Cursos de Inglês

    Curso de Inglês no Exterior

    Fazer um curso de inglês no exterior é sem dúvidas uma experiência muito válida para aqueles que tem tempo e recursos. Devido ao aumento na busca de informações por cursos no exterior, decidi hoje falar sobre as possibilidades disponíveis na praça. Afinal, os programas são variados e satisfazem a todos os gostos. O importante, no entanto, é você pesquisar bem os cursos e estabelecer uma relação de confiança com a agência que intermediará praticamente todo o processo para você.

    Curso de Inglês no ExteriorUma das dúvidas mais frequentes é em relação ao tempo de duração, que dependerá, claro, do seu bolso. Em outras palavras, você poderá ficar no país por uma semana ou até mesmo meses, a decisão final fica por conta do valor a ser pago e da sua disponibilidade de tempo.

    No geral, eu acredito que um curso de inglês com duração de 30 dias ajuda você a se soltar um pouco mais na língua. Afinal, 30 dias são o bastante para você vivenciar a língua (conversar, fazer amigos, estudar, ler, assistir a programas de TV, etc.), estabecer contatos e experimentar a cultura do país. Nesse tempo, você poderá fazer um curso de inglês em determinados horários e turismo em outros.

    Nos cursos de inglês no exterior oferecidos pelas agências no Brasil, você pode optar por ficar em um alojamento (faculdade ou escola, por exemplo) ou ainda em uma casa de família (sua host family ou homestay family). Muitas pessoas preferem ficar com uma host family; assim podem aproveitar muito mais o ambiente e aprender mais da cultura do país (EUA, Inglaterra, Irlanda, Nova Zelândia, Austrália, etc.). Aqui vale dizer que a agência que você escolher mostrará todas as possibilidades (vantagens e possíveis desvantagens).

    Além de só fazer um curso, em alguns casos você poderá também aprender uma profissão ou até mesmo desenvolver as suas habilidades na sua carreira profissional. Ou seja, digamos que você esteja cursando Administração no Brasil, portanto você pode ir para os Estados Unidos e trabalhar em alguma área relacionada à Administração. Para esse tipo de programa você tem de ter entre 18 a 30 anos (em média), ter nível intermediário de inglês e estar cursando em uma faculdade no Brasil.

    Tem outro tipo de programa para quem ainda não está na faculdade. Neese você pode estudar inglês em um período e trabalhar em outro. Os trabalhos disponíveis são os mais variados; porém, é sempre bom descobrir algo com o qual você se identifica e assim tomar a decisão acertada. O legal é que você aprende inglês, desenvolve um possível talento e ainda ganha uma grana para se manter por lá. Tudo isso de modo reconhecido pela lei e, portanto, sem problemas.

    As meninas podem tentar algo conhecido como “Au Pair” (ô pér). Aqui você tem de morar com uma família e cuidar das crianças dessa host family. Esse programa dura em torno de 12 a 24 meses. Tudo depende da sua disposição e interesse.

    Como dito no começo há programas de cursos de inglês no exterior para todos os tipos e gostos. Se você tem interesse em fazer algum o melhor é procurar uma das várias agências que há no Brasil e procurar se informar a respeito. As maiores e mais conhecidas são as mais garantidas. Portanto, é sempre bom pesquisar, informar-se e aproveitar o máximo que puder a oportunidade de estudar e morar em um país de língua inglesa.

    Um curso de inglês no exterior pode ser uma ajuda e tanto para você desenvolver o seu aprendizado, adquirir uma experiência diferenciada e assim ter histórias para contar. Aliás, se você é leitor desse blog e já fez um curso de inglês no exterior, convido você a deixar o seu depoimento na área de comentários.

    14 Comentários

    1. Olá, acabei de chegar de um intercâmbio de 2 meses que fiz em Toronto, fiquei em host family e fiz escola de inglês com carga horária de 30 horas semanais, quase 5 horas por dia, no restante do dia ia conhecer a cidade com meus amigos brasileiros, afinal há MUITOS brasileiros lá. Adorei minha experiência, pois foi a minha primeira fora do país e preferi uma cidade mais agitada e com muitos turistas, isso me deixava mais confortável, pois meu nível ainda é intermediário, porém, pra quem tem um nível melhor de inglês recomendo uma cidade menor com menos brasileiros pra você realmente imergir no idioma, mesmo usando a língua portuguesa diariamente eu consegui perceber a melhora do meu inglês, eu amo a língua inglesa e valeu muito a pena ter feito o intercâmbio, recomendo!Fiquem o máximo de tempo que puder, pois o tempo passa rápido. Abraços à todos e principalmente ao Denilso de Lima que me ajudou muito com seus livros, que além de facilitar, nos motiva nessa constante jornada de aprendizado da língua inglesa!Meus sinceros agradecimentos!

