Sobre o Ensino de Inglês no Brasil

Todas as vezes que eu escrevo algo aqui no blog sobre o ensino de inglês no Brasil, recebo um monte de e-mails de donos de escolas (ou mesmo donos de franqueadoras) dizendo que não é bem assim e que eu tenho a mania de pegar no pé deles. Às vezes, eu acho que algumas devem ter fotos minhas com os dizeres “Procura-se”.O interessante é que nunca cito nome de escola alguma, não falo mal de ninguém, só falo dos problemas que vejo. Afinal, como profissional na área, eu leio, pesquiso, analiso, critico, penso, repenso e assim vou indo.

Outro fato também curioso é que inúmeros estudantes de inglês, que acompanham o blog escrevem coisas como “é bem assim mesmo”, “estudei anos na escola tal e não aprendi nada”, “o material é ruim mesmo” e por aí vai. Claro que, muitas vezes, os alunos também têm culpa nisso. Foi por isso que escrevi a dica “Você é um bom estudantes de inglês?”. Assim, eu esperava deixar as coisas mais equilibradas.

Felizmente, eu não sou o único a meter o pau (se é que eu falo isso!). Há outras pessoas que também criticam o jeito como a língua inglesa é ensinada no Brasil. No final desta dica você assistirá a um vídeo feito pelo amigo Sérgio Pantoja Júnior, ELT Professional e dono de uma escola de inglês, no qual uma figura histórica fala sobre o ensino de língua inglesa no Brasil. O vídeo é uma montagem, mas na qual faz-se piada com algo extremamente sério. Portanto, se você é um profissional comprometido com o ensino de inglês no Brasil, veja o vídeo e pense a respeito. Se você é estudante de inglês, veja se você se identifica de certa maneira com algo que é dito.

No vídeo você ficará sabendo que apenas 24% da população brasileira é realmente fluente em inglês (eu ainda questiono esse número, acho que é muito menos). Pense bem! Em um país com mais de 200 marcas de escolas de idiomas (e marcas gigantescas que deveriam investir na qualidade do ensino, do material, dos professores, etc.), 24% é um número absurdo. Mas calma! Ainda falta dizer que a grande maioria desses 24% certamente não aprendeu inglês no Brasil e que nesse grupo estão apenas profissionais brasileiros que ocupam cargos de gerência para cima. Essa pesquisa foi feita pela Catho Online em 2009. [Aproveite e leia também o artigo “Tantas Escolas! Tão Poucos Falantes!” que escrevi em 2009].

Calma aí! Isso tudo ainda pode melhorar. Que tal você ficar sabendo também que o Brasil é o país com o maior número de escolas de inglês no mundo!? Sim! Esse recorde é nosso! Nem a China ganha da gente! Ah sim! Vale dizer que na China (assim como na maioria dos países do mundo) o ensino de inglês é de responsabilidade do Estado. Na China o governo investe maciçamente em políticas públicas para o ensino da língua inglesa. Você, cidadão comum, sabe bem o que é isso, não é mesmo? País em desenvolvimento sabe que tem de falar bem a língua do mundo para poder ganhar destaque no cenário mundial. Tenho a sensação que que certo país sul-americano também em desenvolvimento precisa aprender algo a mais com os chineses. [Leia também esse artigo O Ensino de Inglês no Brasil: atualmente e no futuro”, publicado em 2008.]

Enfim, chega de papo! Assista ao vídeo! E divirta-se com algo absurdo! Como dizem alguns outros profissionais sérios da área de ensino de língua inglesa, essa é a realidade do Brasil, o país da Copa, o país que quer muito e faz pouco. Caso não esteja visualizando o vídeo abaixo, clique aqui.

Para encerrar de vez o assunto, vamos ver mais uma estatística. De acordo com pesquisa de 2009 feita pelo Target Group (ligado ao Ibope), 12% da poulação afirmou entender um programa de TV em inglês e 13% afirmou ser capaz de ler um jornal ou revista sem problemas. A pesquisa foi realizada com 45% da população brasileira que reside em grandes centros comerciais. Na classes sociais, o índice fica assim distribuído: 26% da população das classes A e B entende inglês; 6% da população da classe C (população que representava na época 52% da população do Brasil) diz entender inglês; e, 2% da população das classes D e E também diz entender inglês.

A EF (grupo de ensino de língua inglesa) criou um índice chamado de EPI (English Proficiency Index). De acordo com o levantamento de 2011, o Brasil ocupa a 31ª primeira posição. No índice da EF a proficiência do Brasil em inglês é baixa. Esse é o índice do país com o maior número de escola de inglês no mundo! O que você acha disso?

Pronto! Agora me dou por satisfeito! Bom final de semana a todos vocês!

Artigos Relacionados
Comentários