Como ser um tradutor ou intérprete?

Tenho recebido inúmeros emails de pessoas querendo saber o que fazer para ser tradutor e/ou intérprete; portanto, vou aproveitar a onda de procura e escrever a respeito. No entanto, como minha área de atuação é SLA (Second Language Acquisition) e ELT (English Language Teaching), vou indicar ao longo do texto outras fontes para que os interessados no assunto possam encontrar muito mais informações.

Infelizmente, a profissão de tradutor ou intérprete ainda não é regulamentada pelo Ministério do Trabalho. Isso quer dizer que qualquer pessoa que se considere capaz e preparada pode exercê-la.

Mas não se engane, o simples fato de saber inglês muito bem não é o suficiente para você ser tradutor/intérprete. Não seja arrogante ao ponto de achar que só isso basta. Saber inglês é só meio caminho andado. No blog Tecla Sap, do renomado intérprete Ulisses Wehby de Carvalho, há dois excelentes artigos sobre esse assunto:

Para exercer a profissão com confiança e até mesmo dignidade e humildade é essencial que você faça um curso. Hoje em dia, você pode optar entre vários tipos de cursos: aqueles oferecidos por tradutores e intérpretes reconhecidos, os de cursos de idiomas e até mesmo os de formação universitária.

Ao contrário dos cursos oferecidos pelas universidades, aqueles oferecidos por escolas de idiomas e tradutores reconhecidos são chamados de cursos livres, ou seja não são reconhecidos pelo MEC. Portanto, eles emitem um certificado de que você fez o curso, mas não é um diploma (emitido apenas por universidades).

Uma rápida pesquisada no Google, você encontra inúmeros cursos de tradução e interpretação. Algumas indicações para facilitar sua busca:

Em relação a cursos a minha dica é: não faça um curso qualquer; pesquise bem e faça o curso com profissionais gabaritados. Afinal, assim como no caso de cursos livres de inglês, os cursos livres de tradução/interpretação também têm muita malandragem e picaretagem.

Caso você esteja se perguntando sobre a diferença entre tradutor e intérprete aí vai a resposta. O tradutor é o profissional que traduz textos escritos (documentos, livros, emails, cartas, revistas, artigos, etc.), já o intérprete é o profissional que empresta sua voz à outra pessoa. O intérprete pode fazer a interpretação simultânea (em cabines e com equipamento especial) ou a interpretação consecutiva (aquela na qual uma pessoa fala uma sentença e outra interpreta na sequência).

Tem ainda o tradutor juramentado que é aquele tradutor aprovado em concurso público realizado pela junta comercial de um estado e, portanto, é ele quem pode traduzir documentos oficiais (acordos comerciais, contratos, históricos escolares, depoimentos jurídicos, etc.).

Por fim, recomendo que você leia mais informações nos sites da ABRATES  e do SINTRA (Sindicato Nacional dos Tradutores). Lá você encontra a tabela dos valores praticados, informações sobre como se filiar e muito mais. Leia ainda no site do SINTRA as informações para estudantes e professores de tradução e interpretação. Com certeza, o quanto mais você ler, mais aprenderá sobre essa profissão que tem conquistado um espaço cada vez maior dentro do Brasil. Go for it!

Artigos Relacionados
Comentários