Aprenda Inglês: FALANDO

Vez ou outra recebo e-mails de pessoas me perguntando desesperadamente o que fazer para aprender a falar inglês. Alguns até dizem o que fazem: estudam livros de gramática, decoram listas de palavras, arriscam-se a escrever em inglês e por aí a fora.

Mas veja como a coisa é meio contraditória: o desejo é aprender a falar inglês, certo? Então, porque passar horas decorando regras gramaticais? Será que decorar listas e mais listas de palavras isoladas ajuda mesmo? Escrever em inglês é o mesmo que falar inglês?

Bom, não pretendo ser o sabichão no assunto, no entanto aí vão algumas dicas que podem ajudar você a melhorar as suas habilidades para falar inglês e assim se comunicar de forma mais efetiva e quem sabe a ganhar mais confiança.

1. Seja auto confiante e arrisque-se. Quer mesmo aprender a falar inglês? Então imagine-se falando, acredite nisto! Enquanto você ficar com medo de falar, não vai aprender a falar. Estranho não!? Assim sendo, arrisque-se: falar errado é apenas parte do processo de aprendizado! No começo, faça uso de sentenças simples, que você sabe que estão corretas. Concentre-se no que você quer dizer e não em como irá dizer!

2. Pratique! Pratique! Pratique. Como diz o ditado, “practice makes perfect” (a prática leva à perfeição). Não importa se você vai falar com um nativo falante da língua ou não, o que importa é a oportunidade de falar com alguém.

3. Procure fazer uso do inglês que você já sabe. Sabe aquelas estruturas que você aprendeu? Aquelas sentenças e palavras que você pensa ser bobinhas demais? Então, use-as em algumas situações! Repita-as para você mesmo! Acredite: não saber como dizer algo é pior do que errar na gramática! Vocabulário é a melhor maneira de se expressar! Gramática é apenas um acessório. É esta a idéia que defendo no livro Inglês na Ponta da Língua.

4. Procure responder de modo natural e calmo. Geralmente, às pessoas se afobam e acabam se perdendo na hora de falar. O segredo é manter a calma e reagir naturalmente. Falar inglês não é uma coisa de outro mundo! Simplesmente, mantenha a naturalidade.

5. Não perca tempo traduzindo. Tá aí uma coisa complicada! Quando alguém fala inglês as pessoas tentam traduzir palavra por palavra o que o camarada está dizendo. Aí o camarada usa uma palavra ou expressão desconhecida. Pronto, lá se vai tudo pelo ralo. A sensação de pânico toma conta e você fica com aquela cara de bobo, tentando entender o que houve. Procure entender o contexto geral do que foi dito; caso você precise, use expressões como “could you say that again, please?” (você pode repetir por favor?). Traduzir palavra por palavra leva muito tempo e você se perde fácil fácil na conversa.

6. Se der branco, fale algo. Caso você esqueça uma palavra, diga algo apenas para não ficar aquele silêncio insuportável. Eles geralmente usam expressões (fillers) como ummm, errrr. Nada de dizer “éééééééé…” Não se desespere! Você ainda está aprendendo e não tem a obrigação de saber de tudo…

7. Relaxe! Vai falar inglês com alguém? Então, relaxe. Se for seu professor de inglês, ele não vai forçar a barra! Ele vai conversar com você de modo que você seja capaz de entender e ser entendido. ele vai estimular você a fazer uso do inglês que você sabe. (Se ele não for legal assim, então comece a questionar as habilidades didáticas do sujeito.)

8. Tente! Lembre-se que tentar não é conseguir, mas todos os que conseguem tiveram de tentar antes. Então, tente! Arisque! Fale! Fale! Fale! Nem que seja sozinho! Conte uma história mentalmente para você. Descreva o que está acontecendo ao seu redor! TENTE! Você pode não conseguir na primeira vez, mas na segunda vai melhorar um pouco, na terceira estará muito melhor que na primeira e assim por diante…

Lembre-se também que “real people don’t speak like books” (pessoas de verdade não falam como livros). Ou seja, aprenda e peça ao seu professor para falar um pouco de inglês informal para você. Não seja muito exigente consigo mesmo! Costumo sempre contar a seguinte história para meus alunos e em treinamento de professores:

O gringo chega ao Brasil e vê uma garota linda e maravilhosa. Ele chega até ela e diz: “você ser muita linda, você querer sai eu esta noite?” Se valer a pena, tenho certeza que a garota vai dizer “yes”.

Aí chega um brasileiro todo bem arrumado e cheiroso para a mesma garota e diz: “tu és realmente muitíssimo linda; a senhorita não gostaria de sair comigo esta noite para conhecermos-nos melhor?”. O que a garota dirá?

Veja que a gramática do gringo foi terrível, mas ele conseguiu marcar um encontro. O brasileiro – também um bom partido – usou a gramática do português de modo impecável, mas tomou um fora! Moral da história: nem sempre ter as regras gramaticais na ponta da língua, serão o suficiente para deixar você com o inglês na ponta da língua.

Artigos Relacionados
Comentários