O que “trade secret” e “pulo do gato” têm em comum?

Encontrar equivalências (traduções) exatas para uma expressão em línguas com origens diferentes é sem dúvida uma dor de cabeça para todos que se aventuram a ensinar, aprender, traduzir ou interpretar língua estrangeiras. Afinal, nem sempre é possível encontrar algo 100% exato e que satisfaça a dúvida por completo. Nessas horas temos de recorrer a algo parecido ou mesmo explicar a expressão com outras palavras (parafrasear a expressão).

Um exemplo disso ocorreu semana passada quando escrevi sobre a expressão “pulo do gato. O leitor Paulo deixou um comentário dizendo que as opções “ace in the hole” e “ace up on’e sleeve” dadas no texto não foram fiéis à expressão “pulo do gato“. Para ele, as duas expressões estão mais para “carta na manga” do que para “pulo do gato“. Ele então sugeriu a expressão “trade secret” como a melhor opção para pulo do gato.

Devo reconhecer que o leitor também está parcialmente certo. De acordo com alguns dicionários, a expressão “trade secret” tem a seguinte definição: [humorous] a piece of information about how to do or make something, that you do not want other people to know. Perceba que usamos “trade secret” como uma forma engraçada de falarmos sobre um modo secreto de fazermos algo. Trata-se de um segredo que não desejamos revelar às outras pessoas. Ou seja, é o meu jeito particular de fazer algo, o meu “pulo do gato“.

Assim, entra nas nossas opções outra expressão com o sentido de “pulo do gato“. No entanto, há um pequeno problema com a expressão “trade secret“. Ao analisarmos alguns exemplos, nota-se que “trade secret” é mais usado como com o sentido de “segredo de estado“. Para quem não sabe a expressão “segredo de estado” refere-se à algo do qual se faz grande mistério, e que se evita divulgar ou contar aos outros. Veja os exemplos:

  • Come on! Tell them what we did! It’s not a trade secret. (Anda! Fale pra eles o que fizemos. Não é um segredo de estado.)
  • Only if you feel like telling and it’s not a trade secret or anything. (Só se você quiser contar e que não seja um segredo de estado ou algo assim.)
  • It’s a trade secret so we can’t tell you what we are doing. (É um segredo de estado, logo não podemos te falar o que estamos fazendo.)
  • That information is being kept as if it were a trade secret. (Essa informação está sendo mantida como se fosse um segredo de estado.)

Veja que nos deparamos novamente com um probleminha sério na hora de tentarmos interpretar “trade secret” como “pulo do gato“. Caso seja necessário temos de fazer uns malabarismos para dar certo. Veja:

  • That’s the trade secret, but don’t worry we’re going to share all the secrets with you. (Esse é o pulo do gato, mas não se preocupe nós vamos compartilhar todos os segredos com você.)
  • Yup, that’s the trade secret no one wants us to know. (Exato, esse é o pulo do gato que ninguém quer que a gente saiba.)

O grande problema da expressão “pulo do gato“, em português, é que ela pode ter diferente significados (usos) para várias pessoas. Logo, a confusão na hora de se encontrar uma equivalência (tradução) pode acontecer. As definições dadas para as expressões em inglês – trade secret, ace up one’s sleeve e ace in the hole – se misturam causando certa confusão. Contudo, o bom professor de inglês e tradutor deve estar atento a isso.

As nuances de significado só serão compreendidas pelo contexto. Um dos fatores chaves na hora de encontrarmos um equivalente exato (ou quase exato) para expressões em outras línguas. termino com as próprias palavras do Paulo que escreveu:

O problema são as pessoas que fazem essas perguntas por perguntar, sem estudar. É muita ingenuidade. Como se eu pegasse uma expressão idiomática do interior de Minas Gerais e quisesse de qualquer jeito encontrar uma tradução fidedigna para o inglês. Ou então pegar uma expressão idiomática falada no Brooklyn e tentar achar uma tradução direta para o Português. O idioma é cultura, história e particularidades de um povo.

Ou seja, temos de tomar cuidado ao afirmarmos que algo é assim e pronto. Afinal, nem sempre conseguimos. Nessas horas eu fico com pena (no bom sentido) de que lida com tradução simultânea. Pois é nesse momento que o pulo do gato (a experiência) faz toda a diferença.

Artigos Relacionados
Comentários