10 Expressões Idiomáticas em Inglês

Seguem abaixo 10 expressões idiomáticas em inglês que você pode, uma hora ou outra, ler em algum lugar ou ouvir alguém dizendo.

Lembre-se que expressões idiomáticas, idioms em inglês, nem sempre são conhecidas por todas as pessoas. Portanto, esteja ciente que elas podem ser comuns em um local e não em outro. As expressões idiomáticas em inglês que seguem abaixo são algumas que costumam surgir com frequência em filmes, livros, seriados, noticiários, etc. Portanto, elas são bem conhecidas. Vamos a elas!

01. shoot the breeze

»»» bater papo, jogar conversa fora

[list type=”arrow2″]

  • We spent the whole evening just shooting the breeze. (Passamos o começo da noite só jogando conversa fora.)
  • We sat out on the porch, just shooting the breeze. (Ficamos sentados na varanda, só batendo papo.)
  • I met her again last night, and we just shot the breeze for an hour. (Me encontrei com ela novamente e ficamos jogando conversa fora por um hora.)

[/list]

02. bury the hatchet

»»» fazer as pazes

[list type=”arrow2″]

  • Let’s stop arguing and bury the hatchet. (Vamos deixar de briga e fazer as pazes.)
  • Michelle and I buried the hatchet and we are good friends now. (Michelle e eu fizemos as pazes e agora somos boas amigas.)

[/list]

Expressões Idiomáticas em Inglês03. rock the boat

»»» complicar as coisas, bagunçar as coisas, bagunçar o coreto

[list type=”arrow2″]

  • Hey, everything is going fine here. So, don’t rock the boat! (Ei, as coisas estão super bem aqui. Então, não complique as coisas.)
  • We certainly don’t want anyone rocking the boat just before the election. (Com toda certeza, não queremos ninguém bagunçando as coisas bem antes das eleições.)

[/list]

04. break the news

»»» dar uma notícia, contar uma novidade (geralmente má)

[list type=”arrow2″]

  • The doctor had to break the news to Jane about her husband’s cancer. (O médico teve de contar à Jane sobre o câncer do marido dela.)
  • I’ll break the news to Maria, I’m sure she’ll understand. (Vou contar a novidade à Maria. Tenho certeza que ela vai entender.)

[/list]

05. bite the bullet

»»» encarar o desafio (aceitar algo difícil e seguir a vida)

[list type=”arrow2″]

  • Well, you’ll have to bite the bullet, you know. (Bom, você vai ter de encarar o desafio e seguir em frente.)
  • I hate going to the dentist, but I suppose I’ll just have to bite the bullet. (Odeio ir aos dentista, mas creio que terei de encarar o desafio.)

[/list]

06. cut the mustard

»»» dar conta do recado, atender às expectativas

[list type=”arrow2″]

  • As for whether he can still cut the mustard as a leader, we will find out. (Agora se ele consegue dar conta do recado como líder, vamos aguardar.)
  • So, do you think they’ll be able to cut the mustard? (E aí, você acha que eles atenderão às expectativas.)

[/list]

07. jump the gun

»»» agir precipitadamente, agir por impulso

[list type=”arrow2″]

  • He shouted at me before I had time to explain, but later he apologised for jumping the gun. (Ele gritou comigo antes de me dar tempo para explicar, depois ele se desculpou por ter agido por impulso.)
  • They’ve only just met. Isn’t it jumping the gun to be talking about marriage already? (Ele mal se conheceram. Não é muito cedo para começar a falar de casamento?)

[/list]

08. fight the traffic

»»» encarar o trânsito

[list type=”arrow2″]

  • Well, time to fight the traffic again! See you guys. (Opa! Hora de encarar o trânsito de novo! Até mais, pessoal!)
  • This is way better than fighting the traffic. (Isso é bem melhor do que encarar o trânsito.)

[/list]

09. punch the clock

»»» bater o cartão, bater o ponto

[list type=”arrow2″]

  • You punch the clock, do what you’re told, work the hours set for you by someone else and earn the income they think you deserve. (Você bate o ponto, faz o que te mandam, trabalha no horário estipulado por outra pessoa e ganha um salário que eles acham que você merece.)

[/list]

10. push the panic button

»»» entrar em pânico, entrar em desespero

[list type=”arrow2″]

  • Stay calm! There’s no need to hit the panic button. (Mantenha-se calmo! Não é preciso entrar em pânico.)
  • Let’s not press the panic button until we think it through. (Não vamos entrar em desespero antes de pensarmos em tudo.)

[/list]

Pronto! Aí estão 10 expressões idiomáticas em inglês para ajudar você a se comunicar mais naturalmente. Portanto, agora é com você! Até a próxima!

  • Marcela

    Com excecao de algumas, essas expressoes nao sao muito pragmaticas. Eu e meu marido (nascido e criado nos EUA) nunca ouvimos mais de tres das citadas acima.

    • denilsolima

      Olá, Marcela! Obrigado por seu comentário. Deixe-me apenas dizer algo aqui que é de praxe no ensino de língua inglesa e que muitos devem ter sempre em mente.

      Expressões idiomáticas – como as que estão acima – e também gírias são coisas curiosas em todas as línguas do mundo. Um falante nativo nem sempre saberá (ouvirá) todas ao longo da vida. No texto acima, isso foi dito nas seguintes palavras:

      “Lembre-se que expressões idiomáticas, idioms em inglês, nem sempre são conhecidas por todas as pessoas. Portanto, esteja ciente que elas podem ser comuns em um local e não em outro.”

      Dito isso, as expressões acima estão presentes em materiais distribuídos pela Embaixada dos Estados Unidos aqui no Brasil e, portanto, servem de curiosidade para as pessoas.

      Este ano o History Channel nos Estados Unidos lançou uma série chamada America’s Secret Slang, no qual várias dessas expressões são apresentadas. Em cada episódio do programa fala-se do significado, origem, uso e variações de inúmeras expressões que são comuns em uma região dos Estados Unidos e não são comuns em outras. Uma dessas expressões que causou estranheza para muitos foi “How’s your mom’n’em?”, expressão típica da região sul dos Estados Unidos e desconhecida por inúmeros falantes.

      Enfim, o ponto é: um falante nativo realmente nem sempre saberá todas as expressões usadas em sua própria língua. Logo, aprender tais expressões ao longo da vida é algo interessante. Pois, ajuda a ampliar o vocabulário e até mesmo a saber do que se trata quando ouvir.

      É isso! Queria apenas expor minha opinião como especialista em aquisição lexical e assim deixar esse ponto bem claro para todos os leitores. :)

      Take care!

      • Claudio Souza

        Muito bem colocado. Eu sou brasileiro e professor de inglês em escolas de idiomas há mais de 24 anos. Embora seja falante nativo da língua portuguesa não são poucas as vezes em que me surpreendo com expressões idiomáticas utilizadas por amigos que vivem em outras regiões do país. Portanto não posso dizer a um aluno estrangeiro que aprende uma expressão que eu não conheço, que tal expressão não é de uso prático simplesmente porque eu não a conheço, não é? Parabéns pelo excelente trabalho, Denilso! 😉

        • denilsolima

          Obrigado, Cláudio! A língua inglesa é usada em vários cantos e mesmo dentro de um único país (ou estado), ela pode variar e ter expressões próprias daquele canto. Temos sempre de estar atentos a isso! :) Take care, pal!