Can you give me a kiss?

O texto abaixo foi escrito por Amadeu Marques [autor dos livros Snowball, Say it Right! e Say it Right! Exercícios] e publicado no site Brand New Routes [da DISAL]. Decidi publicar o texto aqui por ser algo relevante para o aprendizado de inglês no Brasil. Afinal, o comercial de uma escola de idomas pode perpetuar erros que professores não podem permitir. Não [apenas] pela Gramática Normativa em si; mas sim pelo real uso da língua feito por falantes nativos da língua inglesa. Os trechos entre colchetes e em vermelho são comentários meus e não expressam a visão do autor do texto original.


Como parte de uma campanha publicitária de um curso de inglês, está sendo veiculado em alguns jornais e revistas um anúncio que mostra a foto de dois pré-adolescentes, sentadinhos num banco, ela preparando-se para dar a primeira mordida em uma maçã do amor. Ela não diz nada, apenas escuta o que o garoto diz. Ela tem duas lindas covinhas nas bochechas e uma expressão marota. O garoto, bem inocente, tem uma fala no balão. A fala é esta: CAN YOU GIVE ME A KISS? E o anúncio arremata a brincadeira, dizendo: Inglês. Logo você vai precisar.

O que há de estranho aí? Concentro-me na fala do garoto. O redator da agência de publicidade evidentemente pensou em português e fez o garoto fazer uma pergunta implausível [um falante nativo da língua inglesa não falaria desta forma]. Algum garoto que fale inglês sem primeiro pensar em português, supostamente estudante daquele curso, faria essa pergunta? Acho que não.

Mexendo pouco na frase, passando para CAN I GIVE YOU A KISS? a coisa já seria consertada, porque isso é inglês [de verdade, é o uso da língua em situação real; logo], isso poderia perfeitamente ser dito. E a consequência seria a mesma: bitoca na menina. Mas se o criador da frase insistisse em que o garoto preferisse que a iniciativa bitoqueira tinha de partir da menina, então a pergunta seria WILL YOU GIVE ME A KISS? [o ‘will you…?’ é a forma correta de fazer um pedido nesta situação] ou então, autoritário e já se revelando um insuportável machão, GIVE ME A KISS! Mas, sendo o anúncio de um curso de inglês, não faz sentido que a fala não esteja em bom inglês. O autor da frase provavelmente não sabe que:

  • Can I …? é usado em perguntas e pede permissão (portanto estaria certo nessa situação) [Ou seja, o correto seria o garoto pedir permissão para beijar a menina. Logo sua fala deveria ser ‘can I give you a kiss?]
  • Can you …? é muito menos usado, e não expressa permissão [não é usado naturalmente neste caso]; em vez disso [can you…?] indaga sobre a habilidade da outra pessoa para fazer algo [algo como você sabe…?]. Daí a garota poderia responder: Of course I can give you a kiss, I’ve got lips, but I just don’t want to, you’re just a kid. Now go away!

[Caso você tenha comentários a fazer ou ainda dúvidas sobre este assunto é só escrever na área de comentários abaixo.]

  • lucas

    Que legal, denilso! Vejo essa propaganda ridícula TODOS os dias lá na academia. Realmente uma puta mancada.

  • http://www.blogger.com/profile/08440425853199252564 Lilian

    Ai ai ai… o pior é saber que o comercial surte seu efeito entre aqueles que nunca estudaram ou pouco conhecem a língua inglesa. Pra quem sabe um pouquinho mais, vê que é um tiro no pé. Triste.

  • Pixwel

    A minha opinião é: Isso não reflete de maneira alguma no método de ensino da Wizard, que continua sendo ótimo, pois estudo lá e meu inglês está se aperfeiçoando cada dia mais…Eu acho que o ditado que minha vó diz vale nesse caso agora:"Macaco senta encima do rabo e olha o dos outros"Não quero questionar o método de nenhuma escola de inglês (só terei minha auto-opinião caso eu for escolher uma, coisa que não irei fazer pois já descobri a melhor pra mim), e acho que ninguem tem o direito de questionar o que as outras escolas devem ou não fazer no quesito "MARKETING".É dever da pessoa analisar as escolas de inglês, e saber qual é a de sua preferência.(e caso a pessoa "nunca estudou ou pouco conhecem a línga", é de responsabilidade dela verificar qual o método das outras escolas, e como eu ja disse, escolher a que ela se melhor adapte).Falei demais…Continuo sempre acompanhando o blog!Adimiro muito o seu trabalho (não gostei desse), sou sincero, e não deixo grandes amizades (pois posso considerar o site e vc como grandes amigos) se desfazerem por pouca coisa.Abraços prof Denilso.

