Como aprender listening estudando inglês sozinho?

Como aprender listening estudando inglês sozinho? Essa é uma daquelas perguntinhas que recebo frequentemente aqui no Inglês na ponta da Língua.

As pessoas sabem que eu aprendi inglês sozinho, então é natural elas quererem saber como eu desenvolvi a minha habilidade de ouvir inglês mesmo estudando sozinho e sem nunca ter morado fora do Brasil.

Já escrevi muitos textos aqui no blog falando sobre listening. Você encontra a lista com algumas dessas dicas no final desse texto. Abaixo, para não continuar falando as mesmas coisas – o que mesmo assim não dá! –, eu compartilho um vídeo falando qual era o meu “método”.

Esse vídeo foi publicado em nosso canal lá no Youtube. Portanto, se você quiser, poderá assisti-lo diretamente no Youtube clicando aqui.

Como aprender listening estudando inglês sozinho?

Espero que alguma coisa da minha história seja útil para que você se anime a continuar desenvolvendo o listening em inglês. Afinal, o meu objetivo – além de dar dicas de inglês – é também ajudar você a não desistir jamais desse sonho.

Podcast

Este conteúdo está também disponível em formato de podcast. Portanto, você poderá ouvi-lo através de sua plataforma favorita. Seguem abaixo o link das mais conhecidas:

Você também pode ouvir tudo agora. Para isso é só clicar/tocar no player abaixo.

Mais dicas para te ajudar

Quer aprender ainda mais?

Se você quiser aprender muito mais, então tenha o livro Inglês na Ponta da Língua – método inovador para melhorar seu vocabulário. Nele você aprende a aprender phrasal verbs, expressões, frases do cotidiano, dicas de como estudar, como se organizar, atividades que podem ser feitas em qualquer lugar e assim manter o inglês ativo na memória e muito mais.

Nessa oferta exclusiva, você receberá o livro em seu endereço e autografado por mim – o autor. Portanto, não perca essa oportunidade. Clique no botão abaixo e fique com seu Inglês na Ponta da Língua.

Quer melhorar o listening!? Estude a pronúncia do inglês!

Quer melhorar o listening!? Quer desenvolver aos poucos e naturalmente a sua habilidade de ouvir inglês!? Você tem problemas para entender o inglês falado em filmes, seriados, músicas ou conversas ao vivo!?

Claro que você quer melhorar o listening! Afinal, de nada adianta estudar inglês e ser incapaz de entender o inglês falado. Mas, o que fazer para transpor essa barreira?

No vídeo abaixo, eu – prof. Denilso – falo sobre uma coisa que todos estudantes de inglês deveriam começar a aprender desde cedo desenvolver o listening naturalmente.

Trata-se da pronúncia! Ou seja, aprender/estudar a pronúncia do inglês ajuda a desenvolver o listening, mas infelizmente as pessoas – professores e estudantes – estudam/ensinam a pronúncia de modo errado.

Como assim!?

Assista ao vídeo e você entenderá isso!

Quer melhorar o listening!? Aprenda a Pronúncia!

The idea in short!

Para você que está muito sem tempo para assistir ao vídeo, vou resumir a ideia aqui.

Quer melhorar o listening?

Geralmente, as pessoas estudam a pronúncia do inglês focando apenas nos sons do inglês isoladamente. Assim, passam horas e horas praticando os sons do TH em inglês, ou a diferença entre bitch e beach, ou como pronunciar can e can’t e coisas assim.

Embora essa coisa de aprender os símbolos fonéticos do inglês e como pronunciá-los seja interessante, eu costumo dizer que não é assim tão importante. Por quê?

Quando conversamos com alguém os sons isolados são colocados juntos e acabam mudando muito. Assim, no inglês da vida real, ocorrem fenômenos que podem mudar o modo como tudo é colocado junto.

Por exemplo, você pode aprender a pronunciar a sentença abaixo da melhor maneira possível:

  • What are you going to do tomorrow?

Mas, na vida real – o que você vai ouvir com mais frequência – não é as pessoa dizendo essa sentença palavra por palavra e com os sons sendo pronunciados cuidadosamente. O que você certamente ouvirá será algo como:

  • Whatcha gonna do t’morrow?

Você pode aprender algo como “I’m going to talk to her about that“. Mas, na vida real as pessoas falarão algo como “Imna talk t’ ‘er ‘bout that’“.

Portanto, se você quiser melhorar o seu listening em inglês, você deve estudar/aprender essas características da pronúncia.

Isso não é só para avançados?

Quando eu apresento essa ideia, muitos estudante e professores defendem o fato de que isso deve ser algo apenas para estudantes de nível intermediário ou avançado.

I totally disagree! Why?

Por que quanto mais cedo, você, estudante de inglês, começar a aprender como o inglês é realmente pronunciado na vida real, melhor será o seu listening.

Durante minha carreira como professor de inglês (mais de 25 anos!), eu aprendi isso aos poucos. No começo, eu achava extremamente importante focar o ensino e o aprendizado nos sons de modo isolado.

Minha experiência como professor

Eu passava um bom tempo das aulas demonstrando como fazer os sons da língua inglesa. Eu focava muito no ensino do alfabeto fonético do inglês. Meus alunos tinham dificuldades para fazer as atividades de listening e isso frustava não só os alunos, mas a mim também.

Um belo dia, resolvi mudar! Passei a ensinar mais essas características mais “avançadas” da pronúncia aos alunos de nível básico (iniciantes). O resultado foi fantástico.

A capacidade de entender o que era dito nas atividades começou a ficar mais fácil para eles. Quando chegaram aos níveis mais avançados, eles tinham mais facilidade para entender músicas, filmes, conversas reais, etc. Eles também tinha uma pronúncia muito mais natural do que aqueles estudantes que focavam demais nos sons de modo isolado.

Portanto, isso não é apenas para alunos de nível intermediário ou avançado. Estudantes de nível básico podem se sentir muito mais motivados a continuar aprendendo se começarem a aprender isso desde os primeiro passos dentro do inglês.

So, give it a try, will ya?

Aprenda mais

Seguem abaixo outros textos que você pode ler aqui no Inglês na Ponta da Língua para continuar aprendendo mais sobre isso.

Há ainda muitas outras dicas aqui no site sobre isso, então sinta-se à vontade para lê-las e compartilhá-las com seus amigos e amigas.

That’s all for now! Take care and keep learning!

Praticando Listening com Vídeos Curtos

Praticando listening com vídeos curtos!? Que ideia é essa!? Como assim!? Neste texto quero compartilhar uma dica bem legal com você que acompanha o Inglês na Ponta da Língua.

Essa é uma dica que dou no curso Inglês na Ponta da Língua (antigo Aprender Inglês Lexicalmente). Curso que foi totalmente reformulado e que além de dicas para aprender inglês a todo instante, ele traz também muitas frases, expressões, phrasal verbs, collocations e muito mais para quem quer aprender inglês de modo mais dinâmico. Se você quiser saber mais sobre esse curso, clique aqui. Caso queira saber mais, entre em contato clicando aqui.

