Sobre Pronúncia e Sotaque em Inglês

Em algumas dicas publicadas aqui no Inglês na Ponta da Língua, disponibilizo um arquivo de áudio. Nele, gravo a pronúncia de uma palavra, de uma expressão, de uma sentença etc. O objetivo, claro, é ajudar quem acompanha as dicas que publico por aqui e assim colaborar mais com o aprendizado de todos.

Então, eis que recentemente, compartilhei uma dessas dicas no Facebook e uma pessoa, após ouvir o áudio, deixou o seguinte comentário: “Que sotaque ridículo!”. Para ser bem sincero, Eu não me incomodo com esse tipo de comentário; portanto, agradeci a pessoa e segui na vida. Mas, mesmo assim decidi escrever algo sobre pronúncia, sotaque e atitudes como a da pessoa que deixou o gentil comentário. Esse é um assunto que, em minha opinião, Então, vamos por partes!

[Leia também: Por que brasileiro não aprende inglês?]

O que é pronúncia?

De modo simplificado, pronúncia tem a ver com os sons das palavras: o modo como as palavras são ditas. Nada mais do que isso!

Pronúncia e SotaqueAssim, ao lidarmos com pronúncia, temos de aprender os sons da língua inglesa. Um jeito fácil para dominar isso, é aprendendo o Alfabeto Fonético Internacional (International Phonetic Alphabet – IPA). Para exemplificar, vamos ver a pronúncia da palavra “interesting”.

Com a ajuda de um dicionário, notamos que “interesting” tem a seguinte pronúncia: /ˈɪntrəstɪŋ/.

As barras (/) servem para indicar que estamos nos referindo à pronúncia da palavra. O sinalzinho (ˈ) antes de ɪn indica que a sílaba tônica é “in”. Os símbolos – ɪ, n, t, r, ə, s, ŋ – mostram os sons que formam a pronúncia da palavra.

Quem estuda pronúncia, aprende justamente isso: identificar, entender e reproduzir cada um dos sons da língua inglesa e como juntá-los para formar sílabas, palavras e, até mesmo, sentenças.

Quando você pergunta como se pronúncia uma palavra em inglês, a resposta é dada levando em conta os sons que compõe aquela palavra. Isso é pronúncia.

[Aprenda mais sobre os sons da língua inglesa com o ebook Pronúncia Básica do Inglês]

O que é sotaque?

O que é sotaque?Sotaque é algo bem mais amplo. Assim, para falar sobre sotaque, vamos usar nossa querida língua portuguesa como exemplo.

Como você bem deve saber a língua portuguesa é a língua oficial de nove países: Brasil, Portugal, Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, Timor-Leste, Guiné Equatorial, Macau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe.

Se você assistir a um programa de TV lá de Portugal, notará que o jeito como eles falam é bem diferente do jeito como falamos aqui. Isso mostra que o sotaque de cada país é diferente. As palavras – em vários momentos – podem ter a mesma pronúncia, mas o sotaque não é o mesmo.

Agora vamos ficar apenas dentro do Brasil. Aqui falamos português! No entanto, meus leitores soteropolitanos têm um sotaque (jeito de falar) diferente de meus leitores gaúchos. Os leitores mineiros têm um sotaque diferente dos leitores manauaras. O interessante é que dentro de um único estado (ou mesmo cidade) podemos ter diferentes sotaques.

Enfim, no Brasil falamos uma só língua, mas temos vários sotaques (jeitos de falar). Esse vários jeitos de falar são como os vários temperos que dão sabor à língua.

Acho que você já entendeu a diferença entre pronúncia e sotaque. Então, só para resumir, pronúncia está no nível dos sons, sílabas e palavras. Já o sotaque vai no jeito de colocar tudo junto. A pronúncia pode ser quase homogênea, já o sotaque não; pois, ele – o sotaquereflete aspectos culturais, históricos, sociais e outros tantos fatores que influenciam o modo como as pessoas usam a mesma língua em diferentes locais.

Que sotaque ridículo!

Diante do que você leu sobre sotaque, eu pergunto: qual é o sotaque do Brasil? Quem decide qual é o sotaque mais ridículo ou o mais bonito de todos?

Não sei você! Mas, para mim, essa escolha é muito pessoal. Eu posso adorar o sotaque falado pelos baianos que moram na região de Paulo Afonso; mas, posso não gostar do sotaque dos baianos que moram no sul da Bahia. Posso dizer que odeio o sotaque do gaúcho de Frederico Westphalen (RS), mas posso amar o sotaque dos gaúchos de Santa Maria.

Essas escolhas são pessoais. Minha escolha (preferência) não torna um sotaque melhor que outro. Não torna o meu jeito de falar (sotaque) melhor que o seu. Todos os sotaques têm sua beleza, mas podemos ter nossas preferências.

Ao aprender inglês, as pessoas esquecem disso. Creio eu que pela ignorância intelectual, pela falta de conhecimento ou mesmo por se acharem superiores aos outros. Ao longo dos meus mais de 20 anos como profissional de ensino de inglês, encontrei muitos estudantes e professores de inglês com o terrível hábito de julgar e criticar o jeito dos outros falarem inglês.

A pessoa aprende a falar inglês morando na Austrália e aí começa a achar que o sotaque dos outros é ridículo. Como ele aprendeu na Austrália, o cara que está aqui no Brasil tem um jeito ridículo de falar inglês. “Só o que presta é o que eu prefiro ou acho melhor, os outros são lixo!“, dizem.

EnglishesInfelizmente, esse tipo de comportamento é bem típico do brasileiro. Experimente ouvir um coreano falando inglês. Ouça um russo falando inglês. Que tal um italiano? Um chinês? Um mexicano? Enfim, nos outros países as pessoas estão preocupadas em se comunicar em inglês e não em atingir o nível ultra hiper mega super blaster da pronúncia e do sotaque. Só aqui no Brasil, algumas pessoas têm essa mania terrível e idiota de achar que sotaque A, B, C ou D é ridículo. Esse comportamento é ainda muito pior quando parte de um professor de inglês (quando vejo isso, logo concluo que a pessoa não é bem um professor profissional, é apenas mais um aventureiro arrogante que se acha o dono da verdade!).

Eu falo inglês quase que diariamente com americanos, britânicos, australianos, canadenses e irlandeses. Todos entendem perfeitamente o que digo e não se preocupam com o meu sotaque (que de acordo com eles não tem nada de errado, feio, ridículo, estranho, patético). Para eles, o importante é a comunicação. O principal é se fazer entendido e entender. Acredite, os falantes nativos estão muito mais interessados na comunicação do que em avaliar seu sotaque como ridículo ou não.

O que isso tem a ver com você?

Para entender, responda as seguintes perguntas: O que faz com que seu sotaque (jeito de falar) inglês seja ridículo? Quem dita as regras do ridículo? O que é o ridículo?

Como profissional na área, o que eu tenho a dizer é que você está aprendendo. Portanto, está melhorando a cada dia (Eu também procuro melhor a cada dia!). Hoje você pode ter várias falhas ao falar inglês. Você pode estar ciente delas e, portanto, está fazendo de tudo para superá-las. Ótimo! Parabéns! Garanto a você que em 30 dias você estará bem melhor do que está agora! E em 1 ano estará muito melhor do que estava um ano atrás. Você vai melhorar sua pronúncia, seu vocabulário, sua gramática e, claro, reduzir seu sotaque.

Mas, lembre-se: seu sotaque brasileiro ao falar inglês poderá ser reduzido com muito esforço; mas, você nunca o perderá. Acredite: um dia ou outro – por melhor que você fique nesse negócio de falar inglês! – algo fará com que você seja descoberto. Portanto, preocupe-se em falar inglês com menos erros gramaticais possíveis. Amplie seu vocabulário (uso correto e natural das palavras). Aprenda a pronunciar bem as palavras. Envolva-se com a língua inglesa em todos os sentidos. Comunique-se. Procure sempre melhorar!

Seu sotaque é sua marca registrada. Seu jeito de falar. Sua identidade. Sua alma. Seu espírito. Seu eu. Não se desespere tentando falar inglês como um americano ou um britânico. Comunique-se! Afinal, como diria o saudoso Abelardo Barbosa, vulgo Chacrinha, “quem não se comunica se trumbica”. Não se incomode com as críticas e siga feliz da vida aprendendo e melhorando cada vez mais. E quando alguém falar que seu sotaque é ridículo, sorria e diga à pessoa que você ainda está melhorando; já ela… Bom, ela ainda precisa melhorar bem mais! 😊

Artigos Relacionados
Comentários