  • Enrique

    Muito interessante!Aprendi em 1998 nos Estados Unidos a importância desse tipo de situações e uso da língua inglesa.Quando eu ligava para casa da minha tia, casada com americano, eu errava no uso do "can".Meu tio atendia o telefone e eu pedia pra falar com minha tia e dizia: "Can I talk to…?Ele, corrigindo um aprendiz de língua inglesa, falava "of course you can, you are able to do it" e ficava no fone, passavam alguns segundos e nada, ficava calado. Era uma postura meio "portuguesa", interpretando ao pé da letra o que eu falava, e eu não consegui falar com minha tia. Aprendi dessa forma.Achei o post muito apropriado.Há diferenças importantes no uso do "can", do "may", "will" e etc.Eu devo perguntar quando ligar pra alguém, "May I talk to…?Parabens pelo assunto, Denilso sem "N".Enrique sem HBrasília

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Hello Pixwel,Você não falou demais! Você expressou sua opinião e é isto o que eu quero ouvir! Quero saber o que as pessoas tem a dizer.Conheço algumas unidades da referida escola que são ótimas, os professores são excelentes e dedicados, a administração é de primeira. Enfim, nada contra.A ideia do Amadeu [e a minha ao publicar seu texto aqui] foi o de discutir o tema com outras pessoas.Não espero que alguém deixe de ser meu amigo ou leitor do blog por conta disto. Quero apenas que as pessoas compreendam [assim como você compreendeu] que este é um blog que também lida com assuntos polêmicos e que precisam ser discutidos. Amanhã ou depois posso escrever algo aqui que apóia a decisão de uma escola ou outra. Posso escrever uma crítica. Afinal, estamos aqui para isto.Você não será o único que não gostará deste post! O dia mal começou [rsrsrsrsrsrs]! Eu só quero ver o que as pessoas tem a dizer. Saiba que já tenho uma opinião com relação ao assunto do "can you…?" sendo usado para permissão neste caso. Porém quero ver o que mais as pessoas dirão.Obrigado por suas palavras e por sua sinceridade. São para leitores conscientes como você que este blog é dedicado.Denilso

  • Pixwel

    Thanks!Eu realmente fico lisongeado sabendo que vc admira pessoas que expressam suas opiniões.Agradeço pela sua réplica (confesso que esperei por ela), e agradeço por não me questionar e sim me apoiar quando eu expressei a minha tese sobre o assunto.Grande AbraçoAlisson

  • Lili Pantaleã

    E como seria para pedir a maçã do amor? Também com will?

  • Flash3001

    O garoto não sabia falar inglês uai! (na TV)Então 'Um dia você ira precisar' hehehehe

  • luiz

    Denilso, estou começando a aprender esta lingua. mas e como fica o MAY quando se pede uma permissão? May I give youa kiss? Obrigado pela atenção.Otimo blog

  • Christiane

    Maravilha! E acho que o Pixel não entendeu… A escola foi infeliz na contratação da agência de propaganda que fez seu anúncio e poderia ter sido cuidadosa ao ver o produto final. O que o Denilso fez foi muito interessante, pois muitas pessoas poderiam usar a frase achando que, por estar em anúncio de um curso de inglês, está 100% correta. Cometem estas mancadas em português também. Não houve nenhum tipo de intenção em depreciar o curso, mas apenas em ensinar! Gostei Denilso! Ótimo como sempre! Parabéns!!!Um abraço,Christiane.

  • Lilian

    Realmente foi um comercial que, para quem entende, nada tem a ver com o inglês nem dos EU nem da GB, mas para quem não entende, vale. Talvez tenha sido esse o intuito de quem criou a idéia. Entretanto, ainda que quem criou não seja usuário da língua e ache que sabe falar, o departamento acadêmico da rede em questão, deveria ter feito uma revisão. No caminho da Mogi-Bertioga existem vários Billboards com a propaganda. Quando li, pensei:"Quem conhece a língua, não matricula seu filho aí…"

