EU POSSO TE GARANTIR QUE em inglês

EU POSSO TE GARANTIR QUE em inglês? Como é que dizemos isso? Podemos traduzir ao pé da letra? Bom, eu posso te garantir que se você continuar lendo esta dica, você irá aprender. As a matter of fact, você vai aprender duas expressões para dizer isso em inglês. Então, keep reading!

EU POSSO TE GARANTIR QUE em Inglês

A tendência de quem estuda inglês palavra por palavra e seguindo regrinhas gramaticais é traduzir isso palavra por palavra. Assim, algo como “I can guarantee you that” é o que praticamente todos dirão.

Não há nada de errado em dizer isso! Afinal, você ouvirá isso sendo dito em inglês. Mas, o interessante é que no inglês falado naturalmente, essa nem sempre será a maneira mais comum para se dizer EU POSSO TE GARANTIR QUE em inglês.

Actually, há outras expressões para dizer isso. Portanto, ao invés de ficar apenas com uma maneira na ponta da língua, aprenda outras. Essa outras expressões são:

  • I can assure you that…
  • You can be sure that…

Como dizer EU POSSO TE GARANTIR QUE em inglêsAssim como em português, a ideia por trás dessas expressões é a de conquistar a confiança da outra pessoa, pois o que você está dizendo é uma verdade. Portanto, ela não tem do que duvidar.

Exemplos

  • I can assure you that I’ll do my best. (Posso te garantir que vou dar o meu melhor.)
  • I can assure you that you’re quite safe here. (Posso te garantir que você está bem seguro aqui.)
  • I can assure you that everything here is ok. (Posso te garantir que aqui está tudo bem.)
  • You can be sure that everybody’s gonna help you. (Eu garanto a você que todo mundo vai te ajudar.)
  • You can be sure that they’re safe to eat. (Garanto a você que não há o menor risco em comer isso.)

I guarantee you that

Acima eu disse que você pode dizer “I can guarantee you that”. Mas, vale dizer que o mais comum a ser feito é deixar o “can” de fora. Portanto, diga “I guarantee you that”.

Quando analisamos um corpus da língua inglesa, a gente logo descobre que a frase sem o “can” é de longe muito mais comum.

Mas, não se preocupe. Falar o “can” não estará errado. O que estou dizendo é que não é muito comum.

  • I guarantee you that he’s not here. (Eu garanto a você que ele não está aqui.)
  • I guarantee you that I won’t do that again. (Eu posso te garantir que não farei isso novamente.)
  • I guarantee you that you’ll get the prize. (Eu posso te garantir que você receberá o prêmio.)

O uso de that

Anote aí no seu lexical notebook que a palavra “that” pode ser deixada de fora em todas essas expressões. Veja os exemplos a seguir:

  • I can assure you I’ll do my best.
  • I can assure you you’re quite safe here.
  • I can assure you everything here is ok.
  • You can be sure everybody’s gonna help you.
  • You can be sure they’re safe to eat.

That nesse caso tem a função de pronome relativo. Se você curte aprender essas coisinhas de gramática, então leia a dica O que são RELATIVE CLAUSES?

Gostou desta dica!? Quer saber mais sobre aprender inglês de uma forma bem diferente do tradicional? Então, clique na imagem abaixo para saber mais sobre o curso online Inglês na Ponta da Língua. Nele você aprenderá como aprender inglês sem regras e termos gramaticais e como melhorar ainda mais seu vocabulário para falar inglês de modo mais natural. Participe! Vagas limitadas!

Aprender Inglês Lexicalmente

 

 

Collocations com Breakfast: melhore seu vocabulário

Que tal melhorar o vocabulário em inglês aprendendo alguns collocations com breakfast? Para isso, basta continuar lendo esta dica.

 O que são collocations?

De modo bem simples, collocations refere-se ao modo como as palavras se combinam naturalmente em inglês. Por exemplo, em português, nós falamos “fazer uma festa”; já em inglês, o mais comum é que você diga “throw a party” ou “have a party”. Nem pense em dizer “make a party” ou “do a party”. Pois essas combinações não soam nada natural em ingles.

Outro exemplo é quando queremos dizer “estar de dieta”. Nada de dizer “be of diet”; afinal, em inglês o mais natural é dizer “be on a diet”. Tem também “entrar de greve” que é “go on a strike” e não “enter of strike”.

Enfim, de modo geral os collocations ajudam você a falar e escrever inglês de modo mais natural. Outra coisa interessante é que os collocations ajudam você a desenvolver sua fluência em inglês de modo mas dinâmico e real.

Para você ter uma ideia melhor de como os collocations funcionam, aprenda abaixo alguns collocations com breakfast.

Collocations com Breakfast

Você sabe que “breakfast” é “café da manhã”. Mas, o que você talvez ainda não saiba é que palavra se combinam mais naturalmente com “breakfast” em inglês. Como você diria, por exemplo, “ficar sem o café da manhã” ou “tomar o café das manhã às pressas”? Ou ainda como falar que você tomou um café da manhã reforçado hoje? É nessas horas que a ideia dos collocations ajuda você a se expressar melhor.

Portanto, seguem abaixo alguns collocations com breakfast para você saber o que dizer quando for preciso.

Collocations com Breakfastverbo + breakfast

  • finish breakfast » terminar de tomar o café da manhã
  • fix breakfast » preparar o café da manhã
  • get breakfast ready » preparar o café da manhã
  • have breakfast » tomar o café da manhã
  • make breakfast » fazer o café da manhã, preparar o café da manhã
  • start breakfast » começar a tomar o café da manh
  • skip breakfast » ficar sem o café da manhã

Exemplos:

  • Get the kids dressed and I’ll fix breakfast. (Arrume as crianças e eu preparo o café da manhã.)
  • Do you always have breakfast before leaving home? (Você sempre toma café da manhã antes de sair de casa?)
  • I’m starving. I skipped breakfast this morning. (Estou morrendo de fome. Eu não tomei café hoje de manhã.)

adjetivos + breakfast

  • a light breakfast » um café da manhã leve
  • a quick breakfast » um café da manhã rápido, apressado
  • a long breakfast » um café da manhã demorado
  • a solid breakfast » um café da manhã reforçado
  • a healthy breakfast » um café da manhã nutritivo, saudável
  • an enormous breakfast » um café da manhã gigante
  • a hasty breakfast » um café da manhã às pressas, rápido, apressado

Exemplos:

  • We had a light breakfast this morning. (Tomamos um café da manhã leve hoje.)
  • It was a hasty breakfast. (Fou um café da manhã bem rápido.)
  • I had a solid breakfast this morning, so I’ll skip lunch. (Tomei um café da manhã bem reforçado hoje, então vou ficar sem o almoço.)
  • What an enormous breakfast! (Que café da manhã gigantesco!)

common expressions

  • have (sth) for breakfast » ter (algo) no café da manhã
  • discuss (sth) over breakfast » discutir (algo) no café da manhã
  • go without breakfast » ficar sem tomar o café da manhã
  • (jog, swim, work out, etc.) before breakfast » (correr, nadar, malhar, etc.) antes do café da manhã
  • have breakfast in bed » tomar o café da manhã na cama
  • cesta café da manhã » breakfast gift basket

Exemplos:

  • I usually have bread and butter for breakfast. (Eu costumo comer pão com manteiga no café da manhã.)
  • What did you have for breakfast this morning? (O que você tomou no café da manhã de hoje?)
  • He sent her a wonderful breakfast gift basket. (Ele mandou uma cesta café da manhã maravilhosa para ela.)
  • My sister always plays tennis before breakfast. (Minha irmã sempre joga tênis antes do café da manhã.)

Segue abaixo um imagem para ajudar você a manter na memória alguns dos collocations com brekafast apresentados acima. Espero que tenha gostado desta dica. E não se esqueça: você pode aprender muito mais sobre collocations e, portanto, melhorar ainda mais o seu vocabulário em inglês participando do curso INGLÊS NA PONTA DA LÍNGUA. Para saber mais, clique aqui!

Collocations com Breakfast: melhore seu vocabulário

Polissemia em Inglês: o que é?

Um erro comum de muitos estudantes de inglês é achar que uma palavra terá sempre um único significado. Tratam as palavras como se a relação entre elas fosse algo matemático. Algo como, 1 = 1. O problema é que em se tratando de línguas, essa relação não existe. Portanto, está na hora de você começar a entender sobre polissemia em inglês.

O que é polissemia?

Polissemia é o nome que damos para o fato de uma determinada palavra ter vários significados. Em português, posso citar como exemplo a palavra “manga”, que pode parte de uma camiseta, uma fruta, conjugação do verbo mangar (tirar sarro de alguém), uma tromba-d’água, bucha e outras coisas. Logo, nós podemos entender o significado de “manga” quando observamos a palavra sendo usada em contexto.

Polissemia em Inglês

Polissemia em InglêsEm inglês, um exemplos clássico de polissemia é o verbo GET. Você certamente já deve ter se perguntado o que ele significa.Mas, fora de contexto é praticamente impossível dizer o que significa GET. Pois, trata-se de um verbo polissêmico – ou seja, verbo com muitos significados. Para aprender mais sobre GET, leia a dica “O que significa GET”.

