Dicas Para Aprender Inglês

Como melhorar o vocabulário em inglês?

Como profissional de ensino da língua inglesa, minha especialidade é justamente a aquisição/ensino de vocabulário, tecnicamente “Lexical Acquisition and Teaching”. Tenho pesquisado muito esse tema desde 1998, meus livros e palestras (cursos e treinamentos) são a respeito disso. Eu simplesmente amo esse assunto. Curiosamente, notei que apesar dessa ser minha especialização, eu nunca escrevi muito aqui sobre como você pode melhorar o seu vocabulário em inglês. Então, vamos mudar um pouco isso.

Como muitos sabem, vocabulário é a base para o desenvolvimento da fluência em uma língua. Você pode saber muita gramática, mas se não tiver um bom repertório de palavras (um bom vocabulário), você não será capaz de se comunicar muito bem com as pessoas. Do que adianta saber regras e mais regras gramaticais e na hora de comunicar algo não ter as palavras certas para transmitir a ideia? É, portanto, realmente muito importante que você desenvolva um bom vocabulário caso queira ser fluente em uma segunda língua. Mas, como melhorar o vocabulário?

Os pesquisadores na área afirmam que se você souber as 2000 palavras mais usadas em inglês, você será capaz de se comunicar em cerca de 85% das situações cotidianas em um país de língua inglesa. O problema é que essas 2000 palavras não são aprendidas de modo isolado. Ou seja, não adianta pegar a  lista dessas 2000 palavras e achar que decorá-las será o suficiente para você falar inglês como um nativo. Então, o que fazer?

A dica que sempre damos é a seguinte: ao ler um texto preste atenção em como as palavras são usadas. Observe as expressões, as sentenças completas, as combinações e tudo mais. Em outras palavras não fique apenas nas palavras isoladas. Como exemplo veja o trecho abaixo:

Como melhorar o vocabulário em inglês?There are some advantages to not being elected President of the United States – like you can go to see the new “Twilight” movie without making a big fuss, which is exactly what Mitt Romney did this weekend.

Muita gente acha que saber cada uma das palavras acima é o bastante. A gramática também parece ser o suficiente para entender o texto corretamente. Você reconhece o uso de “there are” no começo do texto. Isso é o tal do “there to be”, o verbo “haver” em inglês. Daí você vai para o “some advantages”, que quer dizer “algumas vantagens”. Logo, “há algumas vantagens”. A próxima parte “to not being elected” confunde muita gente. Pois, querem saber por que o “to” está presente nessa parte? E também por que o verbo “to be” está escrito com –ing? Será isso o Present Continuous? Por quê?

O que descrevi no parágrafo anterior mostra o modo errado de se aprender vocabulário em inglês. Em outras palavras, analisar tudo parte por parte (palavra por palavra) não ajuda muito. Você pode pegar um dicionário e procurar o significado da palavra “fuss”, aprender o seu significado e achar que já está de bom tamanho. Na verdade, não está. Você precisa ir além. Então, como aproveitar melhor os textos e com eles melhorar o vocabulário em inglês? Veja abaixo os destaques que fiz no mesmo texto:

There are | some advantages to not being | elected President of the United States – like you | can go to see | the new “Twilight” movie | without making a big fuss |, which | is exactly what Mitt Romney did this weekend.

Agora vamos interpretar cada parte:

  • there are = há
  • some advantages to not being = algumas vantagens em não ser
  • can go to see = pode ir ver
  • without making a fuss = sem causar confusão
  • is exactly what … did this weekend = é exatamente o que … [fez, fiz, fizemos] neste fim de semana

Veja que separamos alguns conjuntos de palavras que só fazem sentido quando analisados/interpretados dentro do conjunto. Sabendo o uso e o significado desses pedaços (chunks) você compreende melhor o texto. E ao aprender esses pedaços (chunks) e seus usos você acaba melhorando o seu vocabulário e sua fluência em inglês. Para não ficar só nisso, você pode ainda procurar mais exemplos com essas combinações:

  • There are also some advantages to not being that beautiful.
  • There might be some advantages to not being a genius.
  • There are a few cinemas in Luanda where you can go to see a film.
  • Isn’t there a page where you can go to see all the products?
  • We always do this without making a big fuss about it.
  • They solved the whole problem without making a big fuss about it.
  • This is exactly what I did this weekend.
  • Beautiful Friday evenings call for long walks by the Potomac, which is exactly what we did this weekend.

