, fica aquela “briguinha” entre um jeito ser o certo e o outro ser o errado. Contudo, isso apenas mostra que – assim como em português – o inglês também tem lá suas várias variações.

» Leia também: Esquisitices do Inglês Americano

Americanos Cometem Erros de Pronúncia?Ok! Então, isso significa que americanos cometem erros de pronúncia ou não?

Isso vai depender do ponto de vista de cada pessoa. Sabe aquela coisa de que o meu jeito de falar é o certo e o seu é errado? Pois é! Eles também tem isso em inglês! Em outras palavras, o modo como uma palavra é pronunciada em um local pode ser considerado errado em outro. No entanto, linguisticamente falando, isso não é bem um erro; tratam-se apenas de modos diferentes de pronunciar a mesma palavra: regionalismo.

» Leia também: Erros de Inglês Cometidos por Americanos

Espero que você tenha entendido que não se trata de um erro propriamente dito. Pois, agora, vamos ver algumas palavras que possuem diferentes pronúncias e, consequentemente, podem ser consideradas erradas por um grupo de pessoas, mas não para outro.

A primeira dessas palavras é forte que pode ser pronunciada de duas maneiras diferentes. Alguns dirão que a pronúncia correta é /fort/; já outros dirão que o correto é /fortei/. Quem está certo e quem está errado? Difícil dizer! O que nós – estudantes de inglês – temos de fazer nessas horas é ir com a maioria. Portanto, saiba que para a maioria o certo é /fort/. Ainda assim, tem gente que prefere dizer /fortei/.

Outra palavra curiosa é nuclear. A maioria dos americanos dirá que o certo é pronunciar /niukliar/. Mas, você ouvirá algumas pessoas – mesmo pessoas com vasta formação acadêmica e altos cargos políticos – pronunciando algo como /niuk-lar/. Aqui vale dizer que para 90% dos americanos a pronúncia /niuk-lar/ é a errada.

» Leia também: Erros Que Incomodam os Próprios Nativos

Como nem tudo são flores, há também uma flor nessa confusão toda: poinsettia. Para uns a pronúncia é algo como /poincétia/; mas, para outros a pronúncia deve ser algo como /poincéra/. O engraçado é que tem algumas pessoas que também pronunciam como /pointcéra/ (mas a palavra é ponsettia e não pointsettia). Portanto, nesse caso, muitos dirão que /pointcéra/ está errado e o certo deverá ser sempre /poincéra/. Ou seja, /poincéra/ é a pronúncia mais comum.

Outra palavrinha curiosa que pode sair diferente da boca de falantes nativos é iron. A pronúncia correta é algo como eye-earn. Mas, curiosamente, você poderá encontrar uma falante nativo dizendo algo como eye-run. Esse “erro” ocorre geralmente quando a pessoa está falando rápido demais e a língua – coitada! – acaba sendo atropelada no meio do caminho.

Por fim, pergunte a diferentes americanos como eles dizem mayonnase, been, library e February. Você poderá se surpreender com o fato dessas palavras terem pronúncias bem diferentes da que você acha a correta. Será que eles estão errados?

» Leia também: 5 Erros Comuns de Quem Estuda Inglês

Enfim, não dá para dizer quem está certo ou errado. Em outras palavras, não dá para afirma com 100% de certeza que americanos cometem erros de pronúncia. O que eu – como profissional de ensino de inglês – aconselho é que você sempre preste atenção ao modo como a maioria das pessoas pronuncia certas palavras. Sempre que tiver dívidas, leia a pronúncia da palavra em questão em um dicionário de inglês. Assim, você vai ficando cada vez mais com a pronúncia mais comum na ponta da língua. Também vale a pena sempre perguntar a alguém para assim saber o que é melhor.

That’s all for now! Se você gostou (ou não) da dica Americanos Cometem Erros de Pronúncia, deixe seu comentário abaixo. Thanks for reading! Take care and keep learning!