Palavras que valem ouro: quais são elas?

Palavras que valem ouro!? Como assim!? Será que há palavras que valem ouro em inglês!?

Não! Não é nada disso!

Na verdade, estou escrevendo esta dica tomando como base um trecho do meu livro Inglês na Ponta da Língua – método inovador para melhorar o seu vocabulário. Trata-se de duas coisas que você – estudante de inglês – deve sempre manter em mente. Isso se quiser realmente aprender inglês. Então, vamos lá!

Palavras que Valem Ouro

Há duas palavras que valem ouro no aprendizado de inglês – ou qualquer outra coisa. São elas: MOTIVAÇÃO e REFLEXÃO. Duas coisas, que você tem sempre de mante em mente!

Não se assuste, você não está lendo mais um desses livros de auto-ajuda ou algo do gênero. A questão é que sem motivação e reflexão de nada adianta você pagar os olhos da cara por um curso de inglês, por uma viagem à Inglaterra, comprar livros e mais livros, assinar umas tantas revistas e sabe-se lá o que mais. Sem essas duas coisas, você simplesmente não passará das primeiras tentativas de aprendizado.

Se você não entende o que motivação e reflexão têm a ver com o fato de aprender inglês, vamos ver cada uma em separado.

Motivacão

Palavras Que Valem OutroMotivação é a mola propulsora do seu aprendizado (sucesso). Se você está realmente decidido a aprender inglês, você tem de estar motivado a fazer algo para ir aos poucos alcançando os resultados que deseja. Com a motivação correta você poderá estabelecer certos objetivos e fazer de tudo para atingir cada um deles. E isto sempre almejando o objetivo principal: falar inglês, ler em inglês, escutar bem em inglês, escrever em inglês, ser fluente em inglês.

Com uma série de pequenos objetivos a serem alcançados ao longo dos seus estudos de inglês, você poderá almejar um objetivo maior que é talvez fazer um teste de proficiência internacional: TOEFL, IELTS, CPE, CAE, FCE, Michigan e outros mais. Mas para isto a motivação tem de estar em alta e deve partir de dentro de você e não de fora. É você quem tem de querer e não os outros que têm de forçá-lo. Ou seja, aprender inglês tem que ser algo seu e não algo que te obriguem.

Motive-se a cada dia aprender um pouco mais e assim ficar cada vez mais com seu Inglês na Ponta da Língua.

Reflexão

Em segundo lugar temos a tal da reflexão. Ou, melhor dizendo, auto-reflexão.

Com frequência eu vejo pessoas reclamando que o curso de inglês delas é uma porcaria, que o professor é pésimo, que o livro não ajuda, que o CD é difícil de entender e muitas outras reclamações do tipo. O que estas pessoas estão fazendo é reclamar e não refletir.

Sempre aconselho meus alunos e alunas a fazerem uma auto-reflexão sobre o aprendizado deles. Peço a eles para que avaliem como estão se saindo e o que eles estão fazendo para contribuir com o progresso deles.

Incentivo-os a se perguntarem o seguinte:

  • Estou agindo como um bom aluno de inglês?
  • Estou indo à aula com a motivação correta ou obrigado?
  • Estou fazendo as atividades que o professor sugere?
  • Estou procurando praticar o que aprendo com meu colegas de classe?
  • Procuro tirar proveito de várias ferramentas à minha disposição para melhorar meu inglês?
  • Uso a internet, leio livros em inglês, assisto filmes com o intuito de aprender coisas novas, escuto músicas e procuro entender o que a letra diz?
  • Estou seguindo as dicas que o meu professor dá?

Essas são apenas algumas das perguntas que podem ser feitas. Claro que muitas outras perguntas.

Caso o estudante ou a estudante responda sim a todas essas perguntas, aí sim dou a eles o direito de reclamar do professor, da escola, do livro, da turma, etc. Mas antes eles devem fazer uma auto-reflexão. Para assim descobrirem como estão indo e o que estão fazendo para atingir seus objetivos. Afinal, não adianta reclamar dos outros se nós não estivermos fazendo a nossa parte.

Conclusão

Essas sao duas palavras que valem ouro no aprendizado de inglês: motivação e auto-reflexão. Sempre pense nisso quando estiver estudando inglês. Isso pode ajudar você a não desistir e, assim, realizar o seu sonho de falar inglês fluente.

Lembrando que este texto foi adaptado do livro Inglês na Ponta da Língua – método inovador para melhorar seu vocabulário, publicado pela Altabooks Editora. À venda nas maiores livrarias do Brasil.

Etiquetas
aprender inglês lexicalmente aprender inglês sozinho dicas para aprender inglês
Mostrar mais

4 Comentários

  1. É, Denilso, muitas pessoas ainda acham que aprender inglês, ou qualquer outra coisa, se dá num passe de mágica. Não é assim, requer muito esforço e dedicação.Grande abraço!

  2. Olá Denilson,seu artigo é de muita propriedade. Geralmente os alunos atribuiem ao professor e a escola toda a responsabilidade pelo seu aprendizado(falta auto-reflexão), além do fato de que a mídia que as escolas vendem levam ao aluno a ter a ilusão de que aprendererão em um passe de mágica.Por outro lado, com base nas minhas experiências de ex-aluno(não que ainda não o seja, mas agora sigo meu próprio caminho), há muitos professores que não se dão ao trabalho de procurar saber o quanto é importante para o aluno, que ele o motive, ajudando assim, com que o aluno encontre sua auto-motivação….e parabéns pelo blog, continua muito bom…Abraço.

  3. Oi, Denilso.Estou comentando aqui para responder a um comentário que você me deixou já faz algum tempo (7 de setembro). Desculpe-me a demora.Mas então, no meu blog eu o citei com a frase: "Denilso de Lima é, na verdade, dono (ou membro) de três blogs sobre Inglês". Já havia notado que você era dono de dois e contribuía com um deles. Mas eu editarei e irei definir melhor, agora com seu esclarecimento.Aproveito para dizer que fiquei lisonjeadíssima com sua visita. Meu blog faz parte de trabalhos extraclasse para a faculdade de Letras. Uma das atividades propostas era justamente pesquisar blogs já existentes e que servissem como referência para nós. E qual não foi minha surpresa ao receber uma visita da minha referência? :DObrigada pela visita e pelos esclarecimentos! E sobretudo, parabéns pelos seus blogs e seu trabalho com o ensino do Inglês.Um abraço.

Botão Voltar ao topo
Fechar