Mas, indo à dica! Vamos falar um pouco sobre:

  1. listening em inglês
  2. Praticando Listening com Vídeos Curtos
  3. Dicas sobre como usar esse vídeos
  4. Um vídeo para você praticar
  5. Texto do vídeo para você aprender mais

São 5 pontos com várias dicas para você entender um pouco sobre listening em inglês e também aprender inglês.

Listening em Inglês

Já publiquei aqui inúmeras dicas sobre listening em inglês. Se você começou a acompanhar meu trabalho recentemente, talvez tenha perdido algumas dessas dicas. Então, siga lendo para saber onde elas estão.

Em uma das primeiras dicas que escrevi, tentei explicar de modo bem simples por que listening é difícil. Nesse texto, menciono o fato dos nativos falarem rápido e também do inglês falado ser diferente do inglês escrito. A gente aprende “What are you going to do?”, mas na vida real as pessoas falam “Watcha gonna do?”. Isso dá um nó em nossas cabeças quando começamos a estudar inglês.

Além desses pontos, no texto cito um outro fator que precisa ser compreendido. Para saber qual é, recomendo que leia a dica Por Que Listening é Difícil? Como Resolver o Problema.

Em outras dicas sobre como melhorar o listening em inglês, dou inúmeras ideias para que estudantes de inglês – básico ao avançado– desenvolvam a habilidade de listening naturalmente. Um desses textos é Dicas Para Melhorar o Listening. Muitas dessas dicas, eu reforço no curso Inglês na Ponta da Língua. Afinal, listening é uma das coisas que temos de desenvolver constantemente.

Há também textos voltado para professores de inglês. O título é Ensinar o Inglês Falado para Melhorar o Listening. Nele, incentivo que professores deem ênfase ao inglês falado naturalmente. Ou seja, ajudem os alunos a entender o inglês falado de verdade desde cedo. Afinal, temos de nos envolvermos o máximo possível com o inglês falado e assim nossos ouvidos se acostumem com o inglês da vida real e não com o inglês dos livros. Sobre isso leia You want to speak English or book English?.

Neses textos você encontrará muitas informações para melhorar o listening. Clique nos links e imprima os textos. Você terá muita coisa para colocar em prática.

Praticando Listening com Vídeos Curtos

Praticando Listening com Vídeos Curtos

Você certamente assiste a filmes e seriados na esperança de praticar listening. Eu não tenho nada contra isso; mas, você há de concordar filmes e seriados são longos. Imagine usar um filme com 3 horas de duração na esperança de melhorar o listening! Loucura!

Também já dei dicas aqui sobre como você pode tirar melhor proveito de filmes e seriados para aprender inglês. Um desses foi o texto Aprender Inglês com Filmes. Nesse texto dou dicas para que vocês escolha o trecho de um filme, aprenda os chunks of language e pratique isso de uma maneira que seu cérebro se acostume. O problema é que se você for fazer isso com o filme todo, você vai passar um mês inteiro estudando apenas aquele filme. Por um lado isso é interessante; por outro, é cansativo.

Outra dica dada, responde a seguinte pergunta: Assisto aos Filmes com Legendas em Inglês ou em Português? O que será melhor? Como se trata de uma dica mais específica, vou deixar para que você a leia com calma. No entanto, saiba que ela têm um pouco haver com o que vou falar mais abaixo.

Se filmes e seriados são longos, eu então recomendo que você use vídeos curtos. No Youtube, no Instagram e no Facebook, há inúmeros vídeos com cerca de 1 ou 2 minutos de duração que você pode usar para estudar. Esse vídeos podem ser brincadeiras (as tais pegadinhas), mensagem motivacional, uma entrevista, etc. Enfim, você pode garimpar os sites e encontrar vídeos curtos para usar a seu favor. No Instagram do Inglês na Ponta da Língua e também em nosso Facebook, eu costumo publicar videos assim para que todos possam praticar o listening e aprender mais inglês.

Mas, como usar esses vídeos a seu favor?

Dicas sobre como usar esse vídeos

Não há muito segredo sobre como usar esses vídeos. Tudo o que você precisa fazer é salvá-los e ouvi-los sempre. você deve estar aí se fazendo a seguinte pergunta: Como eu vou saber se estou entendendo ou não?

Nesse caso, você pode pedir ajuda na internet. Há grupos de estudo no Facebook. Você pode pedir para alguém te ajudar com alguma parte específica. Pedir ajuda para aprender algo não é feio. Além disso, você estará ajudando outras pessoas a aprenderem junto com você. Todo mundo sai ganhando. No curso Inglês na Ponta da Língua, eu já faço isso nos vídeos que compartilho. Portanto, é uma outra opção.

Se você conseguir o texto do vídeo por meio da legenda em inglês, você terá mais facilidade para começar a entender. Portanto, procure por vídeos que tenham a legenda. No Youtube, você pode clicar em uma botãozinho de closed caption e assim ter o texto do vídeo. Nem sempre funciona, mas quando funciona ajuda muito. É tudo uma questão de garimpar o conteúdo que te interessa e usá-lo a seu favor.

O trabalho aqui não é muito fácil! Mas, quando você pega o jeito, você se surpreenderá com o modo como seu listening em inglês melhorará muito. Isso se você levar à sério essa coisa de Praticando Listening com Vídeos Curtos.

Para você entender um pouco do processo, vou deixar um vídeo para você ter uma ideia de como isso pode ser feito.

Um Vídeo para Você Praticar

Segue abaixo um vídeo para você colocar essa ideia de Praticando Listening com Vídeos Curtos em prática. Siga os passos abaixo:

  1. Assista ao vídeo e procure entender o que está acontecendo: Quem são as pessoas? O que elas estão fazendo? Qual a reação delas? O que elas estão dizendo?
  2. Assista ao vídeo novamente e tente entender melhor o que elas estão dizendo. Preste atenção em palavras ou expressões que você sabe. Associe essas palavras ao contexto e já crie a cena em sua mente como se você estivesse junto a elas.
  3. Assista ao vídeo mais uma vez e associe tudo novamente com o que você fez nos pontos anteriores.
  4. Feche seus olhos e deixa o vídeo tocando. Não olhe para a cena. Apenas, ouça e reconheça as palavras e expressões que você já sabe.
  5. Não se preocupe com o fato deles falarem rápido demais. Deixe esse pensamento de lado. Simplesmente divirta-se e siga praticando listening com vídeos curtos.

Texto do Vídeo para Você Aprender Mais

Depois de assistir ao vídeo fazendo os passos que dei acima, você pode ler o texto com o diálogo do vídeo. Esse é o momento no qual você aprenderá os chunks mais importantes e que fazem com que o cérebro ouça melhor ao assistir ao vídeo outras vezes. Você pode copiar esse texto para seu caderno e manter o foco nas expressões principais (chunks, collocations, palavras, etc.). No curso Inglês na Ponta da Língua, a gente foca bem nessas expressões (significado, uso, pronúncia). Aqui, apenas darei o texto.

– Have you been ordering something off the internet?
– No!
– Off the TV?
– No!
– Ja’Myron
– Why did… This says shipped to Ja’Myron Baker. What is this?
– I don’t know!
– You open it! Here! I don’t have this. Does that have my name on there? That has your name on there. You open that! Hurry up! Buying stuff off the TV. I’m gonna wear your butt out. The heck! Open this! You ain’t getting nothing off the TV. Why does it have your name on it then? What is this? What is that? Open that up! What is that? Take that out of there! What does that say? What is that?
– What?
– What is that? What is this? Read what that says!
– Happy eighth birthday, love Mom.
– Thank you!
– Got him!
– Oh… What? Oh my God!
– Happy eighth birthday son. Got you an iPod touch! Happy birthday baby!

Uma última dica é a seguinte: estude esse texto e tente memorizá-lo. Depois, ouça o vídeo – não o veja – e imagine os chunks sendo usado. Você pode ainda tentar repetir o que está sendo dito ao mesmo tempo que as pessoas no vídeo. Nas primeiras vezes isso será meio frustrante, mas com o tempo a prática levará à perfeição.

Conclusão

Se você ler as dicas que indiquei acima, você saberá o que mais fazer com esse texto e com o vídeo. Afinal, você colocará tudo isso junto e vai ficar Praticando Listening com Vídeos Curtos sempre que puder. Portanto, tire um tempo para ler as dicas. Você quer ficar com seu Inglês na Ponta da Língua, não é mesmo? Então, tem de estudar!

That’s all for now, guys! Espero que tenham gostado do conteúdo desta dica. Eu sei que é muita coisa, mas acha que será fluente em inglês da noite para o dia, certo? Quanto mais cedo você começar a pôr em prática o que aprende, mais cedo seu cérebro começará a se acostumar com tudo. Como eu disse acima: a prática leva à perfeição. Então, siga Praticando Listening com Vídeos Curtos. Portanto, pratique! Take care and keep learning.

Content Words e Function Words: o que são?

Content Words e Function Words é um dos conceitos mais importantes dentro dos estudos de pronúncia do inglês. Se você nunca ouviu falar sobre isso, recomendo que leia esta dica. Nela você aprenderá o que são Content Words e Function Words e também a importância disso na pronúncia da língua inglesa. Enfim, algo que você deve saber a respeito se quer dar alguns passos a mais para ficar com o Inglês na Ponta da Língua.

Aprenda mais sobre a pronúncia do inglês com o ebook Pronúncia Básica do Inglês (pdf e áudio). Nele você encontra todos os sons da língua e também aprende sobre as dificuldades de pronúncia que os brasileiros têm e como superá-las. Clique no botão abaixo para saber mais.

Content Words

As content words são as palavras mais importantes em uma sentença. São elas que expressam a ideia daquilo que pretendemos dizer e, portanto, não podem ficar de fora. As content words são as palavras que passam o significado e a informação com clareza. Seja isso ao falarmos ou escrevermos algo.

Geralmente, verbos principais, substantivos, adjetivos e advérbios são content words. Afinal, são essas palavras que deixam claro o que alguém quer dizer. Para exemplificar isso, veja a sentença abaixo:

  • My father went to the hospital.

As palavras father, went e hospital são as palavras importantes na sentença. Sem elas a frase ficaria sem sentido. Afinal, se alguém falar

  • Father went hospital

Content Words e Function WordsA gente até entende o que a pessoa quer dizer. Mas, se ao invés disso, ouvirmos:

  • My … … to the …

Certamente ficaremos sem entender o que a pessoa está querendo dizer com isso.

Portanto, anote aí que as content words são sempre as palavras que sustentam todo o significado dentro de uma sentença. São as palavras que deixam claro o que está sendo comunicado.

Function Words

As function words, por sua vez, são as palavras que nos ajudam a conectar as informações importantes. São as palavras que deixam nossas sentenças gramaticalmente corretas. Se deixadas de fora em uma sentença, a gente até consegue entender o que está sendo dito. Afinal, elas nem sempre servem para passar a ideia central do que está sendo dito.

Na sentença acima – my father went to the hospital –, as palavras my, to e the são palavras que conectam as palavras mais importantes e deixam a sentença mais coerente. Logo, elas são as function words da sentenças.

Geralmente, pronomes, determiners, conjunções, preposições e verbos auxiliares são function words. Com elas a comunicação fica mais clara do ponto de vista gramatical; mas, mesmo que elas não estejam presentes na sentenças, nós conseguiremos ter uma ideia do que está sendo comunicado. A sentença abaixo – dita em um contexto específico – é fácil de entender:

  • Father went hospital

Portanto, as funciona words são tidas como acessórios que apenas deixam a sentença mais correta do ponto de vista gramatical.

  • My father went to the hospital.

» Leia também: As Classes Gramaticais em Inglês

Content Words e Function Words: mais exemplos

Para que isso fique mais claro para você, vamos ver alguns outros exemplos. Veja a sentença a seguir:

  • I bought a new car on Friday.

As palavras mais importantes – as que expressam a ideia de modo claro e direto – são: bought, new, car e Friday. Sem ela, a gente não conseguiria entender o que a pessoa está dizendo. Então, essas são as content words da sentença.

Consequentemente, as palavras I, a e on são as function words. Elas estão presentes apenas para conectar melhor a ideia e deixar a sentença mais gramaticalmente correta – coerente.

Veja mais este exemplo:

  • John has lived in Manaus for twenty years.

Se você entendeu bem a ideia de content words e function words, já percebeu quais são as content words da sentença acima, não é mesmo? Vamos lá!

As content words são: John, lived, Manaus e twenty years. São essas palavras que mantém toda a informação da sentença. Já has, in e for são as function words.

Mas, o que isso tem a ver com falar ou ouvir inglês?

Content e Function Words: importantes na pronúncia

Como dito no início, content words e function words é um conceito importante dentro do estudo da pronúncia do inglês. Por quê?

Ao falarmos inglês, as content words serão sempre as palavras que colocamos mais ênfase ao falarmos. Em termos mais técnicos, nós dizemos que as content words são sempre stressed (enfatizadas). Como elas são importantes para a transmitir as ideias, é natural que elas realmente sejam enfatizadas na fala (pronúncia de sentenças).

Já as function words não são stressed (enfatizadas) e por causa disso, muitas vezes, a gente quase nem as ouve sendo ditas em uma frase. Ou, muitas vezes, elas são ditas de modo tão rápido e fraco que nós nem as percebemos.

Ao termos palavras sendo ditas com mais ênfase e outras com menos ênfase, nós dizemos que isso cria o ritmo (rythm) do inglês falado. Você aprende que para falar uma sentença – seja ela qual for – haverá palavras que você dirá com mais força (ênfase) e outras que não pronunciará com tanta ênfase. É assim que você consegue dar ritmo ao modo como fala – pronuncia – sentenças em inglês. Para entender mais sobre isso, leia a dica O Que é Sentence Stress, pois content e function words está intimamente ligado à ideia de sentence stress na pronúncia do inglês

Entender esse conceito e dar atenção a ele ajuda a melhorar não só a pronúncia em inglês (ritmo na fala), mas também a melhorar o listening.

