Textos em Inglês: Resultado dos Dois Dias

Nos últimos dois dias pedi a vocês – leitores assíduos deste blog – que relatassem a experiência que tiveram ao ler dois textos diferentes. Como já era esperado o Texto 2, na maioria das opiniões dadas, foi bem mais difícil de entender do que o Texto 1. Curiosamente, os dois textos tinham praticamente a mesma quantidade de palavras (em torno de 120); então, por que a diferença?

Para compreender isto saiba que no Texto 1 (116 palavras), nós temos a seguinte distribuição: 104 palavras fazem parte do grupo das 1000 palavras mais utilizadas na língua inglesa. 03 três palavras do grupo das 1001 a 2000 palavras mais utilizadas; e 05 palavras no grupo das que ficam fora das 3000 usadas mais freqüentemente.

Já no Texto 2 o caso foi um pouco diferente. Nele há 110 palavras, sendo que destas apenas 74 são do grupo das 1000 palavras mais usadas; 09 são do grupo entre 1001-2000; 09 do grupo entre 2001-3000; e, 18 ficam fora de todos os grupos (3001 em diante).

O que isto significa? Antes de continuar lendo, lembre-se que o que fizemos aqui em dois dias não é nada científico. No entanto, serve para mostrar como palavras desconhecidas complicam o entendimento de um texto e podem frustrar você no seu aprendizado de inglês. Por menor que seja o número de palavras raramente usadas!

Isto serve também para comprovar que ler é uma atividade interessante para o seu aprendizado. Você aprende palavras e expressões novas. Porém, deve no início do seu aprendizado ler texto simples. Nada muito rebuscado, científico, técnico ou mesmo literário.

Falando em literário, um leitor escreveu que gostaria de ver textos deste estilo (gênero) publicados aqui. Ele até desafiou, dizendo: “Quer nos dar algo realmente difícil? Então, publique textos de Shakespeare!“. O problema é que o inglês do tempo de Shakespeare é muito diferente do inglês usado atualmente. Muitas estruturas gramaticais do tempo dele bem como também palavras não são mais utilizadas hoje em dia. Logo, para que se preocupar com textos complexos e com vocabulário e estruturas gramaticais que raramente (ou nunca) serão usadas no cotidiano de quem fala inglês? Esta conclusão se aplica a textos literários, científicos, técnicos.

Com este pequeno teste informal, quero apenas mostrar a você a importância de saber as palavras mais usadas na língua inglesa. Bem como a importância de saber usá-las corretamente. Por exemplo, no Texto 1, muitos tiveram dificuldade com a palavra “enjoy” (posição 1563 no ranking das mais usadas). Destes a maioria foi ao dicionário e descobriu que “enjoy” significa “gostar“. Bastou descobrir isto para se darem por satisfeitos. Simplesmente, devem ter perdido a chance de aprender algo significativo com “enjoy“. Para descobrir mais sobre ela clique aqui.

Já no Texto 2 a dificuldade da maioria foi com a palavra “shrinkage” (posição 26838 no ranking das mais usadas). Alguns usaram uma técnica comum a quases todos que tem um nível intermediário de inglês. Clique aqui para saber como é esta “técnica”.

É isto pessoal! Leiam sempre! Mas leiam textos simples!See you!

Artigos Relacionados
Comentários