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Lilian,Para pedir um pedaço da maçã [dar uma mordida na maçã] o menino poderia dizer:> Can I have a bite? [Posso dar uma mordidinha?]Se ele falar algo como "can you give me a bite?" ou "will you give me a bite?" a coisa descamba e muda tudo. Tanto uma quanto a outra abre leque para várias interpretações. A mais provável é que ela morda a maça, tire um pedaço e dê ao garoto. Ou ainda, ela num ato de loucura morda o garoto.Claro que se um falante não-nativo use uma das duas sentenças do parágrafo acima em um diálogo real o interlocutor entederá o que estará sendo dito, porém achará estranho; pois naõ é o modo como eles realmente falam.:D

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Boa Flash3001,Eu não pensei desta maneira! Mas é um ponto a ser pensado!Gostei!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Hey Luiz,Pense bem! Você realmente usaria esta sentença [May I give you a kiss?] em uma situação real? Ou seja, imagine em que situação do dia a dia ou [da vida] alguém diria isto.Eu penso assim: um casal brigado, fazendo as pazes após uma longa conversa… o rapaz olha para a menina, toca seu rosto, olha no fundo dos olhos dela e diz 'may I give you a kiss?'. Mas se isto acontece, perde-se [na minha opinião] todo o romantismo [a mágica] do momento. O certo é ficar quieto e beijar!O 'may' para pedir permissão não pode ser visto isoladamente. O chunk todo é 'May I…?'. Assim temos:> May I come in? [Posso entrar]> May I have a word with you? [Posso bater um papinnho com você?]Lembrando que o chunk 'may I' pode ser trocado neste caso [uso] por 'can I'.Não existe 'may you', 'may he', 'may she', 'may we' ou 'may they' para pedir permissão. Para este uso será sempre 'may I' [ou informalmente 'can I'].Vale lembrar aqui que linguisticamente falando estamos lidando com algo chamado de Pragmática. Algo que vai além da análise das palavras e da gramática na sentença. Tem todo o contexto [ambiente, momento, intenção de quem fala, etc] para ser analisado!:D

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Então Christiane,O Pixwel [Alisson] fez uma leitura do texto e você outra. Cada um interpretou de um modo e este é o grande perigo para quem escreve. Por isto estou aqui de olho nos comentários e respondendo praticamente a todos. Afinal, não quero que pensem que estou depreciando a escola.Como o próprio Amadeu disse no texto, ele não acredita que um aluno que faça o curso saia realmente falando isto por aí. O problema foi o produto final apresentado pela agência de publicidade!Enfim. a leituras e leituras!

  • Demian Matt

    Boa tarde!!! Não ia postar mas não aguentei… rsrsrs Concordo com o Denilso sobre o primeiro comentário do Pixwel… Confesso que quando ví o comercial pela primeira vez, pensei: “"Can you give…"?!?! Puxa, soa estranho…..” Não creio que de forma alguma foi uma crítica para a empresa ou para a agência de propaganda que criou a campanha, (até porque eles darão 354 motivos e apresentarão 738 pesquisas do “porque” eles utilizaram aquela frase, naquele contexto com aqueles modelos e, definitivamente, nunca ganharemos o debate) mas sim, chamar a atenção para uma situação que é importantíssima: O que é realmente utilizado no dia-a-dia e o que é gramaticamente correto???Se pegarmos o famoso Murphy ou se pesquisarmos em algum lugar, talvez cite que o modal "can" pode ser utilizado como request, sei-lá não vou entrar em detalhes…. Mas será que ele É realmente utilizado??? Trabalhando muito tempo com escolas de inglês vejo que existem excelentes escolas e respeito todas que trabalham de uma forma séria.Keep on posting!!!Um forte abraço,Demian

  • analux

    assim como o machão, a feminista diria KISS ME!!! kkkkkNice post my frd

  • Den

    Na minha opinião o Pixwel se expressou exageradamente. A frase está incorreta para o contexto e ponto!Se voce pode interpretar como um erro proposital por causa do slogan: 'Um dia você ira precisar', eles deveriam, como toda ótima propaganda, ter destacado isto de forma que pelo menos 95% do público entenda a mensagem de primeira.Voce tem a sua opinião, mas saiba usar a língua e as palavras pra se expressar senão voce vai perder seus bons argumentos e ninguém vai ligar para o que voce diz.O Denilson veio com esse post alerta isto, que por mim tinha passado despercebido pois não sou nem avançado no inglês.A discussão era outra meu amigo, não sobre sua Wizard. Não fique zangado, e digo isso para os outros ;)Minha opinião.Abraço. Valeu Denilson.