Content e Function Words: importantes no listening

Você alguma vez já ouviu alguém falando algo e percebeu que algumas palavras pareciam sumir? Digamos que você até tem o texto em uma folha de papel com todas as palavras sendo ditas, mas ao ouvir algumas palavras simplesmente parecem desaparecer? Já passou por essa experiência e ficou até meio frustrado por não conseguir ouvir todas as palavras?

Pois é! Se você já teve essa experiência e ficou sem entender, saiba que a culpa é justamente dessa coisa de content words e function words.

Como as as function words são sempre pronunciadas de modo mais fraco e rápido, isso acaba causando a sensação de que elas simplesmente somem. Nós não as ouvimos pois elas realmente são ditas de modo mais fraco.

Portanto, ao entendermos a ideia de content e funciona words, nosso listening (habilidade de ouvir inglês) acaba melhorando muito. Pois, sabemos que algumas palavras serão enfatizadas (content words) e assim são as palavras que perceberemos (ouviremos) com mais clareza. Já outras palavras simplesmente serão ditas de modo mais fraco e, consequentemente, não as ouviremos com tanta clareza assim; ficando com aquela sensação de que elas desaparecem. Isso alivia aquela ansiedade de querer ouvir todas as palavras sendo ditas.

Se você gosta de praticar inglês ouvindo músicas, saiba que essa é uma excelente maneira de você perceber as content words sendo ditas com mais ênfase e as function words simplesmente desaparecendo. Isso não é exclusividade das músicas. Você pode praticar isso ouvindo diálogos em filmes e seriados também. Tudo o que você tem de fazer é prestar atenção e notar como umas palavras são ditas com mais ênfase e outras com menos.

Content words e Function words é simplesmente um conceito que você deve ter ciente nos seus estudos de inglês se quiser aprender a falar e ouvir inglês com mais naturalidade. Portanto, continue lendo mais sobre isso. Abaixo indica alguns sites para ajudar você:

Ensinar o Inglês Falado para Melhorar o Listening

[Este texto é a tradução de um texto publicado aqui em 03 de fevereiro de 2013]

Entre as quatro habilidades comunicativas presentes no ensino/aprendizado de inglês, listening é sem sombra de dúvidas a mais complicada. Para os estudantes de inglês, ela e quase indomável. Para os professores… Bom, como os professores ensinam listening? O que os professores fazem para ajudar os estudantes a desenvolver suas habilidade de listening? Claro que eles querem que os estudantes entendam o inglês falando (spoken English), mas eles estão fazendo isso do modo correto? Se estão, por que os estudantes de inglês continuam reclamando tanto por causa do listening?

Você já parou para pensar sobre o tido de inglês que você está ensinando (aprendendo) dentro da sala de aula? Não estou aqui me referindo ao trivial American English ou British English. Na verdade, estou me referindo aqui ao que podemos chamar de  Bookish English versus o Real English. Bookish English!? O que é isso?

O que é Bookish English?

Eu tenho certeza que você já deve ter notado que o inglês dos livros são um tanto quanto diferente do inglês dos filmes, músicas, seriados, bate-papos, etc. De um lado, temos o inglês como é escrito para razões pedagógicas, ou seja, Bookish English. Do outro lado, temos o inglês como ele é falado naturalmente, ou seja, Spoken English (Real English). Para deixar isso mais claro, permita-me dar alguns exemplos. Escute atentamente os áudios abaixo.

Acredite se quiser, isso é inglês sendo falado (inglês britânico). Mas, devo confessar que isso é tão estranho que até mesmo um falante nativo precisa de um intérprete. Portanto, ouça o que o intérprete tem a dizer.

Como foi agora!? Ainda continua sem entender? Está estranho!? Ok! Então, vamos ouvir o segundo intérprete.

Ótimo! Agora está bem melhor, não é mesmo? Muito mais fácil! Este é o tipo de inglês britânico que alguém vai ouvir com mais frequência na vida real. Mas, você não é chegado em inglês britânico! Então, ouça o próximo áudio.

Agora temos aí um senador americano falando no Congresso. Claro que americanos não falam assim; então, vamos reduzir um a velocidade e deixar as cosias mais naturais.

Estes são exemplos extremos do inglês falado. Não podemos esperar que os estudantes entendam isso. Até mesmo falantes nativos de inglês podem não entender. Esses exemplos foram usado aqui apenas para mostrar a você como o Spoken English é bem diferente do Bookish English.

Bookish English x Real English

Ensinar o Inglês Falado para Melhorar o ListeningNa maioria das vezes, os professores costumam esquecer dessa diferença. Embora eles saibam que há uma enorme diferença entre o inglês escrito e o falado, eles não se sentem muito à vontade para ensinar isso aos estudantes. Há muitas coisas a serem ditas sobre o assunto. Os estudantes podem se confundir. Muitas dúvidas podem surgir. Assim os professores preferem continuar presos ao inglês escrito para evitar problemas.

No entanto, os professores podem sim ajudar seus alunos a melhor desenvolverem suas habilidades de listening. Então, ensinar características do inglês falado devem estar presentes dentro da sala de aula. Ao aprender as características mais comuns do inglês falado os aprendizes desenvolvem suas habilidades de listening para o inglês da vida real e assim se tornam mais confiantes e motivados.

Melhorando as Habilidade de Listening dos Alunos

Claro que os estudantes não precisam aprender e nem descrever os tecnicismos envolvidos em análises fonéticas. A ideia é ajudá-los a reconhecer o que os falantes nativos realmente fazem com a língua quando eles a usam naturalmente nas conversas do dia a dia. Os professores deveriam mostrar aos alunos, independentemente do nível, aspectos relacionados ao connected speech tais como  weak and strong forms, elision, vowel reduction, liaison, juncture, contractions, rythm, entonation, sentence stress etc.

Ao ensinar essas características do inglês falado, as habilidade de listening dos estudantes melhoram conforme eles vão progredindo do básico ao avançado. Na verdade, eles não apenas aprenderiam como ouvir melhor, mas também como falar melhor. Notem que escrevi “básico” algumas palavras atrás. Isso é apenas para mostrar que os aspectos do inglês falado devem ser ensinados não apenas para alunos de nível intermediário ou avançado.

Como regra geral, todo estudante de inglês deveria aprender sobre essas características comuns do inglês falado desde o início. Essas características deveriam ser mencionadas no momento que um estudantes começa seu curso de inglês. Isso definitivamente evitaria muita frustração dentro e fora da sala de aula. Ouvir  inglês não deveria ser tão complexo.

Atividades de Listening

As atividades de listening na sala de aula deveriam refletir o inglês falado que os alunos certamente encontrarão fora da sala de aula quando em situações comuns do cotidiano. Eles não penariam tanto para entender suas músicas favoritas, seu filmes prediletos, seus seriados mais adorados, os programas de TV que curtem, ou as conversas normais com pessoas de verdade. Dê uma olhada nas sentenças abaixo. Ela são sentenças típicas de livros desenvolvidos para estudantes de nível básico.