Há em inglês inúmeros verbos polissêmicos que você deve prestar muita atenção. No livro Inglês na Ponta da Língua – método inovador para melhorar o seu vocabulário (à venda em todo Brasil), falo sobre os principais verbos polissêmicos e como aprendê-los. Portanto, fica aí a dica caso queira aprender mais sobre o assunto.

» Leia também: O que significa SET?

Substantivos Polissêmicos

Em relação aos verbos, a maioria dos estudantes de inglês estão cientes. Todos sabem que os verbos podem realmente ter vários significados. O problema é quando aprendemos substantivos. É nesse momento que muitos acreditam haver uma relação do tipo 1 = 1. Mas, não é bem assim!

Só para você compreender isso, responda-me o que significa PEN? Uma palavra básica que faz parte de qualquer curso básico de inglês.

Você certamente deve ter dito que PEN significa CANETA. Muito bem! É isso mesmo! Trata-se de uma das primeiras coisas que aprendemos. Mas, com o tempo temos de ficar atento com isso; pois, podemos encontrar PEN sendo usado em outros contextos e assim interpretarmos errado um texto. Veja a sentença abaixo:

  • Without cattle in the pen, he had nothing else to do.

Veja que traduzir PEN por caneta na sentença não faz muito sentido. Logo, é preciso aprender que PEN aí significa CURRAL (local para confinar animais em uma fazenda, haras, etc.). Dessa forma, a sentença acima será interpretada corretamente.

  • Sem gado no curral, ele não tinha mais o que fazer.

Outra palavra (substantivo) que pode gerar confusão é LOVE. Você sabe que LOVE significa AMOR. Mas, se você curte tênis (o esporte, não o calçado), deve saber também que LOVE é como dizemos o número ZERO nesse esporte. Logo, quando alguém diz que o placar de um jogo de tênis está em FIFTEEN-LOVE, devemos entender que está 15 a 0.

E que tal a palavra PLANT?

Você olha para ela e logo pensa que significa PLANTA. Nada mal! É um cognato. No entanto, é preciso ainda saber que PLANT pode ser FÁBRICA, MONTADORA, USINA, ESTAÇÃO, INSTALAÇÃO. Por exemplo,

  • a nuclear plant (uma usina nuclear)
  • a car assembly plant (uma montadora de carros)
  • a power plant (usina elétrica)
  • a sugar plant (uma usina de açúcar)
  • the plant building (o prédio da fábrica)
  • water treatment plant (estação de tratamento de esgotos)
  • a fruit juice processing plant (uma fábrica de processamento de sucos)

Eu poderia dar vários outros exemplos sobre essa coisa de polissemia em inglês. Mas, acredito que você já percebeu que a relação 1 = 1 nem sempre será verdadeira. Agora a pergunta é a que segue abaixo.

Por que estar ciente sobre Polissemia em Inglês?

O problema – como eu mencionei rapidamente acima – está na hora de ler e interpretar um texto. Se você não estiver ciente disso, poderá interpretar textos de modo errado ou simplesmente não entender uma sentença dentro de um texto ou ao conversar com alguém.

Estar ciente sobre polissemia em inglês ajuda você a melhorar o seu vocabulário e também o modo como você usa as palavras em textos escritos ou falados.

» Leia também: Coletânea de Textos em Inglês

Claro que nem sempre seremos capazes de saber tudo sobre uma palavra. Mas, estar ciente sobre a polissemia em inglês nos ajudar a evitar erros. Imagine-se, por exemplo, lendo um texto em uma prova e você então se depara com uma palavra cujo significado você pensa saber. Mas, ao interpretar dentro do contexto você percebe que o significado que você sabe para ela não se encaixa na interpretação. O que fazer?

Nesses momentos, saber sobre polissemia em inglês é essencial. Pois, você poderá reler o texto e procurar achar outro significado para a palavra. Muitas vezes o texto se encarrega disso e tudo o que você precisa fazer é desenvolver suas habilidades de interpretação de texto e, claro, melhorar cada vez mais seu vocabulário em inglês.

Contudo, lembre-se que melhorar o vocabulário em inglês não significa apenas aprender novas palavras todos os dias. Na verdade, melhorar o vocabulário em inglês está muito mais para aprender novos usos para as palavras que você já sabe do que decorar 10 novas palavrinhas todos os dias.

» Leia também: Aprender 2000 Palavras em Inglês e a Fluência

Polissemia em inglês é um fenômeno linguístico real e você precisa estar atento a isso.

Que comentar algo sobre essa dica!? Então, registre seu comentário ali abaixo! Caso tenha recebido esta dica por email, acesse o site e deixe lá suas observações sobre o assunto. Let’s keep learning together, shall we? 👍🏽

That’s all for now, guys! Bye bye and take care! 😊

Collocations em Inglês: Falando sobre Rotina

Você certamente já deve saber o que são COLLOCATIONS em inglês. Caso ainda não saiba assista ao vídeo “O que são collocations?” que está no final desta dica. Você vai entender como isso pode simplesmente ajudar você melhorar ainda mais o seu vocabulário e fluência em inglês.

Uma coisa interessante sobre aprender collocations em inglês é que podemos identificar aqueles que são comuns em determinados contextos. Assim, ao identificá-los temos de criar o hábito de usá-los para falar de nós mesmos. Essa é uma maneira poderosa para você desenvolver sua fluência em inglês. Claro, que para isso você deve colocar em prática o que aprende!

Por exemplo, digamos que você queira falar sobre sua rotina, o seu dia a dia. Em termos mais simples, as coisas que você faz diariamente. Você pode – ao longo de seus estudos – encontrar um texto como o que segue abaixo:

I usually get up early during the week. After getting up, I take a shower and have breakfast with my family. Around 7:30am, I leave home for work. I get to work about 8:45. The first thing I usually do is to check my e-mails. Then, I make some phone calls, I talk to some clients, and that kind of thing. At 1pm, I always have lunch with my workmates. After that, we all get back to work. I leave work at 5:30pm. From there, I go to the gym and then I go home. I get home around 7:30pm. On weekdays, I never go out, so I stay home and watch TV. I never have dinner. I go to bed around 11pm.

É um texto simples. Nada tão complicado assim! Mas, a maioria dos estudantes de inglês quando encontra um texto assim, logo começa anotar as palavras novas. Ficam presos em palavras soltas. Se você faz isso, saiba que o melhor a fazer é anotar as combinações de palavras (collocations) que sejam relevantes para você e procurar criar frases com elas.

Todas as combinações em destaque (negrito) no texto acima podem ser consideradas exemplos de collocations em inglês. Aprender a identificar collocations em textos é algo que você deve desenvolver como aprendiz de inglês. Uma vez identificadas as collocations em inglês que são interessantes para você, anote-as em seu caderno de vocabulário (lexical notebook), escrever (à lápis) a tradução delas e criar sentenças que se encaixam à sua rotina (à sua vida).

Como exemplo, veja abaixo algumas sentenças com os collocations em inglês encontrados no texto acima.

  • I never get up early on Sundays. (Eu nunca acordo cedo nos domingos.)
  • I always take a shower in the morning. (Eu sempre tomo um banho pela manhã.)
  • I sometimes have breakfast with my family. (Eu às vezes tomo café com minha família.)
  • I leave home for work at 5 o’clock in the morning. (Eu saio de casa para o trabalho às 5 da manhã.)
  • I check my e-mails three times a day. (Eu verifico meus emails três vezes ao dia.)
  • I have to make some phone calls right now. (Tenho de fazer algumas ligações agora.)
  • I usually have lunch at a restaurant next to work. (Eu costumo almoçar em um restaurante perto do trabalho.)

Veja que com um pouquinho de criatividade e conhecimento você será capaz de escrever frases em inglês sem muitas dificuldades. Essa é uma das grandes vantagens de você aprender collocations em inglês. Os especialistas no assunto dizem que aprender collocations é uma das melhores maneiras para você desenvolver sua fluência em inglês para falar, ouvir, escrever e ler em inglês.

Combinando Palavras em Inglês: seja fluente em inglês aprendendo colocationsNesta dica, compartilhei com você apenas um pequeno exemplo da importância dos collocations em seus estudos de inglês.

Se quiser continuar aprendendo mais sobre collocations em inglês, adquira o mais rápido possível o livro Combinando Palavras em Inglês – seja fluente em inglês aprendendo collocations. Este livros esta à venda em todas as livrarias do Brasil e também em inúmeros sites. Clique aqui para comparar os preços caso tenha interesse.

Lembre-se: collocations é sem sombra de dúvidas o tema mais importante para quem deseja aprender e melhor o vocabulário de inglês de modo mais natural.

Agora, para encerrar, assista a um vídeo no qual eu – Denilso – falo um pouco mais sobre a ideia de collocations em inglês.

Estrangeirismos em Inglês

Os estrangeirismos – palavras ou expressões de uma língua que se “infiltram” em outra – são muito comuns no dia de hoje. Em português, hot dog, shopping center, site, internet, designer, okay, brother, show e outras tantas são exemplos de estrangeirismo. Mas, o que dizer dos estrangeirismos em inglês? Será que há na língua inglesa palavras oriundas de outras culturas?

Claro que há!