  • Lucas Diego

    Ainda sobre o caso "can you…" eu ja ouvi muito falarem frases como "can you do it for me?" se pensarmos no "can" usado como habilidade, a pessoa poderia simplesmente responder "yes I can", e ficar parada como o caso do telefone que Enrique comentou.No caso, se eu estiver conversando um amigo informalmente, e eu perguntar "can you do it for me?" ou "can I talk to you…?" tem algum problema ou seria errado também?!?! pq no meu ponto de vista se eu perguntar usando o "may" eu acho que fica muito formal!Então me ajudem a entender isso de uma vez por todas!Thanks you all!Lucas Diego

  • Denise

    Denilso, mas talvez a intenção da escola foi ser irônica, já que na continuação tem a frase "Inglês, logo vc vai precisar". De qualquer forma, mesmo que a intenção fosse esta, quem vai entrar numa escola para aprender inglês não vai entender a "brincadeira", não vai detectar o "erro". Resta dizer que o marketing foi infeliz…

  • Mírtala

    Denilson,Recebo diariamente suas lições e o parabenizo pela disponibilidade em assessorar gratuitamente àqueles que desejam aprimorar ou mesmo aprender o Inglês. Foi bastante oportuno seu esclarecimento sobre a propaganda em pauta. Não entendo o porquê de algumas pessoas ficarem aborrecidas com isso, essas falhas ocorrem até mesmo nas propagandas que se utiizam da língua portuguesa. Acho ótimo quando um profissional da área faz esse tipo de observação, só assim conseguimos ser melhores observadores e críticos.Parabéns!!!Mírtala

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Hello Den,Bom! Espero que ninguém interprete seus comentários de modo errado! E nem gere confusão por causa disto!Como eu disse anteriormente a leituras e leituras. Não queremos fazer péssimo juízo da escola ou da agência, o motivo é apenas mostrar às pessoas que uma língua é usada em seu contexto e caso algo saia dos eixos pode causar interpretações estranhas!:D

  • x Manu

    ha sem contar a pronuncia do garoto "kees" pra mim soa mais como " can u give me a keys" o que nao faz o menor sentido.

  • torres

    Realmente estou decepcionada com o blog e com você, pois sempre acompanhei seu trabalho…acredito que você foi anti-ético ao fazer este comentário expondo desnecessariamente o nome de uma escola de grande porte no nosso país, pois mesmo não tendo mencionado o nome, deu todas as informações que fizeram com que os leitores soubessem exatamente de quem você estava falando. Você poderia ter abordado o assunto em questão sem mencionar os detalhes da propaganda, expondo e denegrindo a imagem da escola. Enfim, espero que a Wizard tome alguma atitude em relação à sua atitude.De qualquer maneira, procure interpretar a propaganda como foi colocado em um dos comentários, afinal são crianças supostamente sem instrução falando inglês…por isso "inglês. Logo você vai precisar." Obrigada pela atenção.

  • Junior

    Grande DenilsoPorque sera que ninguem se importa quando o prof. Pasquale critica algo referente ao portugues?, a questão aqui não é a escola ou a marca e sim a questão do "CERTO", "ERRADO" ou nesse caso o estranho, o importante é o fato de analisar a forma correta de aplicar o idioma.Parabéns, como sempre mais uma observação muito pontual.

  • Enrique

    Deu pano para manga este assunto, hein?

    A escola retratada no comercial, longe de entrarmos no juízo de ser a melhor ou não, é a maior.

    É a maior por algum motivo. Eu sempre me perguntei porque é a maior. Eu particularmente não gosto tanto do método, já trabalhei nessa franquia e em várias outras, mas admiro o diretor da rede pelo que conseguiu ao longo desses 20 anos de estrada.

    Há gosto, isso sim.

    O debate é válido do ponto de vista de melhorar
    cada dia mais a nossa percepçaõ da língua inglesa, o uso adequado e ressaltar
    a sua importância no mercado de trabalho.