  • What’s your name?
  • Got it?
  • What are you going to do now?
  • Can you give me that pen?
  • let me say that again.
  • I’ve got to go now.
  • You can count on me, ok?
  • I don’t know.
  • What do you mean?
  • Do you want to come along?

listeningQuando os estudantes se deparam com essas sentenças em sala de aula eles as lêem palavra por palavra. Os professores tem o hábito de praticar essas sentenças com os estudantes lendo e focando nos sons isolados. Os professores podem não perceber isso, mas eles estão apenas ensinando o Bookish English. Este não é o tipo de inglês que os estudantes encontrarão na vida real.

Agora, e se os professores ensinassem essas mesmas sentenças mostrando aos alunos como elas são realmente pronunciadas? E se os professores usassem um pouco do tempo de aula para mostrar aos alunos como os falantes nativos realmente falam essas sentenças ao conversarem uns com os outros? E se os professores ajudasse os alunos a produzir as sentenças do mesmo modo natural como um falante nativo? Como os estudantes se sentiriam se fosse capazes de falar e entender as sentenças acima como no áudio abaixo?

Não seria melhor para os estudantes? Eles não se sentiriam mais confiantes ao ouvir o inglês da vida real? A ansiedade e nervosismo não seriam reduzidas ao ouvirem algo ou alguém?

Para Encerrar

Se os professores começassem a mostrar ao seus alunos de nível básico como o inglês real é realmente falado (pronunciado), os aprendizes desenvolveriam de modo melhor e mais rápido suas habilidade de listening. O ensino de chunks of language (formulaic language) comumente usados em várias situações e o modo como eles são pronunciados como um todo ajudaria os estudantes a entender (ouvir) e falar inglês de modo muito melhor.

Claro que a pessoa não aprenderá as características do inglês falado da noite para o dia. No entanto, quando mais cedo os aprendizes tenham contato com os mistérios do connected speech, melhor eles ficarão ao ouvir inglês de verdade. A motivação e a confiança deles se elevarão de modo que eles pararão de reclamar tanto sobre listening.

– © Denilso de Lima, ELT Professional.

The 05 first audio files used on this text were clipped from the following Youtube videos:

Sobre Como Melhorar o Listening em Inglês

Já escrevi inúmeras dicas sobre como melhorar o listening em inglês aqui no Inglês na Ponta da Língua. Mas, esse é um daqueles assuntos que sempre há algo mais a ser dito. Afinal,ouvir inglês é um fantasma que assusta muitos estudantes de inglês.

Se você faz uma das perguntas abaixo, esta dica poderá te ajudar.

  • Como melhorar o listening?
  • Que material usar para desenvolver o listening?
  • O que faço para entender o que ouço em inglês?

Vamos por partes!

1. Como melhorar o listening?

Melhorar o Listening em InglêsA principal coisa a se fazer é praticar. Você já deve ter lido isso em 2.380.879 sites. Sinto muito por repetir isso. O que posso dizer é que a prática leva à perfeição; portanto, pratique.

Ok! Mas, como praticar o listening?

A resposta é simples e boba: ouça inglês. Deixe-me melhorar a resposta: foque também na habilidade de listening.

Um dos grandes problemas de quem estuda inglês é acreditar que a habilidade de listening é algo que será desenvolvido de forma milagrosa, mágica, com o tempo. Assim, as pessoas se dedicam muito mais ao escrever (writing), ler (reading), aumentar o vocabulário (aprender palavrinhas soltas) e decorar regras gramaticais (grammar). Elas criam o hábito de deixar as habilidades de speaking e listening de fora.

A de speaking (falar) é colocada em último lugar, pois as pessoas têm medo de falar inglês, medo de errar, medo de serem julgadas por quem sabe mais. Já o listening (ouvir) é deixado de lado pelo simples fato das pessoas não estarem acostumadas a ouvir os sons da língua inglesa. Acabam achando que os falantes nativos falam muito rápido, falam enrolado, falam misturando tudo etc.

[Assista ao vídeo: 5 Dicas Para Desenvolver a Fala em Inglês]

Essa é a triste realidade da maioria dos estudantes de inglês: achar que listening e speaking são dois monstros difíceis de serem domados; então, o melhor é deixa-los para depois.

Essas duas habilidades devem ser praticadas exaustivamente. Da mesma maneira como você tenta decorar 100 palavras por dia e faz 200 atividades de gramática por semana. Em outras palavras, você deve sempre tirar um tempinho para ouvir inglês e desenvolver estratégias que ajudarão você a melhorar cada vez mais.

2. Que material usar para melhorar o listening?

Se você que mesmo melhorar seu listening, estude a pronúncia do inglês. Invista em livros (materiais) voltados para a pronúncia.

Quando digo isso, as pessoas acham estranho. Afinal, para elas, pronúncia tem a ver com speaking e não com listening. Então, como é que se pode melhorar o listening estudando pronúncia?

Aprender a pronúncia da língua inglesa ajuda você a reconhecer os sons da língua inglesa. Não só os sons isolados, mas também os modos como um som (ou palavra) se junta a outro (gonna, wanna, trynna, woulda, coulda, kinda, sorta etc.). Além disso, você aprende também a reconhecer a entonação no inglês falado (rising, falling, fall-rise etc.).

Dedique-se ao estudo da pronúncia com o objetivo de apurar os seus ouvidos. Os especialistas na área de ensino de inglês, o principal central do ensino/aprendizado de pronúncia é o de ajudar a melhorar o listening. Não foque apenas em decorar palavras e regras gramaticais. Dedique tempo e esforço para aprender pronúncia e de tabela melhorar o listening.

[Leia também: Aprender a Pronúncia do Inglês]

3. O que faço para entender o que ouço em inglês?

Vou te contar um segredo. Espero que você não se assuste!

Eu estou nessa coisa de ensinar e aprender inglês há mais de 20 anos. Mesmo assim, às vezes me deparo com algumas situações nas quais eu não entendo algo que é dito. Entendo sim muita coisa, mas há momentos em que dá uma pane entre as orelhas e fico sem entender uma coisa ou outra.

Quando isso acontece, eu tenho algumas estratégias que são usadas de acordo com o que ou quem estou ouvindo.

Melhorar o ListeningEstratégia 1 » Se ao conversar com alguém, eu não entendo o que é dito, eu simplesmente peço para a pessoa repetir ou explicar o que ela quer dizer. Isso não significa que sou burro e incapaz de entender inglês. Lembre-se que ao nos comunicarmos com alguém em português, fazemos isso naturalmente. Então, por que não fazer em inglês?

Estratégia 2 » Se eu estiver assistindo TV e alguém diz algo que eu não entendo algo, eu continuo assistindo. Tenho certeza que a conversa se desenrolará de uma maneira que eu compreenderei o contexto e as ideias se encaixarão. Como você bem sabe, fazemos isso ao assistir TV em português. Então, por que não fazer em inglês?

Estratégia 3 » No que diz respeito a músicas, a coisa muda um pouco. Afinal, vai depender do tipo de música. Nem sempre dá para entender tudo o que um cantor diz. Assim, é preciso ouvir várias vezes para ir se acostumando com as palavras e expressões sendo usadas. Canções mais tranquilas são, claro, mais fáceis de entender. Mas, se não entendo uma coisa ou outra, paciência! Veja que nem sempre entendemos tudo o que um cantor brasileiro diz. Temos de ouvir a música outras vezes para conseguirmos entender. Fazemos isso com músicas em português; então, por que não fazer em inglês?

