Textos em Inglês

A Língua Portuguesa e Seus Fenômenos

Calma! Eu não errei! O título diz “A Língua Portuguesa e Seus Fenômenos“. Sim, língua portuguesa! Isso porque hoje você vai perceber como criamos coisas estranhas em nossa língua e na hora de falarmos em inglês a coisa complica. Mas não sou eu quem vou falar sobre isso.

Você lerá um texto, publicado no site The Economist, no qual o autor, falante nativo da língua inglesa, escreve sobre o uso de “-inho” (diminutivo) e “-ão” (aumentativo). Achei o texto interessante; pois, no final ele tenta traduzir o “pibão foi bão“, dito pela Presidente Dilma Roussef dias atrás. Veja aí e confira seus conhecimentos de língua inglesa!

ALL HAIL THE PIBÃO
(Mar 10th 2011, 19:08 by H.J. | SÃO PAULO)

BEFORE I came to Brazil I was baffled by the suffix “inho” (feminine form: “inha”). It is used a lot in Brazilian Portuguese, my textbook explained: as a diminutive; as an endearment; for emphasis; to indicate displeasure—and my favourite, “in a manner that is characteristic of the language, without defined meaning”. I guess you have to be Brazilian to get all the nuances, but now that I’ve lived here for all of eight months I’m starting to get a handle on some of them.

It makes nicknames: the footballer Ronaldinho was christened Ronaldo (it is, by the way, pronounced “een-you”, so unless you speak Portuguese you’ve probably been saying his name wrong). As a diminutive I hear it all the time: “Só um minutinho” (Just a moment); “Pouquinho mais?” (A little more?). A “velhinha” is a little old lady. But “obrigadinho(a)” means “Thanks a lot”, with even more doubtfulness of interpretation than in English. (Grateful? Caressing? Sarcastic? Cross?) From observation, the interrogative “Cafezinho?” appears to mean: “Would you like a small, vilely strong and oversweetened cup of coffee?” Often, as far as I can tell, it means little more than: “It’s been a few minutes since I’ve added ‘inho’ to anything, so I’ll stick it on to this noun, right here.”

It’s so multi-purpose that my family has started sprinkling it around, even in English: my five-year-old has a “skateboard-inho” and when we fly we keep our “suitcase-inho” with us in the cabin. I’m now thinking about adding another hard-working Portuguese suffix to my English vocabulary: the augmentative “ão”. Lots of Portuguese words end with this sound, which comes out like “ow” with nasalisation, like the French hum in “bon”. Add it to a word that doesn’t have it, and you make it bigger or stronger: your boss is a “chefe”, but a Big Boss is a “chefão”, and there is a well-known all-you-can-eat steak house in Rio de Janeiro called “Porcão”. (“Porco” means pig.)

The “ão” suffix got an outing on the national stage on March 3rd, when last year’s GDP figures were released. Brazil grew by 7.5%, a rate it hasn’t managed since 1986. How to express the sheer immensity of one’s pleasure? Such a prodigious achievement! Such a colossal economy! For Brazilian politicians and commentators it was easy: take the Portuguese acronym for gross domestic product (PIB: produto interno bruto), stick “ão” on the end and declare Brazil the proud possessor of a “Pibão”. Dilma Rousseff, the president, even declared the “Pibão” to be “bão”. To express that in English you would need to say something absurdly clumsy like: “The mega-GDP was mega-good.” I feel another attack of Portuglish coming on.

O que você achou do texto!? Difícil!? Fácil!? Mais ou menos!? Deixe seus comentários abaixo!

33 Comentários

  1. Gostei da postagem, Denilso!Realmente, quando usamos diminutivos em certas palavras e alguém de fora tenta traduzir, gera aquele conflito: "What is this supposed to mean?"De fato, gostei da postagem, Denilso!Para nós, se for ver, a nossa pronúncia é simples de ser dita. Até a da língua inglesa é. Porém, para eles, ao contrário, a nossa pronúncia é como um desafio a ser enfrentado.This is a greatly nice post!

  2. E eu achando que dificil era traduzir de la pra ca …Filmes como Tropa de Elite deve ser muito dificeis de traduzir tambem.Grande abraco!

  3. Que legal!!Sabe que uma vez, uns amigos argentinos falaram a mesma coisa pra mim? Disseram que ficaram espantados do quanto nós brasileiros usamos o diminutivo. Nós até brincamos dizendo que essa era a diferença entre brasileiros e argentinos: aqui usamos o "inho" e lá, eles adoram usar o "ão" em tudo!!! hahahaObrigada pelo texto! Abraço!