    Grande abraço,

    Enrique

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Torres,Primeiro, como afirmo no começo do texto ele não é de minha autoria. Eu apenas o reproduzi aqui. Enfim, se estou errado [ou não] cabe a cada um julgar! Novamente repito o caso das leituras e leituras. Ou seja, cada um interpreta a seu modo! Veja os meus comentários acima e você entenderá bem o que eu quero dizer.Segundo, este é um blog para discutir assuntos relacionados à língua inglesa. Não estou aqui para defender ou criticar uma escola ou outra. No blog escrevo sobre metodologias, abordagens, dicas de inglês, dicas profissionais, linguística, etc. Este não é um blog apenas para falar do verbo to be, da diferença do passado com o past perfect. Minha intenção com o blog é ir além destas coisas. Você deve ter percebido em vários dos textos que publico aqui que quero fazer as pessoas a fomarem uma opinião sobre escolas de idiomas, ensino da língua inglesa no Brasil, etc. Enfim, quero que as pessoas observem a área com outros olhos. aliás, será que já não passou da hora de termos tantas escolas de inglês neste país e termos mais pessoas se comunicando de verdade em inglês? Não está na hora de dar um basta à enrolação e ganância dos donos de escolas e levarmos este negócio mais a sério como é feito em outros países!?Com relação à referida escola tomar alguma ação contra mim, eu me pergunto que ação seria esta!? Afinal, não acredito que eu ou qualquer outra pessoas estejamos aqui denegrindo a imagem da escola. Como eu disse inúmeras vezes acima, a ideia é apenas a de discutir como uma sentença mal colocada em uma situação 'real' pode causar transtornos para quem se põe a aprender uma língua. Caso a referida escola tenha de tomar alguma atitude contra mim, terá de tomar também com outros veículos de comunicação [inclusive das organizações Globo] que publicam muitas vezes textos parecidos com estes. Ou seja, publicam a opinião de outras pessoas com relação à referida escola [ou ainda outras] sem se intimidarem com ações punitivas ou não!Além disto, a referida escola não tem com o que se preocupar. Em um dos meus comentários acima [e que acho que você não leu] eu deixo bem claro que conheço donos de escolas da referida rede, professores, alunos, etc que são excelentes profissionais e aprendizes. E que a defendem e fazem de tudo para ela seja cada vez maior.Troco emails com diretores da referida rede [e de outras] e eles sabem muito bem a minha opinião: ensino de inglês de modo responsável e sério, sem ganância!No mais é isto! Eu não tenho medo do que possam fazer! Aliás, o máximo que podem dizer é "Hey Denilso, você pode por gentileza retirar este post do ar. Caso contrário ações legais serão tomadas contra você". Caso isto aconteça, aí sim a coisa poderá ficar feia; você não acha?

  • Diego

    Então poderia dizer Could you give a kiss?

  • vIctor

    Nossa, Denilso muito bom este post. Brilhante percepção. Passou batido por mim esse "suposto erro" Talvez o departamento de marketing tenha feito isso propositalmente (não sabemos). Consigo ouvir inglês em um nível até que legal. Entendo as palavras das frases (apenas palavras separadas) mas tenho uma dificuldade enorme em fazer com que euu entenda o que está sendo falado, principalmente quando é falado rapidamente por alguem que seja nativo. Gostaria de saber se você teria algum conselho para que eu melhorasse e também gostaria de saber sobre o assunto em questão se estaria errado em o menino falar:"Won´t you give me a Kiss?Obrigado!Seu blog ja está na minha lista de favoritos. Excelente!

  • JR Auto Életrica

    É incrível como tem gente que perde tempo tomando as dores do curso que estuda….um conselho galerinha leitora do blog do Denilso : curso nenhum é 100% o melhor em tudo, curso nenhum vai fazer de voce um grande profissional, se nós recorremos a blogs como o do Denilso é pq só o cursinho nao satisfaz nossas necessidades, graças a Deus existem blogs como este que nos ajudam a pensar e crescer como profissionais.

  • Lena Parisiato

    Oi Denilson, no caso deste comercial, o garoto poderia dizer "Would you give me a kiss?", já que a idéia é encantar o telespectador com a inocência ao tempo em que mostra que ele precisa aprender inglês? E, eu também, assídua frequentadora do seu site. Abraços.

  • Lucas

    Me desculpe o Sr. Amadeu, mas eu não vi PERMISSÃO nenhuma na frase "Can you give me a kiss?" … e sim, POSSIBILIDADE … O menino não está pedindo permissão, e sim pedindo se há a possibilidade da garota beijá-lo, isto é, fazendo um "request". CAN YOU … ? além de "ability" , também expressa "request" and "possibility"A maior bobagem é dizer que os Americanos não utilizam este termo no dia-a-dia … provavelmente quem diz isso nunca permaneceu por muito tempo nos Estados Unidos … Para tirar a duvida, digitem no google "Can you give me?" , e vejam quantos nativos da lingua inglesa utilizam este termo …

  • Lucas♠&spades

    Gente, eu interpretei o anúncio da seguinte forma: O garoto falou errado, por isso que foi dito "Inglês. Logo você vai precisar". Estavam todos cientes do erro, por isso a frase "Inglês. Logo você vai precisar". heheamei o post, parabénsmais uma vez Denilso!!!Vlw^^

  • Paulo Rodrigo

    Para não ficar de fora…Em se tratando de pronúncia, tenho certeza de que o garoto pediu "keys", isto é, chaves – no plural.