Quando você aprender a ver os conjuntos, o seu cérebro assimila melhor as informações: contexto, significado, uso, etc. Você não foca apenas em uma palavra ou outra. Você se acostuma a ver o todo. Isso é o que faz a diferença na evolução (desenvolvimento) de seu aprendizado de vocabulário. Quanto antes você aprender a aprender assim melhor. Não prenda-se a uma palavra isolada, procure enxergá-la no conjunto, interprete o conjunto e aprenda de modo diferente.

Espero que tenha gostado da dica. Qualquer coisa, deixe um comentário na área logo abaixo.

29 Comentários

  1. Olá Caro Denilson!What big article!! Parabéns!Surge uma duvida. Blz. Aprendo uma nova palavra…. coloco ela em várias frases… Mas o que garante que aprendi realmente ela? Tipo, mesmo colocando em uma frase, terei que ficar decorando (e é o decorar que me faz ter medo de falar, pois tenho a sensacao de ter esquecido tudo – que é verdade – e não sai nada)

    1. Rafael,

      O que garante que você vai aprender algo para valer é o que eu chamo de "reencontros". O simples fato de você aprender uma nova palavra, colocá-la em várias sentenças e ficar decorando (mecanicamente) não é o suficiente. Portanto, a ideia de ler inglês, envolver-se com a língua, procurar fazer uso natural daquilo que aprende, ficar ao tento ao modo como os outros usam a língua é o que ajudará você a aprender algo.

      Essa ideia de decorar é tão comum entre estudantes e professores de inglês que até merece um post à parte. A ideia não é sair decorando tudo. Mas. anotar, ler, reler e vez ou outra dar uma olhadinha sem formalidades. Isso é o tal do reencontro! Isso tem de ocorrer naturalmente e não por meio de uma lista anotada em um caderno. A ideia não é essa!

      Para ajudar um pouco mais dá uma lida no texto do link abaixo:
      https://www.inglesnapontadalingua.com.br/2012/08/r

      😉

  2. Olá, Denilson.

    "There are also some advantages to not being that beautiful." Você poderia explicar esse "that'?

  3. Olá Denilson,
    Muito boas as dicas, eu aproveito muito. Sou acadêmica na Universidade Estadual do Centro-Oeste, no curso de Inglês, e estou me preparando para o TCC, e como o assunto sobre o qual eu quero tratar é a dificuldade que nós, falantes da língua portuguesa temos em aprender a língua inglesa, gostaria de poder ler seus livros, já que o sr. trata do ensino e aquisição da língua inglesa. peço sua opinião, sobre qual livro eu poderia ler, e como posso adquiri-los. Por favor, se puder, responda no meu e-mail, obrigada.

  4. Olá Denilson,
    Muito boas as dicas, eu aproveito muito. Sou acadêmica na Universidade Estadual do Centro-Oeste, no curso de Inglês, e estou me preparando para o TCC, e como o assunto sobre o qual eu quero tratar é a dificuldade que nós, falantes da língua portuguesa temos em aprender a língua inglesa, gostaria de poder ler seus livros, já que o sr. trata do ensino e aquisição da língua inglesa. peço sua opinião, sobre qual livro eu poderia ler, e como posso adquiri-los. Por favor, se puder, responda no meu e-mail, obrigada.

  5. gostei muito dessa dica vou tentar coloca-las em pratica , tinha muita duvida nesse sentido , agora devo aprender mesmo estruturas, e ao ler os comentarios vi que voce falou em reencontros isso realmente é interessante, cara voce é muito bom mesmo eu sempre leio seus postes e tenha certeza voce é umas das minhas inspirações em relação ao estudo de ingles, espero participar de alguma aula sua esse eno de 2013.

