Inglês: Nível Básico? Nível Intermediário? Nível Avançado?

Qual é o seu nível de inglês? Será que você é básico? Ou talvez iniciante? Intermediário? Avançado? Que confusão! Você já se perguntou que história é esta de níveis? Enfim, o que tem em cada nível de tão especial assim?

Nas teorias de ensino de idiomas, aprendemos que os principais níveis são: beginner [iniciante, básico], intermediate [intermediário] e advanced [avançado]. Estes podem ser subpididos em outros níveis; porém, vamos ficar apenas com eles.Ano passado, escrevi aqui sobre esta questão de níveis no mundo. Hoje em dia, curso de idiomas que se preza procura estabelecer seus níveis de acordo com o Common European Framework of Reference for Languages, um documento que explica isto tudo em detalhes. De acordo com este documento um aluno que conclui o nível A1 [básico] de um idioma deve ser capaz de

compreender e usar expressões comuns do dia-a-dia bem como frases básicas com o objetivo de satisfazer as necessidades primárias da comunicação. Consegue se apresentar e também apresentar outras pessoas. Consegue fazer e responder perguntas pessoais tais como onde mora, falar sobre pessoas que conhece e sobre o que possui. Consegue interagir de modo bastante simples desde que a outra pessoa fale devagar e claramente.

O interessante deste documento é que em nenhum momento os autores dizem que o aluno de nível básico deve saber de cor e salteado o famigerado verbo to be, deve ser capaz de explicar em detalhes a diferença entre o Present Perfect e o Past Simple, deve saber diferenciar um substantivo contável de um incontável, deve saber quando usar will ou going to, etc.

Também não tem neste documento páginas dizendo que o aluno deve saber lista de cores em inglês, lista de verbos irregulares, lista de palavras contendo partes da casa, lista de palavras com parte do corpo humano, lista de palavras disto e daquilo.

Ao iniciar um curso de idiomas, o objetivo da pessoas é o de serem capazes de se comunicar com outras pessoas. Portanto, este documento – que é hoje referência mundial na produção de novos materiais e no plano pedagógico de cursos de idiomas – fala apenas sobre capacidade de comunicação. Ou seja, em que situações os alunos são capazes de interagir com outras pessoas.

Ou seja, um aluno básico deve ser capaz de fazer o que foi descrito acima. Já um aluno C2 [avançado, proficiente]

consegue compreender com facilidade praticamente tudo o que ouve e lê. Consegue resumir informações de diferentes fontes faladas e escritas, reconstruir argumentos e relatos de forma coerente. Consegue se expressar espontaneamente, de modo bastante fluente e preciso, identificando as entrelinhas do que é dito e escrito nas mais complexas situações.

E aí? Qual é o seu nível de capacidade comunicativa na língua inglesa? Você é um aluno básico, intermediário ou avançado? O seu curso, ou você, está preocupado com a capacidade de comunicação na língua inglesa ou com a gramática e listinhas de palavras?

Quer saber sobre cada um dos níveis descritos no Common European Framework? Clique aqui. Quer sabe mais sobre o Common European Framework? Leia este post aqui.

==========

Antes que alguém me critique por este texto e diga que estou louco sugiro que leia:

The Practice of English Language Teaching, Fourth Edition, by Jeremy Harmer
Uncovering Grammar, New Edition, by Scott Thornbury
Teaching Collocation, edited by Michael Lewis
Common European Framework of Reference for Languages, download here
The Study of Second Language Acquition, by Rod Ellis

Artigos Relacionados
Comentários