O Ensino de Inglês em Portugal

Alguns artigos que publiquei aqui sobre o ensino da língua inglesa no Brasil geraram curiosidade em nossos amigos de Portugal (país que gera cerca de 80 a 120 visitas diárias para este blog). Entre estes tenho lá a amiga (virtual) Isa, Professora de Inglês altamente qualificada. O Brasil deveria aprender com eles! Enfim! Vejam como funciona o ensino público da Língua Inglesa lá em Portugal! Hoje o texto é em Português Europeu! Com vocês nossa amiga Isa.
Ensino do Inglês em Portugal

Como é considerada a língua estrangeira mais importante actualmente, o ensino do Inglês começa, no nosso país, no 3º ano do ensino primário (que dura 4 anos). Os alunos têm cerca de 8 anos quando iniciam o Inglês que é obrigatório, embora em colégios particulares se ensine desde os 3 anos de idade, como actividade de caracter facultativo [vejam que lá as escolas públicas começam a ensinar Inglês a partir dos 08 anos de idade]. Nestes dois anos de iniciação ao Inglês (no 3º e 4º anos), este tem apenas um caracter lúdico, sendo o objectivo geral, motivar as crianças para a língua inglesa.

O seu estudo intensivo começa no 5º ano [a criança tem 10 anos de idade], indo até ao 9º ano (quando os alunos têm 14 anos de idade), que é o final do 3º ciclo. No Ensino Secundário (do 10º ao 12º anos, preparação para a vida activa ou entrada na Universidade [isto com 15 e 16 anos de idade]) os alunos podem continuar a estudar Inglês se assim quiserem, o que de facto acontece. No final do ensino secundário [16 anos de idade], os alunos têm um nível de Inglês correspondente a um upper intermediate [imagine você terminando o Ensino Médio com um nível Upper-Intermediate! Imaginou? É isto o que acontece em Portugal!].

Normalmente os alunos gostam desta disciplina [no Brasil são poucos que gostam! Eu arriscaria dizae], não só porque têm uma ligação muito grande com ela (através das suas musicas preferidas, internet e cinema), como também por ser um requisito essencial na busca de um emprego.

De acrescentar que , os britânicos, através do British Council, têm feito um excelente trabalho na divulgação de materiais para o ensino da língua inglesa e também na formação continua de professores de Inglês.

Formação de Professores de Inglês

Em Portugal, se voçê quiser ser professor de Inglês no 3º ciclo e Secundário, tem de tirar uma Licenciatura em Línguas e Literaturas Modernas (com incidência na língua inglesa). Nos dois últimos anos, voçê tem que fazer disciplinas pedagógicas, tais como Didática do Inglês, Métodos de Avaliação, Psicologia da Adolescência, Pedagogia, entre outras. No ultimo ano, vc têm de ter uma turma numa escola [um estágio], onde dará aulas e será supervisionado por um professor titular de Inglês que, juntamente com o professor responsável da faculdade, decidirá a nota final do aluno [estagiário].

Depois de terminar o curso, voçê tem que fazer uma prova para entrar no sistema de ensino estatal que incide na língua inglesa, cultura geral e pedagogia. Se voçê passar, entrará para o ensino publico, ficará colocado numa escola onde, no primeiro ano, estará à prova no chamado Ano Probatório. Voçê será observado pelo professor titular de inglês nessa escola e pelo director da mesma. Se voçê passar, parabéns ! Tornou-se professor de Inglês, no entanto, nada de descansar, porque de dois em dois anos voçê será avaliado, e conforme a nota (tem que ter, pelo menos, um Bom) voçê evoluirá na carreira ou não (o que significa ganhar mais [ou menos] dinheiro!). Nada fácil, pode ter a certeza.

Periodicamente, vc tem que fazer formação, razão pela qual, muitos professores se deslocam ao estrangeiro (Reino Unido) para receber formação. Se alguém ainda pensa que ser professor em Portugal é mole, desengane-se!!

Quanto aos programas de Inglês, vc pode consulta-los (se quiser comparar com o Brasileiro) no seguinte site: http://www.dgidc.min-edu.pt/curriculo/Programas/programas_3cicloLE.asp (clicar em Inglês).

Bom, apenas quero acrescentar que, segundo um estudo, os professores portugueses são, actualmente, os mais qualificados dentro da União Européia!

Não admira, com tanta prepapração!!!!

Abraços,

Isa
——
Eu ainda preciso falar alguma coisa?

Artigos Relacionados
Comentários