  6. Olá, faz mais ou menos 5 meses que estou aprendendo ingles, atraves de sites, como o busuu.com, mas depois de ter lido esse tópico, realmente faz a diferença, você enchergar a frase inteira antes de tentar traduzir letra por letra estumula a sua acimilação em relação ao sentido da conversa, sempre terá uma ou duas palavras que sempre "esquecemos" o seu significado, mas analizando o começo meio o fim da frase que está lendo, vem com o tempo o significado em sua mente, mesmo que seja um significado aproximado do que a frase foi escrita, me ajudou muito essa dica, pois mesmo sem saber todos os termos se ler-mos 3 ou 4 linhas do que está escrito, a assimilação aproximada vem naturalmente!!! Muito inteligente essa forma de pensar!!!

  7. Denilso,
    O correto não seria "There are some advantages IN not being elected President of the United States.." ?

    Abraço.

    1. Nilton,

      Esse texto foi retirado de sites de notícias dos Estados Unidos. À época vários veículos de comunicação utilizaram o mesmo texto. Sinal de que se trata de algo vindo de fonte oficial responsável pela distribuição da notícia. Do jeito que eu achei, publiquei. Eu confesso não ver nada de errado aí. Afinal, o uso das preposições pode variar de um local para outro e não há nada de regras que diga qual é o certo e o errado nesse caso. É como em português que muita gente diz "eu tenho que fazer…" e outros dizem "eu tenho de fazer…". Enfim, nada que impeça a real comunicação.

      😉

  8. Por que, naquela frase que você citou como exemplo, o 'be' ficou como 'being'? Não estaria certo só o 'be'?

  9. Denilso,

    Normalmente eu vejo a estrutura "not to" e não "to not". Poderia me ajudar e entender isso e porque nessa frase está diferente?

  10. Amei a parte do ‘to’. Me confundi, porque só me lembrei de advantages on sth e me esqueci de advantages to (do) something, pensei que o to fosse do verbo to be shaushaushuahs, mas já me achei!!

  11. Hello Denilso!

    Não consegui entender o uso da expressão “There might be”, pode me ajudar?

    Thank you!

    1. Carolina, entenda pelo significado. Veja os exemplos:

      » There might be someone home. (Pode ser que haja alguém em casa.)
      » There might be a reason for that. (Pode ser que haja uma razão para isso.)
      » In some cases there might be a high risk… (Em alguns caso pode ser que haja um alto risco.)
      » I think there might a problem with it. (Eu acho que deve haver um problema com isso.)

      “There might be” serve para indicar a probabilidade de que exista/haja/tenha algo ou alguém em alguma situação. Não expressa certeza, mas sim dúvida/probabilidade/possibilidade. Compare:

      » There is a problem. (Tem/Há um problema.)
      » There might be a problem. (Pode ser que haja um problema. | Talvez haja um problema. | É possível que exista um problema. | Provavelmente exista um problema).

      😉

  12. Verdadeiramente não sou de comentar em nada que leio na internet, mais desta vez gostaria de lhe dar os parabéns pela dica, gostei muito .. Deus o abençoe

  13. Eu tenho dificuldade nisso. Às vezes faço isso e não. Quando eu leio as fabulas do Aesop, adoro lê-las em qualquer idioma, umas eu consigo ler bem e sem traduzir certas palavras e outras, não me controlo e ou paro de ler ou traduzo 60% dele. Mas vou tentar mais.

  14. Poderia abrir um curso ou escrever um livro sobre vocabulários rs! Já tenho todos os seus livros, moro na Austrália e uso muito aqui! Faço inglês em uma das “melhores” escolas em Sydney. Eles perdem muito tempo em decorar palavras soltas, decoras verbos, listas de Past Participle, o que deixa a aula mega maçante e insuportável. Estou no avançado, sei as regras gramaticais, porém não consigo ter uma comunicação descente com ninguém 🙁

  15. Teacher Denilso you don´t stop to suprise me you know, whenever I read your tips about the lexical acquisition and I do exactly like this my english sounds more natural. Thanks a lot for that again…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar