Pensar em Inglês!? Como!?

Algumas pessoas – tanto pela internet quanto ao vivo – costumam me fazer a seguinte pergunta: “Denilso, o que é que eu faço para pensar em inglês?

Sinceramente, se eu tivesse a resposta, não estaria aqui agora! Estaria curtindo uma vida de bilionário e fazendo aquilo que nós todos desejamos: nada e ainda assim ganhar muito dinheiro.

Digo isto porque simplesmente não há uma fórmula mágica que ajudará você a pensar em inglês de uma hora para outra. Não é uma questão de ir dormir hoje e acordar amanhã pensando em inglês. Não é como ligar a tecla SAP de uma televisão e pronto! Aprender uma língua – aprender para valer – é algo que leva tempo, paciência, esforço, tentativas, erros, acertos, etc.

Aprender a pensar em uma língua estrangeira é algo que será refletido na sua habilidade de falar e escrever a língua. E isto acontecerá quando você não tiver de ficar traduzindo mentalmente o que quer dizer ou escrever. Mais especificamente falar!

Para que isto aconteça são preciso duas coisas: motivação e determinação. Sobre motivação acredito que você já está careca de saber que para tudo na vida deve-se estar motivado a fazer. Se for obrigado, forçado, contra vontade… Esqueça! É você que tem que querer, não os outros!

Quanto a determinação, você pode começar a se acostumar a fazer algumas coisas:

  1. Ao ver um objeto, procure dar o nome dele em inglês. Por exemplo, você vê um livro sobre a mesa e logo pensa em ‘the book is on the table’ (por mais bobo que isto pareça, você estará fortalecendo as conexões neurais dentro se sua cabeça; assim, seus neurônios estarão fazendo musculação e lembrando das coisas). Pare por alguns instantes e diga, em inglês, o nome dos objetos que estão sobre a sua mesa agora. Acostume-se a fazer isto em qualquer lugar!
  2. Quando aprender uma sentença/frase em inglês, procure memorizá-la e usá-la sempre que possível. Por que é que você acha que tem um monte de gente por aí que sabe dizer: ‘the book is on the table‘, ‘what’s your name?‘, ‘my name’s…’? Pode parecer loucura, mas eles aprenderam a frase completa; por isto são capazes de entendê-las automaticamente.
  3. Escute músicas. Pegue a letra e acompanhe a canção. Escolha uma e memorize a letra e cantarole junto! Pense nas expressões usadas na música! Identifique-as! (Não é engraçado quando escutamos uma música várias vezes e acabamos gravando-a na memória e cantando mesmo sem querer?)
  4. Descreva mentalmente as pessoas e as situações, em inglês. Esta dica é idêntica à primeira! A diferença é que aqui a coisa é mais complexa! Aqui você deve começar a descrever seu dia-a-dia, as pessoas ao seu redor, a espera no banco, o ambiente na sala do dentista, o caminho de volta para casa, a conversa que teve com uma amiga, etc.

Enfim, estas dicas só funcionarão se você estiver motivado e determinado a aprender [a pensar em] inglês. Porém, não vá ficar aí pensando que um dia – como que num passe de mágica – você vai começar a pensar em inglês! Não comece a se mexer não pra ver o que vai acontecer!

Take care, you all!

Artigos Relacionados
Comentários