Essas são apenas três das estratégias que uso quando não entendo algo. São estratégias simples e que uso até mesmo em português. Tudo é uma questão de prática, de costume, de envolvimento com a língua.

Para encerrar, não se esqueça que outra coisa importante a ser lembrada é o seu nível de conhecimento de inglês. Isto é, se você está começando a estudar inglês agora, pratique ouvindo coisas voltadas para o nível básico. Você pode até assistir a um filme em inglês e tentar entender algumas coisas. Mas não se frustre por não entender tudo. Você está começando e se mantiver o ânimo e o foco, certamente desenvolverá o listening de modo muito satisfatório com o tempo. O segredo é não desistir.

Tenho certeza que se você seguir esses passos, você com o tempo descobrirá novas maneiras de como melhorar o listening em inglês. Boa sorte e até a próxima!

Rádios Para Ouvir em Inglês

No texto Ouvir Rádios Para Melhorar o Inglês, falei sobre a importância e as vantagens de ouvir rádios em inglês para desenvolver as suas habilidades de listening. A ideia é manter-se envolvido com o inglês e assim continuar desenvolvendo a fluência. A única coisa que não listei no texto foi quais são as rádios para ouvir em inglês que eu recomendo.

Não recomendei nenhuma por acreditar que cada pessoa – estudante ou professor de inglês – deve procurar algo que agrade a si mesmo. Minhas preferências e gostos podem não são as mesmas para todo mundo. Felizmente, há inúmeras rádios para ouvir inglês online. Portanto, é só escolher uma e seguir ouvindo. Acredite, eu tive de garimpar um pouco para escolher as minhas favoritas.

Mas, antes de apresentar minha pequena lista, vamos aprender como acessar rádios para ouvir em inglês.

Como ouvir rádios em inglês?

TuneIn e iHeartRadioEu uso alguns aplicativos para facilitar a vida. Um deles é o TuneIn, aplicativo gratuito  disponível na AppStore e na Google Play. Você não tem um desses celulares modernos? Tudo bem! Você pode ouvir as rádios do TuneIn em seu computador (via Chrome, Safari, Firefox, Explorer, Opera etc.).

O aplicativo (ou o site) funciona de modo muito simples. Ao acessá-lo você poderá pesquisar rádios por lugar. Ou seja, escolher as rádios pelo país que deseja. Logo, se você está mais interessado no inglês sul-africano, opte por África do Sul. Caso tenha vontade de praticar o inglês neozelandês, então é só escolher Nova Zelândia. Quer o inglês galês? Então, a opção sera País de Galês. Deu para entender, né?

Outro aplicativo que uso é o iHeartRadio (somente para iPhone). Esse aplicativo só está disponível para quem mora no Estados Unidos. Portanto, se você lê essas dicas diretamente dos States, baixe o aplicativo na AppStore, crie uma conta e você terá acesso às principais rádios do país.

Qual rádio escolher?

Rádios para Ouvir em InglêsComo eu disse antes, a escolha é sua. Você terá de garimpar um pouco para escolher as suas favoritas. Não é algo simples. Mas, o importante é não desistir.

Uma coisa legal do dois aplicativos é que você pode pesquisar as rádios por gêneros. Ou seja, se você prefere ouvir uma rádio com músicas pops, programação voltada para a galera das baladas,  fofocas sobre as celebridades etc., escolha uma rádio pop (Top 40 & Pop). Se você gosta de esportes, opte por uma rádio que aborde o tema esportes (Sports). Caso você esteja mais para noticiários e discussões sobre assuntos gerais, ouça uma rádio de notícias (News & Talk) ou debates (Debates).

Dica: explore os aplicativos (ou sites) e você descobrirá muita coisa interessante.

Minha lista de rádios para ouvir inglês

Repito aqui que a escolha será de acordo com seus gostos e interesses: Inglês australiano ou inglês canadense? Músicas e fofocas ou notícias e discussões sobre temas da atualidade? Reggae, jazz ou rock? Enfim, a escolha é sua. As minhas favoritas são as que seguem abaixo:

  • Fox News Radio,  uma das rádios de notícias mais ouvidas nos Estados Unidos (via computador ou aplicativo próprio);
  • Power 96.5, uma rádio pop de Springfield, Missouri, EUA (via TuneIn, aplicativo ou computador);
  • KFI AM640, considerada a rádio mais ouvida dos EUA; ela é da Califórnia (Los Angeles e Orange County) e os programas que mais ouço são o do Tim Conway Jr (humor, bate papo etc.) e o do Bill Handel (jurídico) (via iHeartRadio);
  • KTU 103.5uma das rádios pop mais ouvida na cidade de Nova Iorque (via iHeartRadio);
  • KFBK FM & AM, rádio de debates e notícias da cidade de Sacramento, Califórnia. Nessa eu sintonizo apenas para ouvir o programa do Rush Limbaugh, o radialista mais famoso dos EUA.

Você já deve ter percebido que eu estou mais ligado no inglês americano. Bom, essa é a variante do inglês que mais foco! Contudo, saiba que vez ou outra eu também ouço rádios do Reino Unido. Nesse caso eu ouço a BBC Radio, a LBC, a Capital FM (rádio pop), a Absolute Radio Classic Rock (para os fãs de rock clássico). Todas essas rádios, você pode encontrar no site Internet Radio UK. Algumas possuem aplicativos próprios e/ou podem ser ouvidas via TuneIn ou navegador de seu computador.

Conclusão

Rádios para ouvir em inglês são várias. Você terá de tirar um tempinho para escolher aquela que mais o atrai. Além disso, você terá ainda de escolher os programas que deseja ouvir. Minhas escolhas não foram feitas da noite para o dia. Levei um tempo para achar as que escuto com frequência.

Usei a internet para descobrir alguns programas interessantes e como ouvi-los. Conversei com alguns amigos e amigas que me deram algumas sugestões. Nem todas foram aproveitadas; mas, serviram de ponto de partida.

Espero que você encontre suas rádios para ouvir em inglês. Afinal, as vantagens são inúmeras. No começo, você poderá se sentir perdido. Mas, com o tempo se acostumará com essa coisa de ouvir rádios em inglês. Tudo é uma questão de paciência e persistência. Good luck!

Dicas para Melhorar o Listening em Inglês

Dicas para melhorar o listening em inglês é uma das buscas mais frequentes no Google. A grande maioria dos estudantes possui dificuldades para dominar esta habilidade. Portanto, seguem abaixo algumas palavras para ajudar você a melhorar o listening em inglês.

