Você é um bom estudante de inglês?

Tempos atrás publiquei aqui no blog uma série de três artigos falando sobre a qualificação dos professores de inglês. Foi uma série polêmica que chegou a mexer com os nervos de algumas pessoas. Muitos estudantes de inúmeras escolas de idiomas deixaram lá suas opiniões, reclamações, sugestões, etc. Donos de escolas e professores também opinaram. Enfim, deu o que falar.

No entanto, um tema ficou em aberto nas discussões: será que os atuais estudantes de inglês são realmente bons estudantes de inglês? Afinal, é fato notório e sabido que os estudantes reclamam das escolas, dos professores, dos materiais, dos preços e o que mais der para reclamar dos cursos de inglês. A pergunta então é a seguinte: e os alunos, como será que eles estão?

Será que os estudantes de inglês estão fazendo a parte deles ou estão apenas reclamando que nada presta? Será que estão fazendo a parte deles ou estão à espera de um milagre? Se você é estudante de inglês, a pergunta crucial para você é: você faz a sua parte no seu estudo de inglês?

No livro “Inglês na Ponta da Língua – método inovador para melhorar o seu vocabulário” sugiro aos leitores que vez ou outra façam uma autoavaliação para saber como eles estão se saindo no curso de inglês. Nessa autoavaliação algumas perguntas devem ser respondidas honesta e francamente:

[list type=”arrow2″]

  • Bom Estudante de InglêsEu leio as páginas da minha lição antes de ir para a a sala de aula?
  • Eu preparo minhas lições antes das aulas e faço anotações para tirar as dúvidas com o professor em sala de aula?
  • Aproveito as orientações e dicas de estudo que meu professor ou outros colegas de classe dão?
  • Leio livros recomendados para meu nível de conhecimento da língua inglesa?
  • Assisto a filmes em inglês para ir melhorando minhas habilidades de listening?
  • Escuto o CD que acompanha o material do meu curso de inglês?
  • Repito as sentenças que estão no CD objetivando melhorar minha pronúncia?
  • Escuto e repito os diálogos e textos presentes no material de áudio?
  • Aproveito os recursos disponíveis na internet que me ajudam desenvolver ainda mais o meu inglês?
  • Eu utilizo os recursos que minha escola coloca à minha disposição: biblioteca, aulas extras, sala multimídia, etc.?
  • Faço as tarefas de casa sem reclamar e dedico tempo para fazê-las com calma e afinco?
  • Quando chego na escola, procuro pôr em prática o inglês que estou aprendendo?
  • Se eu fosse meu professor, eu me consideraria um bom aluno, um aluno mediano ou um péssimo aluno?

[/list]

Enfim, você é daqueles que tira proveito das oportunidades que tem para poder atingir o nível de conhecimento desejado na língua inglesa? Ou será você é daqueles que reclama da falta de tempo e gasta horas e horas fazendo coisas nem tão proveitosas assim? Você faz a sua parte ou espera que a língua inglesa entre na sua mente de modo mágico e sem esforço?

Lembre-se: ter vontade de aprender é uma coisa, mas dedicar-se para aprender é outra. Você pode ter uma vontade louca de aprender inglês. Você pode ser (estar) altamente motivado. Mas, se não tiver dedicação, não adiantará de nada. Aqui lembro de algo que escrevi no livro Inglês na Ponta da Língua: motivação = motivo + ação. Ou seja, você tem um motivo para aprender inglês, mas você tem tomado as ações necessárias para fazer isso acontecer?

Tenha por costume fazer uma autoavaliação a cada vinte dias. Assim você saberá se está sendo um aluno aplicado ou não. Identificar suas atitudes ajudará você a saber se a culpa do seu fracasso e desânimo é seu ou da sua escola, do seu professor, do material, da falta de estrutura, do preço, etc. Antes de culpar os outros, autoavalie-se. Isso pode mudar muita coisa no seu aprendizado de inglês. Isso pode mudar a sua atitude em relação ao aprendizado. Isso ajudará você a ser um bom estudante de inglês. Think about it!

  • http://www.blogger.com/profile/16642907656048826264 Bel Rech

    Vou fazer essa ato avaliação….Estou pecando muito…Abraços

  • Alexandre

    Nossa, texto forte, hein? Gostei.Tudo que você escreveu é a mais pura verdade.Vou me autoavaliar. Valeu Denilso

  • http://www.tattimarques.com Tattiane

    Muito bom. Obrigada!

  • http://www.skoob.com.br/usuario/68702 Thaisa

    Gostei muito da postagem e a parte que mais faço é disponibilizar tempo com o conteúdo que aprendo, mas poucas vezes pego no livro.Seria bacana se você também colocasse no ''perguntas'', lá no FB, para marcas as resposta como auto avaliação!-> * ''Aproveito os recursos disponíveis na internet que me ajudam desenvolver ainda mais o meu inglês?''take care!@thaisa2009

  • Teacher Philip

    Uma das melhores dicas que já li aqui. Parabéns! Passei para todos os alunos e leremos juntos para próxima aula!

  • Jean Felix

    Esse texto vai abrir a mente de muitas pessoas!

  • Anonymous

    Aí aí olha o Denilso puxando minha orelha! Mais um excelente post.AbraçosValdir

  • Fabio Gilarde

    Excelente post, um verdadeiro puxão de orelha! Estou fazendo ela nesse curso <a title="aula de inglês" href="http://www.culturainglesa.net/wps/portal/cursos_de_ingles&quot; rel="nofollow"&gt <a href="http://;http://www.culturainglesa.net/wps/portal/cursos_de_ingles;http://www.culturainglesa.net/wps/portal/cursos_de_ingles<br />É um modo de rever os conceitos dos nosso estudos, e ver se estamos realmente aproveitando aquilo que praticamos. Agradeço muito.Abraço!

  • http://www.aulasdejapones.com.br Luiz

    Acho que o bom estudante é aquele que não tem medo de fazer coisas em inglês, ou seja, ao pesquisar sobre um assunto que gosta ou precisa, não se importa se a fonte estiver em inglês, encara numa boa independente do nível que está.Ficar confortável com o desconhecido é o que diferencia o estudante de sucesso dos convencionais. Não entrar em pânico e não ficar nervoso ao se deparar com uma palavra ou frase que não entende é fundamental!

  • Krisnny

    ADOREI TEU BLOG. Você é de onde aqui no Brasil?Eu tbm estudo inglês do modo que vc disse que aprendeu. Eu aprendo muito assim. Comecei com pequenos diálogos e nessas fitas e revistas tbm. Me considero fluente, embora fique perdida no significado de algumas palavras.Ex: How do you say "sorteio" in English?Tipo: Estou participando de um sorteio.Estou à espera de sua reposta Denilso.See you.

  • Weslley Hordman

    eu me considero um aluno mediano.na na hora de mudar isso.

  • Suelen Mattos

    Perfeito!!!! Eu fazia tudo isso quando estava no curso. Sempre procurava ir além da sala de aula. E no final das contas, acabei me formando como professora de inglês, hehe.=)

  • Eliana Bueno

    olá boa tarde, muito bom seu texto!!! eu particularmente estou bastante motivada e tenho feito a minha parte no estudo do inglês e com isso tenho percebido meu progresso. Estou muito feliz comigo mas o que percebo é que se o estudante da língua estrangeira não sabe nem a gramática nativa como terá facilidade em seu aprendizado ? percebo que além da responsabilidade do aluno, da escola de língua, o grande vilão também é o ensino da língua portuguesa nas escolas do Brasil

  • Facchini

    Bom dia!!

    Concordo em tudo com vc…estudo por conta própria, através de livros, internet, em casa, etc..leio muita coisa já, mas as palavras somem quando preciso falar algo, normal..trabalho de recepcionista de resort, entendo quase td que eles dizem resolvo as situações, mas travo em dar a resposta a ele..e pra melhorar isso, uso o site http://www.americanrhetoric.com/, para treinar os ouvidos e livemocha para teclar e conversar com nativos..é como uma faculdade, o professor te passa o conhecimento, mas seu desenvolvimento vai depender somente de vc…

    abraços

    Facchini
    http://www.americanrhetoric.com/

  • Nadia Soares

    Nossa, falou tudo…Não estou seguindo nada disso…Eu tenho muita vontade,mas falta ação!

    • http://www.inglesnapontadalingua.com.br Denilso de Lima

      Então, comece já Nadia! rsrsrsrs

  • http://www.facebook.com/athos.poltronieri Athos Poltronieri

    Sem dúvida um dos melhores textos até aqui… A "famosa falta de tempo" é a tão temida desculpa que todos dão. Mas o que ninguém percebe é que a amiga íntima da 'falta de tempo' é a 'falta de interesse'. Em uma das minhas turmas de inglês para adolescentes, todos estudam em suas escolas e todos tem o mesmo grau de responsabilidade; mas sempre há aqueles que falam que 'vai ter prova essa semana', que vai ter viagem da escola, etc, etc e etc. O mais curioso é que há alunos esforçados, que cumprem todos os deveres relacionados com o inglês e estão exatamente na mesma classe, coma as mesmas cobranças escolares desses outros. E o que eu sempre falo pra eles é que o aprender inglês depende excusivamente deles e que – uma das minhas frases favoritas – não há doutor, mestre ou qualquer professor que consiga ensinar àquele que está DISPOSTO A NÃO APRENDER. Se aprender inglês dependesse exclusivamente do professor (conforme a maioria dos pais pensam), não existiria tantos alunos autodidatas, não é verdade?….

  • http://www.facebook.com/athos.poltronieri Athos Poltronieri

    (continuando) E o mesmo serve para os adultos: todos querem recuperar o tempo perdido mas ninguém quer fazer sacrfícios para aprender. Muitos dizem que o trabalho é cansativo, que tem muitas coisas para fazer mas todo final de semana estão na balada, no churrasco, na praia e pensando que aprenderão inglês 2 horas por semana na escola, simplesmente por estar pagando. Aí quando há a cobrança por parte do professor, falam que a última coisa que pensam qdo chegam cansados em casa ou no final de semana é abrir um livro para fazer tarefas ou estudar/praticar inglês.

