Curiosidades: O Inglês da Bíblia

Tenho recebido ultimamente emails de pessoas querendo saber mais sobre o inglês da Bíblia. Parece que o pessoal anda tendo dificuldades para entender certas coisas. Portanto, não custa nada falar sobre isso aqui. Afinal, confesso que no começo eu também costumava ler a Bíblia para poder aprender inglês; mas, ler a Bíblia em inglês não é tão simples. Por que será?

Tudo depende da versão da Bíblia que você tem em mãos: King James, William Tyndale, The Revised Version, New American Standard, New International Version, New Living Translation, etc. Cada versão teve um processo diferente de tradução. Por exemplo, as versões King James e New American Standard foram traduzidas no estilo palavra por palavra. Já a versão New Living Translation foi traduzida pelo método de frases por frases (verteram a ideia do texto de uma língua para a outra).

A versão mais comum e tida como tradicional pela maioria dos falantes de inglês é a versão King James. Essa tradução foi feita em 1611. Nesse período não havia muitos manuscritos dos textos “originais” em grego em hebraico (as línguas nas quais a Bíblia foi escrita). Isso significa que os tradutores tiveram de se basear em alguns poucos textos para realizar o trabalho.

Outro grande problema com a versão King James é que o inglês na qual ela foi traduzida não é o mesmo inglês falado hoje. Ou seja, de 1611 para 2011 são 400 anos de mudanças na língua inglesa. Muitas palavras que estão nela (thy, thee, giveth, maketh, hath, furtherance, etc.) são palavras não mais usadas hoje em dia. Além disso, várias estruturas gramaticais (os marcadores de tempos verbais, organização das palavras em uma sentença, etc.) usadas em 1611 não são mais comuns hoje em dia. Diante disso, fica realmente difícil entender essa versão da Bíblia. Afinal, você terá de estudar o inglês usado no século 17 e deixar de lado o inglês do século 21.

A Bíblia que eu indicaria para quem está estudando o inglês dos dias de hoje são as traduções (versões) mais recentes, um exemplo é a versão New Living Translation. Essas duas versões são até indicadas para crianças e adolescentes. Sinal de que o inglês nelas utilizado é realmente o inglês da atualidade.

Mas, caso você tenha em mãos uma King James Version da Bíblia o melhor a fazer é lê-la com um bom dicionário do lado. Nesse caso o ideal é ter um dicionário monolíngue e daqueles usados pelos falantes nativos da língua inglesa. Para sua sorte, um desses dicionários está disponível na internet: Merriam Webster. Nele você encontra o significado e a pronúncia de palavras como thy, thee, thou, thine, thyself, furtherance, unto, etc.

Para finalizar, lembre-se ainda que ler a Bíblia em inglês e entendê-la depende muito do seu nível de conhecimento da língua inglesa. Muitos falantes nativos de inglês não compreendem a King James Version e, portanto, preferem as versões mais atuais. Logo, o melhor para você é ter uma dessas versões atuais para ajudar no seu aprendizado. Caso contrário, você terá muitas dificuldades e aprenderá o inglês de 1611 não o inglês dos dias atuais.

Artigos Relacionados
Comentários