Were ou Was?

Quando usar were ou was? Embora, muita gente saiba que isso tem a ver com o verbo to be no passado, o tema causa dúvidas. Portanto, continue lendo para aprender que em inglês há momento que o certo – de acordo com a gramática – é dizer I were e não I was.

[Este texto foi atualizado em janeiro de 2017]

Were ou Was?

Todo estudante de nível básico de inglês aprende logo cedo que were e was  são as forma do verbo to be no passado. Assim, nós dizemos:

  • I was
  • you were
  • he was
  • she was
  • it was
  • we were
  • you were
  • they were

Por exemplo,

  • I was single when I lived there. (Eu era solteira quando morei lá.)
  • Were you there last night? (Você estava lá ontem à noite?)
  • She wasn’t home. (Ela não estava em casa.)
  • They weren’t good students. (Elas não eram boas alunas.)

Nesse caso, o uso de were ou was não é anda complicado. Afinal, é só lembrar que se trata do verbo to be no past simple.



Were ou Was: uma pequena dúvida

Were ou Was?O que você viu acima é algo bem básico e não tem como errar. Mas, conforme você vai avançando nos estudos de inglês, encontrará  sentenças como as que seguem abaixo:

  • I wish he were here. (Eu gostaria que ele estivesse aqui)
  • If I were you, I would…” (se eu fosse você, eu…)
  • Don’t you think if I were wrong I’d know it (Você não acha que se eu estivesse errado eu saberia?).

Veja que nas sentenças acima, escrevemos “he were” e “I were“. Será que isso está certo? se a gente aprende que,

O verbo to be no Past Simple possui duas formas: was e were. Sendo que “was” é usada com os pronomes I, he, she e it. E a forma “were” por sua vez é usada com we, you e they.

Portanto, por que as sentenças – “I wish he were”, “if I were you…” e “if I were wrong…” – não seguem essa regra? Por que nelas usamos “were” com os pronomes “he” e “I”. O certo não deveria ser “was”?

Use sempre WERE nesses casos

Assim como em português, a língua inglesa também tem o que chamamos de Modo Subjuntivo (Subjunctive Mode). Esse modo do verbo serve para expressar a ideia de que algo é irreal, é uma possibilidade, é um desejo, é uma opinião, etc. O tal subjuntivo em inglês pode ser expresso no passado (Past Subjunctive) ou no presente (Present Subjunctive).

Dito isso, anote aí que

o verbo “to be” no Past Subjunctive será sempre “were” independentemente da pessoa (pronome, sujeito).

Assim, ao dizer “I wish he were here”, a pessoa está expressando um desejo (a palavra “wish” indica isso). Podemos traduzir a sentença de várias formas: “eu gostaria que ele estivesse aqui”, “quem dera se ele estivesse aqui”, “como eu queria que ele estivesse aqui!”, “oxalá estivesse ele aqui!”. Note que mesmo em português percebemos que a situação expressa um desejo. Ele não está aqui, mas eu desejo que estivesse. Logo, temos de usar o Past Subjunctive do verbo “be”: were. Veja outros exemplos:

  • I wish I were rich. (Quem dera se eu fosse rico.)
  • Wish you were here. (Gostaria que você estivesse aqui.) [Título da música do Pink Floyd]
  • She wishes her mom were there with her. (Ela adoraria que a mãe dela estivesse lá com ela.)
  • I wish I were there with you. (Quem dera se eu estivesse aí com você.)

Na segunda sentença, “if I were you…”, a pessoa expressa uma ideia irreal. Nesse caso muita gente aprende isso como Second Conditional, um sentença que expressa uma ideia de condição irreal. Em português traduzimos por “se eu fosse você…”. Novamente o verbo “be” deve estar no Past Subjunctive, “were”.

  • If I were you, I’d say something. (Se eu fosse você, diria algo.)
  • If she were my child, I’d ground her. (Se ela fosse minha filha, eu a colocaria de castigo.)
  • If he were there, he’d get really nervous as well. (Se ele estivesse lá, ele também ficaria muito nervoso.)
  • If you were at the meeting, you’d contribute a lot. (Se você estivesse na reunião, contribuiria muito.)

A terceira sentença, também está expressando uma ideia irreal. Portanto, segue a mesma ideia da sentença acima.

Mais casos com WERE

Alguns casos mais comuns nos quais o verbo “be” deve aparecer no Past Subjunctive são com as palavras: “if” (second conditional), “as if” (ou “as though”), “wish” e “suppose”. Abaixo seguem exemplos com “as if” e “suppose”:

  • She acts as if she were the boss. (Ela age como se fosse a chefe.)
  • He talks as though he were there with us. (Ele fala como se estivesse lá com a gente.)
  • Suppose you were very rich, what would you do? (Vamos supor que você seja muito rico, o que você faria?)
  • Suppose she were here, what would you say? (Vamos fazer de conta que ela estivesse aqui, o que você diria?)

Mas, eu já vi IF I WAS…

É claro que você vai encontrar músicas, filmes, seriados, etc., nos quais alguém diz “IF I WAS”. E aí!? Como é que fica!? Será que eu – Denilso – estou errado!?

Nada disso! Tudo é uma questão de estilo. Ou seja, formal e informal. Em um estilo mais formal as pessoas devem sempre usar WERE e no mais informal, WAS.

O uso de WAS nesses casos – if I was, I wish she was, Suppose your mom was etc. –  é considerado errado por muitas pessoas. Mas, claro que tudo dependerá do contexto: ao escrever um email de negócios, uma dissertação de mestrado, um artigo jornalístico, uma palestra em uma faculdade etc., a pessoa terá de usar o jeito formal; já em uma conversa com amigos, uma imagem para descontrair, uma brincadeira qualquer e coisas assim, a pessoa poderá usar o jeito informal sem problemas.

Há ainda mais coisas a serem ditas sobre este assunto. Mas, acho que com o que foi dito acima você já consegue  entender por que usamos “were” com I, he, she e it em alguns casos especiais. Portanto, vamos parar por aqui! Até a próxima e keep learning! 😊

Artigos Relacionados
Comentários