Aliás, há estrangeirismos em português que você acha que vieram do inglês, mas na verdade vieram de outra língua. Por exemplo, o famoso “ketchup” é um estrangeirismo em inglês. Ou seja, se você achava que “ketchup” fosse uma palavra inglesa, está redondamente enganado.

Só para matar a curiosidade, “ketchup” foi tomada emprestada do chinês lá por volta de 1600 e bolinha. Originalmente, “koechiap” era usada para se referir a um molho à base de peixe. Mas, depois entre os povos de língua inglesa, o termo servia para se referir também a molho de pepino, de cogumelo (champignon), de nozes, de tomate e de outras cositas mais. Foi nessa mesma época que tentaram inglesar (!) o termo escrevendo catsup e também catshup. Mas, por alguma razão inexplicável, o que acabou vencendo foi “ketchup” (embora seja possível encontrar catsup por aí!). Para terminar a aula sobre “ketchup”, saiba que somente pelo final de 1800, já nos Estados Unidos, o termo passou a ser usado exclusivamente para o molho de tomate que conhecemos hoje.

Estrangeirismos em InglêsPortanto, “ketchup” é um dos vários estrangeirimos em inglês. Outros oriundos do chinês e de outras línguas são:

    • Africano » banana, dengue, jumbo, voodoo, zebra, zombie
    • Alemão » blitz, doppelgänger, hamburger, kaput, lager, wanderlust, zeitgeist
    • Árabe » assassin, algebra, safari, zero, sofa
    • Chinês » chow, silk, tea, tofu
    • Espanhol » cigar, guerrilla, hurricane, platinum, siesta, tornado, vanilla
    • Francês » catalog, façade, gourmet, justice, massage, perfume, regret, terror
    • Holandês » booze, cookie, cruise, iceberg, measles, yankee
    • Indiano » bungalow, cheetah, jungle, pyjama,
    • Italian » artisan, cartoon, gallery, medal, replica, saloon, villa
    • Japonês » anime, karaoke, tycoon, sushi
    • Norueguês » fjord, ski, slalom
  • Português » albino, cobra, feijoada, mosquito, negro, saudade, samba

Assim como acontece em português, os estrangeirimos em inglês ao se tornarem muito comuns acabam sendo incorporados à língua e podem até ganhar uma grafia própria.

Em português, o exemplo é “futebol” que veio do inglês “football”. Já em inglês, temos “cashew”, “tank”, potato”, “marmalade”, “manioc”, “jackfruit”, “genipapo” (com g mesmo!), “embarass”, “caste” e outras que são palavras emprestadas de uma língua maravilhosa e linda conhecida como – adivinhem só! – português. Só para ficar mais interessantes, as palavras são: “caju”, “tanque”, “batata”, “marmelada”, “mandioca” (aipim, macaxeira), “jaca”, “jenipapo” (agora sim com j), “embaraçar” e “casta”.

O legal nisso tudo é que algumas dessas palavras são portuguesas (brasileiras!) mas com origem em outra língua. Esse é o caso de “mandioca” cuja origem está no tupi e seu significado é “casa de Mani”. Lembrando que Mani é o nome de uma deusa guarani. Enfim, o assunto é estrangeirismos em inglês, então não posso me empolgar e mudar o rumo da conversa.

Nos Estados Unidos, quando as pessoas querem soar mais refinadas, geralmente para fazer uma gracinha, acabam usando alguma expressão ou palavra em francês.

Assim, se você ouvir um americano falando “au contraire” (ôukontrér) saiba que ele está dizendo “on the contrary” ou “just the opposite” (pelo contrário). Tem ainda “moi” (muá) que pode ser usado com o sentido de “me” – Don’t count on moi, ok!? (Não contem comigo, belê?) – ou “my” – Come on over to moi house some time! (Dá um pulinho lá em casa um dia desses!). Outros termos são: tre (very), quelle (a lot; big; very) e beaucoup (many, much a lot).

Ha ainda muitas frases (expressões) francesas usadas com certa frequência em inglês: bon voyage, carte blanche, faux pas, beau geste, bon vivant, coup de grâce, coup d’état, entre nous, femme fatale e outras.

Não posso terminar esta dica sem me referir ao latim. Afinal, em inglês há também palavras e expressões latinas usadas em contextos mais formais: ad absurdum, ad infinitum, annus mirabilis, bona fide, deus ex machina, ex cathedra, ex post facto, flagrante delicto, in propria persona etc.

Enfim, a língua inglesa é cheia de estrangeirismos. Algumas pessoas por lá já tentaram “proibir” o uso deles. Mas, isso é praticamente impossível. Os estrangeirimos fazem parte da formação de uma língua. Quando as palavras caem no uso geral dos falantes, proibir o uso é algo inimaginável. Os estrangeirimos em inglês (e mesmo em português) continuarão existindo e a nós caberá apenas o fato de termos de aprendê-los e nos acostumarmos com eles.

That’s all for now, guys! Take care!

Dicas para Melhorar o Vocabulário em Inglês

Perguntei recentemente aos leitores do Inglês na Ponta da Língua quais dicas eles sugerem para quem deseja melhorar o vocabulário em inglês. A pergunta foi feita em nossa página no Facebook e também em nosso perfil no Instagram. Foram várias as respostas dadas.

Decidi então listar algumas delas e assim compartilhá-las com quem não nos acompanha nas mídias sociais. Espero que as ideias dadas por nossos leitores e as dicas complementares que podem ser encontradas no site sejam extremamente úteis para você também melhorar o vocabulário em inglês.

Vamos às dicas!

Ler Muito

Boa parte dos leitores são categóricos em dizer que lê de tudo para melhorar o vocabulário em inglês. O leitor Luiz Fittipalidi escreveu o seguinte:

Ler bastante, mesmo que sejam matérias curtas. E as palavras que não souber procurar num dicionário, de preferência inglês-inglês, procurando o significado no contexto da leitura.

Dicas Para Melhorar o Vocabulário em InglêsEssa dica do Luiz é super legal! Afinal, as palavras podem mudar de significado de acordo com o contexto. Assim, é sempre bom encaixar o significado correto dentro do contexto e evitar as confusões que podem surgir.

Então, faça com a leitora @silnanuvens que enviou a seguinte dica via Instagram:

Read, read and maybe … read a little bit more

Quer mais dicas sobre ler em inglês, então clique nos link abaixo:

Assistir a Seriados e Filmes

A leitora Bia Alarcon escreveu o seguinte:

Vejo seriados em inglês na Sky. Gosto de saber as gírias e expressões do momento.

A dica é muito boa! Pois, seriados e filmes são repletos de expressões e gírias que são comuns entre os falantes nativos de inglês. Mas, se você tem dúvidas sobre como tirar proveito de filmes e seriados, o leitor Lucian Correa manda uma sugestão:

Eu estudo a legenda de algumas séries, pego ela em forma de texto e vou lendo e pesquisando as palavras que não conheço, depois assisto o episódio.

A sugestão dele é parecida com a dica Aprender Inglês com Filmes. Clique aí e leia a dica para saber o que fazer!

O leitor Samuel Vasconcelos Souza deu também uma dica bem bacana:

Anoto as frases dos diálogos das séries que assisto e tento reescrever frases parecidas.

Fazendo isso, o cérebro acaba reencontrando determinadas palavras e expressões. O que ajuda a reter tais palavras e expressões na memória. Tire proveito dos seriados e filmes. Você tem muito a aprender com isso tudo.

Escrever em Inglês

Além de ler, parece que o pessoal também gosta de fazer redações para melhorar o vocabulário em inglês. Foi isso que escreveu a leitora Rayane Lazaro Barros Silva:

Escrever redações de diversos assuntos. Sempre haverá palavras que você não sabe em inglês, você é “obrigado” a pesquisar sobre aquela palavra, afinal você precisa concluir o texto. Resultado: você terá mais facilidade em guardar aquelas palavras estudadas.

O interessante aqui é que ela sugere escrever textos de diversos assuntos. Eu concordo com ela: você pode descrever suas família, seu trabalho, sua vizinhança, você mesmo, seus amigos, sua melhor amiga, sua casa, sua cidade etc. Pode ainda ir para temas mais complexos e aprender o vocabulário (expressões, jargões, palavras, collocations…) de uma determinada área: meio-ambiente, biologia marinha, exército, energia eólica, organização sindical, refugiados e coisas assim. Enfim, a ideia é escrever algo sem pressão. O objetivo é melhorar o vocabulário em inglês e não escrever um romance ou artigo científico.

» Leia também: Dicas Para Melhorar a Escrita em Inglês e Dicas Para Escrever no Business English 

O Uso da Tecnologia

Alguns leitores fazem uso de aplicativos e sites. O leitor Deives Lopes Barbosa deu a seguinte dica:

Ouço músicas pelo app Musixmatch (player de músicas que mostra a letra ao mesmo tempo em que ela toca), sigo páginas internacionais (USA, CANADA, UK) e leio os posts sem o uso do tradutor, costumo usar o Duolingo também.

A leitora Paula Trancolin foi um pouco mais longe. Ela sugeriu uma rede social na qual é possível trocar informações com falantes nativos da língua inglesa. Veja só:

Tem uma rede social chamada Interpals onde a pessoa se cadastra e coloca o idioma que deseja aperfeiçoar e se esta disposta a ensinar o seu idioma. Gostei bastante dessa rede social pois podemos aprender a cultura dos países que falam o inglês com pessoas nativas do lugar.

Marcela Borges Ferreira vai no mesmo rumo,

Converso com estudantes de outros países pelo Skype. Trocar ideias, culturas e o melhor você é obrigado a falar em inglês, não tem moleza.

Como você pode ver a tecnologia deve ser usada para ajudar você a melhorar o vocabulário em inglês. São inúmeros os sites e aplicativos que podem ser usados gratuitamente. Use a tecnologia a seu favor. Se quiser conhecer outros sites e aplicativos para estudar inglês, leia as dicas abaixo:

Ouvir Músicas

Essa é também uma das maneiras favoritas de grande parte dos estudantes de inglês. Um dos que sugeriu isso foi o Giovani Vasconcelos:

Ouço músicas em inglês e canto ao mesmo tempo, assim pratico um pouco.

Essa ideia de cantar ao mesmo tempo ajuda você a desenvolver a sua pronúncia em inglês. O seu cérebro tem de estar ligado no vocabulário, na pronúncia, no ritmo e tudo mais. A minha dica no entanto é que você escolha músicas fáceis, mais calmas, mais lentinhas. Se você inventar de cantar um rap, sinto muito! Você poderá ter problemas! 🙂

» Leita também: Dicas Para Aprender Inglês Ouvindo Músicas

Outras Dicas

Algumas pessoas sugeriram ser curioso, ter um bom dicionário e usá-lo, acompanhar blogs e sites com dicas de inglês, envolver-se com a língua inglesa etc. Enfim, foram várias as dicas dadas. Bem que eu gostaria de publicar todas elas aqui. Mas, não dá! Infelizmente!

Mas, caso você ainda tenha tempo, é só ler as dicas sugeridas por cada leitor na postagem feita no Facebook. Você certamente encontrará algo que para você poderá funcionar bem.

Para encerrar, agradeço a todos que tiraram um tempinho para responder a pergunta feita no Facebook e no Instagram. A participação dos leitores é fundamental para que o Inglês na Ponta da Língua continue ativo. Thank you so much! Ah, se você quiser dar sua dica, escreva-a na área de comentários aí abaixo. 🙂

O Inglês na Ponta da Língua quer saber! E aí!? Qual sua dica para melhorar o vocabulário em #inglês? O que você faz para…

Posted by Inglês na Ponta da Língua on Wednesday, October 14, 2015

Como usar a palavra SO em inglês?

Na dica 50 Palavras mais Usada no Inglês Americano, você viu que a palavra “so” ocupa a 17ª posição da lista. Por ser uma palavrinha chata de se aprender, muitas pessoas me enviaram emails perguntado como usar a palavra so em inglês. Foi assim, então, que decidi escrever esta dica sobre ela. Vamos lá!

Para começar, saiba que a principal dica que tenho a dar sobre como usar a palavra so em inglês é a seguinte: não tente aprender tudo sobre ela de uma só vez; infelizmente,  não tem como. O segredo é aprender aos poucos! Devagar e sempre!

A palavra so tem uma gramática própria e, além disso, tem também significados que mudam de acordo com a expressão em que ela se faz presente. Então, o melhor a fazer é ir aprendendo de modo natural e não tentando decorar regras gramaticais e informações de dicionários.

Para ter uma ideia do que quero dizer, veja a seguir alguns usos comuns dessa palavrinha.

1. So + adjetivo/advérbio

Como usar a palavra SO em inglês?Quando so estiver antes de um adjetivo/advérbio, a ideia em português será “tão + adjetivo/advérbio”. Às vezes, podemos até traduzir por “muito + adjetivo/advérbio”:

  • She’s so beautiful. (Ela é tão bonita.)
  • I’m so glad you could come. (Fico muito feliz por você ter vindo.)
  • It’s always so nice to see you. (É sempre tão legal te encontrar.)
  • He’s so fat that he can hardly move. (Ele é tão gordo que mal consegue andar.)
  • Don’t be so naive! (Não seja tão ingênuo!)
  • Why does he drive so fast. (Por que ele dirigi tão rápido?)
  • I thought I’d faint; it was so hot. (Achei que eu ia desmaiar; estava muito quente.)

» Leia também: Usos de SO e SUCH

2. So (por isso)

Usado para indicar qual é a consequência de uma situação.

  • It was starting to get dark so they went home. (Estava começando a escurecer, por isso eles foram embora.)
  • The car was filthy so we had it cleaned. (O carro estava imundo, por isso levamos para lavar.)
  • They were tired so they decided to stay home. (Eles estavam cansado por isso eles ficaram em casa.)
  • The stores were closed so I didn’t get any milk. (As lojas estavam fechadas por isso não comprei leite.)

3. So (para expressar concordância)

Nesse caso, a tradução pode ser um simples “eu também”; mas, é preciso prestar atenção ao que está sendo dito:

– I’m uber tired. (Estou super cansado.)
– So am I! (Eu também!)

– I’ll stay home tonight. (Vou ficar em casa hoje à noite.)
– So will I! (Eu também!)

– I can run 10 kilometers. (Eu consigo correr 10 quilômetros.)
– So can I! (eu também!)

– I study English on Mondays and Wednesdays. (Faço inglês nas segundas e quartas.)
– So do I! (Eu também!)

– I’d help her if I could. (Eu a ajudaria se pudesse.)
– So would I! (Eu também!)

4. (think/guess/believe/expect/hope/suppose etc) so

Aqui a tradução pode ser “acho que sim”, “espero que sim”, “creio que sim” etc.:

– Is that our bus? (Aquele é nosso ônibus?)
– I hope so! (Espero que sim!)

– I believe so! (Eu acredito que sim!)

Para expressar a ideia na negativa é só colocar o “don’t

– I don’t think so. (Eu acho que não.)
– I don’t guess so. (Eu acho que não.)
– I don’t hope so. (Eu espero que não.)

5. So that

Leia a dica Conjunções em Inglês: in order to e so that.

6. So (much/many/few/little)

Aqui cada um tem um significado específico:

» so much = tanto, tanta
» so many = tantos, tantas
» so little = tão pouco
» so few = tão poucos

  • Like so many great artists, he died young. (Como tantos excelentes artistas, ele morreu novo.)
  • It’s not surprising he has so little money. (Não é de se surpreender que ele tenha tão pouco dinheiro.)

Sobre o uso de much, many, little e few, leia as dicas dos links abaixo:

» Quando usar Much e Many?
» Few, a few, little, a little

7. So em frases e expressões

Além dos usos gramaticais de so, vale notar que ela também aparece em um grande número de expressões e frases. Abaixo seguem algumas. Para saber qual o significado de cada uma, leia a tradução dos exemplos.

  • It’s not cold, I know. Even so, I think you should take a coat. (Não está frio, eu sei disso. Mesmo assim, eu acho que você deveria levar um casaco.)
  • Are they home? If so, we should go there and talk to them. (Eles estão em casa? Se sim, a gente poderia ir lá e conversar com eles.)
  • Cook the sauce for twenty minutes or so. (Cozinhe o molho por cerca de 20 minutos.)
  • The table is about so big. (A mesa é mais ou menos deste tamanho.)
  • Is that so? (Não me diga?)
  • So what? (E daí?)
  • So? (E?)
  • Fold the paper on four, like so. (Dobre o papel em quatro, assim.)
  • and so on (e assim por diante)
  • I told you so. (Bem que eu te falei! | O que foi que eu te disse?)

Essas são apenas algumas! Elas servem apenas para você ter uma ideia de como a palavra “so” é extremamente versátil em inglês. Devo confessar que até hoje eu não sei tudo sobre ela. Vira e mexe, aprendo algo novo. Seja um uso gramatical ou mesmo uma expressão nova.

Portanto, a dica é: não se desespere. Aprenda seus usos mais comuns conforme você for aprendendo inglês. Com o tempo você será capaz de usá-la sem nem perceber. E, claro, sempre poderá aprender algo novo com ela; mas, para isso o importante é manter a calma e nunca desistir.

50 Palavras Mais Usadas em Inglês Americano

Recentemente li um texto no qual o autor citava as 5 palavras mais usadas por nativos norte-americanos. Não sei qual foi o critério usado, mas das 5 palavras citadas por ele apenas uma – gosh – aparece na lista das 500 palavras mais usadas em inglês americano. E ainda assim amargando a 469ª posição.

Foi então que decidi listar as 50 palavras mais usadas em inglês americano de acordo com as pesquisas feitas no campo da Linguística. Ou seja, apresento aqui as 50 palavras que de acordo com os especialistas são realmente as que estão na boca dos americanos.

Palavras Mais Usadas no Inglês AmericanoPara não ficar estranho, vamos analisar essas palavras mais usadas em inglês americano em blocos. Assim, vamos às primeiras 5 palavras:

1. I
2. and
3. the
4. you
5. uh

Como você pode ver, as primeiras 5 palavras mais usadas por nativos norte-americanos são extremamente simples. São palavras que você já conhece e certamente sabe usar sem problemas. Claro que a exceção aí é o “uh”, que é apenas uma das maneiras como indicamos uma pausa no inglês falado.

Dando continuidade à lista, temos as seguintes palavras:

6. to
7. a
8. that
9. it
10. of

Tirando a palavra that, que possui várias funções, vemos que novamente a lista não é tão complicada. Basta aprender como usar essas palavras em conjunto com outras e você se sentirá à vontade para usá-las naturalmente.

Continuando a lista, temos:

11. yeah
12. know
13. in
14. like
15. they

Veja que agora algumas palavras interessantes aparecem. Know é um verbo que faz parte de inúmeras expressões e também apresentar usos interessantes. Veja alguns exemplos:

  • Do you know what I mean?
  • I don’t know.
  • Who knows?
  • as far as I know
  • for all I know
  • let someone know
  • you know
  • know better
  • know something inside out

A dica aqui é que você anote as expressões (e mesmos frases) nas quais a palavra know aparecer e ver como ela está sendo usada. Você vai se surpreender.

Ja a palavra like pode ser verbo, conjunção, preposição e outras coisas mais. Leia as dicas dos links abaixo para ter uma ideia de como essa palavrinha é versátil.

» Uso de Like como Preposição
» A diferença entre Like e As
» 3 expressões comuns com a palavra Like
» Quando Like não significa gostar

As próximas 5 palavras na lista são:

16. have
17. so
18. was
19. but
20 is

Novamente, temos palavras que valem a pena serem estudadas. Have, como você bem deve saber, não significa apenas “ter”. Veja a dica Como Usar o Verbo Have em Inglês e você aprenderá as várias funções que have tem.

So é uma palavrinha extremamente polivalente. Se você der uma olhada na palavra so em um dicionário, notará a quantidade de usos e expressões que ela tem. Vale ainda dizer que so tem uma gramática própria; portanto, é sempre bom prestar atenção nisso também. Abaixo alguns exemplos:

  • so + adjetivo (tão + adjetivo)
  • so that
  • so as (not) to do something
  • So, … (Então, …)
  • So what? (E daí?)
  • and so on
  • so long
  • so be it
  • do so

Chegamos então nas palavras que ocupam as posições 21 a 25:

21. it’s
22. we
23. huh
24. just
25. oh

Dessas, a que merece muita atenção em relação aos usos é just. As demais são simples e algumas – huh e oh – nem são consideradas palavras propriamente ditas por muitas pessoas. Assim, como so, just é uma palavrinha que você deve aprender de acordo com seus vários usos e significados.

E então chegamos às palavras de 26 a 30:

26. do
27. don’t
28. that’s
29. well
30. for

Em sua opinião qual dessas 5 palavras merece ser estudada com carinho? Eu diria que do é a resposta. Afinal, do não significa apenas “fazer”, como muitos pensam. Do é usado como verbo principal (aparecendo com vários significados de acordo com a combinação de palavras) e como verbo auxiliar. Veja alguns exemplos:

  • do the dishes
  • do the laundry
  • do as you’re told
  • that will do
  • would do well to do something

Completando a lista temos as palavras a seguir:

31. what
32. on
33. think
34. right
35 not
36. um
37. or
38. my
39. be
40. really
41. with
42. he
43. one
44. are
45. this
46. there
47. I’m
48. all
49. if
50. no

Veja que no restante da lista algumas palavras – think, right, be, one, there e all – merecem atenção pelas mesmas razões apresentadas nas demais palavras acima. Outras são simples: what, on, not, or, my, really, with, he, are, this, I’m, if, no. E, por fim, um é apenas uma maneira para marcar uma pausa enquanto falamos.

E assim você tem a famosa listas das 50 palavras mais usadas em inglês americano.

Como você pode ver, são palavras simples e cujos usos podem ser adquiridos conforme você se envolve mais e mais com a língua inglesa. Algumas são palavras que não possuem regras gramaticais formais e, portanto, as aprendemos de acordo com as combinações com outras palavras ou com o uso em sentenças.

Agora, a pergunta é a seguinte: como essa lista pode realmente ajudar você a ficar fluente em inglês? Eu recomendo que você leia a dica 2000 Palavras em Inglês e a Fluência em Inglês e continue aprenda muito mais sobre isso.

Expressões com a palavra Thing

Expressões com a palavra Thing

Você talvez não saiba disso, mas a palavra “thing” é uma das mais usadas em inglês. Portanto, esta é uma daquelas palavrinhas que deve estar na ponta da língua.

Mas, não se engane! Ter a palavra “thing” na ponta da língua não é o mesmo que saber seu significado mais comum: coisa. Veja alguns exemplos:

  • What’s that thing over there? (O que é aquela coisa ali?)
  • This is the kind of thing I hate. (Esse é o tipo de coisa que odeio.)
  • Who’s left this thing here? (Quem deixou essa coisa aqui?)
  • Can you bring me a few things from the supermarket? (Você pode me trazer umas coisas do mercado?)
  • You can put your thing in that drawer? (Você pode colocar suas tralhas naquela gaveta?)

Expressões com a Palavra ThingVeja que podemos ainda, em um contexto bem mais informal, traduzir “thing” por troço, bagulho, treco, tralha. Muitas vezes essas são sinônimos informais para a palavra “coisa” em português. Logo, não há problema algum em usá-las.

Mas, como eu disse antes, saber só isso não significa que você já sabe tudo sobre a palavra “thing”. Afinal, o que faz com que essa palavrinha seja tão comum em inglês é a quantidade de expressões que existem com ela.

Assim, vale muito a pena aprender expressões com a palavra thing. Assim, compartilho abaixo algumas expressões comuns para deixar você ainda mais com o Inglês na Ponta da Língua.

THE MAIN THING

» o mais importante

  • The main thing is that you keep calm. (O mais importante é que você mantenha a calma.)
  • I think the main thing right now is what we’re not hearing. (Eu acho que o mais importante no momento é o que nós não estamos ouvindo.)
  • We gotta keep the main thing the main thing. (Temos de manter o mais importante como o mais importante.)

Uma coisa curiosa a ser dita aqui é que quando usamos “thing” junto com um adjetivo, podemos simplesmente não traduzir a palavra “thing”:

  • The funny thing was, Greg had more money than I did. (O estranho era que o Greg tinha mais dinheiro que eu.)
  • The best thing is, John isn’t there anymore. (O melhor é que o John não está mais lá.)
  • The weird thing was Mary trying to open the door. (O estranho era a Mary tentando abrir a porta.)

(YOU) WON’T FEEL A THING

» (você) não vai sentir nadinha

Seguindo esse mesmo rumo, há também a expressão “I didn’t see a thing”, que significa “eu não vi nadinha”. Lembrando que você pode mudar as pessoas e o tempo verbal nessas sentenças:

  • He didn’t feel a thing. (Ele não sentiu nadinha.)
  • They haven’t seen a thing. (Elas não viram nada.)
  • I’m not feeling a thing not at all. (Eu não estou sentido nadinha nadinha.)
  • We haven’t seen a thing like that till now. (A gente não tinha visto nada assim até o momento.)

NOT KNOW A THING ABOUT

» não saber nada sobre algo, não saber o básico sobre algo, não entender nada sobre algo

  • She doesn’t know a thing about computers. (Ela não entende nada de computadores.)
  • We don’t know a thing about them. (A gente não sabe nada sobre eles.)
  • Thomas was wise enough to know he really didn’t know a thing about love. (O Thomas era esperto o bastante para reconhecer que ele não entendia nada sobre o amor.)
  • Jean confessed she didn’t know a thing about cooking when she got married. (A Jean confessou que ele não sabia nada de cozinha quando se casou.)

THE THING IS

» Essa expressão costuma ser usada usada para explicar algo, identificar um ponto central em uma conversa. Pode ser traduzida como: o lance é que, o lance é o seguinte, o fato é que, o fato é o seguinte.

  • The thing is, they just don’t have enough police on duty at night. (O fato é que simplesmente não há policiais o suficiente no turno da noite.)
  • Well, the thing is, I’m not in the mood today. I just wanna stay in and relax. (Bom, o lance é o seguinte: não estou muito animado hoje. Eu só quero ficar em casa e relaxar.)

Caso queiramos acrescentar um outro ponto, aí é só dizer: the other point is.

  • The other thing is, government seems to be not interested in investing on security and hiring more police officers. (O outro fato é o goveno não parece estar interessado em investir na segurança e contratar mais policiais.)

THE ONLY THING IS

» Essa é usada para ressaltar um problema; logo, podemos traduzi como o único problema é que

  • The only thing is, we don’t have enough money to buy a new computer. (O único problema é que não temos dinheiro o bastante para comprarmos um novo computador.)

Para encerrar esta dica, tenho de dizer que a palavra thing é muitas vezes usada para se referir a algo que é comum entre as duas pessoas. Ou seja, um assunto conversado anteriormente e que é comum às pessoas. Veja o pequeno diálogo abaixo:

– Hey, remember that thing? (Ei, lembra daquele lance?)
– What thing? (Que lance?)
– The thing I told you last Sunday!? (O lance que te contei no domingo)
– Oh! That thing! Yeah, what about it? (Ah! Aquele lance! Sim, o que que tem?)

Como você pode ver a palavra thing é um coringa no inglês falado. Logo, é sempre bom pegar um dicionário e dar uma olhada nela. Tenho certeza que você aprenderá muito mais coisas sobre ela e seus usos.

That’s all for now, guys! Há ainda outras expressões com a palavra thing, mas vamos ficar só com essas por enquanto. See you next time! Bye bye! 🙂

Atividade para Aprender Collocations

Esta dica é na verdade uma atividade para aprender collocations. Trata-se de uma atividade simples que qualquer estudante de inglês pode fazer em casa.  Portanto, se você estuda inglês sozinho – ou em um curso de inglês – essa dica vai ajudar você a melhorar o seu vocabulário.

Antes, devo lembrar que essa dica foi retirada do livro Combinando Palavras em Inglês – seja fluente em inglês aprendendo collocations. Livro no qual você encontra muitas outras dicas e atividades simples que ajudarão a melhorar ainda mais seu vocabulário em inglês e, também, seguir rumo à fluência em inglês. Além de dicas e atividades, tem também material de áudio para ajudar na pronúncia. Você poderá adquiri-lo clicando nos links abaixo:

Agora vamos à dica, ou melhor, à atividade!

Atividade para Aprender Collocations

 

Parte 01

Combinando Palavras em InglêsNo texto que segue abaixo encontre (grife) as seguintes palavras: car, drums, star, job, company, money, time, dreams.

“I’d like to buy a yellow sports car – maybe a Lamborghini or a Maserati. I’d also like to learn how to play the drums. When I was younger, I always wanted to be a rock star, but then I got a great job working for a big company. I have quite a lot of money now and I have more free time. so it’s a good time to make my dreams come true.” (Texto adaptado do livro Innovations Elementary, publicado pela Ed. Thomson.)

Parte 02

Depois que ler o texto e grifar as palavras solicitadas na tarefa 1, volte ao texto e marque também o verbo ou o adjetivo (ou ambos) que estejam antes (ou mesmo depois) das palavras que você marcou na tarefa 1.

Por exemplo, na frase “I’d like to buy a yellow sports car”, você poderá marcar assim “I’d like to buy a yellow sports car”.

Parte 03

Após identificar as combinações (collocations) que você encontrou no texto, relacione cada uma delas com as traduções abaixo:

a. comprar um carro esportivo amarelo
b. ser uma estrela do rock
c. tocar bateria
d. arranjei um excelente emprego
e. trabalhando para uma grande empresa
f. eu tenho uma boa grana
g. tenho mais tempo livre
h. tornar meus sonhos em realidade

Objetivo da Atividade

A atividade tem o objetivo de ajudar você a identificar em textos algumas combinações simples de palavras. Claro que para melhorar ainda mais, você poderá usar sua criatividade e criar sentenças usando as combinações que aprender (achar interessantes). Você poderá usar as combinações da maneira que encontrou ou mudar algumas palavras. Veja:

  • I’d like to buy a red sports car, but I don’t have quite a lot of money.
  • I’m not a rock star and I don’t want to be one.
  • I’d like to have more free time.
  • What can I do to make my dreams come true?
  • My sister is working for a big company.
  • My sister is working for a small company.
  • My father got a great job.
  • My father got a terrible job.

Enfim, a ideia é usar o que você aprendeu e assim ir melhorando o seu vocabulário e o modo como combina as palavras naturalmente em inglês.

No livro Combinando Palavras em Inglês, você aprenderá que as combinações acima estão entre as que chamamos de weak collocations e medium-strength collocations. Alunos de nível básico e pré-intermediário podem aprender muitas combinações (collocations) desses tipos. Portanto, sempre procure ler textos que falam sobre pessoas, descrevam rotinas, contem uma história simples, etc. É em textos assim que os estudantes de inglês encontrarão collocations mais simples, porém de uso frequente na língua.

That’s all for now! Até a próxima!

Como Aumentar Vocabulário em Inglês

Todo estudante de inglês fez, faz e fará sempre a pergunta título deste artigo: como aumentar vocabulário em inglês? O objetivo de todos é encontrar meios para que o vocabulário aumente, melhore, cresça, desenvolve, etc. Portanto, sempre haverá uma busca por respostas a essa pergunta.

Nesta dica vou falar um pouco sobre como eu melhorei e ainda melhoro meu vocabulário em inglês. Vou falar o que eu fazia de errado e o que aprendi a fazer com o tempo. Algo que me ajudou muito e continua ajudando até os dias de hoje.

Listas de Palavras: bom ou ruim?

Quando eu comecei a estudar inglês, eu costumava fazer lista de palavras relacionadas a um tema específico. Em uma folha de caderno, eu escrevia o tema Things in a Bedroom, por exemplo, e então criava uma lista com todos os objetos que podiam fazer parte de um quarto: bed, mattress, wardrobe, nightstand, lamp, rug, set of drawers, etc.

Melhorar Vocabulário em Inglês: listasQuando eu cansei de fazer isso, comecei a fazer lista de palavras “estranhas”. Eu comecei a aprender palavras mais rebuscadas, formais e raras. Além disso, eu também me dedicava a aprender a dizer coisas que certamente outras pessoas não diriam. Foi assim que aprendi palavras como: aspergillum, fathom, nit, hinge, chad, etui, discombobulated e outras mais.

Por mais que eu fizesse listas, anotasse exemplos, soubesse o significado, etc., eu não sentia que isso ajudava no desenvolvimento da minha fluência em inglês. Eu não notava melhoras no meu inglês: speaking e listening. Eu sabia um monte de palavras, mas na hora de falar inglês com alguém aquelas palavras não serviam para nada.

Palavras como “nit”, “hinge”, “fathom” e outras são palavras que até hoje não tive muitas oportunidades para usá-las. Portanto, não me ajudaram muito a melhorar o meu inglês. Comecei então a perceber que decorar um monte de palavras não era o bastante para ser fluente em inglês. Você pode decorar a lista das 1000 palavras mais usadas em inglês; mas, se não souber usá-las, você certamente não se comunicará muito. Pior! Você nem conseguirá entender muito inglês.

» Leia também: Aprender 2000 Palavras em Inglês e a Fluência

Como aumentar vocabulário em inglês?

As listas não ajudavam muito, mas eu sempre sabia que vocabulário é essencial para falar e entender inglês. As perguntas eram:

  1. Como aumentar vocabulário em inglês e junto com isso aumentar o poder de uso das palavras que eu aprendia?
  2. Que palavras aprender?
  3. Como aprendê-las?
  4. Como realmente melhorar o vocabulário em inglês?

Inglês na Ponta da LínguaEm meus livros “Inglês na Ponta da Língua – método inovador para melhorar o seu vocabulário” e “Combinando Palavras em Inglês – seja fluente em inglês aprendendo collocations“, dou inúmeras dicas sobre isso.

A mais importante é a que orienta os estudantes a aprenderem a usar bem as palavras que já sabem. Isso é um grande problema para muita gente. As pessoas acham que aprender palavras refere-se apenas a aprender como escrevê-las, como pronunciá-as e o que elas significam em português. A grande verdade é que aprender palavras e, de quebra, aumentar vocabulário em inglês vai bem além dessa coisa básica.

» Leia também: Quantas palavras você precisa saber para falar inglês?

Desenvolvendo o vocabulário em inglês de modo criativo

O que aprendi com meus erros foi que o que devemos realmente aprender é como usar bem as palavras que já sabemos. Para deixar isso bem claro, vou usar o verbo know como exemplo.

Você sabe que know significa saber ou conhecer:

  • I know her. (Eu a conheço.)
  • I know a little bit about this. (Eu sei um pouquinho sobre isso.)
  • Do you know what this is? (Você sabe o que é isso?)
  • I don’t know. (Eu não sei.)
  • We don’t know what happened. (A gente não sabe o que aconteceu.)
  • How long have you known each other? (Há quanto tempo vocês se conhecem?)

I don't knowTodo mundo sempre para nisso. Aprendem como escrever a palavra – k-n-o-w. Aprendem a pronúncia: /noʊ/. Aprendem a gramática dela: knowing, knows, knew, known. Aprendem o significado: saber, conhecer. Mas, o interessante é que a palavra know possui usos que todos deveriam saber para não se complicarem ao encontrá-la no inglês falado do dia a dia.

  • You know what I mean? (Você está me entendendo? | Você me entende?)
  • You never know. (Nunca se sabe!)
  • Not that I know of! (Não que eu saiba!)
  • As far as I know (Até onde eu sei)
  • For all I know (Pelo que eu sei)
  • Knowing… (Conhecendo…)
  • All I know is that… (Tudo o que sei é que…)
  • get to know someone (conhecer alguém)
  • You don’t wanna know (Nem queira saber)
  • There’s no knowing how… (Não tem como saber como…)
  • God knows! (Deus é quem sabe!)
  • know someone by sight (conhecer alguém só de vista)
  • not know where to look (não saber onde enfiar a cara) [por estar envergonhado]

Curiosamente, know está na lista das 100 palavras mais usadas em inglês. Porém, ela não está na lista pelo simples fato de ser usada do modo simples e comum que todos aprendem. Ela está na lista devido às inúmeras expressões e combinações nas quais ela é usada.

» Leia também: Dicas para Melhorar o Vocabulário em Inglês

O segredo para aumentar vocabulário em inglês

Melhorar Vocabulário em InglêsPortanto, o segredo para aumentar vocabulário em inglês não está no fato de decorar várias palavras diferentes. Também não está no fato de você saber um monte de palavras esquisitas, raras, esdrúxulas.

O verdadeiro segredo para aumentar vocabulário em inglês está em aprender a usar bem as palavras que você já sabe.

A grande dica é a seguinte: aprenda como as palavras são usadas em vários contextos ou em expressões do dia a dia. Para isso, você poderá:

  1. Ler textos e diálogos em inglês
  2. Ouvir músicas (aprender a letra das músicas que gosta)
  3. Assistir a filmes
  4. Ler dicionários

Você se surpreenderá em como seu inglês vai melhorar a partir do momento que você aprender vocabulário dessa maneira diferente. Nos livros que citei acima, há ainda muito mais dicas sobre como aumentar vocabulário em inglês dessa maneira diferente.

Além dos livros, no curso Aprender Inglês Lexicalmente também são ensinadas várias maneiras para melhorar vocabulário em inglês levando em conta aquilo que você já sabe. Para mais informações e fazer sua inscrição, clique aqui.

That’s all for now, guys! Take care! 🙂

Palavras Homófonas em Inglês

Você sabia que a confusão que os falantes nativos de inglês fazem ao escrever “you’re” no lugar de “your” se deve pelo fato de serem essas duas palavras homófonas em inglês? Mas, o que significa isso? O que quer dizer “homófona”?

O termo homófono é usado para se referir a palavras que possuem o mesmo som. Ou seja, todas palavras com pronúncia idêntica são chamadas de homófonas. Assim, “you’re” e “your” são homófonas: possuem a mesma pronúncia (iór). O mesmo vale para “they’re”, “there” e “their”. Outros exemplos clássicos de palavras homófonas em inglês são “to”, “two” e “too”. Tem ainda “buy”, “by” e “by”; “no” e “know”; “it’s” e “its”. [Leia também: Erros de Inglês Cometidos por Americanos]

Mas, essas não são as únicas. Seguem abaixo mais palavras homófonas em inglês com seus significados e usos devidamente explicados para que você não faça confusão ao escrever inglês.

ant – aunt

“Ant” é “formiga” e “aunt” é “tia”. Na escrita são diferentes; mas na pronúncia são idênticas.

  • She’s my aunt. (Ela é minha tia.)
  • That’s an ant. (Aquilo é uma formiga.)

[Leia também: O Certo é All Right ou Alright?]

boy – buoy

Palavras Homófonas em InglêsA primeira – boy – significa “menino”, “garoto”, “guri”, “piá”. A outra – buoy – pode ser usada como substantivo ou verbo. Assim, na função de substantivo buoy significa “boia” e na função de verbo tem sentidos diferentes de acordo com o contexto: boiar/flutuar; animar/incentivar/encorajar alguém; ou, aumentar/manter os preços/custos, inflacionar

  • After hours the boy was found clinging to a buoy.  (Depois de horas o garoto foi encontrado agarrado a uma boia.)
  • Increased demand for computers buoyed the prices. (O aumento da demanda por computador inflacionou os preços.)
  • We tried to buoy his spirits by telling joke. (Tentamos aumentar o ânimo dele contando piadas.)

cell – sell

“Cell” pode ser “célula” (biologia), “cela” (de cadeia) ou “célula” (pequena parte de um grupo ou organização). “Sell” é o verbo “vender”

  • The prisoner’s cell had none of the comforts of home.  (A cela do prisioneiro não possuía nenhum dos luxos de sua casa.)
  • cancer cells (células cancerígenas)
  • The cell of the secret underground group consisted of only five members. (A célula do grupo secreto era formado por apenas cinco pessoas.)
  • I won’t sell my car. (Eu não vou vender o meu carro.)

die – dye

O sentido mais conhecido de “die” é “morrer”, “falecer”; mas “die” também significa “reduzir”, “diminuir”, “dado”, “cunho”, “cassonete”. “Dye”, por sua vez quer significa “pintar”, “mudar a cor de algo” (cabelo, por exemplo) e também “tintura”.

  • If you don’t stop doing that, you may die soon. (Se você não parar de fazer isso, você poderá morrer cedo.)
  • I wish the wind would die down so I can rake these leaves. (Quem dera se o vento diminuísse para eu poder tirar essas folhas.)
  • Why did you dye your hair? (Por que você mudou a cor dos cabelos?)
  • She needs some red dye. (Ela precisa de tintura vermelha.)

find – fined

“Find” é “descobrir”, “encontrar”, “achar”; mas, “fined” é “multado”.

  • I can’t find the car key.  (Não consigo achar a chave do carro.)
  • We gotta find a solution to this. (Temos de achar uma solução para isso.)
  • He was fined fifty dollars for parking illegally. (Ele foi multado em 50 dólares por estacionar em local proibido.)

guessed – guest

A grafia de “guess” (adivinhar) é “guessed”. Já o termo “guest” refere-se a “convidado” ou “hóspede”.

  • The student guessed the answer and was correct.  (O aluno adivinhou a resposta e estava certa.)
  • What about your guests? (E os seus convidados?)
  • Every guest at the hotel was invited to the ball. (Todos os convidados do hotel foram convidados para o baile.)

read – red

A pronúncia do verbo “read” (ler) no passado é a mesma pronúncia da palavra “red” (vermelho)

  • I read her red book last month.  (Eu li o livro vermelho dela no mês passado.)

Pronto! Por enquanto essas são algumas palavras homófonas em inglês para você ir aprendendo. Em breve a gente volta com outra lista para complementar essa e ir ajudando você a melhorar o seu vocabulário em inglês.

O que é Narrow Reading?

Narrow Reading é uma técnica de leitura usada por professores de inglês – e outros idiomas – para ajudar estudantes a desenvolver o vocabulário em um tema específico.

A ideia por trás do narrow reading é bem simples: você lê textos que falam apenas sobre um tema.

Assim, você pode escolher ler algo sobre sua área profissional e aprender o vocabulário, expressões, collocations, phrasal verbs, termos técnicos, etc., relacionados à sua área profissional. Caso você se preparando para um exame como ENEM ou vestibular, você pode ler o máximo que puder sobre temas atuais.

Para encontrar os textos para leitura é muito fácil: basta entrar no Google ou em sites internacionais de notícias e pesquisar sobre o assunto de seu interesse. Por exemplo, se você fizer uma pesquisa sobre as manifestações que estão ocorrendo no Brasil, encontrará muito material para ler e assim aprender palavras e expressões como:

  • demonstration = manifestação
  • demonstrator/protester = manifestante
  • Brazil’s biggest prostests = os maiores protestos do Brasil
  • National [Security] Force = Força Nacional de Segurança
  • try to overturn a bus = tentar virar um ônibus
  • demand better education and public health services = exigir melhores serviços na educação e saúde pública
  • demonstrators take to the street = manifestantes vão às ruas
  • People have had enough = O povo não aguenta mais

Narrow ReadingNarrow reading é sem dúvida uma forma de você desenvolver o seu vocabulário de forma atualizada. Pois, você estará aprendendo a dizer as coisas do momento do modo como está sendo dito nos países de língua inglesa.

Para praticar o narrow reading e tirar o máximo proveito dele, sugiro algumas coisas:

1. Não saia salvando tudo quanto é texto que encontrar. Comece com algo entre 5 a 7 textos. Isso aí será o suficiente para você encontrar muitas palavras, expressões, sentenças, collocations, phrasal verbs, etc., para praticar.

2. Foque no vocabulário. Mas, não foque apenas nas palavras isoladas. Fique de olho nos chunks of language.

3. Tenha um caderno de vocabulário – Lexical Notebook. Nele anote os chunks que você encontrar relacionados ao assunto da leitura. Você pode escrever a tradução dos chunks. Isso ajudará você a entender melhor a ideia de cada vocabulário anotado no seu caderno. Uma coisa legal é escrever a tradução à lápis; assim, quando você estiver com aquela expressão na ponta da língua, poderá apagar a tradução e ajudar o cérebro a fixá-la ainda mais.

Por fim, narrow reading é uma técnica que serve para estudantes de todos os níveis. Afinal, desenvolver o vocabulário em uma língua não tem nível; logo, independentemente do seu nível, você poderá tirar muito proveito do narrow reading e melhorar a sua habilidade de leitura e o seu vocabulário em inglês.

No curso Aprender Inglês Lexicalmente são dadas inúmeras dicas sobre como identificar, aprender e colocar os chunks em prática. Portanto, clique aqui e inscreva-se na próxima turma do curso. Você pode também pensar em adquirir o ebook Improve Your Vocabulary, no qual há dicas para desenvolver o seu vocabulário em tópicos do dia a dia. Saiba mais sobre esse ebook, aqui.

Leia mais sobre narrow reading em “Você Sabe o que é Narrow Reading?“.

O que significa ser collocational competent?

Esta semana foi apresentada no Jornal Nacional uma matéria falando sobre os estrangeiros que vêm trabalhar no Brasil. Para finalizar a matéria mostraram uma estrangeira falando sobre o fato de estar triste com o fim do trabalho dela por aqui.

Essa estrangeira falava português muito bem por sinal: pronúncia, vocabulário, gramática, etc. Tudo estava perfeitamente bem quando no fim ela disse “eu vou voltar, infelizmente, com o coração quebrado”. Pronto! Isso foi o suficiente para desmoronar a ideia do quase uma falante nativa do português. Por quê? O que ela fez de “errado”?

Se você percebeu bem a sentença dela, notou que ela usou uma combinação de palavras não muito comum para nós. Ou seja, um falante da língua portuguesa diria “eu vou voltar com o coração partido”. Afinal, para nós o mais natural e frequente é “coração partido”, não “coração quebrado” como ela disse. O que aconteceu nesse caso?

Como eu disse acima, a estrangeira falava português muito bem. Mas, ela não conhece uma combinação de palavras que para nós soa muito natural. Ela certamente traduziu a expressão do inglês para o português palavra por palavra. Isto é, em inglês eles dizem “broken heart”, que literalmente – palavra por palavra – significa “coração quebrado”. Como ela traduziu palavra por palavra a expressão em inglês, para nós ela – a expressão – soou estranha. Pois, o mais comum é “coração ________” (complete aí, pois você já sabe). O que isso tem a ver com você e seu aprendizado de inglês?

Collocational CompetentMuitas vezes, estudantes de inglês em níveis mesmo avançados cometem esse tipo de “erro”. Nós os chamamos de erros colocacionais; pois, a pessoa não usa as combinações de palavras (collocations) mais naturais da língua alvo. Aqui vale dizer que collocations não é uma coisa, mas sim um fenômeno no qual as palavras se combinam de modo natural. Como assim?

Por exemplo, você quer dizer “fazer uma festa” em inglês e fica se perguntando se o certo é “make a party” ou “do a party”. Você então arrisca dizer “make a party”. No entanto, o mais natural em inglês é dizer “throw a party”. Nada de “make” ou “do” com “party”. A palavra que combina melhor é “throw” (há ainda outras, mas “make” e “do” não estão na lista).

Outro exemplo é “problema cabeludo”, que em inglês não é “hairy problem”. Nada de traduzir ao pé da letra, por favor! Nesse caso, a combinação mais natural é “thorny problem” ou “knotty problem”. Pode ser ainda algo com uma palavra: “lunch”, por exemplo. Se você tiver de dizer “ficar sem almoçar” ou “ficar sem o almoço” o correto em inglês é “skip lunch” e jamais “stay without the lunch”.

Saber combinar as palavras correta e naturalmente em inglês é uma forma de mostrar que você é collocational competent (competente colocacional). David Willis, renomado pesquisador na área de ensino da língua inglesa, disse certa vez que uma pessoa pode saber tudo de gramática, pode saber um monte de palavras, pode ter uma pronúncia quase impecável, mas se não tiver competência colocacional poderá causar confusões e estranheza ao se comunicar. Isso é importante?

Claro que sim! Afinal, você pode dizer as coisas com mais clareza em inglês. A mensagem pode ser passada com maior exatidão. Um órgão do governo brasileiro, certa vez, traduziu a combinação “redondamente enganado” por “roundly mistaken” para o inglês. Sendo que o correto seria “very much mistaken” ou “profoundly mistaken”. A tradução “roundly mistaken” soou estranha e ao mesmo tempo cômica. Mas, como se tornar collocational competent?

Esse blog está cheio de dicas para isso. Contudo, a principal dica é: procure sempre aprender combinações de palavras e não palavras isoladas. Isso significa que vale muito mais aprender a dizer “throw a party”, “gatecrash a party” (entrar de penetra em uma festa), “leave the party” (sair da festa), “enjoy the party” (aproveitar a festa), etc., do que aprender apenas “party”. Como aprender isso? Onde encontrar esse tipo de informação?

Combinando Palavras em InglêsNovamente repito que este site está cheio de dicas assim. Além disso, tem o livro “Combinando Palavras em Inglês – seja fluente em inglês aprendendo collocations” com mais de 5000 combinações (collocations) com as palavras mais comuns em inglês, atividades e exercícios, dicas de como aprender mais collocations e muito mais.

O que você achou da ideia de ser collocational competent? O que você pode fazer para se tornar collocational competent? Você tem alguma estratégia? Quais são as dificuldades que você vê nisso? Isso para você é importante ou não faz a menor diferença? Quero ouvir suas opiniões! Portanto, deixe um comentário abaixo.

Quantas palavras você precisa para falar inglês?

Quantas palavras você precisa para falar inglês fluentemente? Será que existe um número ideal para que alguém possa se considerar fluente em inglês? Se esse número existe, será 1000, 2000, 3000, 4000 palavras ou muito mais? Ficou curioso? Continue lendo esta dica!

Informações Básicas

No artigo Quantas palavras você fala por minuto, escrevi o seguinte:

uma pessoa que queira atingir um bom nível de fluência e ser capaz de conversar com competência em inglês deverá procurar falar pelo menos 100 palavras por minuto (1,66 palavras por segundo) e estar preparado para entender 160 a 200 palavras por minuto (2,66 palavras por segundo).

Esta afirmação fez surgir algumas perguntas: como é que alguém – falante não-nativo de inglês – consegue falar 100 palavras por minuto? Será necessário ter um vocabulário muito extenso em inglês para conseguir isso? Enfim, quantas palavras eu preciso saber para falar inglês?

Quantas palavras você precisa para falar inglês?

A grande maioria dos estudiosos no assunto costuma dizer que a produção oral não precisa de um vocabulário tão extenso quanto é necessário para a compreensão auditiva.

O que isso significa?

O que eles estão dizendo é que seu vocabulário ativo (o que você precisa para falar) não precisa ser tão extenso quanto o seu vocabulário passivo (o que você precisa para ouvir e entender o que é dito).

Quantas palavras você precisa para falar inglêsAinda de acordo com estudos linguísticos, as 2000 palavras mais frequentes da língua inglesa são usadas em cerca de 80% do cotidiano dos falantes nativos da língua inglesa. Isto significa que se você souber usar bem estas 2000 palavras você será capaz de se comunicar efetivamente em inglês (com 1300 você já se dá muito bem).

No entanto, não pense que decorando uma lista de 2000 palavras será garantia de que você será capaz de falar inglês fluentemente. Note que na lista das 100 palavras mais usadas da língua inglesa as 10 primeiras – the, be, to, of, and, a, in, that, have, I – são palavras que não possuem muito sentido semântico (são o que eu chamo de palavras vazias).

Um outro estudo diz ainda que essas 2000 palavras podem ser combinadas em mais de 250 mil maneiras diferentes. Portanto, não adianta decorar uma simples lista de palavras mecanicamente.

Qual o segredo então?

O segredo para falar inglês não está na quantidade de palavras que você decora, mas sim na quantidade de combinações que você consegue usá-las. Em outras palavras, você deve aprender a usar estas palavras em seus mais variados contextos (os outros significados e usos que elas têm). Deve-se também aprender a usá-las em conjunto com outras palavras (collocations, chunks of language, expressões, etc.). Além disto, é necessário aprender as expressões mais comuns em que uma palavra aparece.

Enfim, aprender vocabulário de modo eficaz e que faça sentido deve ser a preocupação máxima de um aprendiz de língua inglesa (e dos professores também). Michael McCarthy, um dos nomes mais respeitados na área de estudos de vocabulário, diz o seguinte:

o segredo para obter sucesso no aprendizado de uma outra língua é manter o foco no vocabulário; afinal, é o vocabulário que realmente comanda o uso da língua.

Uma ideia simples

A ideia aqui não é tão complicada! Tudo se resume ao modo como você aprende as palavras. Ou seja, não adianta saber que “time”  significa “tempo“. Pois, a palavra “time” costuma aparecer em inúmeras expressões, combinações e usos que vão além do simples significado como “tempo“.

  • What time is it? (Que horas são?)
  • Is this a good time for you? (Esse horário está bom para você?)
  • You gotta buy time! (Você tem de ganhar tempo!)
  • for the time being (por enquanto)
  • by the time (quando, no momento que)
  • the happiest time of my life (o melhor momento da minha vida)
  • once upon a time (era uma vez)
  • Have I come at a bad time? (Chegue numa hora ruim?)
  • About time! (Já tava na hora!)
  • in time (a tempo de)
  • on time (na hora)

Mas afinal, quantas palavras você precisa para falar inglês?

Eu espero que você tenha entendido que o problema não está na quantidade de palavras, mas na qualidade em como você melhora o seu vocabulário em inglês. Caso ainda não esteja convencido disso, leia a dica Decorar Palavras Ajuda a Ser Fluente em Inglês.

Em resumo, o segredo está mesmo em você aprender as palavras mais comuns e básicas e suas combinações como você viu acima com a palavra “time“. Esse é o tipo de coisa que ajudará você a desenvolver sua fluência em inglês e também a melhorar o seu listening.

Não importa quantas palavras você precisa para falar inglês. O que importa é que você desenvolva seu vocabulário de modo mais dinâmico, eficiente e eficaz. Isso sim ajudará você a falar inglês de verdade. Talvez você precisa mudar o jeito de aprender inglês. Pense nisso!