Decorar Palavras em Inglês ajuda a ser Fluente?

O título dessa dica é uma pergunta recebida recentemente de um leitor preocupado com sua fluência em inglês. Ele quer saber se decorar a lista das palavras mais usadas em inglês é o bastante para se tornar fluente em inglês. Como esse assunto costuma aparecer por aqui com certa frequência decidi escrever a respeito. O texto é um pouco longo, mas acredito valer a pena. Até o final você entenderá porque sempre eu digo que são as pequenas coisas que fazem a dieferença para ser fluente em inglês.

Em meu primeiro livro – Inglês na Ponta da Língua: método inovador para melhorar o seu vocabulário – menciono que se você quiser esquecer alguma coisa, basta colocar em uma lista e tentar decorar. Você pode até lembrar de algumas palavras, mas não passará disso. A única coisa que você vai descobrir com isso é que tem uma excelente [ou péssima] memória.No mesmo livro coloco também a lista das 2000 palavras mais usadas em inglês agrupadas de 500 em 500. Esse tipo de lista se consegue por meio de estudos em Linguística de Corpus. Observar a língua como ela é realmente usada ajuda na hora de escrevermos livros, darmos aulas, ensinarmos a língua como ela é usada por falantes nativos e muito mais. As 2000 palavras estão no livro apenas para que o leitor saiba quais são. A ideia não é decorá-las automaticamente. Lembre-se: decorar a lista das 2000 [ou 1000] palavras mais usadas em inglês não significa que você sabe inglês; decorar a lista não tornará você fluente em inglês.

Aqui no blog já escrevi vários textos sobre Fluência [clique aqui para lê-los]. Em todos deixo claro que saber listas de palavras, regras gramaticais e termos técnicos de gramática não ajudam você a se tornar fluente. O foco na decoreba mecânica e sem sentido de listas de palavras e regras gramaticais é, sem dúvidas, a principal causa pela qual a maioria das pessoas estuda inglês durante anos e não sente confiança na hora de falar inglês. Ou seja, é essa decoreba sem fundamento que impede que você fale inglês e compreenda o que é dito.

Em um outro livro de minha autoria – Combinando Palavras em Inglês – seja fluente em inglês aprendendo collocations – procuro deixar bem claro que o segredo para a fluência está principalmente no modo como as palavras são combinadas em inglês [collocations]. Ou seja, ao saber como uma palavra é usada naturalmente em conjunto com outras você tem a chance de se comunicar [conversar e ouvir] com mais naturalidade em inglês. Em outras palavras isso, de certa forma, significa Fluência.

Fui questionado certa vez uma palestra ao Braz-TESOL se é possível ser fluente [ou pelo menos algo perto disso] decorando as 1000 palavras mais usadas em inglês. A minha resposta foi: ‘Apenas decorar as palavras não é possível! É preciso mais que isso!‘.

O aprendiz precisa saber que as 1000 palavras em inglês permitem inúmeras combinações entre elas e outras palavras. Portanto, o melhor a fazer é aprender e colocar em uso essas palavras e suas combinações mais comuns. Para exemplificar isso vou usar a palavra “go“, que ocupa a posição de número 48 no ranking das mais usadas [clique aqui e conheça as 100 primeiras].

Para a maioria dos estudantes de inglês [mesmo os que se dizem avançados] “go” significa “ir“: “go to the movies” [ir ao cinema], “go to the mall” [ir ao shopping], “go home” [ir para casa], “go to work” [ir para o trabalho], etc. Você pode até perguntar “where did you go?” [onde você foi?]. Mas isso não é o bastante para você ser fluente em inglês. É preciso aprender que a palavra “go” é usada em outras combinações [collocations] e, consequentemente, seu significado será outro. Veja:

[list type=”arrow2″]

  • go for a walk [dar uma caminhada]
  • go for a drive [passear de carro]
  • go crazy [ficar louco], go blind [ficar cego], go deaf [ficar surdo]
  • go unnoticed [passar sem ser notado, passar despercebido]
  • my (book) is gone [meu (livro) sumiu, desapareceu]
  • the car won’t go [o carro não quer funcionar, pegar]
  • has your headache gone? [sua dor de cabeça passaou?]
  • the lightbulb’s gone [a lâmpada queimou]
  • this skirt doesn’t go with that T-shirt [essa saia não combina com aquela camiseta]

[/list]

Veja que o significado de ‘go‘ muda dependendo de cada contexto. Em cada momento seu uso é diferente. E veja que não falei dos tais phrasal verbs: go off, go about, go on, go around, go after, go away, go down, go up, etc. Também não mencionei as combinações possíveis com esses phrasal verbs.