    2. Hi…I always learn something here… In this case I've never heard Host Family… Usually I say Homestay or homestay family…Funny!

    3. Hello Karola,Obrigado por deixar seu curto depoimento aqui. Ele servirá de incentivo para que outros leitores do blog.Fico muito feliz em saber que meus livros te ajudaram. Espero que não desista da sua jornada de aprender inglês; afinal, ela continua para todo o sempre. :-)Take care!

    4. Rafa,Os dois termos "host family" ou "homestay family" são modos diferentes de dizer a mesma coisa. Confesso que tinha esquecido do "homestay family", mas agora, graças à você, o termo entrou também no post. Thanks for that!

    5. Denilson de Lima, estou com uma dúvida que pode ser besta, mas não tem nada a ver com o "post"…. Tenho dúvida quando a quando usar o FURTHER e o MORE…. vejamos no caso Further Information ou More Information? qual é o mais correto??? Posso usar os dois e pq?Obrigado…. se puder me responder por e-mail, é [email protected] …. Obrigado!

    6. Olaaa professor… Eu estou quase fechando com uma família, vou fazer o au pair (EUA) mas au pair tem pra vários países … É ótimo alem de ser um dos intercâmbios mais em conta (financeiramente) Tenho varias amigas que estão la e que já voltaram e super recomendam

    7. Olá Denilso,Esta semana acaba meu curso de inglês em Londres. Fiquei apenas um mês, o que me ajudou a me soltar, como você afirmou aqui. Mas um mês ainda é pouco para ganhar fluência, ainda mais para mim, que sou do nível intermediário.Escolhi a escola St. Giles, em London Central. Nas duas primeiras semanas adorei as aulas. Só que agora tenho achado cansativo, repetitivo e infantil. Porque as aulas se resumem em fazer os exercícios com seu colega ou fazer joguinhos. Na verdade eu não gosto deste tipo de aula, e foi por isso que optei não fazer os cursinhos no Brasil.Outro agravante, na minha opinião, é que passamos as aulas falando com pessoas de outros países que também estão aprendendo inglês. Ou seja, você aprende com alguém que não tem fluência e que, muitas vezes, sabe menos que você. Para mim, por exemplo, é terrível falar com os sul-coreanos ou com os japoneses porque o inglês deles é carregado do seu sotaque oriental, completamente diferente para gente. Em resumo, não é possível entender nada que eles falam e, portanto, não foi um bom aprendizado para mim!O ideal, sem dúvidas, é falar o máximo com os próprios ingleses (o que na maioria das vezes foi muito, muito difícil para mim, pois eles falam muito rápido e muit carregado). Ou, se tiver dinheiro sobrando, fazer aulas particulares diretamente com professores ingleses (o que é extremamente caro).É isso. Espero poder ajudar quem precisar!See you!

    8. Ola, pessoal. Sou nova aqui. Mais vou falar um pouquinho da experiência que tive indo para Vancouver. O lugar é lindo. I stayed in homestay family. Fiquei no período de 30 dias. Pois estava de férias. No começo foi difícil, pois senti muito a falta de casa, até mesmo por ser minha primeira vez. Rs. Pena que passou muito rápido. Não vou mentir, tentei praticar, mas tinha hora que acabava falando em português. Pois nunca vi um lugar para ter tanto brasileiro. Rs. Mas valeu a pena. Recomendo é uma experiência que você leva para toda sua vida. Pretendo conhecer a Inglaterra, melhor Cambridge.Bye Bye.

    9. Ola Denilson!Eu estou fazendo um intercambio, e confesso que muitas vezes venho tirar duvidas aqui no site rsrsrs.Eu optei por Londres, realmente como ja disseram aqui as aulas sao basicamente gramatica + exercicios + conversa com os outros alunos + joguinhos…Realmente fica cansativo assim, mas acho que este é o metodo que mais tem procura, pois nao encontrei nenhuma escola diferente, só uma que é somente focada em conversacao e vc vira um gravador, pois aprende as frases prontas e fica repetindo e repetindo, gramatica estuda em casa.Eu pretendo ficar aqui um ano, porem meu curso sera so de 6 meses (grana sempre a grana).Eu percebo que eu ja sabia muitas coisas, mas por nao praticar vc nao sabe como usar e nem acha que sabe realmente aquilo.Eh muito valido estudar fora, voce eh obrigada a falar ingles (mesmo que aqui tenha milhares de brasileiros), se voce quiser assistir tv, escutar o radio, ler noticia, tudo sera em ingles e eu acho que isso sera bom para o futuro.Claro nao tenho a ilusao de ficar fluente em nada, alias acho que para uma pessoa realmente ter fluencia no idioma ela precisa estudar (e continuar estudando) anos e anos.Mas a experiencia no exterior eh muito boa, vc eh obrigado a lidar com um novo idioma e uma cultura totalmente diferente da sua, ou seja varios desafios pela frente!!!Se voce tem tempo, dinheiro e vontade de aprender!!!! Faca as malas amanha!!Beijos.Obs. o site como sempre esta de parabens!!!

    10. Olá a todos!Repito as palavras de Paloma e Natália!Cheguei de Londres faz duas semanas. Estive la por 6 semanas. Talvez eu tenha criado muita expectativa em relação ao aprendizado do idioma no exterior. Obviamente, pude desenvolver minhas habilidades principalmente em listening e speaking. Adquiri muito vocabulário pois diariamente lias os jornais distribuídos gratuitamente no metrô, além das visitas diárias em museus. Foi uma experiência maravailhosa! Mas não foi este o último passo para o aprendizado da língua. Descobri duas coisas muito importantes nesse período em Londres: o estudo da língua inglesa talvez não tenha um tempo determinado, é difícil afirmar que em 3 ou 4 anos você terá domínio do idioma; a segunda grande descoberta é que temos excelentes professores que não ficam NADA a desejar se comparados aos professores britânicos. A única pequena diferença talvez possa estar na questão deles serem nativos. Nada mais! Fica aqui a minha dica: Valorizemos mais nossos profissionais! Abraços e aproveito a oportunidade de agradecer ao Denilso, pois sou uma aluna autodidata e esse site e o English Expert tem sido meus melhores professores!

    11. Ola a todos…se voce quer fazer intercambio no exterior eu recomendo com todas as letras e dou muita forca…Eu vim para um intercambio aqui em Toronto…ainda nao voltei pro Brasil, pretendo ficar ate maio.Vou resumir a minha experiencia, foi a melhor coisa que fiz na minha vida…quando vc chga aqui, vc fica perdido, nao sabe nem pedir um cafe, as pessoas falam vc nao entende nada…e ninguem entende vc…mas 1 semana se passa e vc percebe que seu ingles era melhor que vc imaginava…e que era tudo "medo"..quando vc menos espera, vc esta fazendo compras, perguntando de planos de celulares, marcando consultas por telefone, conversando com amigos, comprando cafe…e acabara se tornando a experiencia mais incrivel da sua vida e fora que conhecer culturas e respeitar diferencas e um crescimento pessoal incrivel!Dica, e tudo muito lindo, muito belo, interessante e tal…mas planeje! vc estara em outro pais…outra cultura…nessa hora todo cuidado e pouco e e essencial se preparar!Boa sorte, espero ter encorajado quem tem duvida de ir!Enjoy!! 🙂

    12. I made an English course abroad, in UK for 2 years, where I got the PET and the FCE Cambrigde Certification, in fact I really enjoyed but to be honest with you according to my experience I'm learning much more now with Denilso and Timmy&Tammy teaching, because the learning method is more diversified, and the English is more popular, as I can watching on TV, those certificates are useful to the traditional English and demanding on jobs, but when I go out to the streets in UK or USA, the way of speaking is quite different.Vera Graña

    13. Olá,farei intercambio o ano que vem, contudo estou com muitas duvidas sobre qual escola escolher…Europa pr enquanto não dá, pois é muito caro…então pensei em Toronto, Los Angels, São Francisco ou Austrália. Ficarei apenas um mÊs.O que vocÊs sugerem?Beijão

    14. Oi a todos!!!!Eu estou morando em Malta, uma charmosa ilha do mar Mediterraneo, que usa o ingles como lingua oficial (ex colinia britanica) e tem uma excelente tradicao no ensino do ingles.Estou estudando em uma escola excelente, que basicamente nao trabalha com adolescentes, estou muito contente em relacao preco/qualidade!Se alguem tiver interessado em receber mais informacoes, me escrevam: [email protected] http://www.elangues.com

    Botão Voltar ao topo
    Fechar