Gírias em Inglês: O que é clipping?

1.4K Flares 1.4K Flares ×

Gírias em Inglês: vale a pena aprender ou não? Esse foi o título de uma dica publicada aqui no Inglês na Ponta da Língua dias atrás. Nela a minha intenção era mostrar que temos de tomar cuidado com essa coisa de aprender gírias em inglês. Afinal, dependendo do ambiente, das pessoas, da situação não qual estivermos, elas nem sempre são apropriadas. Portanto, de certa forma, todo cuidado é pouco.

No entanto, há gírias que são usadas com tanta frequência e por tantas pessoas que nós, estudantes de inglês como segunda língua (ou língua estrangeira), temos de estar atentos a elas. Temos de ser capazes de entendê-las e até mesmo usá-las, claro, quando apropriado. Um tipo de gírias que não ofende ninguém e que é muito usado é conhecido como clipping. Mas, afinal o que é clipping?

Clip significa cortar. Logo, clipping tem a ver com o fato de você cortar uma palavra e usar apenas uma parte dela para se referir a algo. O interessante é que algumas palavras que passam pelo processo de clipping e que são consideradas gírias podem simplesmente se tornar palavras comuns em inglês e nem são mais vistas como gírias. Um exemplo disso é a palavra bus (ônibus). Originalmente, o termo era omnibus, mas acabou sendo cortada (clipped) para bus. Tem ainda a palavra flu (gripe) cuja versão completa é influenza.

Quando a palavra original é tida como difícil de ser pronunciada ou um tanto quanto formal, as pessoas logo dão um jeito de cortá-la (reduzi-la) para ficar mais fácil. E assim a língua vai ganhando novas palavras por meio de gírias criadas pelo processo de clipping. Um exemplo curioso é a palavra pizza que é cortada para um simples za (pronúncia-se za). Portanto, se você ouvir alguém dizendo “Hey, let get some za“, não se assuste.

Gírias em Inglês: ClippingsSe alguém perguntar “what’s your fave color?“, lembre-se que “fave” é a forma curta de “favorite“. Tem ainda as palavras (gírias) “cause” e “coz” que são as formas curtas (clipped) de “because“. Seguem abaixo outras gírias criadas por meio do processo de clipping e que são usadas com certa frequência em inglês:

[list type=”arrow2″]

  • congrats (congratulations) [parabéns]
  • do (hairdo) [penteado]
  • fab (fabulous) [maravilhoso, incrível, fantástico, fabuloso]
  • ‘rents (parents) [pais]
  • info (information) [informação, informações]
  • decaf (decaffeinated coffee) [café descafeinado]
  • limo (limousine) [limosine]
  • fridge (refrigerator) [geladeira]
  • zine (magazine) [revista]
  • pic (picture) [foto, imagem]
  • rep (reputation) [reputação]
  • fam (family) [família]
  • legit (legimate) [legítimo]

[/list]

Para ajudar você a entender melhor essa ideia de clipping, assista ao vídeo abaixo. Nele você verá a prof. Anne Curzan, da Universidade de Michigan, falando sobre clipping e como as palavras que são consideradas gírias em inglês podem ganhar lugar na língua do dia a dia. Devo acrescentar ainda que este vídeo está sendo compartilhado aqui com a devida permissão do College of Literature, Science and Arts da Universidade de Michigan, por meio de uma parceria de troca de conteúdos firmada entre o Inglês na Ponta da Língua e a University of Michigan.

Abaixo do vídeo você encontra a transcrição do mesmo. Aproveite!

Slang plays with words. It’s part of what makes it rebellious. It’s also part of what makes it very fun.

So, we can say I’m going to go spend time with the fam. so I can hang out with the rents. Or we can go get some za because maybe it’s delish. Or we read zoned, but maybe we think zines are ridic. Or we can go get a mani or a pedi because you’re taking good care of your bod.

Linguists call this clippings. And we can shorten words by clipping something off the front, as in rents from parents. Or we can clip off the end of a word: fam for family.

I’m very interested in a set of very slangy clippings right now, where young people are clipping off the end and than adding an s. So, whatever becomes whatevs; totally becomes totes; probably become probs; and then we have haps, which may come from happenings so there’s an s on it, and the expression “what’s the haps?”.

Now, while many of these slang words are new, the process of clipping is not new. And some of you may have been thinking that when I used the word bod and you may have been thinking “that been around for a while”, which it has. It’s been around since at least the 1940s.

And, in fact, there are clippings that are no longer slangy or colloquial to us; they’ve become standard. so if you think about clippings like phone from telephone, or gym from gymnasium, exam from examination, a mic, a limo. All of these are clippings but most of them now don’t feel like slang. In fact, I can’t remember the last time I said I was going to go buy gasoline as opposed to getting gas.

So it’s important to remember when you hear these clippings that young people are using in slang that it’s not that we aren’t using clipping in the language all the time. and some of these slangy clippings will stick, many of them will not. But some of them will just become unnoticed in the language, the same way that we now have the flu, and the phone, and the deli.

  • http://emporiododom.blogspot.com Ricardo Hoffmann

    Legal o post Denilso! Esse processo é comum em todas as línguas. Antigamente, nossos avós saudavam assim as pessoas:

    – Como vai vossa mercê ?

    e que com os sucessivos clips através dos tempos, viraram…
    – vosmecê
    – você
    – cê
    – vc

  • Daniel Prates

    you always find the best stuff!!! What about sending a short of list of some websites you use to check? would be very thankful. :) great job as usual.

  • Daniel Prates

    sending ME a list.

  • [email protected]

    Ola Denilso,
    Como usual, esta mensagem foi muito bom e interessante. Li a outra mensagem acerca de giria e concordo completamente que e muito dificil por estrangeiros usarem giria, em qualquer lingua.

Denilso 05/03/2013
1.4K Flares Twitter 11 Facebook 1.4K Google+ 16 LinkedIn 0 Email -- 1.4K Flares ×