Vocabulário Específico: Coisas de Bebê

Tempos atrás escrevi aqui no blog uma dica com o Vocabulário Específico sobre Gravidez. Várias mamães e vovós corujas enviaram e-mails sugerindo que fosse abordado também as coisas do bebê. Ou seja, como dizer “fralda”, “chupeta”, “berço”, “andador”, “babador”, “mamadeira”, “moisés” e coisas assim. Na dica de hoje, vamos falar sobre isso, afinal deve ter um monte de gente por aí querendo aprender isso também.

Vamos começar desde o hospital, pois é lá que os “babies are delivered” (bebês nascem). Antigamente as grávidas – ou melhor, as “parturients” – em trabalho de parto (labor) ficavam em casa e contavam com a ajuda de uma midwife. Antes que alguém pergunte o “parto normal” é conhecido popularmente como “vaginal delivery” ou “normal delivery”; tecnicamente falando é “normal full term delivery” (NFTD). Já a “cesariana” é conhecida como “cesarean section” (no inglês americano) e “caesarean section” (no inglês britânico).

Mas, o bebê nasceu, e agora? Todo bebê precisa de coisinhas especiais e delicadinhas feitas especialmente para ele ou ela. Uma dessas coisinhas é a “chupeta” que em inglês é chamada de “pacifier” (acho esse nome muito interessante, pois literalmente é algo como “pacificadora”). Além da “pacifier” tem também a “baby bottle” (mamadeira), que ajuda muito em alguns perrengues. Falando em mamadeira, as mães também “breastfeed their babies” (amamentam seus bebês, dão de mamar aos seus bebês).

Para evitar que a sujeira se espalhe, os bebês usam “diapers” ou “nappies” (fraldas). Ao trocar a fralda (change the diaper) de um bebê, algumas pessoas possuem um “changing mat” (um colchão [base] usado apenas para trocar a fralda), alguns ainda têm uma “changing table”. Tem ainda o “bib”, usado para evitar sujeira na hora da papinha, em português “bib” é “babador”. Para dar banho e ficarem livres da sujeira, os bebês precisam de uma “baby bath” (banheira).

Para não ficar só nisso, anote aí que “alfinete” é “safety pin”. Todo bebê precisa também de “baby powder” (talco), “baby lotion” (loção, creme), “ointment” (pomada), “cotton swabs” (inglês americano) ou “cotton buds” (inglês britânico) (cotonetes), “baby wipes” (lenços umedecidos para limpar o bebê).

Os bebês precisam dormir e eles geralmente dormem em um “crib” (berço). É comum colocarmos alguns “toys” (brinquedos) pelo “crib”. Assim, o bebê vai se acostumando com formas, cores, sons, etc. Um brinquedo muito comum é o “mobile” (móbile). Eles também ganham “rattles” (chocalhos),  “teddy bears” (ursos de pelúcia) e outros apropriados a essa fase. Além do “crib”, há ainda o “cradle”, uma espécie de berço mas que balança.

Todo bebê quando vai passear precisa ter um “stroller” (carrinho de bebê). Sem isso ele deverá ser “carregado no colo” (carried in the lap, held in the lap). No inglês britânico, o “stroller” é chamado de “pushchair” ou “buggy”. Ah! Claro que ainda tem o “carrycot” (moisés), que é uma mão na roda. Em Portugal, o “moisés” brasileiro é chamado de “alcofa”.

Antes deles aprenderem a andar, eles “crawl” (engatinham). Quando começam a aprender a andar, muitos pais fazem uso de um “baby walker” (andador, andajá).

Conforme os bebês vão crescendo eles precisam deixar as fraldas de lado. Esse é o momento em que acontece o tal do “pot training” (aprender a usar o vaso sanitário). “Pot” é a palavra para “penico”. Outra coisa que eles precisam aprender é comer feito gente grande. Claro que não dá para colocá-los em cadeiras de adultos. Portanto, eles precisam ter uma “high chair” (cadeira de bebê) para se sentirem mais à vontade. Também é possível, em algumas situações, fazer uso de um “booster seat” ou “baby seat”, cadeira usada para deixar o bebê mais alto quando sentado em uma cadeira normal. Ao serem levados em carros, eles precisam de um “car seat” (cadeirinha de bebê).

Acima eu falei sobre a palavra “cradle”, lembra-se? Vamos falar sobre ela novamente. Pois, essa palavra é também o verbo “ninar”, “embalar nos braços”. Portanto, uma mãe pode “cradle the baby in her arms” (ninar o bebê em seus braços). Quando for colocar o bebê para dormir diga “put the baby to bed”. Nunca – jamais, nem em sonho – diga “put the baby to sleep”; pois, “put to sleep” significa “matar”, “aplicar anestesia geral” e coisas assim. Portanto, como eu sei que você não quer isso, diga apenas “put the baby to bed”.

Bom! Acho que é isso! Sei que deve ter ainda mais palavras específicas para esse caso. No entanto, as que estão acima já ajudam e muito.

Artigos Relacionados
Comentários