Para que Servem os Verbos Irregulares?

Todo estudante de inglês em algum momento se pergunta para que servem os verbos irregulares em inglês. Tenho certeza que você aí já se fez essa pergunta ou conhece alguém que a fez. Portanto, se você quer saber mesmo para que servem os verbos irregulares, continue lendo esta dica.

Antes saiba que os verbos irregulares em inglês são aqueles verbos que não seguem o padrão quando devem ser escritos no passado (Past Simple) ou no Particípio Passado (Past Participle). Mas, que padrão é esse?

A grande maioria dos verbos da língua inglesa quando escritos no Past Simple ou no Past Participle recebem a partícula –ed no final deles. Há algumas regrinhas para isso e sobre elas já aprendemos na dica O Past Simple em Inglês.

Para facilitar o entendimento desta dica, observe a lista de verbos a seguir:

  • live » lived
  • study » studied
  • walk » walked
  • open » opened
  • cook » cooked
  • control » controlled

Note que todos os verbos acima quando colocados no passado (ou particípio passado) recebem a partícula –ed no final. Eles seguem um padrão, por assim dizer. Agora veja os verbos abaixo:

  • speak » spoke » spoken
  • write » wrote » written
  • get » got » gotten/got
  • drive » drove » driven
  • swim » swam » swum
  • see » saw » seen
  • have » had » had

Para que servem os verbos irregulares?Na segunda lista de verbos, note que eles foram escritos com uma forma diferente tanto no passado quanto no partícipio passado. Os verbos speak, write, get, drive, swim, see e have não seguem o padrão (não são escritos com –ed) no passado ou no particípio passado. Assim, dizemos que esses são verbos irregulares em inglês.

Caso você queira saber mais sobre a diferença entre verbos irregulares e verbos regulares, recomendo que leia a dica Gramática: Verbos Regulares e Verbos Irregulares. Vamos agora ao objetivo desta dica: entender para que servem os verbos irregulares. Ou melhor, quando devemos usar os verbos irregulares em inglês?

Anote aí que as formas irregulares dos verbos devem ser usadas no Past Simple e no Past Participle. Veja a seguir alguns exemplos para entender isso melhor.

»»» No Past Simple:

  • I spoke to her last night.
  • She sent me an email.
  • I made a lot of mistakes.
  • We drove for hours.
  • They got late last morning.

As sentenças acima mencionam ações que aconteceram no passado (usamos os verbos no Past Simple). Nelas encontram-se verbos que possuem uma forma irregular no passado: speak, send, make, drive e get.

»»» No Past Participle:

As sentenças que você acaba de ler fazem uso de estruturas gramaticais específicas – Present Perfect, Past Perfect e Passive Voice. Essas estruturas gramaticais pedem o uso da forma do verbo no partícipio passado (Past Participle). Os verbos see, send e build possuem formas irregulares no partícipio passado, logo essas formas irregulares foram usadas nas sentenças: seen, sent e built.

Se quiser baixar gratuitamente uma lista de verbos irregulares e ter aí em seus estudos, veja a dica Tabela de Verbos Irregulares.

Como você pode ver o problema maior não está nos verbos irregulares. Afinal, essa coisa de irregular nada mais é do que algo relacionado à escrita. Isto é, o verbo sing deverá ser escrito sang no passado e sung no partícipio passado. Portanto, você logo percebe que isso está relacionado à ortografia e também a algumas estruturas gramaticais específicas.

Então o que você realmente deve aprender e como escrever o verbo corretamente no passado (Past Simple) e no particípio passado (Past Participle). Isso é algo que você aprende lendo e escrevendo inglês. Além disso, deve também, aos poucos, aprender as estruturas gramaticais nas quais o Past Participle deve ser usado. Para ajudar um pouco mais com isso, leia a dica “O Que é O Past Participle?“.

Não sei se esta dica ajudou você o tanto quanto esperava. Caso não tenha ajudado, deixe sua dúvida na área de comentários abaixo e vamos continuar conversando sobre para que servem os verbos irregulares. Agora se ela ajudou e você gostou, então compartilhe-a no Facebook, Twitter e/ou Google+. Até a próxima!

Artigos Relacionados
Comentários