  4. mais ou menos. oq q significa nuances???e a prooção dos ebooks ainda vale?? Consegui dinheiro so agr!!

  5. Denilso seu blog is the best! Esse texto e legal. A minha esposa acha isso muito legal. Ela esta falando algumas palavras em ingles com inho. Husbinho, wifinha, e ate mesmo o nome do nosso filho. Ela esta apredendo um pouco de portugues e geralmente ela adiciona inho em palavras que eu nunca imaginei.Thanks a lot!

  6. O texto é muito bom, usa alguns adjetivos muito comuns em jornais mas que não falamos no dia a dia. Thanx for sharing.

  7. Eu achei esse post fácil e muito interessante. Será que existem outros parecidos com esse? Porque é bom sabermos como eles encaram o aprendizado da nossa língua materna (dá até um orgulhinho! rs).Att, Natália.

  8. Realmente vemos o quanto o inglês se torna fácil diante desses comentários hehehe… Já dei RT pra esse post no twitter 😉 PARABÉNS!

  9. Oi Denilso,Obrigada por garimpar esses textos e dividir conosco, seus leitores. O texto é de fácil compreensão e bem interessante. GBU

  10. Que texto maravilhoso! Eu dei risada sozinha, imaginando ele acrescentando o "inho" em palavras em inglês. Morei um ano nos EUA, e sempre q eu reclamada da dificuldade em aprender inglês, minha host dizia: "ah não, o português é muito mais complicado, muito mais detalhes!" heheeheh… ela estava certa! O português confunde muito a cabeça das pessoas mesmo! Amei quando ele disse q o "inho" pode ter mais variados significados, e da dificuldade em saber se a pessoa está sendo educada ou sarcástica! Texto de fácil e gostosa leitura! E é claro, parabéns Denilso por estar sempre compartilhando excelente informações!!!Caroline Paraná

  11. Show de bola o texto!A leitura foi tranquila e nos mostra o quão complicada é a nossa lingua com seus muitos prefixos e sufixos, conjugações verbais, regências e tudo o mais que estudamos por anos a fio!!!Abraços

  12. Denilso, o artigo de H.J. está ótimo. Como colaboração, permita-me transcrever um trecho do livro ONCE UPON A TIME UM INGLÊS…, (www.clubedeautores.com.br e http://www.agbook.com.br , com resenha do Manhattan Connection no YouTube <a href="http://www.youtube.com/watch?v=UsW8bW32UEU).http://www.youtube.com/watch?v=UsW8bW32UEU).<br /> “(…) podemos notar que existe uma tendência a utilizar certos sons com significados próprios, qualquer que seja o idioma. Para os linguistas, isso se deve à ligação entre os sons das vogais e a posição da língua ao formulá-los, uma das várias manifestações de um fenômeno chamado “simbolismo fonético”. Em português, temos como exemplos os diminutivos e aumentativos. Quando você formula o som do “i”, a língua sobe e se desloca para a frente da boca, diminuindo o espaço bucal e transmitindo a ideia de coisas pequenas. É o que acontece quando pronunciamos a letra “i” de casinha, chapeuzinho e boquinha. Agora vejamos o oposto. Ao usarmos o aumentativo, o espaço bucal está “enorme”, como quando pronun ciamos o “-ão” de “casarão” e “chapelão” e o “a” exagerado de “bocarra”. Em inglês, o simbolismo fonético ocorre de forma mais solta. (Comparado com o português, o inglês tem muito poucos diminutivos). Um bom exemplo é a palavra tweeter (leia-se tuíter) (alto falante pequenininho para sons agudos) e o woofer (leia-se u-ufer) (alto falante grandalhão para sons graves). Note o som do “i” em tweeter e o som do “u” em woofer, e o tamanho correspondente da cavidade bucal. Em inglês existem alguns sufixos para a formação de diminutivos, mas nenhum com a previsibilidade do –inho/a em português. Há o –ling como em darling (queridinho/a) e duckling (pequeno pato/a); o –ette, derivado do francês, como em cigarette (cigarro, ou seja, pequeno charuto); o –ie (com o som de “i”) em hippie; o –let em booklet (livrinho) e o -y geralmente usado na formação de apelidos carinhosos como Billy ou Willy, derivados de William (Guilherme) portanto Guilherminho. Em todos eles, o som utilizado é o de “i” ou, no máximo, de “e”, que também diminui bastante o espaço bucal, em comparação com as vogais “a”, “o” e “u”.

