Como Saber Meu Nível de Inglês | Dicas de Inglês

Como saber meu nível de inglês? Como saber qual meu nível de inglês? Como avaliar meu nível de inglês? Como saber se sou básico, intermediário ou avançado no inglês?

Essas são algumas das perguntas que recebo em minhas redes sociais e aqui mesmo no site há anos.

É incrível como as pessoas têm essa curiosidade. Afinal, elas estudam inglês e querem muito ter um retorno sobre o nível delas.

Portanto, com esta dica aqui eu espero ajudar você – que tenha essa dúvida – a saber em que nível você está.

E além disso, saber o que fazer para seguir caminhando para os níveis mais altos.

Para começar, tem este vídeo no qual eu abordo este assunto. Mas, abaixo dele, eu faço um resumo do que você pode fazer.

Como Saber Meu Nível de Inglês?

Uma ferramenta que você pode utilizar para saber qual o seu nível de inglês é o Common European Framework of Reference for Languages.

Já escrevi aqui um artigo explicando o que é o Common European Framework, Portanto, não vou falar muito aqui.

Saiba apenas que esse documento estabelece 6 níveis de conhecimento linguístico:

  • A1 » Básico
  • A2 » Pré-Intermediário
  • B1 » Intermediário
  • B2 » Pós-Intermediário
  • C1 » Avançado
  • C2 » Proficiente

O legal é que a definição de cada nível não inclui conhecimento gramático-normativo e nem mesmo quantidade de palavras soltas que alguém tem de saber.

Na verdade, ele vai muito além disso.

Os níveis são descritos de acordo com as habilidades comunicativas necessárias para que uma pessoa se enquadre em um nível ou outro.

Como Saber Meu Nível de Inglês

Logo, o nível A1, por exemplo, tem de ser capaz de realizar algumas coisas no âmbito comunicativo em situações do cotidiano. Não se trata de saber o verbo to be, regras do present simple, pronúncia do past simple e coisas assim. Também não tem nada a ver com saber de modo mecânico as cores, partes da casa, partes do corpo humano, os números, etc.

A exigência é que a pessoa para ser considerada A1, ela seja capaz de usar a língua em situações simples do cotidiano. Ela tem de saber interagir com as pessoas dando daquilo que é esperado.

Como Saber Qual Meu Nível?

Assim, sabendo o que se espera de cada um dos níveis, você pode fazer uma avaliação do que você é capaz de fazer em termos comunicativos e assim descobrir qual o seu nível de inglês.

Para ficar muito mais fácil, vou colocar abaixo a descrição de cada um dos níveis para que você possa fazer essa auto-avaliação.

Níveis do CEFDescrição
A1Neste nível, o falante de inglês como segunda língua deve ser capaz de compreender e usar expressões comuns no dia-a-dia (cumprimentos, despedidas, agradecimentos, etc). Deve ainda ser capaz de fazer uso de frases (chunks) básicas com o objetivo de satisfazer as necessidades essenciais da comunicação (falar sobre horas, indicar onde está algo, solicitar pequenos favores…). Além disso, deve também conseguir se apresentar e apresentar outras pessoas de forma simples . Deve ainda fazer e responder perguntas pessoais simples, ser capaz de falar sobre pessoas que conhece e sobre coisas que possui. De modo geral, ser capaz de interagir de modo bastante simples desde que a outra pessoa fale devagar e claramente.
A2Aqui a pessoa deve ser capaz de compreender sentenças e expressões frequentemente relacionadas às situações do cotidiano. Ou seja, saber comunicar informações pessoais e familiares básicas, fazer compras de itens necessários ao dia a dia, descrever a geografia local, falar sobre o trabalho e descrever sua rotina. Deve ser capaz de se comunicar em tarefas simples e rotineiras desde que estas requeiram uma troca descomplicada e direta de informações sobre assuntos de seu cotidiano. Por fim, deve ser capaz de descrever mesmo que rudimentarmente, aspectos de sua criação, de sua formação, do ambiente em que vive e tópicos de necessidade primária e imediata.
B1O indíviduo deve ser capaz de compreender os principais pontos de assuntos de seu conhecimento. Temas geralmente encontrados na escola, trabalho, lazer, dia a dia, etc., não causam dificuldades para esta pessoa. Ela também deve saber lidar com a maioria das situações que possam surgir durante uma viagem ao país no qual o idioma é falado. Deve ser capaz de produzir textos simples sobre temas que sejam familiares e/ou de seu interesse pessoal. Deve também ser capaz de descrever experiências e eventos, sonhos, esperanças e ambições, bem como dar breves razões e explicações para suas opiniões e planos futuros.
B2Espera-se, neste nível, que a pessoa consiga compreender as principais ideias de textos complexos. Os tópicos podem ser concretos ou abstratos. Inclui-se também discussões técnicas em sua área de especialização. Deve ainda ser capaz de interagir com um grau de fluência e espontaneidade tornando possível a interação regular com os falantes nativos do idioma sem que haja tensão no ato comunicativo. Tem ainda de ser capaz de produzir textos claros e detalhados sobre uma variada gama de assuntos. Deve também ser capaz de explicar seu ponto de vista em relação a um tópico podendo inclusive oferecer as vantagens e desvantagens do mesmo.
C1Será considerada C1, a pessoa que for capaz de capaz de compreender uma ampla gama de textos longos e complexos, reconhecendo inclusive o significado implícito dos textos. Deve ser ainda capaz de se expressar fluente e espontaneamente sem demonstrar que está procurando os chunks of language que usa. Deve usar o idioma de modo flexível e eficiente para fins sociais, acadêmicos e profissionais. Na escrita, deve produzir textos claros, bem estruturados e detalhados sobre temas complexos, demonstrando assim ter controle dos padrões organizacionais e estilísticos.
C2Neste nível, o falante de uma segunda língua deve ser capaz de compreender com facilidade praticamente tudo o que ouve e lê. Tem ainda de ser capaz de resumir informações de diferentes fontes faladas e escritas. Ser capaz de reconstruir argumentos e relatos de forma coerente. Consegue também se expressar espontaneamente, de modo extremamente fluente e preciso, identificando as entrelinhas do que é dito ou escrito nas mais complexas situações.