Entendendo o Listening

Antes de qualquer coisa, você precisa entender o que é esse negócio de listening. Então, anote aí que listening é a habilidade de ouvir. Logo, quando alguém diz que tem dificuldades em listening, o que ela quer dizer é que não consegue entender o inglês falado. Essa dificuldade ocorre por uma série de razões. Os textos abaixo ajudarão você a entender um pouco mais sobre tais razões:

» Por que listening é difícil?
» Connected Speech: o que é isso?
» Teaching Spoken English to Improve Listening

Melhorar o Listening em Inglês

De modo geral, entre todas as dicas para melhorar o listening em inglês a principal resume-se em uma só palavra: praticar. Mas, é aí que a coisa toda se complica de vez. Afinal, como praticar isso? O que é preciso fazer para praticar? Será que ficar ouvindo algo o tempo todo ajuda?

Uma coisa que todo mundo deve entender é que na maior parte do tempo não tem de ficar ouvindo palavra por palavra. Se você faz isso, o seu cérebro pode parar de ouvir e tentar descobrir o que aquela palavra significa. Ao voltar a prestar atenção, você poderá ter perdido boa parte do que foi dito e aí se desmotiva.

Um outro problema

Outro problema é que muita gente fica de ouvidos atentos às regras gramaticais. Quando ouvem um Present Perfect ficam felizes da vida, mas tentam inconscientemente entender o porquê de ter sido usado o Present Perfect. Ao voltarem a prestar atenção, a outra pessoa já estará usando um Third Conditional misturado com uma Passive Voice e se perdem na conversa.

Agora, por que estou escrevendo isso?

Simples: quando você estiver ouvindo inglês não se torture. Em situações naturais – vendo um filme, ouvindo uma música, conversando com alguém, etc. – você deve ouvir prestando atenção ao conjunto do que está sendo dito. Caso ouça uma palavra nova ou uma estrutura gramatical qualquer, não pare. Continue ouvindo sem desespero. Isso no começo não é fácil, mas com o tempo se torna natural.

Já ao estudar em casa, a coisa muda. Você pode criar algumas rotinas e hábitos para melhorar o listening em inglês. Seguem algumas dicas abaixo:

1. Use o trecho de um seriado ou filme

Procure aprender sentenças, palavras, combinações, expressões, etc., usadas. Leia o texto do trecho em voz alta, pratique quantas vezes quiser, ouça quantas vezes quiser. Aprenda mais, lendo a dica Aprender Inglês com Filmes.

2. Use uma música

Escolha uma música (uma só!)que você goste muito para aprender sentenças, palavras, combinações, expressões, etc., usadas na letra. O legal de aprender com músicas e que elas tocam o tempo todo em rádios e festas. Portanto, você terá chances de reencontrar o que aprende e assim o cérebro se acostumará naturalmente com tudo. Entenda melhor essa ideia lendo as dicas sobre como Aprender Inglês Ouvindo Músicas.

3. Decore minidiálogos

Minidiálogos são facilmente encontrados em livros. Se você faz curso em alguma escola de idiomas, certamente tem em suas mãos o material do cursinho. Esses livros costumam vir com vários diálogos. Portanto, decore os diálogos sem se preocupar com regras gramaticais e palavras isoladas. Aprenda o diálogo e entenda o contexto em que ele ocorre. Tente recitá-lo em voz alta e escute-o quantas vezes quiser. Você pode achar isso loucura, mas trata-se de uma atividade interessante para melhorar o listening em inglês. Acostume seu cérebro com a língua inglesa! Uma dica legal para ler é Arranjar Tempo Para Estudar Inglês.

4. Invista em materiais de pronúncia

Não estou aqui falando para você aprender a diferença entre beach e bitch ou como fazer o TH perfeitamente bem em inglês. Nada disso! O legal dos materiais de pronúncia é que eles ajudam você a ouvir inglês do modo como ele é realmente dito por nativos. Para saber mais sobre a pronúncia do inglês, veja a dica Aprender a Pronúncia do Inglês.

5. Aprenda chunks of language

Quanto mais chunks você aprender, mais ágil seu cérebro ficará em relação a essa coisa de ouvir inglês. Caso não faça ideia do que sejam chunks of language, leia a dica Itens Lexicais – Chunks of Language e/ou participe do curso Aprender Inglês Lexicalmente.

Conclusão

Por fim, lembre que para melhorar o listening é inglês é preciso criar o hábito de ouvir inglês. Atualmente, há muita coisa que você pode fazer pela internet para ficar ouvindo o tempo todo. Uma dessas coisas é ouvir rádios [Leia: Ouvir Rádios Para Melhorar o Inglês]. PAra melhorar o listening em inglês o segredo é praticar; portanto, quanto mais cedo você começar melhor. Além disso, quanto mais você ouvir, melhor. Então, comece a ouvir agora! As dicas abaixo servirão de atividades para você:

Good luck! 🙂

Ouvir Rádios para Melhorar o Inglês

Ouvir rádios para melhorar o inglês? Isso é possível? Como melhorar o inglês ouvindo rádios? Vale mesmo a pena ouvir rádios? Que rádios ouvir? É melhor ouvir rádios ou assistir a filmes e seriados? Como eu faço para ouvir rádios online e assim ficar cada vez mais afiado no inglês?

As perguntas acima foram feitas por participantes da última turma do curso Aprender Inglês Lexicalmente (clique aí e inscreva-se na próxima turma). O assunto surgiu quando eu disse que uma das coisas que faço para manter o meu inglês afiado é ouvir programas de rádio. Depois, em uma conversa o amigo americano Timothy Lee Barret do Domine Inglês  o assunto voltou à tona. E assim, decidi escrever uma dica a respeito. Afinal, qual a vantagem de se ouvir rádios?

Para alunos de nível avançado e o pessoal já fluente ouvir rádios é em minha opinião, a melhor maneira de se manter em contato com o inglês da vida real. Afinal, o pessoal fala inglês naturalmente. Nada é editado. As pessoas que ligam para fazer um comentário ou participar de uma promoção são pessoas que falam o inglês da vida real. Nas palavras do Tim, “It’s real English in the real world“.  O que queremos dizer com isso?

Os seriados e programas de TV apresentam diálogos que foram escritos para aquele contexto. Muitas vezes algumas palavras e expressões usadas pelos atores e atrizes só fazem sentido no seriado. Claro que eles usam o inglês do a dia a dia, mas ainda assim é um inglês editado para aquele momento. Já nos programas de rádio, o inglês (a linguagem) usado é à queima roupa. As palavras e expressões são as que as pessoas realmente usam no dia a dia. Não é ensaiado!

Ouvir Rádios em InglesVale dizer aqui que eu não tenho absolutamente nada contra os seriados e programas de TV. Eles também são úteis para o aprendizado. Mas, eu os considero limitados nos que diz respeito ao inglês da vida real. Logo, se você quer mesmo aprender a ouvir inglês como as pessoas falam nos Estados Unidos, Inglaterra, Austrália, Canadá, África do Sul, Nova Zelândia, Irlanda, etc., comece a ouvir rádios. Escolha um programa e acostume-se a ouvi-lo sempre que possível. Por mais difícil que possa ser no início, não desista. Escolha um programa específico e acostume-se a ouvi-lo frequentemente.