  • **aurinha**

    Afinal, Qual é a maneira correta de se dizer esta frase de maneira informal, numa conversa entre amigos.abç.aurea pires

  • **aurinha**

    Eu entendi a propaganda da seguinte maneira. "Omenino queria se aproximar da garotinha de alguma maneira e pediu ajuda ao amiguinho que soprou no seu ouvido alguma coisa. então ele chegou na garotinha e disse: -Give me a kiss. E ela lhe deu um beijo e ele ficou surpreso, por que o amigo tinha lhe soprado no ouvido "piece" e não "kiss", como o menino não sabe falar inglês não entendeu direito porque as duas palavras soam parecido.Então em vez de pedir um pedaço ele pediu um beijo…Confuso né.hugs!!!

  • Jairo Farley

    Of course I can give you a kiss, I've got lips, but I just don't want to, you're just a kid. Now go away!Já ouvi coisa parecida na infência! rsrs

  • camila

    Gente, eu jurava que a expressão "Can you …?", estava correta. Li todas as msgs até que Diego Lucas perguntou exatamente o que eu queria saber Denilso, vc esqueceu de responder, vc se importou mais com as pessoas que se sentiram ofendidas pela exposição da escola de idioma, mas todos sabem a intenção é o aprendizado e não o julgamento e não é uma frase com diversas interpretações que vai qualificar a escola. Espero que responda a dúvida!! Thanks!

  • http://www.blogger.com/profile/12815351097599389066 Leandro

    Denilso, comprovado o erro, tudo certo, acho que se tratando de uma lingua estrangeira, certo erros podem ser cometidos e consertados.Isso não tira a credibilidade nem deste curso, nem de curso nenhum. Afinal, o importante em falar em inglês é a comunicação, a fluência, e não só apenas a precisão. você falou isso um dia desses. Mas de qualquer forma, obrigado por ter dado mais essa dica. heheAh sim, eu nao tenho vinculos com esse curso, pelo contrário, na cidade que eu moro esse curso é concorrente da escola de idiomas que eu estudo( por sinal, da minha familia)Abração boa dica!

  • maniacsT

    não pode mas usar Gramática agora, sem norma culta como fica , para editar livros de Gramática da Língua Inglesa?

  • Adriano

    Minha primeira professora de inglês, em uma de suas aulas, há 10 anos, disse que, para pedir algo emprestado, dever-se-ia dizer "Can I borrow…?" ou "Can you lend me…?". Lendo este post, esse fato me veio a memória. Hoje em dia, costumo dizer, v.g., "lend me your pen.", no imperativo, mas sem tom arrogante, como no português "me empresta a caneta". Por isso não havia sacado o erro. Abraço Denilso. Estou contigo. Estamos em um país em que muitos morreram na luta pela liberdade de expressão e, portanto, temos o dever de preservá-la. Não nos intimidemos, pois a verdade sempre incomodará alguém. Sou leitor assíduo do blog…Take care, Friend!

  • Elisangela Web Desig

    Olá teacher……Gostaria de ter sua visita no meu blog e ver o que estou disponibilizando do meu aprendizado..Se puder fazer um visita e comentar ou me enviar email se ver algo errado…[email protected]://diaryofapprentice.blogspot.comtwitter:// eliswebdesignhttp://eliscwbdesign.blogspot.com/Quase todos os dias irei postar aulas diferentes seguindo o meu aprendizado okkk……

  • vonyr_bio

    Good for you, Pixwel defendendo sua escola de inglês! Tenho inveja de quem já fala inglês, eu ainda não…Mas eu falo português, e "em cima" é separadinho assim, viu? Até existe o verbo "encimar" q significa "elevar, alçar" e não se aplica aqui. Ótimo blog Denilso!

  • Adeilson Marinho

    Parabéns pela reportagem e pelo esclarecimento, quanto ao uso correto do indioma falado.Isso é fazer uma crítica com sapiência.abraço!

  • Silvana

    Acho que independentemente da intenção do comercial, foi muito válido o esclarecimento. Parabéns Prof. Denilso!

