Dica de Inglês do Leitor

Dicas Para Desenvolver a Fluência

Nosso post de hoje é mais uma Dica do Leitor. Desta vez, o texto é do prof. de inglês Eduardo Souto. Ele é também o responsável pelo site Você pode Falar Inglês. As dicas do prof. Eduardo ajudarão quem deseja desenvolver ainda mais a fluência. Aqui no Inglês na Ponta da Língua eu – Denilso – já escrevi bastante sobre isso, mas é sempre bom relembrar. No texto que segue as observações entre colchetes são minhas (Denilso). Faço isso apenas para dar minha opinião a respeito. Espero que gostem das dicas!

Olá leitores e leitoras do Inglês na Ponta da Língua, nessa dica eu – Eduardo Souto – pretendo mostrar a todos que não existe na verdade uma maneira “boa / certa ou simplesmente “ruim / errada” de se aprender um idioma. Existe, sim, aquela que atende a necessidade de cada inpíduo.

Logo, cabe a você encontrar o seu jeito. Ao encontrá-lo, mantenha-se firme nele. [Quando preciso for, reveja o que está sendo feito e se está gerando resultados. Se necessário, pare e repense os rumos sendo seguidos e os próximos a serem tomados]. Seguem as dicas:

  • Sempre estude inglês! Todos os dias, seja sábado, domingo, feriado, chuva ou sol, todos os dias! [Envolva-se com a língua. Você não precisa enfiar a cara nos livros o tempo todo, decorar regras de gramática o tempo todo, decorar listas de palavras o tempo todo; mas, você pode simplesmente envolver-se com a língua por meio da leitura, música, filmes, seriados, chats, etc. Envolver-se com a língua ajuda você a adquiri-la naturalmente.]
  • Olhe para o lado certo! Não se preocupe em decorar várias regras gramaticais, adquira um bom vocabulário. A língua não é composta por gramática vocabularizada, mas sim por vocabulário gramaticalizado! [Você pode adquirir a gramática de uso da língua inglesa por meio do aprendizado de chunks of language. Esse é um dos temas abordados em nosso curso Aprender Inglês Lexicalmente, cujas inscrições para a nova turma encerram-se hoje, e também no livro Gramática de Uso da Língua Inglesa.]
  • Ler faz a diferença! Mas, leia assuntos de seu interesse e para o seu nível, não adianta acessar o New York Times e tentar ler as manchetes sendo que você não entende se quer o título da notícia. [Portanto, Leia aquilo que está de acordo com o seu nível de conhecimento da língua e também com seu interesse. Portanto, se você gosta de futebol, certamente não lerá dicas de golf; se sua área é administração, poderá não entender nada de biologia.]
  • Tente assistir a muitos seriados, filmes, documentários entre outros materiais de vídeos; pois, é através deles que você conseguirá desenvolver um vocabulário rico e adquirido dentro do contexto correto. [Além disso, você também estará melhorando sua habilidade de listening, aprenderá expressões, gírias, linguagem corporal e muito mais. Quando mais você se envolver com vídeos, melhor. Não tem TV por assinatura!? Então use a internet: Youtube, Vimeo, CNN, BBC, etc.]
  • Ouça muita música em Inglês e se arrisque a cantar junto, isso vai ajudar muito sua pronúncia e também sua fluência oral na hora de se comunicar, sem contar a aquisição de vocabulário. [Sobre esse assunto leia a dica “Aprender Inglês com Músicas”.]

[Desenvolver a fluência é algo almejado por muitos estudantes. Claro que quem estuda deseja mesmo ser fluentes, mas para isso é preciso saber que fluência é algo que se desenvolve ao longo da vida e não acaba nunca. Ou seja, não importa a quantidade de tempo que você dedica aos estudos, o importante é a qualidade dos estudos ao longo da vida. Nas dicas abaixo você poderá ler muito mais dicas sobre  desenvolvimento da fluência.]

Se você também deseja compartilhar uma dica ou uma experiência com os demais leitores do blog, leia as orientações em Envie Sua Dica de Inglês.

10 Comentários

  1. Denilso, porque quase sempre recomendam o seriado "Friends" para quem quer aprender inglês? Nunca assisti, geralmente me interessam apenas noticias ou assuntos de e-sports (jogos profissionais), mas fiquei na dúvida se o seriado em si é bom, ou se o inglês falado nele é que é mas recomendado… O que você pode dizer sobre isso?Obrigado pela resposta e parabéns pelo seu trabalho!

  2. Achei alguns dos comentários entre colchetes auto-promoção e propaganda, Já tem o blog, já tem os links, ainda precisa fazer propaganda dentro do texto do colaborador com a premissa de "opinião"?No mais, achei as dicas do leitor muito válidas.

  3. Mudando de assunto…How can I say Estudante de Letras (ou Graduanda em Letras) – Tradutor e Intérprete and Bacharelado em Letras in English?

