THOUGH no final de sentenças em inglês

Como devemos usar a palavra though no final de sentenças em inglês? Qual o significado de though no final de sentenças em inglês? Isso é algo muito comum no inglês falado (spoken English). Portanto, continue lendo para aprender a respeito. Ou se quiser, você pode ainda assistir ao vídeo no qual falo mais sobre isso. O vídeo está no final da dica!

Though = But

Creio que poucos sabem disso, mas a palavra though é, nesse caso (contexto), usada informalmente com o sentido de but (mas).

Antes, caso você queira aprender mais sobre o uso de but, leia a dica como usar as palavras but e however. Tem ainda uma outra na qual falo sobre o uso da palavra although e outras similares. Leia para melhorar ainda mais o seu inglês. Agora vamos falar dessa história de though com o sentido de but. Dê só uma olhada nos exemplos abaixo:

  • I’m busy today, but we could meet tomorrow.
  • It sounds like fun, but isn’t it dangerous?
  • I thought he’d been drinking, but I wasn’t completely sure.
  • We had a long break today, but I didn’t enjoy it.
  • We are close friends, but I haven’t seen her in years.

Até aí, tudo bem! Mas, o que tem a ver essa coisa de though ser usado com o sentido de but? Continue lendo pois é agora que você vai entender melhor o uso de though no final de sentenças em inglês.

Though no Final de Sentenças em Inglês

Though no Final de Sentenças em InglêsComo você viu acima, a palavra (conjunção) but é usada para contrastar uma sentença que acabou de ser dita. Isso é comum no inglês tido como neutro ou formal. Já no inglês informal (seja ele falado ou escrito), o uso de though é mais comum.

Portanto, o uso de though no final de sentenças em inglês nada mais é do que algo que você vai fazer quando estiver falando de modo mais descontraído com os amigos e amigas. Ou seja, nada de usar isso em documentos, contratos, emails formais, etc. Preste atenção em seriados ou filme e você perceberá esse though sendo usado aos montes.

Para ficar mais fácil de entender, veja só como ficam as sentenças usadas acima com but, mas agora sendo usadas com though:

  • I’m busy today. We could meet tomorrow, though.
  • It sounds like fun. Isn’t it dangerous, though?
  • I thought he’d been drinking. I wasn’t completely sure, though.
  • We had a long break today. I didn’t enjoy it, though.
  • We were close friends. I haven’t seen her in years, though.

Note que though aparece sempre no final da sentença. Isso não é uma regra gramatical! É apenas o modo como ele é usado nesse caso. Note também que podemos trocar  though por but. Mas aí o but deverá vir para o meio da sentença.

Um Pouco mais Sobre Though

De acordo com os dicionários o uso de though com o sentido de but acontece geralmente quando desejamos mencionar que um fato, opinião ou questão expressa certa surpresa diante do que acabou de ser dito, fazendo com o que você disse antes perca um pouco a importância. Observe nos exemplos dado acima que isso acontece. Compare com as equivalências [traduções]:

  • Estou atarefado hoje, mas podemos nos reunir amanhã.
  • Parece divertido, mas não é perigoso?
  • Eu achei que ele estava bebendo, mas não tinha plena certeza.
  • Nós tivemos um longa folga hoje, mas eu não gostei.
  • A gente era amigas íntimas, mas eu não a vejo há anos.

Agora que você já sabe sobre o uso de though no final de sentenças em inglês, posso contar uma coisa meio louca que acontece no inglês informal e que muitos falantes nativos acham errado.

Um “errinho” comum

Às vezes você encontrará as palavras “but” e “though” sendo usadas na mesma sentença:

  • We all got problems but we gotta deal with them, though. (Nós todos temos problemas, mas temos de lidar com eles.)
  • It’s hard work but I don’t have any deadlines like you have, though. (É um trabalho complicado, mas eu não tenho prazos como você tem.)
  • A wonderful day but a bit cold, though. (Um dica maravilhoso, mas um pouquinho frio.)

Veja que agora não foi preciso traduzir though. Não há a necessidade para isso! Em inglês é algo comum de ser dito informalmente. Em português não temos nada assim. Portanto, o importante é entender o que está sendo dito: a mensagem central.

That’s all for now! Espero que a dica tenha deixado clara a ideia do uso de though no final de sentenças em inglês! That’s all for now, guys! So, bye bye, take care and keep learning.

Though no Final de Sentenças em Inglês (vídeo)

A diferença entre BEEN e BEING

Qual a diferença entre BEEN e BEING? Embora, as duas palavras tenham funções gramáticas bem diferentes, muita gente confunde seus usos. Portanto, nesta dica, vou mostrar a você a diferença entre BEEN e BEING e, portanto, como usá-las corretamente.

A diferença entre BEEN e BEING

Para compreender a diferença estre essas duas palavras, vou pedir para que você observe as sentenças a seguir:

  1. Ele tem sido muito rude com a gente ultimamente.
  2. Ele está sendo extremamente chato com a gente.
  3. Ela tem sido tratada como lixo.
  4. Ela está sendo educada.

A diferença entre BEEN e BEINGVeja que nas sentenças usamos as palavras sido e sendo. Você percebe a diferença de uso de uma para outra? Ou seja, você sabe quando usar a palavra ‘sido‘ e também a palavra ‘sendo‘? Se você sabe, então já tem a maior parte do problema resolvida. Isso porque sido em inglês pode ser been; e, sendo é being. Assim as sentenças acima ficarão assim em inglês:

  1. He has been very rude to us lately.
  2. He is being extremely annoying to us.
  3. She has been treated like trash.
  4. She is being polite.

O uso de BEEN e BEING

A outra parte do problema entre essas palavras tem a ver com o uso de cada uma [e também com os vários significados do verbo ‘be’]. Isso significa que você precisa, com o tempo, ir se acostumando com as expressões [chunks] nos quais elas costumam aparecer.

O segredo é aprender a usá-las! Alguém poderá até dizer para você que uma é o gerúndio do verbo ‘to be‘ e a outra é o particípio passado do verbo ‘to be‘. A informação não estará errada, mas você continuará sem saber o que fazer com a informação. O segredo é observá-las sendo usadas e então procurar colocar em prática aquilo que você estiver encontrando durante os estudos.

Veja mais alguns exemplos:

  • He’s been really nice to us lately. (Ele tem sido muito gentil com a gente ultimamente.)
  • This house has been built since last years. (Eles estão construindo esta casa desde o ano passado. | lit., Esta casa tem sido construída desde o ano passado.)
  • It’s been raining since yesterday morning. (Está chovendo desde ontem de manhã. | lit., Tem estado chovendo desde ontem de manhã.)
  • He’s being inconvenient. (Ele está sendo inconveniente.)
  • They were being polite and all of a sudden they changed. (Eles estavam sendo educado e de repente do nada eles mudaram.)

Lembre-se: BEEN e BEING pode ser traduzidos de outras maneiras conforme as expressões ou palavras próximas a elas. Isso é algo que se aprende com o tempo e não da noite par o dia. Portanto, seja paciente! Se você acha que aprender a diferença entre been e being está complicado, dê tempo ao tempo e um belo dia você não vai perceber que faz confusão com essas duas. É só continuar aprendendo!

That’s all for now, guys! I hope you’ve enjoyed this tip. So, bye bye, take care and keep learning!

Como dizer de quinta categoria em inglês?

No Brasil quando dizemos que algo é de quinta categoria estamos nos referindo ao fato de que a coisa descrita é de péssima qualidade. Assim, podemos dizer que um hotel, uma televisão, um programa de TV, um computador, etc são de quinta categoria quando forem realmente péssimos.Além da expressão de quinta categoria podemos ainda descrever as coisas de má qualidade como chinfrim, vagabundo, furreca, mequetrefe, xexelento, mixuruca, entre outras. Mas, como dizer de quinta categoria em inglês? Será que eles tem uma forma de expressar isso? Continue lendo esta dica para aprender.De modo geral, em inglês, podemos simplesmente dizer que algo é de poor quality ou ainda de low quality, ambas significam de baixa qualidade. No entanto, caso você queira reduzir ainda mais e soar o mais natural possível o ideal é fazer uso de palavras que expressam a ideia mais enfaticamente.

Assim, temos cheap. Para muitos esta palavra significa apenas barato [o contrário de caro]; porém é bom saber que ao dizermos que algo é cheap estamos dizendo que o preço e a qualidade do produto, por exemplo, são bem baixos. Portanto, ao dizermos a cheap sofa estamos dizendo que é um sofá feito com produtos de baixa qualidade e, consequentemente, barato. Cheap é geralmente usada para descrever móveis, roupas, jóias e muitas outras coisas que você considerar feio e de má qualidade.

De quinta categoria em inglêsSe por outro lado, o produto foi feito com materiais de boa qualidade e ainda assim você pagou um preço baixo por ele, você poderá dizer que o produto foi inexpensive. A diferença entre cheap e inexpensive está na opinião expressa por trás da palavra: cheap é ruim, inexpensive é bom.

Voltando às coisas de péssima qualidade anote aí que há também a palavra shoddy [de quinta categoria, vagabundo, mequetrefe…]. Esta palavra costuma aparecer muito com a palavra goods [mercadorias]. Logo, shoddy goods pode ser traduzida como mercadorias de quinta categoria, mercadorias vagabundas, mercadorias furrecas, etc. Shoddy também é usado para descrever trabalhos [serviços] feitos pessimamente.

Um hotel xexelento pode ser descrito como seedy hotel. Veja que aqui a criatividade de quem traduz também pode ir longe: hotel vagabundo, hotel furreca, hotel chinfrim e por aí vai. Um hotelzinho vagabundo de beira de estrada pode ser descrito como seedy motel [lembre-se que para eles motel é apenas um hotel na beira da estrada].

Quando tiver de falar de uma pessoa que não tem muita habilidade, não é muito bom no que faz, com conhecimento limitado e, portanto, deixa a desejar, você poderá usar lousy: a lousy teacher [um professorzinho de quinta categoria], a lousy bricklayer [um pedreiro bem chinfrim]. Dependendo do contexto a palavra poor poderá ser usada no lugar de lousy.

Em resumo, somente com o tempo você aprenderá mais e mais palavras que expressam a ideia de que algo é de péssima qualidade. Quando você menos esperar poderá aprender uma palavra nova que não está listada aqui. Portanto, fique de olhos bem abertos, pois hora ou outra você acaba descobrindo algo novo. That’s all for now! See ya! Take care!

Quando usar HOW MUCH ou HOW MANY?

Entender quando usar how much ou how many tem tudo a ver sobre saber usar much e many em inglês. Portanto, recomendo que você aprenda também o uso de very, much, many, a lot of e lots of. Nessa dica aí, eu digo que ao invés de se preocupar em saber o que são substantivos contáveis [countable] ou incontáveis [uncountable], o melhor é que você se preocupe em aprender o significado de cada palavra e com que palavras elas costumam ser usada.

Much e Many

Em resumo a dica é a seguinte: a palavra much significa muito e many significa muitos [veja o ‘s’ no final]. Logo se eu tenho de dizer:

  • muito café, muitos livros, muito açúcar, muito arroz, muitos amigos, muitas canetas

How much ou How many?Em inglês, teremos de usar a lógica do significado de cada palavra – muito ou muitos – e assim fazer a combinação correta. Veja

  • much coffee, many boos, much sugar, much rice, many friends, many pens

Note que em português [sua língua] não dizemos ‘eu não comi muitos arrozes‘. Isto é, ‘muitos arrozes‘ não existe para nós. Portanto, em inglês não diremos ‘many rice‘, dizemos ‘much rice‘. Basta comparar com o português que você compreenderá isto.

Se quiser aprender mais assista a um vídeo no qual o autor Denilso de Lima e a prof. Elen Fernandes falam sobre isso. » Quando Usar Many ou Much?

How Much e How Many

Pois bem! O que dizer de ‘how much‘ e ‘how many‘?

A lógica praticamente é a mesma! A diferença é que agora estamos lidando com duas expressões interrogativas. Assim, ‘how much’ significa ‘quanto‘ e ‘how many‘ significa ‘quantos‘. Agora veja as duas sentenças abaixo:

  • Quantos livros você comprou?
  • Quanto café você deveria beber?

Na sentença com ‘quantos‘ devemos usar ‘how many‘; já na sentença com ‘quanto‘ devemos usar ‘how much‘. Assim,

  • How many books did you buy?
  • How much coffee shoud you drink?

Percebe como o significado de cada um ajuda você a compreender quando usar um ou outro. Se você pensar desta forma, tenho certeza que muitos dos seus problemas com ‘countable nouns’ e ‘uncountable noun‘ serão resolvidos. Claro que em inglês poderá haver exceções [assim como em português], mas elas são poucas e você certamente as aprenderá com o tempo.

Aprenda mais lendo as dicas dos links abaixo:

» Gramática: Countable and Uncountable Nouns
» Quando usar Few, A Few, Little, A Little

That’s all for today, boys and girls! Take care! 🙂

A diferença entre just e only

A diferença entre JUST e ONLY? Será que há alguma? Afinal, quando devemos usar JUST ou ONLY em inglês?

Leia esta dica e vamos ver se a sua dúvida é resolvida. Caso ainda fique alguma, deixe um comentário e a gente vai se falando.

Vamos lá!

A Diferença entre JUST e ONLY

Quando eu comecei a estudar inglês – isso lá por volta de 1990 –, eu aprendi a palavra ONLY com o sentido de “somente“, “apenas“. Assim, eu fazia frases como as que seguem abaixo:

  • He only lost one election. (Ele perdeu apenas uma eleição.)
  • We have only two sandwiches left. (Sobrou somente dois sanduíches.)

O problema é que logo depois, eu aprendi também a palavra JUST e aí as coisas se complicaram. Pois, JUST também parecia significar o mesmo que ONLY.

A diferença entre JUST e ONLY

Isso me fez, claro, querer saber qual era a diferença entre JUST e ONLY.

Passei então a observar o uso das duas palavras e notei que elas tinham sim diferenças. Mas, elas só são notadas quando comparamos o uso de cada uma delas.

Portanto, vamos ver cada uma isoladamente!

Usos de ONLY

De modo geral, como visto acima, ONLY passa a ideia de só, somente, apenas, exclusivamente. Isso dependerá do contexto:

  • I only wanted to help. (Eu só queria ajudar.)
  • I only heard it yesterday. (Só fiquei sabendo disso ontem.)
  • Parking is for customers only. (O estacionamento é apenas para clientes. | O estacionamento é exclusivo para clientes.)
  • This will only make you sick. (Isso vai só fazer você ficar enjoado.)
  • Only we can see this. (Somente nós podemos ver isso.)
  • There are only a limited number of tickets available. (Há apenas um número limitado de ingressos disponíveis.)

Fora isso, há ainda uma expressão que só podemos usar only: not only … but also:

  • I can do not only that but also this. (Eu consigo fazer não apenas aquilo mas também isso.)
  • Not only sad but also exhausted. (Não apenas triste mas também exausta.)

Não há muitos segredos no uso de only. Basta você manter em mente os significados acima e não terá problemas.

Agora vamos ver os usos da outra palavrinha.

Usos de Just

Just, por sua vez, pode ser usada com o sentido de exatamente, bem isso mesmo, isto mesmo. Veja as sentenças abaixo:

  • It’s just what I need. (É exatamente isto o que preciso. | É bem isso mesmo o que eu preciso. | É isto mesmo o que preciso.)
  • That’s just what I needed. (É bem isso mesmo que eu precisava.)
  • You’re just the person I was looking for. (Você é exatamente a pessoa que estava procurando.)
  • That’s just the problem. (O problema é exatamente esse.)
  • She looks just like her mother. (Ela se parece exatamente com a mãe. | Ela é igualzinha á mãe.)

Além disso, just é ainda usada para dar ênfase em algo que estamos dizendo. Muitas vezes ela não precisa ser traduzida ou você poderá usar outros recursos na língua portuguesa para achar algo que se aproxime à ideia em inglês:

  • It’s just not right. (Não está nada certo.)
  • The party was just perfect. (A festa foi simplesmente perfeita.)
  • Just be quiet, will you? (Vê se fica quieto, tá bom?)
  • That’s going to be just a nightmare. (Isto vai ser um tremendo pesadelo.)

Em sentenças imperativas, você pode usar a palavra just apenas enfatizar a ordem, sugestão sendo dada. Pode às vezes ser traduzida por simplesmente, apenas.

  • Just do it! (Apenas faça!)
  • Just stay here! (Simplesmente fique aqui!)
  • Just go for it! (Manda ver!)
  • Just read this book. (Apenas leia este livro.)

» Leia também: Gramática de Uso: O Imperativo em Inglês

Just no Present Perfect

Agora veja as sentenças abaixo e compare-as com a tradução em português:

  • I’ve just talked to her. (Acabei de falar com ela.)
  • We’ve just met John. (Acabamos de nos encontrar com o John.)
  • I’ve just gotten home. (Acabei de chegar em casa.)
  • I’ve just gotten up. (Acabei de sair da cama.)

Note que neste caso usamos o just junto com o Present Perfect para expressarmos a ideia de que uma ação acabou de acontecer naquele exato momento.

A dica aqui é: todas as vezes que você tiver de dizer ‘acabei de fazer algo‘ em inglês você dirá ‘I’ve just done something‘. No inglês americano esta mesma ideia pode ser expressa informalmente usando o ‘just‘ com o Past Simple: I just did something.

Just e Only usadas juntas

Seguindo a ideia do Present Perfect apresentada acima, você pode usar as only just para enfatizar ainda mais a ideia de que algo acabou de acontecer. Veja:

  • I’ve only just gottten here. (Eu cheguei aqui agorinha mesmo. | Eu acabei de chegar aqui.)
  • She’s only just left. (Ela saiu agorinha mesmo. | Ela acabou de sair nesse instante.

Além do uso acima, as duas palavras quando colocadas juntas em alguns contextos podem ainda ser traduzidas por mal:

  • There’s only just room for a bed. (Mal cabe uma cama.)
  • I can only just see. (Eu mal consigo enxergar.)
  • I only just caught the train. (Peguei o trem bem em cima da hora.)

Just com o sentido de only

Just tem o sentido de only apenas em alguns casos.

Por exemplo, se alguém pergunta algo como “Who’s coming to the party?“, você poderá dizer “Just me!” (Só eu!). Outro exemplo, pode ser quando alguém perguntar “Are there any letters?” e a outra responde “No! Just bills!” (Não! Só contas!). Nesses casos, podemos trocar  just por only sem problemas.

Acho que por enquanto isso é o suficiente para você saber a diferença entre just e only. Claro que há ainda outros usos. Mas, você certamente os aprenderá naturalmente ao longo do seu aprendizado de inglês. Portanto, vá com calma!

See you, guys and gals! Take care!

Expressões com a palavra AGE em inglês

Você deve saber já que age significa idade certo!? Portanto, você já sabe que what’s your age? é uma maneira mais formal de perguntar a idade de alguém. Mas você sabia que há ainda outras expressões com a palavra age em inglês? Se não sabe, continue lendo para aprender.

Antes devo dizer que já escrevi aqui sobre como dizer a idade em inglês. Caso você não tenha lido ou ainda continua comentando o erro de dizer ‘I have … years‘ , aconselho que leia a dica e pratique o jeito certo de dizer a sua idade ou de perguntar a idade dos outros em inglês.

Abaixo, compartilho algumas expressões com a palavra age em inglês para ajudar você a ir além do que já sabe:

  • the same age as [me, you, him, her]a mesma idade que [eu, você, ele, ela]
  • when I was your age quando eu tinha a sua idade
  • people of all ages pessoas de todas as idades
  • when you get to my age quando você tiver a minha idade
  • at the age of [20, 33, 45, 50…]aos [20, 33, 45, 50…] anos de idade
  • you don’t show your age você não aparenta [ter a idade que diz]
  • at your age na sua idade

Expressões com a Palavra AgePara não ficar tão simples, vamos ver alguns exemplos com estas expressões.

  • Valéria is the same age as you. [A Valéria tem a mesma idade que você.]
  • When I was your age I used to do crazy things too. [Quando eu tinha a sua idade eu costumava fazer coisas loucas também.]
  • Carnival is a festival that atracts people of all ages. [Carnaval é uma festa que atrai pessoas de todas as idades.]
  • You’ll get that when you get to my age. [Você entenderá isto quando tiver a minha idade.]
  • Maria got married at the age of 15. [A Maria casou aos quinze anos de idade.]
  • At his age, this is a common behavior. [Na idade dele, este é um comportamento comum.]

Uma outra expressão legal para anotar é ‘act your age‘ ou ‘be your age‘. Ambas são usadas com o sentido de ‘cresça‘ ou ‘vê se cresce‘. Ou seja, quando uma pessoa adulta age de modo infantil, imbecil etc., como se fosse uma criança mimada nós olhamos para ela e dizemos ‘come on, show your age‘ [qualé, vê se cresce].

Encerro o post dizendo que para ‘menor de idade‘ [ou o popularesco ‘di menor‘] em inglês será ‘under age‘: ‘John is under age, so he can’t come along‘ [John é menor de idade, por isso ele não pode vir com a gente].

That’s all for today! Agora que você já sabe outras expressões com a palavra age em inglês, é só colocá-las em prática. See you next week! Take care!

Como dizer sair de férias em inglês?

Como dizer sair de férias em inglês? Será que podemos traduzir tudo palavra por palavra e estará resolvido? Se você realmente pensa assim, continue lendo para aprender.

Antes, saiba que em inglês há dois modos de falarmos férias. A primeira é o modo americano, vacation; a segunda é o modo britânico, holiday. Note que, embora em português digamos ‘férias‘ [no plural], em inglês sempre será ‘vacation‘ ou ‘holiday‘ [no singular]. Então nada de sair por aí dizendo holidays ou vacations.

» Leia também: Countable e Uncountable Nouns

Outra coisa curiosa que temos em relação a estas palavras é que em português a preposição que usamos é ‘de‘, logo ‘de férias‘, certo? Já em inglês a preposição será sempre on; portanto, de férias em inglês será on vacation ou on holiday.

A partir daí as coisas começam a ficar mais fáceis. Afinal, se você quer dizer ‘estar de férias’ é só falar ‘be on vacation‘ ou ‘be on holiday‘. Assim para falar ‘estarei de férias até o dia cinco de janeiro‘ diga:

  • I’m away on holiday until the 5th of January.
  • I’m away on vacation until the 5th of January.

sair de ferias em inglêsJá para dizer sair de férias em inglês, o jeito mais comum será ‘go on vacation‘ ou ‘go on holiday‘:

  • When are you going on holiday? [Quando você vai sair de férias?]
  • When are you going on vacation? [Quando você vai sair de férias?]

Agora se a combinação for ‘tirar férias‘ então diga ‘take a vacation‘ ou ‘take a holiday‘:

  • When did you last take a vacation? [Quando foi a última vez que você tirou férias?]
  • When did you last take a holiday? [Quando foi a última vez que você tirou férias?]

Agora anote ai mais exemplos para ficar tudo mais claro:

  • Won’t your business suffer if you take a holiday? [Seus negócios não cairão de rendimento se você tirar férias?]
  • He caught malaria while on holiday in Africa. [Ele pegou malária enquanto estava de férias na África.]
  • I’m going on vacation today. [Eu saio de férias hoje.]
  • They’re on vacation for the next two weeks. [Eles estarão de férias nas próximas duas semanas.]

That’s it! Agora que você já sabe como dizer sair de férias em inglês, vai poder soltar o verbo quando as férias chegar, não é verdade? 🙂

Erros que incomodam os próprios nativos

Richard Nordquist, autor do Grammar & Composition Blog, no About.com, fez aos seu leitores a seguinte pergunta “What expressions tick you off?“. O objetivo dele era saber que palavras ou expressões irritam [tick off] os falantes nativos da língua inglesa.

Ele recebeu muitas mensagens com tais palavras e expressões. Algumas eram gírias, outras neologismos [palavras novas]. Tinha também erros gramaticais, erros ortográficos, erros de pronúncia, redundâncias e coisas do tipo. Fiz uma seleção dos mais curiosos para que você – estudante ou professor de inglês – tome cuidados com eles.
Então vamos lá!

AIN’T 

Eu já falei sobre o tal do ain’t em várias dicas aqui no Inglês na Ponta da Língua. Curiosamente, muitos nativos ficam irritados com esta contração. No entanto, outros se irritam muito mais quando as pessoas dizem “cain’t” ao invés de “can’t“. Confesso que este “cain’t” aí realmente é algo muito estranho! Ain’t até que é aceitável em alguns momentos, mas cain’t realmente não dá para tolerar.

[Leia também: “O que significa AIN’T?” e “Expressões Comuns com AIN’T” ]

DUDE

Erros que Incomodam os Próprios NativosAs gírias costumam irritar muitas pessoas. Algumas são aceitáveis, outras são condenáveis. E é assim que muitos falantes nativos se irritam com o termo dude. Caso você não saiba, dude equivale ao nosso cara, meu, mano, véi, bro, chegado, parceiro e outros do gênero. Visto que dude é um dos termos que constam na lista negra de muita gente, eu acredito que Dude, where’s my car?” [Cara, cadê meu carro?] deva ser um filme extremamente insuportável a estas pessoas. Fica aí a dica: não faça uso frequente da palavra dude. Use-a com cautela e apenas com pessoas que são realmente seus amigos.

LOL e OMG

Até mesmo o internetês é odiado! Assim, LOL (usado para expressar uma gargalhada na conversas via internet) e OMG (abreviação para Oh, my God! – Ai meus Deus!) são tidas como insuportáveis.

[Leia também: “O que significa LOL?” e “Gírias da Internet em Inglês“]

Aks

Você não sabe o que é aks? Ok! Não se preocupe! Na verdade aks é o modo como várias pessoas pronunciam a palavra ask. Assim, ao invés delas dizerem “Ask her” (Pergunte pra ela), elas acabam dizendo “Aks her“. Enstranho, não é mesmo!?

Ainda nessa onda de falar errado algumas palavras, muita gente falar “asterik” quando o certo é “asterisk“. Essa é legal pois lembra o fato de que em português (no Brasil) tem gente que fala “asterístico” ao invés de “asterisco“, que é o correto. Ou seja, independentemente da língua, essa palavra dá dor de cabeça em muitas pessoas.

ATM Machine

Outro que qualquer um achará estranho é “ATM machine“. O problema aqui é que o ‘M‘ na abreviação refere-se a “machine“; portanto não há a necessidade de dizer ‘machine‘ após ‘ATM‘ [caixa eletrônico]. Afinal seria como se a pessoa estivesse dizendo ‘Automated Teller Machine machine‘. Portanto, trata-se de uma redudância.

Return back

Essa é outra redundância odiada. Afinal, back nesse caso já passa a ideia de retornar. Então, para que dizer return back? Eu simplesmente Não consigo nem dizer algo a respeito. Então, vamos continuar!

Your e You’re

Em relação à Gramática Normativa os erros comuns e inquietantes são as confusões feitas entre “your” e “you’re“. Isto é, na pressa algumas pessoas escrevem “Your a nice person“, quando o correto é “You’re a nice person“. A confusão entre “your” e “you’re” ocorre pois a pronúncia das duas palavras é a mesma. Essa mesma confusão ocorre também com as palavras “they’re”, “there” e “their”.

[Leia também: “Erros de Inglês Cometidos por Americanos” e “Gramática de Uso: There, Theyre’e Their“]

Should of

Outro erro clássico é o de escreverem “should of” no lugar de “should’ve“. O erro ocorre pela mesma razão do erro de “your” e “you’re”. A pronúncia de “should’ve” é a mesma de “should of”. O problema é que “should of” não faz o menor sentido. Afinal, não dizemos algo como “They should of told her“, mas sim “They should’ve told her“.

Vale dizer que essa confusão ocorre também com “would’ve“, “could’ve“, “might’ve” e outras.

Me and him

Além destes tem “me and him” antes de verbos. Ou seja, ao invés da pessoa dizer “He and I study English“, alguns dizem “me and him study English“. Isto equivale a dizer “mim e ele estudamos inglês“. Aqui temos de lembra que os pronomes sujeitos são He e I. Portanto, como sujeitos de uma oração, esses devem ser os pronomes usado. Caso a ideia seja tê-lo como objetos da sentença, então o certo será usar him e me.

[Leia também: “O Certo é You and I ou You and Me?” e “11 Common Mistakes in English“]

Aproveitando o rumo da conversa, cito também o tal do “between you and I“. Leia a dica Leia mais sobre erros comuns para saber mais a respeito.

Não dá para colocar todos aqui! Porém, dá para ir falando sobre um aqui e ali de vez em quando. Caso você queira conferir a lista completa é só clicar aqui. Você vai se supreender com algumas das sugestões feitas pelos próprios falantes da língua inglesa. Divirta-se e aprenda!

That’s all, folks! Opa, vale dizer que ‘folks‘ também está na lista das irritantes. Então o jeito é terminar dizendo ‘That’s all for today, guys’. O problema é que ‘guys‘ também está na lista negra. Enfim, até a próxima, pessoal! 😀

WHOSE: como usar em interrogativas?

WHOSE: como usar essa palavra em frases interrogativas!? Continue lendo esta dica para aprender!

Usando WHOSE em Interrogativas

Indo direto ao assunto, anote aí que essa palavrinha como pronome interrogativo significa de quem. Não há segredo nisso! Basta associar seus significados e aprender a usar corretamente. Veja os exemplos em português, abaixo:

  • De quem é este carro?
  • De quem é aquela bicicleta?

Para dizê-las em inglês, o modo MAIS COMUM que encontramos em um Corpus da Língua Inglesa [sim, eu fui pesquisar isso] é:

  • Whose car is this?
  • Whose bike is that?

»» Leia também: O que são Relative Clauses

Ordem das Palavras

Uso da Palavra WhosePelos exemplos, você deve ter notado que há uma inversão na ordem das palavras quando comparamos as sentenças em português e inglês. Veja:

  • De quem são aquelas camisetas?
  • Whose T-shirts are those?

Este é inclusive o modo mais comum que encontramos em gramáticas renomadas. As que pesquisei foram: Practical English Usage [Michael Swan], Cambridge Grammar of English [Michael McCarthy & Ronald Carter] e Longman Grammar of Spoken and Written English [Douglas Biber et al]. Portanto, se essas gramáticas dizem que o modo acima é o mais comum, o aconselhável é aprender como eles dizem.

Tem um jeito diferente?

O curioso é que além do modo mais comum, há ainda em inglês uma outra ordem. No entanto, ela não é tão comum e se restringe a alguns poucos locais. Essa outra maneira se parece muito com o modo como fazemos em português:

  • Whose is this car? [De quem é este carro?]
  • Whose is that bike? [De quem é aquela bicicleta?]

Embora exista essa possibilidade, saiba que o mais comum e aquela no tópico anterior. Então, se você quiser falar ingles como a maioria, então aprenda aquela maneira. Essa que você acaba de ver, como eu disse, trata-se de um regionalismo.

That’s all for now, guys! I hope you’ve enjoyed this tip and learned from it. So, take care and keep learning!

Qual a diferença entre ‘house’ e ‘home’?

Ao iniciar os estudos de inglês, muita gente tem a terrível dúvida sobre a diferença entre ‘house’ e ‘home’. Na verdade, essa dúvida é tão frequente quanto a diferença entre ‘do’ e ‘make’. Vou ser honesto com você, eu também tinha essa dúvida quando comecei a estudar inglês; portanto, hoje resolvi falar a respeito dela. Vamos ver se conseguimos nos entender!

Muitas pessoas costumam dizer que ‘house’ refere-se à casa como construção física; ou seja, o ‘imóvel’ propriamente dito. Já a palavra ‘home’ refere-se à casa como lar, o ambiente familiar. Não tenho nada contra esta explicação. De certa forma é isso mesmo! Mas, eu  considero essa explicação simples demais. Afinal, às vezes vemos combinações que não se encaixam nessa ‘regra’.

Veja que no parágrafo anterior falei combinações. Assim, saiba que para aprender naturalmente quando uma palavra ou outra é usada, você deve aprender as expressões, as combinações (collocations), as sentenças, etc., nas quais cada palavra é usada. Em outras palavras, você deve aprender a enxergar a floresta toda e não apenas a árvore.

A diferença entre house e home?Assim sendo, aprenda que em inglês é comum dizermos:

  • I’m at home now. [Eu estou em casa agora]
  • I’m going home. [Estou indo pra casa]
  • We’ll stay at home tonight. [A gente vai ficar em casa hoje à noite]
  • What time will you leave home tomorrow? [Que hora você vai sair de casa amanhã?]
  • They did their best to make me feel at home. [Eles fizeram do bom e do melhor para que eu me sentisse em casa]
  • When I travel, I miss home. [Quando viajo, sinto falta de casa]

Note que em todas as sentenças acima usamos a palavra home. Observe ainda as palavras que estão perto de home [destacadas em negrito]. Essas são combinações comuns com a palavra home em inglês. Ou seja, aprenda que em inglês é muito mais comum dizer ‘be at home’ [estar em casa], ‘go home’ [ir para casa], ‘stay at home’ [ficar em casa], ‘leave home’ [sair de casa], ‘feel at home’ [sentir-se em casa], miss home [sentir falta de casa]. Não há uma explicação lógica [embora, muitos tentem] que nos explique a razão de usarmos home nestes casos. Ou seja, o jeito é aprender o todo [a floresta] e não perdermos tempo com a palavra isolada [a árvore]. Agora veja as sentenças abaixo:

  • I’m going over to Marcia’s house. [Eu tô indo na casa da Marcia]
  • We stayed at my granny’s house. [A gente ficou na casa da vovó]
  • They’re goint to demolish that old house. [Ele vão demolir aquela casa velha]
  • The party was at João’s house. [A festa foi na casa do João]
  • Where’s your house? [Onde fica sua casa?]

Nos casos acima, usamos apenas ‘house’. Tudo indica que ao falarmos da casa dos outros sempre usaremos a palavra ‘house’ e nunca ‘home’. Por que esta discriminação? Sorry! I have no idea about it! Mas devo informar que há exceções e por isto temos de ficar de olho na floresta (nas combinações completas) e não apenas na árvore (uma palavra sozinha). Dito isso tudo acima, quero acrescentar umas curiosidades. A primeira é que, assim como em português, nós não precisamos dizer a palavra ‘house’ quando o contexto já nos indica isso. Por exemplo:

  • I was at Mariana’s. [Eu estava na Mariana]
  • The party was at João’s. [A festa foi lá no João]

Outra coisa curiosa é que para dizer ‘lá em casa’ você pode dizer ‘at home’ ou ‘to my house’. Veja:

  • We have dinner early at home. [Lá em casa a gente janta cedo]
  • Come around to my house later. [Apareça lá em casa mais tarde]

Well, that’s all, folks! Espero que tenha entendido que para aprender a diferença entre essas duas palavras a melhor maneira é aprender as combinações em que elas são usadas. Não há uma regra, uma dica que seja 100% correta! Então, temos de ter paciência e ir aprendendo aos poucos. Take care!

Gramática: Verbo Be no Simple Past

Alguns leitores pediram para eu escrever algo sobre o verbo BE no Simple Past. Portanto, nesta dica, atendo às solicitações. As perguntas, na verdade, estão sendo feitas em relação ao fato deles estarem vendo ‘I was‘ e ‘I were‘ em alguns textos e músicas. Mas, para falar sobre esse assunto, vamos antes aprender sobre o verbo BE no Simple Past de modo geral.

O verbo to be é um verbo irregular. De forma bem simples, isso significa que no passado (Simple Past) ele tem uma forma própria. Ou melhor, ele tem duas formas: was e were.  Cada uma dessas formas tem o pronome/sujeito certo para ser usado.

» Leia também: Verbos Irregulares e Verbos Regulares

» Usamos a forma was apenas com os pronomes pessoais I, he, she, it ou quando mencionamos o nome de uma pessoa:

  • I was – eu estava, eu era
  • He was – ele estava, ele era
  • She was – ela estava, ela era
  • It was – estava, era, foi
  • Miguel was – Miguel estava, era, foi
  • Joana was – Joana estava, era,  foi

Verbo TO BE no Passado» Usamos a forma were apenas com os pronomes pessoais we, you, they ou quando mencionamos o nome de duas pessoas ou mais:

  • We were – nós estávamos, nós éramos, a gente estava, a gente era
  • You were – você estavam, você era, vocês estavam, vocês eram
  • They were – eles/elas estavam, eram, foram
  • João and Márcia were – João e Márcia estavam, eram, foram
  • Miguel and Joana were – Miguel e Joana estavam, eram, foram

Veja que não há mistério nisso tudo. Você precisa apenas aprender os pronomes pessoais (pessoas) com os quais cada forma – was e were – deverá ser usada. Veja os exemplos abaixo:

  • I was at home last night. [Eu estava em casa ontem à noite]
  • I was really annoying when I was a kid. [Eu era muito irritante quando (eu era) criança]
  • It was cold in there. [Estava frio lá]
  • It was really boring. [Foi muito chato! | Estava muito chato!]
  • Márcia and João were really nice to us. [Márcia e João foram muito gentis com a gente.]
  • Were you at home last night? [Você estava em casa ontem à noite?]
  • She wasn’t at school last Monday. [Ela não estava na escola na segunda-feira passada.]

Compare as sentenças em inglês e português e você notará que não é nada complicado expressar algo no passado usando as formas do verbo be no Simple Past. Basta prestar atenção às equivalências e à qual forma a ser usada com cada pronome. Isto é o básico no uso do verbo be no Simple Past. Ou como muitos preferem dizer, o verbo to be no passado simples.

O fato é que após alguns anos de estudo as pessoas começam a encontrar um tal de I were. Ao se depararem com isso ficam com uma tremenda dúvida. Afinal, durante muito tempo sabiam que o correto era ‘I was‘ e de repente surge ‘I were‘. Tem até mesmo uma música da Beyoncé cujo título é ‘If I were a boy‘. Por quê?

Para saber sobre isso, leia a dica “Were ou Was?” e você entenderá isso de forma bem simples. Aqui nesta dica o objetivo foi mostrar a você como usar o verbo be no Simple Past de forma básica. Quer aprender mais sobre os verbos em inglês, então leia a dica Tempos Verbais em Inglês. That’s all for now. Take care and keep learning! 😊

Modal Verb NEED

Querendo pas sobra como usar o modal verb need? Então, você está no lugar certo. Na dica abaixo, você aprenderá tudo (ou quase tudo) que precisa saber sobre esse modal verb. Para que você aprenda mais, sugiro que leia também as dicas sugeridas ao longo do texto. Assim, você fica ainda mais com seu inglês na ponta da língua.

Como já dito antes o verbo need é um dos verbos que fazem parte da categoria de verbos conhecida como modal verbs. Portanto, se você não faz ideia do que são modal verbs, leia a dica “O que são modal verbs?“. Se não quiser ler, então assista a este vídeo no Youtube: “O que são modal verbs?“.

Dito isso, vamos aprender como usar o modal verb need.

Modal Verb Need: significado

MODAL VERB NEEDDe modo geral, o modal verb need significa precisar. Para ser bem sincero, é justamente isso mesmo que essa palavrinha significa. Veja os exemplos:

  • You need to rest sometimes. (Você precisa descansar de vez em quando.)
  • I need to improve my English. (Eu preciso melhorar meu inglês.)
  • We need to stop doing this. (A gente precisa parar de fazer isto.)
  • I need more money. (Preciso de mais dinheiro.)
  • We need this. (Nós precisamos disso.)
  • We don’t need coffee. (A gente não precisa de café.)
  • Do you need anything else? (Você precisa de mais alguma coisa?)

Lembre-se que o modal verb need sempre expressa a ideia de uma necessidade, algo que é preciso. A ideia expressa por need não é a ideia de uma obrigação. Quando sua intenção for expressar uma obrigação (algo que deve ser feito), você deverá usar have to ou must. Leia a dica “Qual a diferença entre have to e must?” para aprender mais sobre isso.

» Leia também: Expressando Obrigação com Modal Verbs

Modal Verb Need: usos

Em algumas regiões onda a língua inglesa é falada, é comum encontrarmos as pessoas usarem o verbo need de forma diferente do comum.

Para a negativa, é possível ouvirmos ou lermos needn’t:

  • She needn’t do that. (Ela não precisa fazer isso.)
  • You needn’t fill in a form. (Você não precisa preencher um formulário.)
  • Tell them they needn’t pay for that. (Diga a eles que eles não precisam purger por isso.)

Em sentenças interrogativas, é comum também encontrarmos algo como nos exemplos abaixo:

  • Need we do this? (A gente precisa fazer isso?)
  • Need you talk about this right now? (Você precisa falar sobre isso agora?)
  • Need she buy another one? (Ela precisa comprar outro?)

Mas, não se preocupe muito com isso! Pois, do ponto vista do uso geral da língua, o modal verb need já está se tornando um verbo como qualquer outro. Logo, você poderá fazer as sentenças negativas e interrogativas com o verbo auxiliar do. Isso significa que todas as sentenças acima podem ser ditas assim:

  • She doesn’t need to do that.
  • You don’t need to fill in a form.
  • Tell them they don’t need to pay for that.
  • Do we need to do this?
  • Do you need talk about this right now?
  • Does she need to buy another one?

Há ainda um outro uso do modal verb need que costuma causar confusão. Para saber que outro uso é esse leia a dica “Need to do ou Need doing?“. Nela você continuará aprendendo mais sobre o modal verb need e seus usos.

Modal Verb Need: collocations

O verbos mais frequentemente usados com “need to” são: be, know, do, have, make e get. Portanto, acostume-se a ouvir e falar coisas com esses verbos. Pois, no que diz respeito ao uso do inglês falado, são os verbos que você mais ouvirá após “need to”:

  • You need to be careful. (Você precisa tomar cuidado.)
  • What we need to know is the exact cost. (O que precisamos saber é o preço exato.)
  • Did you need to do that? (Você precisava fazer isso?)
  • You need to have a chat with her. (Você precisa bater um papo com ela.)

Já em termos de advérbios, anote aí que a combinação mais comum é com o advérbio badly:

  • He badly needs a haircut. (Ele precisa urgentemente de um corte de cabelo.)
  • Money is badly needed to help restore the church. (Precisam urgentemente de dinheiro para ajudar na restauração da igreja.)

Quer saber mais sobre collocations? Então, assista no Youtube ao vídeo “O que são collocations?“.

Modal Verb Need: phrases

Algumas phrases comuns com need encontram-se destacadas nas sentenças abaixo:

  • Do you need a hand with that? (Você precisa de uma mão com isso aí?)
  • This place is in need of a good cleaning. (Esse local está precisando de um boa limpeza.)
  • You can always call me, if need be. (Você pode me ligar a qualquer momento, se precisar.)
  • There’s no need to go there now. (Não há a necessidade de ir lá agora.)

Modal Verb Need: conclusão

De modo geral, o modal verb need não é tão complicado o quanto parece. A dica para você aprendê-lo naturalmente é tratá-lo como uma palavra (vocabulário) e não como algo com regras gramaticais complicadas. Portanto, pare de vê-lo como gramática e trate-se como uma palavra que tem usos naturais e fáceis de serem compreendidos. Para isso envolva-se com a língua inglesa.

That’s all for now! Keep learning! 😉

Diferença entre practice e practise

Qual a diferença entre PRACTICE e PRACTISE? Essa dúvida costuma incomodar muitos estudantes de inglês. Principalmente quando eles se deparam com as duas grafias da palavra: uma com c e a outra com s. Será um erro de quem escreve ou as duas estão corretas? E isso que você vai aprender agora?

Eu – Denilso – sempre uso practice (com c) tanto para me referir ao verbo (praticar) como para o substantivo (prática). Mas, na verdade essa confusão se deve por causa das diferenças entre inglês britânico e inglês americano. Então, a sua escolha vai depender muito mais da variante que você prefere.

Assim, se sua preferência for pelo inglês britânico, anote aí que para se referir ao verbo o certo deverá ser practise (com s); já, practice (com c) é o substantivo. Logo, temos os seguintes exemplos no inglês britânico:

  • Practice makes perfect! (A prática leva à perfeição)
  • You have to practise a bit more. (Você tem de praticar um pouco mais.)

A Diferença entre PRACTICE e PRACTISEJá no inglês americano, a grafia é sempre com cpractice – tanto para o verbo quanto para o substantivo. Dessa maneira os dois exemplos acima em inglês americano são escritos assim:

  • Practice makes perfect.
  • You have to practice a bit more.

Essa é a diferença entre practice e practise em inglês. Note que no inglês americano você não tem muito com o que se preocupar. Basta lembrar que a grafia é sempre com c. Já no inglês britânico, você tem de lembrar que a diferença entre practice e practice está entre um ser substantivo – practice – e outro ser verbo – practise.

No entanto, é interessante observar que os dicionários mais atuais da língua inglesa no verbete practise nos remetem ao verbete practice. Ou seja, o pessoal que escreve os dicionários já está se rendendo ao fato de que practice estar se tornando muito mais usado que practise. Portanto, de certa maneira, chegará o momento em que essa diferença entre practice e practise será coisa do passado.

Outra coisa interessante sobre essas duas palavras é que a diferença existe apenas na escrita. No que diz respeito à pronúncia é tudo igual. Practise e practice são pronunciadas do mesmo modo. Ou seja, quem escuta você falando vai entender perfeitamente o que você estará dizendo.

Saber estas diferenças é legal, interessante, divertido, mostra que você sabe algo a mais. No entanto, na hora de falar inglês ninguém vai perceber se você falou com c ou com s; afinal, elas estarão ouvindo você falar e não mentalizando o modo como a palavra é escrita.

Na escrita lembre-se: se o seu estilo é o britânico então saiba a diferença entre practice e practise; no entanto, se seu estilo é o americano, então use practice para tudo tranquilamente. E não se assuste se encontrar um britânico usando practice como o verbo. A língua muda com o tempo. É natural isso! Uma língua viva – como a inglesa – não é estática, parada e sem alterações; ela se move com o tempo!

Espero ter deixado clara a diferença entre practice e practise. Não é nada tão anormal assim; mas, vale a pena saber, não é mesmo? That’s all for now! Take care and keep learning.

O uso de to como preposição e infinitivo do verbo

Você sabia que a palavra to em inglês pode ser usada como preposição e também como marcador do infinitivo dos verbos em inglês? Esse assunto pode parece um pouco chato e atém mesmo complicado; mas, espero explicar da forma mais clara e objetiva possível. Portanto, continue lendo para aprender mais sobre o uso de to inglês.

Para começarmos, anote aí que a história é a seguinte: a palavra to pode ser usada como preposição e também como uma maneira de indicar que o verbo está no infinitivo. Para facilitar, veja as duas sentenças abaixo:

  1. I always go to the movies with my friends.
  2. I want to speak English fluently.

Na sentença 1, to está sendo usada como preposição. Em português, é a mesma coisa. Veja: “Eu sempre vou para o cinema com meus amigos“. Lembre-se que em português podemos dizer “Eu sempre vou ao cinema com meus amigos“. Portanto, nesse casos podemos traduzir a palavra to com seus respectivos equivalentes em português.

O Uso de ToJá na sentença 2, to está sendo usado apenas para indicar que o verbo após ele [speak] está no infinitivo. Portanto, a tradução será “eu quero falar…“. Observe que nesse caso não traduzimos o to. Em português ele some; mas em inglês deve estar lá.

Para quem não lembra, é bom saber que na Língua Portuguesa o infinitivo é o verbo na sua forma não conjugada: sonhar, cantar, comer, correr, sorrir, sentir, pôr, compor, etc. Em inglês, o infinitivo do verbo pode ser indicado com a palavra to (exemplo acima) e também com o ~ing acrescentado ao verbo. Assim, há casos (palavras e expressões) nos quais devemos usar to como infinitivo. Mas, há outros casos (palavras e expressões) que o infinitivo deverá ser com ~ing. Veja alguns exemplos desse segundo caso nas sentenças abaixo:

  • Before starting the car, check the oil. [Antes de ligar o carro, verifique o óleo]
  • He’s talking about moving to the country. [Ele está falando sobre mudar-se para o interior]
  • I prefer swimming to walking. [Prefiro nadar a caminhar]

Agora vem a pergunta de um milhão de reais: “como saber se o ‘to’ é preposição ou marcador do infinitivo?“. Aí vai a resposta quem ninguém ama: “aprenda as expressões, observe os exemplos, veja como tudo é usado na prática e aprenda tudo junto“. Veja os exemplos a seguir:

  • He‘s not used to driving in London. [Ele não está acostumado a dirigir em Londres]
  • I’ll get around to doing the homework. [Vou arrumar tempo para fazer a tarefa de casa]
  • I look forward to meeting you again. [Estou ansioso para encontrar você novamente]

Se você focar seu aprendizado e dúvida na palavra to apenas, certamente não sairá do lugar. No entanto, se você ver as expressões e também como o verbo é usado após elas, aí sim você vai começar a entender as coisas. Vai entender que não tem muita explicação. Vai entender que é assim que eles usam a língua e pronto.

Ou seja, nas sentenças acima as expressões “look forward to”, “be used to” e “get round to” serão sempre seguidas de um verbo com ~ing. O importante é aprender isto e não ficar se debatendo para descobrir se o ‘to’ é preposição ou não.

Para isto é aconselhável ter um bom dicionário e um caderno para anotar essas coisas! É bom também ser observador! Sempre que encontrar algo que te chame a atenção, diga: “nossa, que legal olha só como está expressão toda é usada“. Deixe de lado a idéia do: “nossa, que regra será esta aqui? Em que gramática vou encontrar a explicação para isto? Que complicado!

Well, that’s it! I hope you have gotten the point! See y’all! Take care!

Qual a diferença entre IF e WHETHER?

Qual a diferença entre IF e WHETHER? Essa é uma das perguntas mais comuns entre vários estudantes de inglês. Isso pelo fato das duas palavras significarem se. Embora o significado seja o mesmo, os usos são diferentes. Portanto, continue lendo para aprender a diferença entre IF e WHETHER.

Os usos de IF

Para começar, anote aí que if é comumente usado em uma estrutural gramatical da língua inglesa conhecida como Conditionals ou If-clauses. Esrsas são sentenças que geralmente expressam uma ideia de condição. Ou seja, se determinado fato acontecer, terá tal consequência:

  • If you don’t study, you’ll flunk. (Se você não estudar, você vai reprovar.)
  • If he had money, he would be here now. (Se ele tivesse dinheiro, ele estaria aqui agora.)
  • If they hadn’t told me, I’d never have found out what had really happened to her. (Se eles não tivesse me falado, eu nunca teria descoberto o que tinha realmente acontecido com ela.)

Não vou falar sobre os Conditionals aqui. Pois, já escrevi várias dicas sobre eles. Portanto, caso queira ler e aprender mais a respeito, comece pela Dica de Gramática: First Conditional.

Lembre-se que ‘if‘ é sempre usado nas Conditionals Sentences. O mesmo não acontece com ‘whether‘. Não tem como fazer confusão! Entenda agora os usos mais comuns de WHETHER e você vai perceber melhor a diferença entre IF e WHETHER.

Os usos de WHETHER

A diferença entre IF e WHETHERWhether possui alguns usos especiais. Então, observe bem cada um deles a seguir. Leia os exemplos com atenção para facilitar a compreensão.

» falando de opções

Veja as sentenças a seguir:

  • I don’t know whether she’s in or out. (Não sei se ela está dentro ou fora.)
  • They asked us whether we wanted to stay at their home or at a hotel. (Eles nos perguntaram se nós queríamos ficar na casa deles ou em um hotel.)

Note que nas sentenças acima estamos falando de opções. Logo, nesses casos, sempre usaremos ‘whether‘ e nunca ‘if‘. Na verdade, até podemos usar ‘if‘, mas aí a segunda opção deverá ser deixada de fora. Veja:

  • I don’t know if she’s in. (Não sei se ela está dentro.)
  • They asked us if we wanted to stay at their home. (Eles nos perguntaram se nós queríamos ficar na casa deles.)

Quando a ideia é dizer “se… ou não“, o correto é dizer “whether… or not” ou “whether or not“:

  • I didn’t know whether to believe him or not. (Eu não sabia se acreditava nele ou não.)
  • The barman didn’t ask whether or not they were over eighteen. (O cara do bar nem perguntou se eles eram maiores de idade.)

» com alguns verbos

Outra coisa interessante de se notar é que whether sempre aparece após verbos como ‘know‘, ‘ask‘, ‘wonder‘, ‘discuss‘, ‘decide‘ e algumas outras. Em um contexto mais informal podemos usar ‘if‘ após eles, mas a regra gramatical diz que é melhor usarmos ‘whether‘. Veja as sentenças abaixo:

  • I’m not sure whether/if he’ll come to the meeting. (Não tenho certeza se ela virá para a reunião.)
  • I asked whether/if she had anything to me. (Perguntei se ela tinha algo para mim.)
  • We discussed whether we would meet them. (Discutimos se nos reuniríamos com eles.)
  • They have not decided whether they’ll help or not. (Eles não decidiram se ajudarão ou não.)
  • I’ve been wondering whether to retire. (Ando me perguntando se me aposento.)
  • We wondered whether Esther had been happy. (Nos perguntávamos se a Esther tinha sido feliz.)

» após preposições

Além de expressões e palavras, também devemos usar ‘whether’ após preposições [Caso queira aprender mais sobre preposições leia a dica As Regras das Preposições em Inglês]:

  • There was a big argument about whether we should move to a new house. (Houve uma grande discussão se deveríamos nos mudar para uma casa nova.)
  • How you treat others may depend on whether you’re single or married. (Como tratar os outros pode depender se você é solteiro ou casado.)

» antes do infinitivo

Antes de infinitivos com ‘to‘ também temos de usar ‘whether‘:

  • They can’t decide whether to stay here and wait or go home. (Eles não decidem se ficam aqui ou vão embora.)

De modo simples e rápido estes são os casos mais comuns! Há ainda outros, mas vamos deixá-los de lado por enquanto. Afinal, com as dicas acima você já consegue entender bem a diferença entre IF e WHETHER. Agora é só ir praticando e não errar!

That’s all for now, guys! Take care and keep learning!