  • Pare e repare

    Primeiramente parabéns ao Prof. Denilson, por abrir esse espaço ao diálogo. Lembrem-se que recentemnte na história do nosso país, jornalistas, intelectuais e estudantes foram oprimidos* (*leia-se: assassinados, exilados, desaparecidos) por expressarem suas opiniões. Portanto tudo qe tende a suprimir o dialogo, ou a livre manifestação o pensamento é uma aberração que deve ser estirpada desde o início. não gosta de temas polêmicos sendo debatidos? Vá morar na China. Lá até o google é controlado. Lembrem-se que o professor (de inglês) é, sobretudo, um formador de opinião e não apenas um repetidor de regras e postulados. Meus parabéns Prof. Denilson. Você não apenas agrega valor a nossa classe, mas principalmente põe a democracia em exercício e faz um favor a cidadania com atitudes como essa. Honestamente, André

  • Tiago

    Olá Denilso,Gostei do tópico, mas tenho que discordar de você. Pelo que você escreveu, dá a impressão de que dizer "Can you give me a kiss?" está errado. NÃO ESTÁ! Tanto “Can you give me a kiss?” como “Will you give me a kiss?” podem sim serem usados sem problemas.Por via das dúvidas, confirmei isso com duas amigas minhas dos EUA. Ambas disseram que as duas perguntas estão corretas (tanto “Can you give me a kiss?” como “Will you give me a kiss?”). O que acontece é que, tecnicamente falando, “Will you give me a kiss?” estaria um pouco mais correto, pois o “can” também poderia ser interpretado como “poder fazer algo”, conforme você disse. Porém, no inglês do dia-a-dia, poder-se-ia usar ambas as expressões sem problemas. Ambas disseram que um falante nativo entenderia as duas expressões exatamente da mesma forma. Perguntei se “Can you give me a kiss?” soava estranho para elas e elas responderam que não. Também perguntei qual das duas elas usariam e elas responderam que qualquer uma das duas serviriam.A meu ver, isso é a mesma coisa de você perguntar (em português) algo como: “Você pode me informar onde é a estação de metrô?” e a pessoa, para querer dar uma de engraçada, responder apenas “Sim, posso.”. Tudo vai depender apenas se a pessoa quer fazer uma graça com você ou não.

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Hello Tiago, thank you very much for you info.É curioso isto pois eu também conversei com nativos [americanos, ingleses, australianos e canadenses] e todos foram categóricos em dizer que a sentença "can you give me a kiss" soa extremamente improvável neste contexto.Ou seja, as sentenças vistas isoladamente são perfeitamente corretas; no entanto, ao ser analisado o contexto geral em que ela é empregada soa realmente estranho na opinião das pessoas com as quais eu conversei.Pergunte às suas amigas qual é o mais natural: "can you marry me?" ou "will you marry me". Veja as respostas delas e compare com o caso aqui em pauta.;)

  • Tiago

    Olá Denilso,Estranho que nativos da língua inglesa tenham opiniões tão distintas. Mas eu ainda acho que "Can you …" pode ser usado sem problemas. Veja em português: "Você pode me dar um beijo?". Se a pessoa quiser sacanear você, ela vai falar "Sim, posso.". Senão, ela vai interpretar perfeitamente o que você quer dizer. Pra mim é apenas uma questão de educação. Sempre que eu vou pra São Paulo por exemplo, no terminal da Barra Funda, tem um cara lá responsável por dar informações sobre os ônibus. E sempre que eu peço alguma informação, ele faz uma gracinha com a minha pergunta. Eu sempre pergunto algo como: "Você sabe qual ônibus vai para o parque do Ibirapuera?". E ele fala: "Sim, sei." somente para fazer uma graça. Pra mim isso é exatamente a mesma situação do "Can you give me a kiss?".Com relação ao "Will you marry me?" VS "Can you marry me?" aí não tenho dúvidas. "Will you marry me?" é a forma correta. Mas aí o contexto muda completamente. "Você quer casar comigo?" não é uma pergunta que se faz toda hora, logo, já existe uma forma padronizada para ela. Não porque "Can you marry me?" esteja errado, mas simplesmente porque ninguém usa dessa forma.Bom, de qualquer forma, acho legal essas discussões. Vamos fazer assim: você fica com o "Will you…?" e eu fico com ambos ("Can you…" e "Will you…" ), hehehe =)Grande abraço,Tiago Tafari Catelam

  • xD

    eu gosto muito do blog e td mas axo q foi desnecessario msm, e axo q pode ser usado can sim, a menos q a garota seja uma cavala e responda ele gosseiramente, axo q eles deveriam ter posto could *-* q é lindo e educadissimo ou não

  • Maria Gadu

    Of course I can give you a kiss, I've got lips, but I just don't want to, you're just a kid. Now go away! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK AI DENILSO , NÃO ME MATE .

