Usando o Pronome It em Inglês [Parte II]

Se você ainda não leu a primeira parte dessa dica, recomendo que a leia. Afinal, trata-se de uma dica sobre o uso obrigatório do pronome “it” como sujeito de uma sentença. Nessa dica aqui, vamos falar do “it” obrigatório como objeto (após verbos). Não se preocupe com os tecnicismos gramaticais, eu garanto que no final você vai entender isso direitinho.

Para ficar mais claro o que você vai aprender nessa dica sobre o pronome “it”, dê uma lida no diálogo abaixo. Não leia superficialmente, por favor. Preste atenção no uso da palavra “it”. Afinal, é sobre isso o que vamos falar.

  • Do you like to study English?
  • Yes, I do. Actually, I love it.

Em português nós traduzimos esse pequeno diálogo assim:

  • Você gosta de estudar inglês?
  • Sim, gosto. Na verdade, eu adoro.

Pronome ItVeja o que aconteceu com a sentença “I love it”. Nós a traduzimos por “eu adoro”. Se você notar bem, vai fazer uma das seguintes perguntas: 1) o que houve com o “it” na tradução em português?; 2) Por que usamos o “it” em “I love it”?

A situação é a seguinte: em português não é extremamente necessário usarmos um pronome nesse caso. Portanto, nós sempre diremos “eu adoro”. Já em inglês, você deve sempre usar o “it” para que a sentença fique gramaticalmente correta. Esse “it” no final dessa sentença, nesse diálogo em específico, refere-se ao “to study English” da pergunta.

É como se a pessoa estivesse dizendo: “Yes, I do. Actually, I love to study English”. No entanto, como não é preciso ficar repetindo tudo, dizemos apenas “I love it”. Veja outros exemplos:

  • I can’t stand soccer. I really hate it. (Eu não suporto futebol. Eu odeio.)
  • I can’t find my wallet. I guess I must’ve lost it. (Não consigo encontrar minha carteira. Acho que a perdi.)
  • She doesn’t like to live here, but we love it. (Ela não gosta de morar aqui, mas a gente adora.)
  • You’ve lost your wallet? So, let’s look for it. (Você perdeu a carteira? Então, vamos procurar.)

Em todas essas sentenças acima, o “it” está se referindo a algo mencionado anteriormente. Veja que podemos trocá-lo pelo algo ao qual ele se refere:

  • I can’t stand soccer. I really hate soccer.
  • I can’t find my wallet. I guess I must’ve lost my wallet.
  • She doesn’t like living here, but we love living here.
  • You’ve lost your wallet? So, let’s look for your wallet.

Percebeu como ficar repetindo as coisas fica extremamente estranho? O uso do “it” ajuda a evitar essa coisa estranha de repetir tudo. Com ele você já deixa tudo claro e sem repetições.

Enfim, esse é mais um uso do “it” que causa problemas a muitos estudantes de inglês. O jeito mais simples de aprender isso é observando a língua sendo usada em textos escritos, diálogos de fácil compreensão, músicas, filmes, seriados, etc.

Por enquanto é isso! Na nossa próxima dica, continuaremos falando sobre o “it”; afinal, ainda temos mais coisas para falar sobre ele. Espero que essa dica tenha ajudado de alguma forma. Qualquer coisa deixe seu comentário abaixo. Até a próxima!

Artigos Relacionados
Comentários