A diferença entre strange, odd e weird

Pode parecer estranho mas as palavras strange, odd e weird podem ser traduzidas por estranho em português. Isso faz com que muita gente pergunte quando deve usar uma outra; afinal, qual é a diferença entre strange, odd e weird? Será que tem alguma? Vejamos!

Para resolver a confusão, pesquisei o uso de cada uma dessas palavras em dicionários e livros diferentes. Então vamos ver o que eles dizem.

O Oxford Learner’s Thesaurus – a dictionary of synonyms diz que strange e odd podem ser usados quase que de modo idêntico. Ou seja, em alguns casos tanto faz usar uma palavra quanto a outra.

  • A strange thing happened this morning. (Uma coisa estranha aconteceu hoje de manhã.)
  • An odd thing happened this morning.
  • That’s strange! The front door is open. (Que esquisito! A porta da frente está aberta!)
  • That’s odd! The front door is open.

A diferença entre strange, odd e weirdMas, o mesmo dicionário chama a atenção para algo curioso. Lemos lá o seguinte: “odd people won’t hurt you; strange people might”. O que isso quer dizer?

Odd people não vão fazer mal a você. Elas são estranhas no sentido de curiosas, engraçadas, esquisitas. Já strange people podem causar mal a você; ou seja, temos de tomar cuidado com elas (ou não!).

Se você teve pais preocupados, você certamente lembra que seus pais aconselhavam você a não conversar com estranhos na rua, certo? Nesse caso, a ideia em inglês seria: don’t talk to strangers (não fale com estranhos). Era um alerta! Afinal, strange people (pessoas estranhas) podem fazer mal a você. Por outro lado, odd people pode nos divertir ou serem apenas estranhas sem representar ameaça.

Já um outro livro – Cambridge Word Routes: dicionário temático do inglês contemporâneo – também nos diz que strange e odd significam a mesma coisa. No entanto, odd é “levemente mais enfático que strange”.

  • That’s a strange coincidence. (Que coincidência estranha.)
  • Her behaviour’s been rather strangely lately. (O comportamento dela tem sido bem estranho ultimamente.)
  • That’s strange! I thought I’d packed another sweater. (Que estranho! Eu achei que tivesse colocado um outro agasalho na mala.)
  • That’s odd! The phone’s not answering. (Que estranho! O telefone não está atendendo!)
  • That sounds a rather odd arrangement. (Isso me parece um plano bem estranho.)

Ok! Até aí deu para entender! Mas, o que dizer de weird?

De acordo com o Oxford Learner’s Thesaurus, weird é um termo informal, usado com mais frequência no inglês falado e algumas vezes em tom de reprovação. Ainda lemos nele que “quando weird é usado para descrever pessoas ou ideias deixa-se passar um ar de julgamento ou reprovação”.

Isso significa que ao dizermos “he’s got some weird ideas” (ele tem umas ideias esquisitas), estamos deixando claro que ele tem ideias com as quais não concordamos, não achamos legais, não aprovamos.

Já o Cambridge Word Routes se limita a dizer que weird passa a ideia de muito estranho, podendo ser traduzido como misterioso, esquisito e estranho.

Um terceiro livro consultado – Choose the Right Word: a contemporary guide to selecting the precise word for every situation – afirma que weird é usado como uma maneira de enfatizar que algo é tão estranho que chegar a fugir do normal, do comum, do natural. É um estranho que nos assusta, nos incomoda, nos causa arrepios, nos deixa inquietos.

  • He’s a weird guy. (Ele é um sujeito muito esquisito.)
  • I’ve had such a weird day. (Tive um dia muito estranho.)
  • It’s weird seeing yourself on TV. (É estranho a gente se ver na TV.)
  • Drugs can make you do all kinds of weird things. (As drogas podem levar você a fazer todos os tipos de esquisitices.)
  • My first day at work was really weird. (Meu primeiro dia de trabalho foi muito estranho.)

Será que deu para entender um pouco a diferença entre strange, odd e weird? Caso não tenha ficado muito claro, saiba que eu tentei. A dica final é: palavras com significados muito parecidos são aprendidas mesmo com a vivência da língua, com o tempo. Chegará um momento em que você poderá usar essas palavras de modo tão natural que nem perceberá que um dia você se questionou sobre a diferença entre elas. Vá com calma!

That’s all for now! Até a próxima! 🙂

Artigos Relacionados
Comentários
  • Eric Mendes de Souza

    Muito bom. Mas professor, fiquei com uma dúvida sobre o uso do rather como um advérbio de grau em um dos exemplos que vc deu nessa dica. Daí dei uma pesquisada e fiquei com dúvida em outras frases com outros usos do rather, novos pra mim. “I rather think she is making a mistake” e “He is rather a criminal” etc.

  • Leandro Lima

    When I was living and studying English in Brazil as a second language, I used to care so much for this lil hints, but when I went abroad I could figure out that it isn’t possible to learn English milking it like that. There are millions of words in English language and myriad lil rules which would make anyone to give up on learning English. That’s a truly mistake learn English in Brazil from whatever school of English it’s. My advices? Forget the rules, save money and head abroad. Nonsense spend time focused on weirdo rules. Good luck!

    • denilsolima

      I totally agree with you, Leandro! The only part I don’t agree with is “save money and head abroad”. I think it’s not 100% necessary to go abroad to learn a second language. Of course, you can learn a lot by living abroad; however, that’s not a rule not even a guarantee that someone will really learn the language. What really matters is the learner’s attitude and that attitude can be good or bad anywhere in the world. So, my advice? [Keep in mind that “advice” is uncountable] Anyway, my lil piece of advice is get involved with the language and don’t care too much about trying to find rules; but always pay attention to usage. thanks for the words, bro! Take care and let’s keep learning – wherever we are! 🙂

  • Cris Vieira

    Denilson qual a diferença de strange x stranger? Obrigada!

  • André

    Tem outra música do Maiden tbém “Stranger in a Strange Land” muito boa e “Don’t Talk to Strangers” do Dio.