Modal Verb Might

O Modal Verb Might é um daqueles modal verbs que deixa muita gente com dúvidas na hora de usar. Portanto, se você é desses que quer saber quando usar might, continue lendo a dica. Vou tentar dar a você um panorama geral sobre esse pequeno, mas expressivo, modal verb.

[Leia também: O que são Modal Verbs?]

Antes de aprender os usos mais comums do modal verb might é bom aprender algumas caraterísticas dele. Então, anote aí.

1. O verbo após might não deve ser escrito com “to”. Ou seja, nada de escrever “I might to go”, “we might to study”. A palavra “to” indicando o infinitivo do verbo não deve ser usado após o modal verb might.

2. Might nunca muda sua forma. Isto é, ele será sempre escrito “might”. Nada de acrescentar “-s”, “-ed” ou “-ing” a ele.

Modal Verb Might3. A negativa do modal verb might em contextos formais será sempre “might not”. Mas, em contextos informais, você poderá escrever ou dizer “mightn’t”.

4. O modal verb might não tem um forma para o futuro e nem mesmo uma forma para o passado. Isso significa que não existe nada como “mighted“, “will might“, “is going to might“, etc. [Leia também: O Futuro na Língua Inglesa]

Agora que você aprendeu as principais características do modal verb might, chegou a hora de aprender quando usá-lo. Vamos lá.

1. O modal verb might é geralmente usado para expressar uma ideia ou ação no futuro que seja provável que aconteça. Em termos mais simples, usamos might para informar que algo poderá acontecer ou não, é possível que aconteça ou não. Veja os exemplos:

  • You never know what might happen in the future. (Nunca se sabe o que pode acontecer no futuro.)
  • I might be a few minutes late. (Pode ser que eu chegue alguns minutinhos atrasada. | É provável que eu me atrase um pouquinho. | Talvez eu chegue alguns minutinhos atrasada.)
  • They might not want to come with us. (É provável que eles não queiram ir com a gente. | Talvez eles não queiram ir com a gente. | Pode ser que eles não queiram ir com a gente.)
  • Did you say anything that might have upset her? (Você disse algo que possa tê-la ofendido? | Você disse algo que talvez a deixou ofendida?)
  • I was afraid that someone might recognize me. (Eu estava apreensivo que alguém pudesse me reconhecer.)
  • He mightn’t have time for such things. (É bem provável que ele não tenha tempo para essas coisas.)
  • That mightn’t be the truth. (É bem provável que essa não seja a verdade.)

2. Might é também usado para muito educadamente pedir permissão, autorização, etc. É tido como um modo extremamente formal de se fazer isso.

  • Might I ask you a few questions? (Eu poderia te fazer algumas perguntas?)
  • I wonder if I might use your telephone. (Será que eu poderia usar o seu telefone?)
  • Might we leave our bags here for a moment? (Podemos deixar nossas bolsas aqui por alguns instantes?)

Dica Extra: a estrutura “I wonder if I might…” é muito comum em inglês e trata-se de uma maneira educada e indireta de se pedir autorização para algo:

  • I wonder if I might stay here tonight. (Será que eu poderia passar a noite aqui?)
  • I wonder if I might talk to you for a while. (Será que eu poderia falar com você rapidinho?)
  • I wonder if I might speak to your mom. (Será que eu poderia falar com sua mãe?)
  • I wonder if I might borrow your car. (Será que eu poderia pegar seu carro emprestado?)

[Leia também: Modal Verbs Can e May e Modal Verb May]

3. No inglês falado, o modal verb might é também usado para muito educadamente fazer sugestões.

  • I thought we might take a walk around the neighborhood. (Eu achei que, quem sabe, nós poderíamos dar uma volta pelo bairro.)
  • If you need more information, you might try the internet. (Se precisar de mais informações, use a internet.)
  • It might be a good idea to put those plants in the shade. (Creio que seria uma excelente ideia colocar aquelas plantas na sombra.)

De modo geral, esses são os usos mais frequentes do modal verb might em inglês. Há ainda outros. Mas, creio que por enquanto você já tem o suficiente para não mais se enrolar com ele em uma conversa básica. Então, vamos parar por aqui e continuar em um próxima dica.

O que você achou desta dica!? Deixei seu comentário aí abaixo. Se não for pedir demais, compartilhe-a no FacebookTwitter e/ou Google+.

Mostrar mais

14 Comentários

  1. Oi Denilso, estou com uma dúvida; might não é o past tense de may?

    1. Olá, Luis!

      “Might” só é o passado de “may” quando estamos lidando com a estrutura conhecida como Reported Speech. Como assim?

      No DIRECT SPEECH nós reproduzimos de forma 100% exata o que a pessoa disse:

      » He said, “Well, I may go to the party tomorrow”.

      Veja que a parte entre aspas representas as mesmas palavras usadas pela pessoa ao dizer essa sentença.

      No INDIRECT SPEECH, nós mudamos transmitimos a mesma ideia mas não fazemos questão de reproduzir com exatidão o que a pessoa disse:

      » He said that he might go to the party the following day.
      » He said he might go to the party the following day.