  • Gutto

    neste caso eu tenho que respeitosamente dizer "PUT A KEP ARE YOU" Gutto Nascimento

  • Aline

    Claro q a expressão "Can you give me a kiss?" está gramaticalmente errada e como foi utilizada por uma escola de idioma, eles deveriam ter mais cuidado ao realizar esta propaganda. No entanto, estou morando nos EUA como au pair há quase 4 meses e já ouvi inúmeras vezes a minha hostmom falar para as suas kids "Can you make your bed?", "Can you brush your teeth?" Can you feed your dog?", etc…É claro q as crianças possuem a habilidade para realizar estas tarefas, já q as fazem todos os dias. Pelo menos aqui em casa, tudo o que os pais pedem para as kids eles fazem o uso do "can". Eles até escreveram no meu fichário, assim que cheguei, que as crianças só atendem aos pedidos se eles forem feitos educadamente. Anyway, se analisarmos a pragmática, isto é, a linguagem em uso, isso é aceitável, mas em se tratando de uma propaganda de uma escola de idioma, na minha opinião, a escola deveria ter verificado melhor o texto, já que a sua intenção é fazer com que seus alunos aprendam a usar a linguagem gramaticalmente correta.

  • Anonymous

    olá,eu tenho uma dúvida:quando falamos "will you give me a kiss?", eu entendo que seria uma forma "má" pois vejo a frase assim: "você me dá um beijo?", não seria melhor dizer "would you give me a kiss?" (você me daria um beijo?), ou seja, de uma forma que a pessoa estivesse sem jeito numa hora dessas.obrigadoSérgio

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Ao Anônimo acima a resposta é a seguinte:Ambas as formas são possíveis.Take care!

  • Anonymous

    O garoto queria dizer: "Can you give me a piece", mas falou: "Can you give me a kiss"Ou seja a intenção era: "Pode me dar um pedaço?"Acredito que assim a frase ficaria correta no contexto.

  • Anjo

    I laughed. I like the possible answer of the girl.
    Ha Ha Ha!

  • http://www.blogger.com/profile/12782526863483012913 Jurassik Dark

    Eu sou teacher numa escola Wizard e acho péssima a fala do garoto. Já lecionei em várias franquias e considero a Wizard a melhor por ter derrubado os mitos do ensino do idioma, mas me surpreende Sr. Wizard não ter vetado essa coisa esquisita. Faço eco ao comentário do Lucas lá em cima: "Vejo essa propaganda ridícula TODOS os dias. Realmente uma puta mancada"

  • Cassio Silva

    Sabe qual é meu ponto analítico quanto à frase do garoto?Talvez a intenção de 'errar' foi feita propositalmente, a fim de que aqueles, os que estão começando o inglês ou não sabem nada da língua, aprendam pela escola deles.Tipo, quando você faz algo errado de propósito, querendo que a pessoa se espelhe em você, fazendo a mesma se corrigir do mesmo erro que você demonstrou.Aquele negócio… Uma coisa ironicamente irônica, porém com um intuito "recíproco"Como disse a Denise, acho que a intenção foi proposital. Agora, quem está começando agora e procura um escola, às vezes, pode não entender o intuito do mesmo.Quanto a "can" e may", ambos são verbos modais. May é mais formal do que Can. Quando o sentido for pedir permissão, tanto can quanto may são favoráveis.Ex:Can I join you? Yes, you can.May I join you? Yes, you may.Can I help you?May I help you?Neste caso, vejo o "may" com um uso mais 'formal' e 'adequado', embora ambos sejam usados. Como eu disse, é minha forma de ver.Denilso, it's always good to know that people are on the way to learning more and they always improve themselves by practising the English Language.

  • Cassio Silva

    E, Denilso, espero não estar sendo chato e/ou eloquente ao postar comentários ou algumas dicas (coisas para complementar) aqui.From me to you, I wish you all the best, Den!May God bless you :DAnd as I always say, keep up the good work!Cheerio! XD

  • http://www.etiquetasbrasil.com.br Andrew Etiquetas Ade

    Excelente post!

Denilso de Lima 09/02/2010