  4. Concordo PLENAMENTE com o Ivan, melhor discordo da parte “alguns dos comentários” tudo que você “comentou” nada foi do que mera copia do que já estava escrito…achei uma falta de respeito ENORME com o Leitor…..E na minha opinião como aluna, posso dizer que aquele professor bacana e atencioso que a gente encontrava nos corredores da Influx sumiu…Você faz muito bem o que faz…mas parece outra pessoa, a uns anos atrás vi você comentando no twitter a cada seguidor a sua gratidão..hoje você só pensa em “ganhar dinheiro com o blogs/livros/aulas” não que isso seja ruim….mas vendo de fora…só aparenta que subiu a cabeça… FICA A DICA…AS VEZES A CRITICA É O MELHOR CONSELHO 😉

  5. Pessoal,Tudo que vocês fazem e possam vir a fazer de maneira tal a ter contato com Inglês é válido! Friends, filmes, músicas, livros…Tudo!Abraços,Bruna IubelEquipe Inglês na Ponta da Língua

  6. Ivan e Ana, Muitíssimo obrigado pelos comentários de vocês. É bom ouvir (ler) a opinião das pessoas que nos acompanham já há algum tempo e assim nos ajudam a acertar o rumo, caso seja realmente necessário acertar. Portanto, vou pensar a respeito.Quanto ao seu comentário mais específico, Ana, confesso vê-lo como um julgamento precipitado. Afinal, o blog, a fanpage no Facebook, o Twitter, os emails, os comentários, as mensagens via Facebook (meu perfil, página do blog e minha página pessoal) continuam abertos para todos e nada é cobrado. Os livros, cursos, palestras, etc., que divulgo são hoje meu ganha pão. Mas, não faço propaganda exacerbada disso aqui no blog ou em qualquer outro local. Lá de vez em quando menciono algo a respeito. Ultimamente tenho pensado seriamente em colocar aqui um botão de doação, assim as pessoas podem entender que o trabalho feito aqui, embora seja gratuito, toma tempo, exige dedicação, esforço, paciência e muito mais. Enfim, acho que você, Ana, escolheu errado suas palavras. Respeito sua opinião como leitora e como uma pessoa que parece me acompanhar dos idos tempos da escola mencionada (aliás, vale dizer que continuo sendo a mesma pessoa, só não trabalho mais com escola nenhuma – dedico-me apenas ao trabalho via internet, de autoria e consultoria: blog, Facebook, Twitter, livros, palestras, etc.).Bom, o pessoal que tem me acompanhado mais de perto sabe o que penso e o que faço por eles. O blog e tudo mais continua aqui de modo gratuito para vocês. Caso queiram adquirir o material oferecido, sintam-se à vontade. Do contrário, sejam sempre bem vindos. Leiam as dicas, comentem, critiquem, façam sugestões, digam o que pensam e tudo mais. Eu – Denilso – estarei aqui lendo tudo e levando em consideração cada palavra de vocês.Att.,Denilso de Lima

  7. Já que você vai pensar sobre o que comentamos, Denilso, só quero enfatizar o ponto, o problema não é fazer a propaganda, creio que todos entendemos que este é seu "ganha pão", e inclusive é justo que você a faça, e nós conforme a necessidade e possibilidade compremos os seus produtos ou por seus links, inclusive um botão de doação é uma ótima ideia, a prática de crowdfunding vem se disseminando como forma de rentabilizar trabalhos como o seu, retomando, o importante é separar a área de conteúdo e a propaganda, deixando claro para quem lê o que é o quê, isso passa honestidade e respeito por quem acompanha o trabalho. Pra citar um exemplo de propaganda mal feita, o SBT que inseriu propaganda de "Carrossel" em elemento de cena do seriado "Chaves", mas é seu espaço, você decide a melhor forma de utilizá-lo, estou apenas, como você reconheceu, colocando um ponto de vista. Keep walking

  8. Oi Pessoal! como vai? tive a experiência de fazer um curso de inglês no exterior pois eu percebi que era a única maneira de aperfeiçoar o meu inglês devido às várias tentativas de tornar o meu inglês fluente com cursos de inglês no Brasil. Á partir de um programa de intercâmbio com curso de inglês intensivo, acomodação e alimentação incluídos, eu passei 2 meses fazendo um curso de inglês intensivo em Toronto no Canadá na escola de idiomas Sprachcaffe Language PLUS em que a metodologia de ensino é fantástica, envolvente e motivante. Eu adquiri muita experiência cultural, fiz novas amizades com pessoas de vários países, visitei os pontos turísticos mundialmente conhecidos de Toronto, tive um ótimo descanso, além de me divertir muito na vida noturna de Toronto. Realmente vale a pena fazer um programa de intercâmbio pois isso é uma experiência para a vida toda!Vou enviar para vcs o link da escola de idiomas que eu fiz o curso de inglês intensivo em Toronto: <a href="http://www.sprachcaffe.com/portuguese/study_abroad/language_schools/toronto/main.htmhttp://www.sprachcaffe.com/portuguese/study_abroa… />Um abração para todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar