Usando o Pronome It em Inglês

It” é um pronome muito estranho em inglês. Muitas vezes os alunos entendem que seu significado é “ele” ou “ela” e usado frequentemente para animais ou objeto. Essa definição é muito simples (e errada até certo ponto). Para ajudar você a entender melhor um dos usos do “it”, continue lendo esta dica. Depois, você poderá ler também a segunda parte desta dica em Usando o Pronome It em Inglês [Parte II].

Para começarmos bem, saiba que o pronome “it” é responsável por um erro extremamente comum entre estudantes brasileiros. Para falar sobre esse erro, veja as sentenças abaixo escritas por estudantes de inglês.

  • Is very good to be here.
  • Is raining a lot.
  • Is not that.
  • Is broken.

Eu poderia colocar inúmeras outras sentenças, mas essas aí são o bastante para dizer que em português é comum dizermos “é muito bom estar aqui”, “está chovendo muito”, “não é isso”, “está quebrado”. Em português, não usamos pronome nenhum nessas sentenças. Fica estranho dizer “ele está chovendo muito” ou “ele é muito bom estar aqui), por exemplo.

Em inglês, no entanto, você precisa – deve, tem de – usar o pronome “it” nesses casos. É simplesmente obrigatória sua presença. Isso significa que as sentenças acima para ficarem certas em inglês devem ser escritas assim:

  • It is very good to be here.
  • It is raining a lot.
  • It is not that.
  • It is broken.

O Pronome ItO “it” está presente apenas por estar. Você não precisa traduzi-lo. Ele não tem significado algum. No entanto, deve estar presente na sentença. Nunca o deixe de fora! Por quê? Muita gente explica isso dizendo que em inglês não há sentença sem sujeito. Logo, o “it” deve entrar em ação nesses casos.

Nas gramáticas da língua inglesa, quando o “it” deve aparecer mesmo não significando nada é chamado de “dummy it” (it bobo). Na Cambridge Grammar of English (p. 495) lê-se:

Visto que deve haver um sujeito, os dummy subjects devem ser usados. Dummy subjects, sendo apenas it ou there, são sujeitos que não possuem nenhum conteúdo semântico, mas que simplesmente preenchem o espaço no qual um sujeito é necessário.

Ou seja, em inglês as sentenças têm de ter um sujeito. Quando em português esse sujeito é impessoal ou inexistente, em inglês devemos usar o “it”. Esse “it” não tem conteúdo semântico algum – isto é, ele não significa absolutamente nada, não se traduz para nada em português. Ele está lá de bobeira, só como um acessório que não pode ficar de fora. Veja outros exemplos:

  • It is interesting the way they do that. (É interessante o modo como eles fazem isso.)
  • It takes a lot of time to do that. (Leva-se muito tempo para fazer isso.)
  • It appears to be an error. (Parece ser um erro.)
  • It looks like you didn’t sleep well last night. (Parece que você não dormiu bem essa noite.)
  • It is not a good idea. (Não é uma boa ideia.)
  • It doesn’t make sense at all. (Não faz sentido algum.)
  • It sounds like thunder. (Parece um trovão. | Parece barulho de trovão.)

Veja como em português nós não temos um sujeito nas sentenças. Já em inglês temos o “it”. Aprenda bem isso e evite cometer esse erro tão comum entre a maioria dos estudantes brasileiros.

Sempre que você quiser dizer algo como “é fantástico”, “está calor”, “é muito ruim”, “está frio” e tantas outras, lembre-se que em inglês você precisa usar o tal do dummy it: “it’s awesome”, “it is hot”, “It’s very bad”, “it’s cold”. A partir de hoje, fique de olho nisso e não cometa esse erro.

Para encerrar, deixe-me dar um exemplo que muitos acham curioso. Imagine que uma amiga sua está grávida. Você quer saber o sexo do bebê. Em português, a pergunta inevitável será: “é menino ou menina?”. Note que a pergunta não tem sujeito. A palavra “é” está perdida no mundo – sem companhia. Portanto, em inglês, a pergunta deverá ser “is it a boy or a girl?”. O dummy it entra em ação não para se referir ao bebê, mas sim para não deixar a sentença sem sujeito. O mesmo vale se perguntarmos “o que que é?”, que em inglês será “what is it?”. Isso tem tudo a ver com o que falamos acima. pode parecer estranho no começo, mas você se acostuma a esse uso do “it” com certeza.