  13. Yeah I totally agree with you sometimes our mother tongue complicates a lot towards english learning. This posting is very interesting, thank you so much Denilso…LOL

  14. Interessante! Quando eu postei esse texto achei que ninguém gostaria dele. Ou seja, publiquei com receios, com medo de não agradar. Vi que me enganei completamente. Afinal, os comentários acima mostram que o texto foi aceito por uma boa parte dos leitores fiéis ao blog. Obrigado pelo feedback, pessoal! E vou procurar mais textos assim para compartilhar com vocês! Take care e bom final de semana a todos!

  15. [email protected]ótimo post, foi fácil de ler. Só ainda não está sendo fácil prá mim é perceber se o autor está sendo sarcástico com isso ou não mesmo porque todas as línguas têm esse tipo de coisas. Eles não inventam palavras? "I faced you" (mandei uma msg no facebook) ou "I mailed you" ou ainda !I spaced you"…e muitas outras. Não quero ser "ufanista" porque nem brasileira eu sou, mas espero que ele não esteja sacaneando a língua portuguesa.Kisses

  16. Denilson…to atrasada nos coments…mas amei ot exto, dei risada e me vi na pele dele, so que no meu caso aprendendo o ingles…muito engracado e divertido…a melhor coisa que tem e aprender outra lingua…e a gente nao pode deixar de valorizar a nossa, ne?Parabens!!! seu Blog e nota 1000 e um blogao!!

  17. Oi Denilso,Leio seu blog há pouco tempo (encontrei-o por acaso) e acho que é um serviço para o mundo o que você faz compartilhando conhecimento. Parabéns!O texto acima é muito legal e ri muito com ele. Fácil, com algumas palavrinhas mais difíceis, mas muito legal. E para trabalhar em sala de aula é uma ótima (tenho irmão, mulher e amigos professores, mas eu sou repórter).Suas dicas de português também são de grande valia. Grande abraço aos leitores assíduos ou não do blog.Obrigado, sucesso com o blog que vou continuar lendo e divulgando, porque não?

  18. Olá pessoal, e não é que mais comentários chegaram! Muito obrigado pelo feedback. Fico muito feliz e grato de coração!Aproveito para tranquilizar a Flávia Paola. Seguinte: o autor não está sendo sarcástico ou menosprezando nossa língua portuguesa. Para mim ele está mostrando alguns "fenômenos" da língua portuguesa e como isso pode causar confusões para um estrangeiro tentando aprender português. E além disso, ele ressalta o fato de que nós podemos usar esses sufixos em qualquer palavra, o que deixa o uso da língua portuguesa ainda mais curioso, divertido e saboroso.=]

  19. Denilso,Eu achei tão interessante esse post, e após a leitura, resolvi seguir o link para ver direto no jornal e lá como cá, também tem muitos comentários. A coisa por lá virou uma babel de aumentativos e diminutivos.Finalizo imaginando a Hebe Camargo agradecendo aos hermanos com um "Muchas Gracinhas"!!!Brigadão irmãozinho!Antcarval

  20. Olá Denilso,Aproveitando o assunto gostaria de sugerir ou melhor, pedir, para que você postasse algo sobre o uso de little e small… outro dia me deparei com essa questão e então achei meio confuso explicar de forma prática e eficiente para o entendimento dos meus alunos. Can you help me, please?Abraço, obrigada mais uma vez pela atenção.

  21. Muito bom o texto,obrigada.Vou postar pra meu amigos. Meu nome e Cecilia, sou paulista, moro em Idaho,USA e "pasto" pra caramba pra falar ingles,meu sotaque kill me always…Obrigada novamente,abracos

  22. Achei o texto delicioso. Isso só aumenta a convicção de que, como estudantes ocasionais de uma língua estrangeira, dificilmente passaremos do básico, quando muito falaremos o "standard" (ou o "internacional", no caso do inglês). Somente vivendo num outro país, imerso na cultura deles, seremos capazes de absorver essas nuamces.

  23. Oh My God! Thank you so much for this text. It's surprisingly amazing. I cannot wait to show this to all my friends. I wish there were many more texts like this. This text will be perfect for those who are always complaining about how nonsense English is and how easy Portuguese is and stuff. Well, I'm sure you know what I am talking about. Anyway, I just love the text.

Botão Voltar ao topo
Fechar