Collocations em Inglês

    Collocations: palavras que combinam com ‘bus’

    Aproveitando o tema da conversa, vou apresentar neste post alguns collocations com a palavra ‘bus‘ [ônibus]. Assim, contribuo com o fato de você ficar apenas dizendo ‘bus‘ e ‘bus stop‘ [parada de ônibus, ponto de ônibus].

    A primeira combinação é ‘catch the bus‘ [pegar o ônibus], afinal, esta tem de estar no seu Lexical Notebook. Caso você tenha mesmo um caderno de vocabulário então anote também que ‘get the bus‘ é o mesmo que ‘catch the bus‘.

    Outras coisas que você pode dizer é ‘go by bus‘ [ir de ônibus], que pode ser também: ‘go on bus‘ [ir de ônibus], ‘travel by bus‘ [viajar de ônibus], ‘use the bus‘ [usar o ônibus] e ‘take the bus‘ [tomar o ônibus].

    Uma coisa que todo mundo odeia, mas que é inevitável é ter de ‘wait for the bus‘ [esperar o ônibus]. Quando queremos dizer o tempo que esperamos então diga assim ‘wait 40 minutes for the bus‘. O bserve que a expressão de tempo fica entre ‘wait‘ e ‘for the bus‘. E quando você está atrasado e tem de ‘run for the bus‘ [correr para pegar o ônibus], terrível, né? Se você não alcançar o ônibus poderá dizer ‘miss the bus‘ [perder o ônibus]. Por favor, nada de dizer ‘lose the bus‘. A não ser que você consiga mesmo perder o ônibus e nunca mais achá-lo.

    E como dizer ‘subir no ônibus’? Neste caso use a combinação ‘get on the bus‘ ou ‘get onto the bus‘ ou mesmo ‘board the bus‘. Lembre-se que o mais comum é ‘get on the bus‘. E quando tiver de ‘sair do ônibus‘ diga ‘get off the bus‘ ou ‘leave the bus‘. Caso alguém resolva perguntar se podemos dizer ‘get in the bus‘ ou ‘get out the bus‘, já aviso que estas não são as combinações comuns e naturais em inglês. As comuns são ‘get ON the bus‘ e ‘get OFF the bus‘. Nem adianta perguntar ‘Por que assim e não assado?‘. Apenas, saiba que é assim o correto e não há explicações lógicas para isto.

    Fora os verbos, tenho de lembrar também as seguintes: ‘last bus‘ [último ônibus], ‘tour bus’ [ônibus de turismo], ‘crowded bus‘ [ônibus lotado, cheio, entupido], ‘airport bus‘ [ônibus de aeroporto].

    Tem muitas outras combinações ainda. Porém, estas são as mais comuns. Aprenda-as e aos poucos você certamente identificará outras. Quando isto acontecer, compartilhe com a gente. Por enquanto é só! See you! Take care!

    9 Comentários

    1. muuito bom! eu comprei seus 2 livros, chegaram ontem pra mim, a entrega foi super-rápida. já estou mais ou menos na metade do livro "Inglês na ponta da língua" estou amando. depois que terminá-lo voltarei estudando e fazendo anotações no meu caderno de vocabulário.

    2. Denilso, eu já pesquisei e não encontrei nada que falasse a respeito, então eu vou pedir sua ajuda: como e quando usar "very much" e "a lot"? existe regras de uso ou é apenas intuição?Grata, Tânia.

    3. Segundo minha ex-professora lá dos EUA disse, você só utiliza "get on/off" em meios de transporte que você pode ficar de pé. O "get in", ao contrário, somente com meios de transporte que só dá para ir sentado.

    4. Olá Denilso.Primeiramente, parabéns pelo blog.Você disse que não há explicação lógica para o uso de "get on/get off the bus" ao invés de "get in/out the bus", e eu gostaria de fazer um comentário sobre isso. Há muito tempo atrás, li em um livro de ensino de inglês – se não me falha a memória, "Como NÃO Aprender Inglês", do meu xará Michael Jacobs – uma forma simples de se compreender o uso desses verbos, no tocante a meios de transporte: se for possível locomover-se dentro o veículo que se vai entrar ou sair, como um ônibus, um avião ou um trem, então se usa get on/off. Já se o veículo não permitir uma locomoção evidente, como um carro ou um helicóptero, então usa-se get in/out. Essa explicação me fez pensar, e acabei chegando à conclusão, depois de muito tempo lendo textos em inglês, que ela faz sentido (comecei a pensar em inglês?). Claro, não se trata de uma regra, pois para subir em uma moto, por exemplo, usa-se get on, e não get in. Mas, me fez tentar compreender como os nativos pensam ao dizer "entrar" em algum lugar. No caso, meios de transporte.Isso faz sentido, ou é uma maneira equivocada de se pensar?

    5. Michael, tudo bem?Até compreendo a dica do autor citado. Porém, para muitas pessoas este tipo de comentário pode soar como se fosse uma regra. E assim, vão achar que a regra não pode ser quebrada jamais. Portanto, quando a veem quebrada, começam a pensar que inglês é coisa de outro mundo e que são incapazes de compreendê-la e aprendê-la. No caso em questão, não é uma regra! É apenas uma forma encontrada pelo autor para sanar uma dúvida recorrente e persistente.Eu prefiro dizer que não há explicação para isto. É o mesmo que ocorre em português com o fato de dizermos "redondamente enganado". Ou seja, usamos "redondamente" com o sentido de muito neste caso, porém não digo que uma garota é "redondamente linda" ou que uma Ferrari é "redondamente cara".Assim, como defensor de uma abordagem de ensino que se preocupa em ensinar a língua como ela é usada, sem busca entender o porque disto ou daquilo, prefiro dizer que em inglês eles dizem "get on a bus" e "get off a bus" e pronto. Deixo sempre bem claro a quem participa de minhas palestras, workshops e aulas que certas coisas são do jeito que são em uma língua e não há regra para explicar. Contudo, reconheço que alguns autores gostam de fazer isto. E assim, muitas vezes, podem acabar desestimulando muita gente e contribuindo com o 'desensino' de uma língua em nosso país.Enfim, é minha opinião como profissional de ensino da língua. Como é uma opinião, estou preparado para ouvir outras e conviver com elas.Thanks for the comment. [:D]

    6. Parabéns pelo blog mais uma vez, assinei a um mês e já acompanho desde o começo do ano mais ou menos e nesse tempo tenho lido muita coisa interessante.

    7. Olá Denilso.Eu já acompanho o seu blog há bastante tempo, e estou ciente da sua abordagem no ensino de um segundo idioma, e aproveito para dizer que concordo com ela. Tanto que, no final do meu último comentário, fiz questão de deixar claro que o que eu disse não era uma regra, dando inclusive um exemplo de "exceção". Compreendo que você tenha aproveitado a oportunidade para frisar novamente que não se deve aprender inglês através de regras e macetes, e eu não tive em nenhum momento a intenção de discordar disso! Lamento que o teor das minhas palavras tenha passado essa impressão.A razão real da minha mensagem foi tentar entender como os nativos pensam antes de "escolher" entre 'get on/off' e 'get in/out' – é claro que eles não têm uma regra para isso. Durante meus constantes estudos de inglês, sempre procuro pensar como um falante para compreender melhor a língua. Então, se eles dizem "get off a bus", eu quero saber por que é 'off' e não 'out', mas sem o objetivo de encontrar uma regra mágica para decorar. Penso que esse entendimento mais amplo ajude na compreensão do idioma como um todo. Foi apenas isso que eu quis compartilhar com você, que tem muito, muito mais vivência em inglês do que eu.Espero ter clarificado um pouco as coisas.

    8. Hey Michael,Eu entendi a mensagem! Acho que a minha é que ficou meio de atravessada. Eu apenas reafirmei o fato de que devemos aprender as combinações da forma como são. Sem nos preocuparmos com o porquê de certas construções.Por exemplo, por que em inglês dizemos 'depend on' [depender de] e não 'depend of'? Ou ainda, por que é 'happen to' [acontecer com] e não 'happen with'?Enfim, minha intenção foi a de mostrar a todos que em inglês não há uma lógica [pelo menos eu prefiro pensar assim] que explique 100% o fato de ser 'get off a bus' e não 'get out of a bus'. Embora, alguns autores façam isto [inclusive autores nativos que gozam de maior credibilidade entr eo público brasileiro] eu não faço. Pois alguém pode acabar se confundindo uma hora ou outra.Acho que agora ficou melhor! Em todo caso entendi sua opinião e confesso que até gostei dela! Faz sentido! Mas eu não a uso para explicar isto. Só isto!:-)

    9. Primeiramente parabéns pelo blog e pela matéria collocations.Sou professora do ensino regular e cursinho, no entanto, estou c/ dificuldades em trabalhar c/ textos… como ensinar aos alunos que tem apenas uma nocao da gramatica, e ajuda-los a interpreta-los de forma rápida, visto que a aula é de apenas 50 minutos e o conteudo é extenso. Li sobre algumas estratégias de leitura, ajudaram, mas nao foi o suficiente p/ agilizar o processo de ensino e aprendizagem. é melhor incentiva-los a ler o texto ou não???Aguardo sua resposta!!!

    Botão Voltar ao topo
    Fechar