O Verbo be como você nunca viu. Será!?

Você já se perguntou por que o verbo be é tão famoso? Então continue lendo e entenda! A propósito, eu escrevo verbo ‘be’ porque não existe verbo ‘to be’. (Já até sei que isto vai dar pano para a manga!)

Tudo tem seu início nos primórdios das gramáticas, quando o modelo gramatical era o das gramáticas latinas. Nestas gramáticas as primeiras unidades começavam com o ensino das declinações verbais dos verbos ‘ser’ e ‘estar’. Portanto, ao ser escrita a primeira gramática da língua inglesa teve como modelo a ser seguido a gramática latina.Deste simples fato histórico o verbo ‘be’ ganhou fama e notoriedade através dos tempos. Tornando-se, erroneamente, o carro chefe principal de inúmeras gramáticas e cursos de idiomas.

Reconheço que ele seja importante. Só não concordo com o modo como ele é freqüentemente ensinado em livros e cursos de idiomas. Continuar com a velha forma de ensino é o mesmo que perpetuar o erro. Afinal, se todo mundo reclama que não aprende o verbo be é porque o modelo tradicional é ineficiente, monótono, sem resultado.

Você já procurou aprender de outro jeito? Já procurou mudar o foco! No lugar de se matar estudando o be, que tal estudar os pronomes: I, he, she, it, we, you, they. Todos usados antes de verbos. Para saber mais sobre eles clique aqui.

Depois de aprender os pronomes, aprenda que o be, que significa ‘ser’ ou ‘estar’ (ele vale por dois mesmo), tem três formas no presente – am, is, are – e duas no passado – was, were. Depois disto aprenda a combinar o pronome com a forma correta do verbo:

  • I am
  • he, she it is
  • you, we, they are
  • I, he, she, it was
  • You, we, they were

A tradução você faz de acordo com o pronome, o verbo, o tempo (presente ou passado) e o contexto:

  • I am tired – eu estou cansado
  • I am at home – eu estou em casa
  • I was tired – eu estava cansado
  • I was at home – eu estava em casa
  • I was younger – eu era mais jovem
  • He is tired – ele está cansado
  • He is at home – ele está em casa
  • He was tired – ele estava cansado
  • He was at home – ele estava em casa
  • He was younger – ele era mais jovem

E assim você vai fazendo quantas combinações for capaz. Faça também versões de frase para você ir vendo como tudo funciona. Não espere aprender de uma só vez. Vá com calma! Você só irá dominar isto com prática e tempo. Mas pelo menos não vai ficar com a sensação de que tem de sair decorando uma lista enorme de coisas com o tal verbo ‘to be’ no passado e no presente.

Artigos Relacionados
Comentários