Aprender Duas Línguas ao Mesmo Tempo

Vários leitores me perguntam o que penso sobre o fato de aprender duas (ou mais) línguas ao mesmo tempo. Algumas pessoas até escrevem dizendo que estudam espanhol e inglês juntas e acabam misturando uma língua com a outra quando estão tentando usar uma delas. 

Por outro lado, há aquelas pessoas que dizem achar difícil aprender duas línguas ao mesmo tempo. Mas, devido à exigência do mercado, estudam duas para ganhar tempo. Em todos os emails o pedido é sempre o mesmo: dicas que os ajudem a aprender duas línguas sem problemas. Diante desses pedidos, decidi escrever este texto. Assim deixo registrado aqui o meu ponto de vista a respeito desse assunto.

O primeiro recado vai para a turma que estuda duas línguas por exigência do mercado. Anote aí que você está fazendo a coisa errada. Se até hoje você não aprendeu pelo menos uma segunda língua, por que acha que vai aprender duas ao mesmo tempo? Você está simplesmente enganando a si mesmo. O fato de você estar estudando duas línguas ao mesmo tempo porque o mercado de trabalho exige só prova uma coisa: você está estudando por pura obrigação, não porque realmente quer aprender. 
Lembre-se: a melhor motivação para o aprendizado é aquela que chamamos de motivação intrínseca. Essa é a motivação que vem de dentro de você. Ela está ligada ao fato de você ter um objetivo, ter um roteiro de estudos, ter um propósito pessoal para aprender uma língua e coisas assim. Você e a realização do seu sonho de falar inglês é o que mantém você motivado. 

Se a motivação vem de fora apenas, as suas chances de fracassar são enormes. Afinal, você está estudando por obrigação. Seu objetivo não é aprender pelo menos uma língua. O seu objetivo nesse caso é melhorar o salário ou conseguir um emprego/cargo melhor. Portanto, acredite, você não aprenderá nem uma língua e nem a outra de modo satisfatório. Ficará empacado nas duas sem saber o que fazer e aumentando sua frustração e crença de que aprender línguas é difícil pra caramba. Meu conselho: reavalie suas prioridades e não se atropele achando que dá para fazer tudo ao mesmo tempo. [No livro Inglês na Ponta da Língua: método inovador para melhorar o seu vocabulário, eu falo mais sobre motivação.]

Agora, vamos ao pessoal que estuda duas línguas e está se enrolando com elas. Para esses o meu conselho é: pare o estudo de uma das línguas e mantenha-se focado no aprendizado de apenas uma. Depois que você já estiver com um bom nível de conhecimento na língua escolhida, aí sim passe a se dedicar à outra. Deixe-me melhorar um pouco essa resposta.
Você deve estar aprendendo duas línguas porque está com pressa para alguma coisa. Você está simplesmente tentando abraçar o mundo com as pernas. Consequentemente, está se enrolando no processo. Lembre-se: a pressa é a inimiga da perfeição. Ou seja, se continuar fazendo isso por estar com pressa, você vai se prejudicar. Pois não aprenderá nem uma coisa e muito menos outra direito. Seu nível de conhecimento das duas línguas ficará sempre entre um básico e um pré-intermediário. 
Portanto, foque em uma língua apenas. Dedique-se a ela. Procure alcançar um bom nível de conhecimento nessa língua. Escute bastante. Converse com as pessoas fazendo uso da língua. Quando você se sentir seguro com ela, então passe a estudar a terceira língua. Mas, continue interagindo, sempre que possível, com as pessoas na segunda língua. Fazendo isso você mantém o seu nível e vai melhorando cada vez mais.
Já escrevi várias vezes aqui no blog sobre a questão do tempo e da organização. Lembre-se: você precisa se organizar para estudar línguas. Também precisa gerenciar bem o seu tempo. Fazendo essas coisas com paciência e dedicação você aprenderá muito bem quantas línguas quiser. O segredo é evitar a afobação: querer fazer tudo de uma só vez. [Leia a dica Eu Quero Aprender Inglês.]
Ir com calma é a regra de ouro. Tentar aprender duas línguas ao mesmo tempo não é algo simples para um adulto. O cérebro de um adulto não processa as informações da mesma maneira com o cérebro de uma criança. Há uma diferença grande. Logo, para  os adultos o sistema deve ser diferente do que é para as crianças. Tudo deve ser com calma, sem afobação e desespero.
Digamos que você já está fazendo tudo do jeito certo. Você já tem um bom nível de inglês (sua segunda língua). Você bate papo com as pessoas. Você lê e escreve bem. Você se sente seguro com o uso do inglês. No entanto, decidiu estudar espanhol (a terceira língua). O problema é que ao tentar falar espanhol, acaba soltando coisas em inglês. Aí vem o desespero! “Isso é normal? Será que tenho algum problema?”, pergunta você.
Você não tem problema nenhum. Isso é realmente normal. O fato aqui é que sua cabeça (seu cérebro) está aos poucos se adaptando com as novas informações. Essa fase inicial é assim mesmo. Infelizmente, não há muito o que fazer para evitar isso. O jeito então é ter paciência e esperar as coisas irem se resolvendo naturalmente. Conforme você for se acostumando com a nova língua, você vai se sentindo mais seguro com ela e passará a usá-la sem problemas e sem misturar uma com a outra. Logo, aguente firme e tudo se resolve no seu devido tempo.
Tenho certeza que muita gente que lê o blog Inglês na Ponta da Língua tem experiências para contar sobre o fato de aprender duas línguas. Portanto, vamos ver se alguém mais tem dicas para compartilhar com a gente. Caso você mesmo tenha uma experiência, deixe seu comentário aqui e a gente vai conversando a respeito.
That’s all for now, guys. Take care!
Artigos Relacionados
Comentários