That’s all for now, guys! Take care!

Etiquetas
erros comuns em inglês gramática de uso da língua inglesa uso das palavras
Mostrar mais

45 Comentários

  1. Denilson, há uma dúvida que sempre me incomodou.Conforme você muito bem disse no início do artigo, aprendemos nos cursinhos que "it" deve ser usado para se referir a animais ou coisas.Assim, as respostas das perguntas abaixo seriam:- What is it? It's a sofa.- What animal is it? It's a giraffe.Da mesma forma, o pronome pessoal objetivo para estes casos também seria "it".- Can you feed it?- I broke it.Agora, as perguntas.1. Se estes objetos/animais estiverem no plural, podemos usar "they" e o seu relativo objetivo "them" para se referir a eles, como em…?- Can you feed them?- I broke them.2. Uma vez que eu saiba o gênero do animal ("meu cãozinho Toy", "minha gatinha Lily"), eu posso usar "he" e "she" para referir-me a eles, ou tenho que continuar usando "it"?Desde já agradeço!David

  2. Hoje cheguei da aula de inglês pensando justamente nisso.. o "it" é muito importante para dar sentido nas frases em inglês e é uma coisa que pra mim ainda é muito difícil de saber usá-lo.. valeu pela dica Denilso

  3. Erro muito comum de iniciantes. Denilso, post impecável, como sempre.Bjs

  4. Denilson, bom dia! E no caso de frases imperativas? como devo escrever?Por exemplo:Done! ou Done it!Approved ou devo usar Approved it!

  5. Dúvida:No Inglês, as sentenças imperativas, mais especificante as ordens não precisam do IT?Por exemplo:Work a lot (Trabalhe muito).Então, em algumas ocasiões, se não utilizarmos os pronomes, deixamos o verbo no Imperativo?Obrigado.

  6. Obrigado pela dica prof. Denilson,Realmente as sentenças imperativas são exceções, ou seja, não têm pronomes.

    1. ola denilso ! E tipo assim: voce em ingles e “you” na forma informal e “u” e em portugues e “vc” entendeu? Tambem tem mais : I wouldn’t take this car! ( informal) : I would not take this car! ( formal)

  7. Engraçado, se eu fosse dizer "é muito bom estar aqui" ou "está chovendo muito", por exemplo, em inglês, eu usaria o it no começo. Mas não sei com quem eu aprendi isso, nunca ouvi alguém me dizendo que era assim que devia ser escrito. Talvez seja por ouvir muita música, não sei. Creio que seu aluno acima tenha a duvida de se é certo ou errado escrever: It's raining a lot (com o apóstrofo) em vez de It is raining a lot (sem o apóstrofo).

      1. Bem, eu também tenho essa duvida rs. Há algum problema em escrever >It's raining a lot< em vez de >It is raining a lot<?

        1. Não! Não há problemas! O que é preciso observar é que a abreviação (forma contrata) é geralmente presente em estilos mais informais de uso da língua (fala com amigos, emails, recados, etc.). Já a forma completa (não abreviada) é restrita para textos e conversas mais formais. Portanto, atentem-se a isso e no final tudo dará certo.

  8. Gostaria de saber se quando eu for falar sobre o cabelo de alguém, por exemplo: Nossa, o cabelo dela está bonito, ou essa cor de cabelo é bonita, eu uso o it's ou o is? (Her hair it's or is beautiful, this hair color it's beautiful or is beautiful) ?

    1. Olá Cristina,

      O correto: "Her hair is beautiful", "This hair color is beautiful".

      Se você diz "her hair it's beautiful" soa como se você estivesse dizendo "o cabelo dela ele é bonito". Ou seja, você usa dois sujeitos sem necessidade.

      😉

  9. Gostei muito de sua explicação, foi a que eu consegui entender melhor. Thank you very much! =D

  10. Estou com uma dúvida e agora que me lembrei dela: vi uma expressão, isoladamente, da seguinte forma: 'it art'. Está correta?

    1. porque o that está presente e ele tem significado “isso/esse/essa ou aquilo/aquele/aquela” ou seja, it’s my favorite color = é minha cor favorita e that’s my favorite color = essa é minha cor favorita.

  11. Olá!
    Gostaria de acrescentar que, nos exemplos citados acima, além da oração sem sujeito que o idioma não permite, existe uma outra regra gramatical que diz que não se pode jamais iniciar uma frase com o verbo ‘to be’ na forma afirmativa ou negativa.
    xoxo

  12. Olá, Rafael!

    Nesses casos, o it não deve ser traduzido. Mas, ele obrigatoriamente deve estar presente nas sentenças em inglês.

    🙂

  13. Na frase “We talk about it”, por exemplo, qual o significado do “it”? 🙂

    1. “it” é o assunto sobre o qual você quer falar. basta lembrar que “it” É usado para coisas, objetos e animais.

  14. Tell you what, in the book Combinado as palavras em inglês (P.96), I found out one sentence that called my attention due to word “its” in the fllowing way: “A baby makes a lot of work for ITS parents.” I am surprised! Until this moment I though that I shouldn’t never to use “its” with person only with, things or animal, though, If you know what I mean.

    1. Yep, I know what you mean! When we don’t mention the sex of the baby or use the word baby to mention babies in general, we use the pronouns IT and ITS.

      Another example is when you wanna know whether it’s a boy or a girl and have to ask. The question is: what is it: a boy or a girl?

      Another interesting thing: when you know the sex of the animal, you can use the words “he” or “she” so as to better identify it. For example, “I have a cat called Hiram and he is really cute”. This sentence shows that I have a male cat. 😉

      Take care and keep learning!

      1. Thank you so much, Denilson! I really appreciete that because so far as I knew based in what I had been learned until now I assumed that I culdn’t use “its” this way. But now I learned more about it. By the way your books are excellent books! My congrats,

  15. Olá professor! Gostaria de retirar uma dúvida sobre o It, especificamente sobre o It neste texto: This is the kangaroo from Australia. It bounces and bounces anywhere it wants to go. Este é o canguru da Austrália. Pula e pula em qualquer parte ~~ It ~~ precisa ir. No caso o It pode equivaler a um “que” em português? É difícil compreender este último It.

    1. Natália,

      Em inglês, a palavra “that”, que faz às vezes o papel do nosso “que” pode ser omitida. Portanto, na sua frase se ela não fosse omitida, seria escrita assim:

      “This is the kangaroo from Australia. It bounces and bounces anywhere (that) it wants to go.”

      Logo, o “it” refere-se ao animal e não à palavra “que”. Esse “que”, em inglês “that”, fica de fora da sentença. Isso é comum no inglês informal.

      » I think she is home. (Eu acho que ela está em casa.)
      » I think that she is home.

      🙂

  16. Olá, Denilso! Li um diálogo em meu livro de inglês, onde a pessoa fazia a seguinte pergunta:

    “Is it possible to use the auxiliary verbs ‘do’ or ‘does’ in combination with ‘can’?”

    Minha dúvida não se refere à pergunta em si, mas ao uso do it neste caso, visto que ele não está substituindo nada ali! Me parece que diz duas vezes a mesma coisa, pois o “it” refere-se ao trecho: “possible to use the auxiliary verbs…”, certo? Ou não? kkkk!

  17. Muuuuuito obrigado Denilso eu sempre tive dificuldade com o “it” sendo ele usado em perguntas assim ou mesmo no meio de frases. Adorei a dica. Sucesso sempre meu querido.

  18. O uso do “It” só é usado em ações sem sujeito?
    Esse pronome também é válido para o inglês britânico?

  19. É muito estranho e desnecessário o uso do ‘it’ ,mas como devemos acostumar com isso e não questionar ,afinal cada idioma tem suas regras kkkk

  20. Muito bom obrigado, que tal fazer uma vídeo aula só com o It.
    Desde já
    Grato

  21. Não acho desnecessário o uso do it, mas confesso que sinto-me confuso para saber ao certo quando usá-lo.
    Por exemplo, na frase em português “sobre a prova de amanhã, eu me sinto preparado”, eu devo dizer “about the tomorrow’s test, i feel prepared” ou “it about the tomorrow’s test, i feel prepared” ??

  22. O ‘It’ sempre se refere a algo, é um pronome neutro que faz a referência geral a algo, achei incorreto dizer que ele não significa absolutamente nada, pois ele significa um conteúdo geral, ex: It ransi, o IT pode se referir ao clima, o tempo, uma nuvem etc… então o mais correto seria dizer que em português não possui equivalente, mas em inglês teria sim um conteúdo semântico

Botão Voltar ao topo
Fechar