“Pode ser?” em inglês (Parte 2)

Na última vez que escrevi sobre o inglês do Joel Santana, tive de escrever um segundo texto com uma breve explicação sobre o texto anterior. Dessa vez, o novo texto – publicado ontem – também acabou gerando um segundo texto – esse que você vai ler agora. Ou seja, o Joel Santana tem o poder – mesmo sem saber – de me fazer escrever duas vezes seguida sobre algo relacionado a ele.

Muitas pessoas – via Twitter, Facebook, email e comentários – perguntaram sobre o uso de “can be?” no lugar de “is that possible?”. Embora eu tenha colocado uma breve explicação sobre o “can be”, muita gente questionou e até disse que já ouviram muito isso quando moravam nos Estados Unidos, na Inglaterra, na Austrália, no Canadá e sabe se lá onde mais. Não duvido que tenham mesmo ouvido, mas não no contexto do comercial.

Enfim, como eu não sou bobo, fui atrás de opiniões. Ou seja, fui incomodar alguns falantes nativos da língua inglesa para me ajudarem com esse problema. Felizmente para mim, as respostas deles tinham tudo a ver com o que eu escrevi no post de ontem. Ou seja, “can be” não é – e provavelmente nunca será – um equivalente para “pode ser?” no contexto usado pelo Joel Santana.

O amigo Ron Martinezautor de vários excelentes livros de inglês, americano e um linguista excepcional – me escreveu dizendo que “can be” não é usado como pergunta (no contexto do Joel Santana) e nem como resposta (contexto que segue abaixo):

  • Você quer ir ao cinema com a gente?
  • É, pode ser!

Nesse caso, a melhor equivalência para esse “pode ser” é “that’s ok”, “sounds good” “sure”, “of course”. Isso porque o “pode ser”, nesse caso, passa a ideia de que a pessoa concorda (afirma positivamente) com o que foi perguntado. Portanto, em inglês teremos:

  • Wanna come to the movie with us?
  • Yeah, sounds good! | Yeah, sure! | Yeah, of course!

O também amigo Timothy Barret, do site Domine Inglês com Tim and Tammy, concorda que o “pode ser?” do Joel Santana no comercial deve ser “is that possible?” em inglês. Tim também me alertou sobre outro vídeo no qual a legenda em inglês para o “pode ser?” foi macarronicamente traduzido por “can it be?”.

Trata-se do vídeo com garota Isabela que ficou indignada com o fato de sua mãe ter fechado a porta de casa para que ela não saísse (veja o vídeo aqui). Para Tim o mais correto nesse caso é o uso de “is that ok?” ou “is that all right?” ou simplesmente “ok?” ou “all right?”.

Enfim, o que eu quero dizer a vocês que questionaram é que “can be” não é usado nessas situações em inglês. Claro que “can be” existe e em inglês; mas não é usado nesses casos (contextos acima). Como eu disse no texto de ontem tudo depende de uma questão pragmática e isso é o que faz a diferença.

Prometo escrever sobre o(s) uso(s) de “can be” em breve e assim deixar tudo cada vez mais claro. Seguindo a dica do Ron, estou pesquisando um corpus para dar informações mais corretas e precisas. Por ora, espero ter deixado o assunto mais claro.

That’s all for today! Take care, ok!?

Artigos Relacionados
Comentários