Quando eu comecei a aprender inglês, costumava sintonizar um rádio velho na BBC Radio. Para isso, eu ficava acordado até tarde, pois de madrugada não tinha tanta interferência. Mas, mesmo com a antena levantada eu tinha de colocar um bombril na antena para melhorar o sinal. Felizmente, as coisas mudaram. Hoje em dia, você tem praticamente todas as rádios do mundo à sua disposição na internet. Ou seja, ouvir rádios hoje está muito mais fácil!

Um dos sites que lista várias rádios do mundo é o TuneIn (disponível também na AppStore e Google Play). Ao acessar o site, você verá no topo uma lista de como você pode encontrar rádios. Clique em “Por Lugar”. Na página que abrir, escolha o continente desejado (América do Norte, por exemplo). Depois clique no país que você quer (Estados Unidos). Abrirá a lista de estados daquele país, clique no estado e então na cidade que quer. Depois é só sair escolhendo a rádio que deseja. As opções são várias: cristã, country, jazz, pop, rock, anos 60 e 70, notícias, talk radios, etc.

» Leia também: Rádios Para Ouvir em Inglês

Eu escuto com mais frequência as talk radios. Meu objetivo é ouvir inglês e não músicas! Por isso, escuto os programas nos quais eles discutem política, religião, cultura, ciências humanas, comportamento, etc. Um dos programas que ouço praticamente todos os dias é o The Rush Limbaugh Show, o programa mais ouvido nos Estados Unidos (cerca de 15 milhões de ouvintes (isso só nos Estados Unidos).

Além dele, também escuto aos programas aleatórios de duas talk radios: a nova-iorquina WABC 77 (considerada a rádio mais ouvida dos Estados Unidos) e a californiana KFI.

Devo acrescentar aqui que ao ouvir esses programas eu não paro o que estou fazendo e fico tentando entender tudo o que eles falam palavra por palavra. Eu escuto essas rádios naturalmente. Quando um assunto é interessante, eu paro e presto mais atenção à conversa. Quando o assunto não me interessa eu deixo o “rádio” ligado e fico ouvindo sem dar atenção.

Como eu disse no começo, ouvir rádios não é para estudantes de qualquer nível. Isso é algo que ajudará mais diretamente aqueles que já possuem um excelente nível de inglês. Se você faz parte desse grupo e quer melhorar seu inglês ouvindo o inglês da vida real, comece a ouvir rádios em inglês. Acostume-se a isso. Garanto a você que seu inglês (seu listening) vai dar um salto enorme com o tempo.

Teaching Spoken English to Improve Listening

Among the four skills, listening is definitely the most intricate one. For learners, it seems untamable. For teachers… Well, how do teachers teach listening? What do teachers do to help learners develop listening skills? They surely want learners to understand spoken English, but are they doing the right thing? If they are, why do learners keep moaning and groaning about listening?

Well, have you ever thought about the kind of English you’ve been teaching in the classroom? I’m not questioning whether it is American English or British English. I’m actually talking about Bookish English versus Real English. Bookish English!? What’s that?

What’s Bookish English?

I’m sure that you’ve already noticed that the English from coursebooks are distinctly different from the English from movies, songs, conversations and so on. On one hand, we have English as it is written for pedagogical reasons, that is, Bookish English. On the other, we have English as it is naturally spoken, that is, Spoken English (Real English). To make this clearer, let me give you a couple of examples. Listen to the audio clip below.

Believe it or not, this is English. But I must fess up  that this is so weird that even a native speaker needs an interpreter. So, listen to the interpreter.

How was it now? Still can’t get it? Weird!? Ok! So, let’s listen to a second interpreter.

Yes! Now it’s ok, isn’t it? Much easier! This is the kind of British English one may listen to in real life. Ok! You’re not into British English! So, listen to this next audio clip.

This is an American senator speaking in Congress. Of course, Americans don’t speak like that; so, let’s slow down:

These are extreme examples of spoken English. We can’t expect that learners understand that. Even native speakers may not understand. These were used here just to show you how Spoken English is totally different from Bookish English.

Bookish English x Real English

Listening SkillsMost of the time teachers tend to forget about that difference. Although, they know there’s a huge difference between spoken and written English, they don’t feel much comfortable teaching that to learners. There are too many things to talk about. Learners may be confused. Lots of questions may be asked. So, teachers prefer to keep stuck to written English in order to avoid trouble.

However, teachers must help their learners develop listening skills. Then, teaching characteristics of spoken English have to be present in the classroom. By learning the most common characteristics of spoken English learners will develop their listening skills for real life English and become more confident and motivated.

Improving Learners’ Listening Skills

Of course, learners are not supposed to describe the technicalities involved in phonology analysis. The idea is to help them recognize what native speakers really do with the language while using it in natural conversations. Teachers should show learners, regardless of their level, aspects of connected speech such as weak and strong forms, elision, vowel reduction, liaison, juncture, contractions, etc.

By teaching those features of spoken English, learners’ listening skills become much better as they go from basic to advanced. In fact, not only would they learn how to listen better, but also how to speak better. Notice that I wrote “basic” some words ago. This is to show that aspects of spoken English is to be taught not only to intermediate or advanced learners.

As rule of thumb, every learner should learn about common characteristics of spoken English from the very beginning. These characteristics should be mentioned the moment learners start an English language course. This would definitely avoid so much frustration in and out of the class. Listening English wouldn’t be so hard.

Listening Activities

Listening activities in the classroom should reflect the spoken language learners will certainly meet out of the classroom when in neutral, everyday situations. They wouldn’t struggle much to understand their favorite songs, movies, TV shows, or natural chats with real people. Take a look at the sentences below. They are very common sentences taken from books designed for basic learners.

  • What’s your name?
  • Got it?
  • What are you going to do now?
  • Can you give me that pen?
  • let me say that again.
  • I’ve got to go now.
  • You can count on me, ok?
  • I don’t know.
  • What do you mean?
  • Do you want to come along?

listeningWhen learners meet these sentences in the classroom they read them word for word. Teachers tend to practice these sentences with learners by reading each word and focusing on isolated sounds. Teachers may not realize that, but they are teaching Bookish English. This is not the kind of English learners will listen to in real life.

Now, what if teachers taught the same sentences above by showing learners how they are really pronounced? What if teachers used some time of their classes so as to show learners how native speakers pronounce these sentences when talking to each other? What if teachers helped learners produce those  utterances the same natural way? How would learners feel if they were able to speak and understand the sentences above as in the audio clip below?

Wouldn’t it be better for learners? Wouldn’t they feel more confident when listening to English for real? Wouldn’t their anxiety and nervousness be reduced when listening to something or someone?

In Conclusion

If teachers starts showing learners in basic levels how real English is really spoken (pronounced), learners will better and faster develop their listening skills. Teaching common chunks of language (formulaic language) and the way they are pronounced as a whole will definitely help learners understand (listen) and speak better.

Of course, one will not learn the characteristics of spoken English from one day to the other. However, the sooner sooner learners are introduced to the mysteries of connected speech, the better they’ll become in listening to Real English. Their motivation and confidence. will be boosted in a way that they’ll stop moaning and groaning about listening.
— © Denilso de Lima, ELT Professional.

The 05 first audio files used on this text were clipped from the following Youtube videos: