Dicas Para Aprender Inglês

    Aprenda Inglês sem Medo de Errar

    Nosso post hoje é mais um Dica do Leitor. A dica que você vai ler é do professor Diego Cassiolato. Ele é o responsável pelo blog Inglês com Rock (site descontinuado). Portanto, como hoje é o Dia Internacional do Rock, nada melhor como homenagear os fãs do estilo com uma dica de quem ensina inglês com rock.

    Enquanto estamos crescendo e aprendendo sobre as coisas da vida, somos ensinados que errar é algo ruim. É por isso que estudamos muito e trabalhamos duro todos os dias – nós não podemos dar espaços para erros.

    Essa ideia de que não podemos errar em cada um dos nossos passos para que possamos ter sucesso naquilo que desejamos faz realmente sentido. No entanto, em relação ao aprendizado de um novo idioma (inglês, por exemplo) saiba que cometer erros não é algo tão ruim assim. É sobre isso que vamos falar na dica de hoje.

    A primeira lição é que Errar Nos Ensina 

    Aprenda Inglês Sem Medo de Errar

    Quando erramos, a vida está nos ensinando alguma lição. Qual é a diferença entre as pessoas que são bem sucedidas e as que não são? As pessoas bem sucedidas aprendem com seus  erros e seguem essas lições, enquanto as pessoas que não tem sucesso continuam fazendo as memas coisas ou não fazem absolutamente nada para mudar.

    No universo da aprendizagem da língua inglesa, isso funciona exatamente igual. Aqueles que desejam ter sucesso em seu aprendizado farão coisas com base no que aprenderam com seus erros passados. O segredo é tentar algo novo quando as coisas não estiverem dando certo, e se isso não funcionar, entenda o por quê e tente novamente algo diferente até descobrir o que funciona melhor pra você.

    A beleza de aprender inglês está diretamente relacionada à possibilidade de errar. No entanto, é uma atitude inteligente usar isso a seu favor e não sentir medo disso.

    Minhas Tentativas de Aprender Inglês Passadas

    Algumas pessoas que já acompanham meu trabalho sabem que eu defendo fortemente a ideia de aprender inglês com músicas (mas é claro que complementando com outras maneiras também) e é assim que eu aprendi e continuo aprendendo cada vez mais sobre o idioma. Porém, no começo, os primeiros contatos que eu tive com o inglês foram, claro, na escola. Eu não gostava muito do método usado na escola, e apesar do interesse que eu tinha, eu não conseguia aprender muita coisa.  Eu aprendia algumas coisas mas não aprendia outras. Isso durou algum tempo mas chegou um momento em que eu descobri uma maneira que me agradava. Por sorte, descobri rápido e vi que funcionava para mim.

    O conselho que quero te dar aqui é: se algo não está dando certo para você, não fique parado(a) simplesmente observando tudo se repetir. Faça algo diferente. Existe uma frase que diz mais ou menos o seguinte: insanidade é querer ter resultados diferentes fazendo as mesmas coisas de sempre. Eu concordo plenamente com esse pensamento. E você?

    Refletindo Sobre O Assunto

    Olhando para trás, vejo que meus erros em tentar aprender inglês através de maneiras que não me agradavam foram parte do processo que me levou a encontrar um caminho no qual eu seria bem sucedido aprendendo inglês. É mais ou menos como um relacionamento passado em que o próprio relacionamento te ensina sobre qual é o tipo de pessoa certa para você. Se eu não tivesse errado, eu não teria conseguido aprender as coisas que já aprendi.

    Para Os Comentários

    Você já tentou aprender inglês com maneiras que não funcionavam para você? Se sim, o que você aprendeu com isso e o que você fez de diferente para tentar obter os resultados desejados? Participe da discussão abaixo. Eu adoraria saber o que você tem a dizer sobre esse tema!

    Um forte abraço a todos!

    4 Comentários

    1. O blog ta show de bola! E sim, já tentei estudar com métodos que não eram muito eficientes pra mim, mas todos ajudaram de alguma maneira… no entanto, o que mais me ajudou – e ajuda até hoje – é assistir filmes e seriados com a legenda em inglês. Consigo aumentar muito meu vocabuário dessa maneira!

    2. Eu comecei a estudar inglês em 2009. Coloquei na minha cabeça que eu precisa aprender este idioma. Então fui buscar na internet tudo sobre. Foi quando descobri Denilso, Fabiana Lara, entre outros que me ajudaram muito com suas dicas. Resolvi entrar pra um cursinho. Fiquei 6 meses e saí. E vim aprendendo sozinho com as dicas que eu lia nos blogs das pessoas acima que citei. Na verdade, venho aprendendo até hoje. Aprendo assim: Músicas que gosto, podcasts sobre vários assuntos que pesquisei na internet e de acordo com o sotaque que mais me agrada, Vídeos da CNN STUDENT NEWS com transcrição pois é uma linguagem mais formal e eu preciso disso para fazer entrevistas e para o trabalho, configurei meu PC para inglês, procurei fazer amizades com falantes do idioma e pratiquei nem que seja falando sozinho no banheiro. Ainda não me considero fluente, mas saio falando com quem quiser em inglês. Vivendo e aprendendo!

    3. Olá Denilso!Muito obrigado pela oportunidade de colaborar escrevendo para os leitores do Inglês na Ponta da Língua!É um prazer poder participar da sua comunidade aqui no blog :DUm grande abraço!

    4. Essa dica parece muito com minha história. Na segunda dica ele falou que não se agradava muito do método de ensino, isso acontece muito comigo, a gente perde muita coisa. Ano passado no 1º ano de ensino médio a professora ensinava coisas como Good Mornig, How are you? , e assim a gente perdeu muita coisa. E agora o que eu percebo é que na escola eles não tratam a nossa capacidade auditiva e nem nossa fala.

    Botão Voltar ao topo
    Fechar