  • http://www.facebook.com/athos.poltronieri Athos Poltronieri

    (continuando) E aí que está um dos fatores chave – na minha opinião – para aprender inglês: o GOSTO; Enquanto a pessoa não aprender a desenvolver o gosto por aprender inglês, nunca vai arrumar tempo para fazê-lo. Quem encontra prazer em estudar, praticar e fazer tarefas, a madrugada vira dia e o final de semana vira dia útil. E o grande problema da sociedade atual, na qual o inglês é cada vez mais fundamental, é que todos querem 'aprender', mas ninguém está disposto a 'estudar'…. É claro que mesmo aquele aluno oujo inglês era a matéria que mais odiava na escola, pode aprender, mas só o esforço, muita dedicação e váriso sacrificios – e uma boa escola e professor, é claro – ajudarão este a alcançar seus objetivos com sucesso. Agora como diz o bom e velho ditado: "O que é de gosto é regalo da vida".

  • Fannine

    É… doeu, nao sou um bom aluno, porém… isso vai mudar agora mesmo, alias, já mudou…

    • http://www.inglesnapontadalingua.com.br Denilso de Lima

      Assim seja! :)

  • http://www.facebook.com/franklin.germano Franklin Germano

    Doeu………..kkkkkkkkk
    Mas também me acho um bom aluno, sim. Chegar da Faculdade as 23:30hs e ainda dar sempre uma olhadinha no livro de Inglês, porque é o unico momento que tenho tempo….não é pra qualquer um, a maioria iria dormir…kkkk

  • Mariana Maia

    Caro professor, o debate de hoje foi excelente. Com certeza nos leva à reflexao e autoavaliaçao e disto percebemos o quanto colocamos sobre os ombros alheios a nossa responsabilidade de aluno. Eu particulamente me achava a boa aluna, mas após ler o texto de hoje vejo o quanto devo melhorar se quero ser fluente em ingles. Inclusive quero agradecer pelas peguntas criticas, pois as encarei mais como uma guia de metodologia para estudar ingles. Aproveito a oportunodade para agradecer pois considero o seu ste o melhor blog de ensino de ingles, com uma liguaguem atual, dinamiva e interessante. Gostaria de agradece-lo pessoalmente, mas a internet ajuda. um grande abtaço e obrigada por todos os ensinamentos que adiquiro aqui todos os dias. Mariana

    • denilsolima

      Olá Mariana, obrigado por seu comentário. Qualquer coisa, conte com o Inglês na Ponta da Língua para te ajudar. :)

  • Regina Dubeux

    Professor Denilson de Lima, PARABÉNS! Você é excelente professor, escreve bem em português e, como não sei inglês, aposto 20 x 1 que você escreve divinamente em inglês, ‘too’. Sempre leio seus comentários. São da mais elevada utilidade para quem está motivado, de fato, a aprender inglês. Muito obrigada por suas dicas e lições.

  • Fabio

    Respondi a todas as perguntas dessa matéria com “Sim” e mais, acompanho alguns videos no Youtube, acompanho e estudo as dicas desse ótimo blog, ouço textos em ingles, repito num gravador e ouço depois, no trem ouço e leio meus audio books. Participo das atividades em sala de aula, mesmo errando eu participo, aprendo e não cometo os mesmos erros na próxima vez. Assisto a programas na TV em ingles sem legenda e com legendas em ingles, ouço radios americanas online e vou anotando as palavras que reconheço, enfim sou um estudante de nivel iniciante, mas sou dedicado. Na classe estou percebendo minha evolução perante os outros colegas. Existem vários sites ótimos com ensino de pronuncia, tonalidade, em fim, muito conteúdo fora de sala de aula para se estudar.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000534639911 Julio Fbi

    Muito bom

  • http://www.facebook.com/maura.gomes3 Maura Gomes

    ESTUDEI INGLES HÁ DOIS ANOS E MEIO,SINCERAMENTE NUNCA ME EXPLICARAM COMO ESTUDAR E POR ONDE COMEÇAR;NÃO ESTOU CULPANDO NINGUEM POR ISSO,TALVEZ SEJA ERRO MEU MESMO:AGORA QUE LI ESTE COMENTÁRIO ENTENDI COMO É A MELHOR MANEIRA DE ESTUDAR INGLES ,E VOU TENTAR POR EM PRÁTICA O QUE LI;ALGUMA COISA EU FIZ OUTRAS NÃO VOU TENTAR AGORA FAZER TUDO O QUE NÃO FIZ.MUITO OBRIGADA POR SUAS ORIENTAÇÕES.

  • Leonardo

    cara sempre pensei assim, tudo depende de mim, até mesmo o estudo da fantástica língua inglesa, mas sempre tive excelentes professores que me ensinaram como estudar, tiraram todas minhas duvidas e principalmente me cobraram muito sabendo do meu potencial.
    estudo no Fisk faz dois anos não tenho do que reclamar.

Denilso de Lima 08/11/2011