      Só nesse caso é que podemos dizer “might” é o passado de “may”. Já no geral, “might” não é passado e serve para expressar ideias no presente e no futuro. 😉

      1. OI Denilso, muito obrigado pelos esclarecimentos, graças aos seus ensinamentos o inglês, aos poucos, vai deixando de ser um bicho de sete cabeças, e se tornando apenas uma coisa díficil

        1. Também não é tão difícil assim, né, Luis? É só uma questão de costume! 🙂

  2. Show, tava com dúvida nisso essa semana mesmo e veio em ótima hora.

    Só uma correçãozinha boba. “De modo geral, esses são os usos mais frequentes do modal verb MAY em inglês”.

    1. Thanks for the correction, Willian! Eu não tinha visto isso! Agora já está certinho! 🙂

  3. Adriano, responder a sua dúvida é algo complicado. Confesso a você que quando eu comecei a aprender inglês também me enrolei muito com isso.

    Percebi que havia algo estranho quando aprendi que para dizer “Tô indo!” em inglês dizemos “I’m coming”. Isso quando alguém que está em um local chama você até lá. Por exemplo, um amigo seu está na cozinha e pede para você ir até lá. Então, você diz, “I’m coming” ou simplesmente “Coming!”. Enfim, se “come” é “vir”, por que essa é a expressão para dizer “tô indo!”?

    Uma explicação é que devemos usar o “come” quando estamos indo em direção à pessoa com quem estamos conversando. O “go” é usado quando estamos indo em direção à qualquer outra pessoa, menos com a que estamos falando.

    No exemplo questionado por você, o uso de “come” se deve ao fato de “come” também significar “ir a um local com alguém”. Veja outros exemplos:

    » Hey, we’re going to a party tomorrow. Wanna come with us? (Ei, a gente tá indo pra uma festa amanhã. Quer ir com a gente?)
    » Heading to the pub, chap! Are you coming? (Tô indo pro boteco, véi! Quer ir junto?)
    » We’re all going to the mall and we thought you’d like to come with us. (A gente tá indo pro shopping e achamos que você gostaria de ir com a gente.)
    » We’re going for a drink this evening. Would you like to come? (A gente vai tomar umas hoje à noite. Tá a fim de ir junto?)

    E aí!? Será que deu para entender? Espero que sim! acho que isso merece uma dica no site. Assim, mais e mais pessoas podem aprender isso também. O que acha?

    Ah! Por fim, nem sempre eu tenho tempo para ler os comentários todos de uma só vez. Por isso demoro um pouquinho! Desculpe-me por isso! 🙂

  4. Professor, boa tarde. Eu tenho estudado inglês assistindo alguns vídeos dos professores nativos mas ontem assisti uma aula em que um professor inglês passou a informação de que o inverso de Have To é Mustn’t (usado em regras e leis) e o inverso de Must é Don’t Have To (usado em obrigação e não-obrigação), isso é certo? O tema é Modal Verbs e aproveitei o gancho pra tirar essa dúvida aqui. Não deveria ser o contrário? faria sentido. Grato.

    1. Olá, Jonas! Se não estou enganado, este assunto já foi apresentado na dica sobre os usos de MUST e HAVE TO aqui mesmo no site. Dê uma lida na dica A Diferença entre Have To e Must. Acho que você encontrará algo por lá. Do contrário, avise-me e darei um jeito. 😉

      1. Professor, obrigado pelo link da dica, só senti falta de saber como eles funcionam na interrogativa (se Have To é Modal e faz a interrogativa como auxiliar Have/Had/Haven’t ou usa-se Do/Does/Did), no mais eu consegui entendê-los. Tenho mais uma dúvida, gostaria de confirmar com o senhor se, após o verbo To Advise devemos usar gerúndio ou infinitivo? O mesmo professor inglês passou a informação de que se usa com to+infinitive e outras fontes falaram que só se usa com gerúndio. Desculpe-me por tirar essas dúvidas aqui mas é que muitos dos posts estão com os comentários encerrados. Novamente, agradeço a gentileza.

  5. Olá, セロ!

    O problema é que sem contexto não temos como argumentar em prol de uma teoria ou outra.

    Em português, dentro de um contexto apropriado, é possível usar o “É bem provável…” no sentido de dúvida. Tudo dependerá do tom de voz usado por quem fala, do modo como ele diz e do que está realmente acontecendo no contexto.

    Isso significa que pegar uma sentença/frase fora de contexto nem sempre é a melhor coisa. Assim, ao dizer “É bem provável que essa não seja a verdade”, a pessoa pode fazer cara de dúvida e usar um tom de dúvida na fala.

    Portanto, não se aplica aí o caso de “ideia futura”. Até porque o uso do subjuntivo em português deixa claro que se trata de uma hipótese.

    😉

  6. Valeu, Tulio! E não se complique com o inglês! É muito fácil! Nossas dicas aqui certamente ajudarão você cada vez mais e mais! 🙂

Botão Voltar ao topo
Fechar