Responder… Responder… Responder…

Tenho por hábito responder a todos os e-mails que me mandam, comentários que deixam aqui no blog, recados no Orkut, perguntas na comunidade… Enfim, uma mania meio louca, que às vezes me deixa mais louco do que o normal. (rsrsrsrsrs)

Eis que então entro na comunidade e noto uma pergunta interessante feita por um dos membros! A pergunta é sobre a diferença de answer, respond e reply. Aparentemente todos tem o mesmo significado: responder; porém, qual será então a diferença de usos? Quando devo usar um e não outro? Como achei a pergunta interessante decidi respondê-la aqui no blog. Espero que a lição sirva a todos! Vejamos então um a um.

ANSWER
Esta é, de certa forma, a palavra mais usada: o termo genérico. Uma palavra neutra, ou seja nem formal e nem informal, podendo ser usado em todas as situações. Veja alguns exemplos:

  • Would you answer the question, please? (Você poderia responder à pergunta, por favor?)
  • How do you answer the criticism that you are not doing the right thing? (Como você responde às criticas de que não está fazendo a coisa certa?)
  • Come on, answer me! (Vamos, me responda!; Anda, me dá uma resposta!)
  • He answered that he knew nothing about it. (Ele respondeu [dizendo] que não sabia nada a respeito)
  • I haven’t aswered to his letter yet. (Eu ainda não respondi a carta dele.)

REPLY
É um termo levemente mais formal que answer. Dizem as boas línguas que reply é freqüentemente usado quando reportamos a resposta de uma outra pessoas. Acho melhor irmos aos exemplo:

  • The judge waited for him to reply, but he said nothing. (O juiz esperou que ele respondesse, mas ele não disse nada.)
  • “So what”, Marcela replied defiantly. (“E daí?”, respondeu Marcela em tom desafiador.)
  • He refused to reply to the accusation. (Ele se recusou a responder à acusação.)
  • We asked Marcio to help, but he replied that he was too busy. (A gente pediu ao Marcio para ajudar, mas ele disse [respondeu] que estava ocupado demais.)
  • I haven’t replied to his letter yet. (Eu ainda não respondi a carta dele.)

RESPOND
É a mais formal de todas! Sugere sempre uma resposta como reação a algo. Por isto, pode ser às vezes traduzido também como “reagir“. costuma estar sempre acompanhada da preposição “to” após ela: “respond to“. Para melhorar um pouco mais, vale dizer que “respond to” é geralmente usada quando você responde a uma crítica feita sobre você ou quando alguém discorda abertamente de algo que você defende. Exemplos:

  • How do you respond to the allegation that you deliberately deceived your employees? (Como você responde às alegações de que você enganou seus empregados deliberadamente?)
  • The official sent to respond to these criticism sounded irritated about the whole business. (O representante enviado para responder à estas críticas parecia irritado com relação ao assunto todo.)
  • They responded to the guy’s threats by buying a gun. (Elas reagiram às ameaças do sujeito comprando uma arma.)
  • The cancer failed to respond to treatment. (O câncer não respondeu ao tratamento.)
  • The government responded by sending in more troops. (O governo reagiu enviando mais tropas.)

Acredito que você pode começar a entender as diferenças apenas lendo os exemplos. De forma mais simples posso acrescentar que “answer” e “reply” são idênticos. No entanto, “reply” é usado geralmente em contextos mais formais. “Respond to” é o mais formal e com usos diferentes dos outros dois.

Como conselho geral, não há uma regra para entender quando usar um e outro. Assim como não há uma regra para saber quando usar “do” ou “make”, “house” ou “home”, etc. O que existe são uso diferentes e para entendermos isto temos de saber quais palavras se combinam com quais palavras. Dependendo do contexto e da “enfâse”que queremos dar vamos optar por uma plavra ou outra.

É o caso em português de palavras como “importante” e “relevante”. Qual a diferença entre elas? Até certo ponto, nenhuma! A não ser pelo fato de que uma é mais comum do que a outra em certos contextos. O mesmo vale para “falar” e “conversar”, “desfazer” e “desmanchar”, etc. Só sabemos as diferenças através do uso. Isto é o que realmente importa: o USO das palavras, as palavras que se combinam com elas (collocation).

Para finalizar, não tente entender o porquê de um ou de outro. Entenda o modo como é usado, com que palavras e em quais circunstâncias é usado. That’s it!

Artigos Relacionados
Comentários