Não é à toa que sempre digo em minhas palestras, workshops, livros, artigos, etc. que o segredo para a Fluência está nas pequenas coisas. Ou seja, são as palavras pequenas como “go“, “get“, “way“, “just“, “only“, “take“, “look“, “do“, “make“, “back” e tantas outras que fazem a diferença entre você ser fluente ou não. São essas pequenas palavras que dão vida à língua e ao modo como a língua é falada dia a dia por todos aqueles que falam inglês. Lembre-se: as pequenas coisas [palavras] fazem toda a diferença.

Assim, recomendo que ao invés de decorar lista de palavras, o melhor a fazer é aprender como essas pequenas palavras são combinadas com outras e como essas combinações são usadas naturalmente em inglês. O momento que você perceber isso será o momento no qual o seu inglês passará por uma grande mudança e só então você começará a compreender melhor o que significa ser Fluente em inglês.

  • Karen

    Great reading! Thanks for the comments!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Thanks Karen! Really great to have feedback so fast!

  • Anonymous

    Awesome! Congratulations teacher… Josué.

  • Anderson Saunders Br

    Nice post Denilson, your Blog will always be a refence for me!!! I'm gonna use this feedback to ask you a little thing that is bothering me. how can I say that a blade (the one we use to shave) is "cega" ???"the blade is blind"if possible, I would appreciate if you send me a email with the answer !![email protected]

  • Daniele

    Olá Denilson, vc tem um livro que fala sobre collocations?Até+.

  • Bruna

    I agree with you.This post was as useful as our chat yesterday.

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Olá Pessoal! Obrigado pelos comentários! Fico feliz em saber que o texto é útil.Daniele como está no texto e em vários outros aqui no blog: o livro "Por que assim e não assado? O guia definitivo de collocations em inglês", escrito por mim e encontrado nas melhores livrarias do Brasil, é um livro que aborda única e exclusivamente o tema collocation.;)

  • gil gomes

    Eu tenho uma duvida. Para que serve decorar listas e listas de palavras? é perca de tempo?

  • Bruno

    Olá Denilso!Tudo bemAdoro o seu site, mas tenho uma duvida, tenho o livro Pq assim ñ assado, e não sei a forma maie eficaz de utiliza-lo, naum conseguia decorar palavras, e agora entaum, nem tentarei mais…Tem alguma dica?Obrigado e Parabens

  • Anonymous

    Já que você desabilitou os comentários no post acima, vou escrever aqui suas palavras.Se você é um dos que chegou aqui procurando livros de inglês para download, pense bem! Talvez seja bacana conseguir as coisas assim de qualquer jeito! Pode até ser legal ver a cara das pessoas surpresas com o fato da gente conseguir burlar o sistema e conseguir algo de modo tão simples.Mas saiba que escrever um livro leva tempo. O autor pesquisa muito, sua a camisa, agüenta piadinha dos amigos que duvidam que ele seja capaz de escrever e publicar um livro (eu agüentei muitas; até de louco megalomaníaco fui chamado! rsrsrsrs). O autor faz de tudo para ver sua obra publicada e ver seu trabalho reconhecido pelas pessoas. O autor é um cara que muitas vezes não tem muito luxo e recursos na vida (só os grandes autores têm; e são poucos grandes autores!).Não é legal o que vc está fazendo.Vender um livro que tem direitos autorais como se fosse seu etc…Você gostaria disso?Vou escaniar seu livro e começar a vendar online também só pra ver se vc gosta!!!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Recado ao Anônimo infeliz e desinformado acima!Leia bem o blog e minha ficha Zé-Mané! Tenho contrato com a editora Campus/Elsevier e sou autor de três livros e um quarto por vir e mais tantos ainda como embriões.Os ebooks são de minha autoria e não são cópias de livros de terceiros. Não sou adepto da prática de pirataria de livros. Até seria algo curioso da minha parte, não acha? Eu que dependo da lei de direitos autorais burlar a lei que me protege. Todo e qualquer material que ofereço no meu blog como brinde são antes de tudo parcerias que consigo com outros autore e suas editoras.Para finalizar, pare de fumar esse negócio aí que você anda fumando ou de cheirar o que você anda cheirando e cresça. Além disso, se você é autor como disse deve estar precisando fazer curso de leitura. Afinal, no blog há vários posts explicando a ideia dos ebooks bem como a dos materiais oferecido gratuitamente. Nada aqui é feito fora da lei.Cria vergonha na cara, Zé Ruela! E da próxima vez coloque seu nome aí para que eu posso te chamar pelo nome de verdade e não por apelidos carinhosos.Take care!

  • Anonymous

    Eu estava falando do post acima, que voce desabilitou os comentarios…O livro Speak English Like an American é de sua autoria ou da editora Campus/Elsevier?Babaca!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Então Amável Anônimo, eu estava me referindo justamente ao livro que você se refere.Veja bem em 2008 eu entrei em contato com a autora do livro "Speak English Like an American". Em uma conversa super natural e tranquila ela concedeu que eu distribuísse esse material como brinde ao meus leitores. A única condição era que eu não poderia vendê-lo. Diante da autorização da própria autora, eu disse a ela que usaria o material como forma de brinde para quem adquirisse meus ebooks! ela não se opôs.O mesmo acontece com um material meu, que foi cedido à professora Fabiana Lara. Ela vende um curso de Phrasal Verbs aos seus leitores e eu concedi a ela o direito de incluir meu material no curso dela. O acordo é que ela não pode vender o meu material diretamente ao público dela.Para sua informação o material "Speak English Like an American" é uma série composta de livros de outras áreas: "Speak Business English Like an American", "More Speak English Like an American" e "Speak English Like an American for Native Speakers of Spanish".Ao conceder tal autorização a autora sabe que seus demais livros são divulgados amplamente para um público muito maior. O mesmo acontece comigo em relação ao material que cedi à Fabiana.Então, anote aí! Antes de eu fazer isso, eu conversei com alguém. Eu entrei em contato com alguém. Isso não é feito de forma criminosa como você imagina! Tudo é feito de forma correta entre autores que se conhecem e se respeitam! Se alguns não concordam com essa prática, compreendemos. Mas nós fizemos um acordo e ele tem rendido bons resultados às partes envolvidas.Entendeu agora od do you want me to draw it?

  • Anonymous

    Denilso, não liga para o que esse invejoso inútil diz!

  • marcos

    Denilson, pessoas como este "anonimo" são pessoas incapazes de alguma coisa, vivem de criticas e infelicidade por que não venceram na vida, na verdade nem tentaram. Sr anonimo pare de atrapalhar o estudo das pessoas que querem aprender, se voce é um desinformado, analisa as coisas antes de ficar passando vergonhas como esta.Até mais pessoal

  • http://www.blalias.blogspot.com Clara Araújo

    Olá, Denilso. Gostei do seu site e da sua iniciativa, mas vou ter q discordar de vc em uma coisa: a de q o verbo "go" ganha outro significado em determinadas combinações. Em todos os exemplos citados podemos trocar o "go" por "ir" e suas flexões em português, sem perder o sentido da frase. Vamos ver alguns deles: go for a walk [dar uma caminhada] ou IR caminhar;go crazy [ficar louco] ou IR a loucura; my (book) is gone [meu (livro) sumiu, desapareceu] ou meu livro se FOI.Enfim, concordo q a fluencia em inglês – ou em qquer outra língua – não se consegue com a decoreba, mas sim, com o entendimento do sentido das palavras. Mas acho também que, para sermos fluentes em uma língua estrangeira, precisamos mesmo é entender e ser totalmente fluentes na nossa língua, pois é nela que fazemos os paralelismos de sentido. Abraço!

  • Anonymous

    Maravilhoso site Denilson, tem ajudado nos meus estudos! Stefano – Porto Alegre – RS

  • http://www.translogos.com.pl/ Rejestracja Translog

    Agree! Nice text! Pozdrowienia z Polski :)

  • http://www.blogger.com/profile/11645320295293425286 Artesanato em MDF

    Parabéns pela estrutura e conteúdo de seu blog, forte abraço, Renato artesanato em mdf

  • denilsolima

    Olá Alan,

    Recomendo que você procure em sites de livrarias e também solicite (encomende) os livros por meio de livrarias em sua cidade. Eu não faço a venda deles. sorry about that!

    Qualquer coisa, estou por aqui!

    Denilso