Fazendo Sua Avaliação

O que eu sempre recomendo é que cada pessoa leia essas definições e tente se localizar.

Ou seja, cabe a cada pessoa fazer uma auto-avaliação e descobrir o que ela é capaz de fazer com o conhecimento linguístico que tem.

Não se trata de saber regras gramaticais de modo mecânico e nem ser capaz de dizer 30 phrasal verbs com get em inglês.

A verdade é que você tem de se avaliar levando em conta o lado comunicativo da língua.

Isso significa que você deve se questionar se sabe, por exemplo, dar informações básicas sobre si mesmo, sobre sua família, sobre a cidade em que mora, sobre coisas que possui, sobre o que gosta e o que não gosta de fazer, sobre o que fez no fim de semana, sobre o que pretende fazer nos próximos dias, etc.

Avaliar se é capaz de pedir informações na rua, se comunicar – mesmo que de modo básico – em um restaurante, fazer compra em lojas de roupas, fazer check-in e check-out em um hotel ou aeroporto, ir a um médico ou dentista caso necessário…

A ideia central é descobrir se você é capaz de usar a língua para fins comunicativos. Não é sobre saber regras gramaticais, fazer tarefas e ter uma excelente média de acertos.

O foco é avaliar a COMUNICAÇÃO, o USO DA LÍNGUA em termos práticos e reais.

Essa avaliação é totalmente pessoal. Você deve ser honesto com você mesmo.

Usando Testes Online para Ajudar

Você pode sim usar alguns testes online disponíveis gratuitamente para ajudar nessa avaliação.

Mas independentemente do resultado, cabe a você ser honesto o suficiente e definir onde está.

Nos testes, você pode chutar algumas respostas e acertar. Portanto, esteja ciente que na vida real os chutes pode causar mal-entendidos. Logo, se tiver dúvida sobre algo, use isso para criar um roteiro de estudos.

Seguem abaixo alguns testes online que você pode usar para ajudar na sua auto-avaliação. Todos eles são gratuitos..

That’s it.

Acredito que agora você já tenha várias ideias para responder a pergunta: Como saber meu nível de inglês? Como identificar meu nível de inglês?

Por fim, nos primeiros anos do meu aprendizado de inglês – 1989 a 1997 –, eu também tinha muita vontade de saber qual era o meu nível de inglês.

Eu estudava sozinho. Não tinha professor, não frequentei escola de inglês e nem fiz intercâmbio. Logo, saber meu nível de inglês era algo que me deixava curioso.

Na época, não existia ainda o Common European Framework. Logo, você tem uma vantagem bem maior que eu para ficar com seu Inglês na Ponta da Língua de modo menos sofrível. 😊

Take care and keep learning!

Etiquetas
Botão Voltar ao topo