Quanto tempo leva para ser fluente em inglês?

Tem aumentado no Brasil o número de escolas de idiomas que no desespero para conseguir alunos fazem um comercial no qual garantem que você atingirá a fluência no idioma em 18 meses ou menos.

Contudo, causa-me estranheza o fato de que estas escolas – inclusive grandes – não definem em seus websites o que vem a ser a tal fluência. Eles estão falando de fluência oral? Fluência escrita? Fluência em leitura? Enfim, que fluência é esta que eles tanto falam? Vou assumir aqui que estão falando de Fluência Oral.Ou seja, estão falando da habilidade de falar rápido, da capacidade de se expressar na outra língua de modo confiante e seguro, pensar na língua alvo sem que traduza tudo de modo sofrível e demorado, entre outras coisas. Aliás, saber quantas palavras você fala por minuto é uma ajuda no rumo em busca da fluência.

Para aqueles que trabalham com ensino de língua inglesa profissional e responsavelmente, a Fluência Oral é algo que se adquire após muita prática e muita paciência. Ao contrário do que muitos pensam, a Fluência Oral nada tem a ver com o fato de você decorar regras gramaticais, decorar o nome dos termos gramaticais e coisas do tipo.

ser fluente em inglêsPense bem: você é fluente em língua portuguesa, certo? Você fala português ao logo do seu dia sem muitos problemas. Você se comunica com seus familiares, amigos e pessoas que encontra no dia-a-dia. Então você é Fluente em português. No entanto, você vai argumentar que não fala português tão bem assim, que sua gramática é uma tristeza e tudo mais. Por favor, não confunda as coisas. Ser fluente nada tem a ver com o fato de ser expert na gramática. Ser Fluente é ser capaz de se comunicar de forma clara, ser compreensível, falar sem hesitações o tempo todo, etc.

Logo, este tipo de fluência em outra língua você só adquire se estiver realmente interessado em alcançá-la. Para isto você tem de se envolver o máximo possível com a língua alvo. Para isto vai ter de escutar muito inglês em filmes, seriados, músicas, etc. Vai ter de ler em inglês o máximo que puder. Vai até mesmo falar sozinho, falar com os animais, com as paredes, etc. Vai escutar os CDs do seu curso de idiomas, baixar podcasts na internet, criar um roteiro de estudos no qual dará muita atenção em melhorar prncipalmente a sua capacidade auditiva e comunicativa (fala).

Se você estiver cheio de livros de gramáticas, preocupado com a regra das preposições, com a diferença entre o ‘to’ e o ‘for’, com a diferença entre o ‘make’ e o ‘do’, com a formação e o uso do Present Perfect Simple, etc saiba que está indo pelo caminho mais longo e penoso. Você vai ser fluente, mas só daqui há uns 5 anos. Isto se não desistir no meio do caminho. Este foi o caminho que trilhei no princípio.

Agora se você se dedicar a ouvir o máximo que puder, à aquisição de vocabulário (chunks, collocations, polywords, frases prontas, sentenças comuns em certas situações, etc), à falar mesmo que sozinho, a ler textos em voz alta, a gravar sua voz e comparar a pronúncia, etc você certamente progredirá em um tempo bem menor que 5 anos. Porém, superior a 18 meses. Ao dar atenção a estes pontos e outros você poderá adquirir Fluência Oral em 2 ou 3 anos. Isto em uma estimativa otimista na qual você fará a sua parte.

Afinal, adquirir fluência depende exclusivamente do aluno. É preciso uma boa dose de motivação equilibrada, dedicação, envolvimento, curiosidade, muita paciência e mais paciência ainda. É preciso empreender nesta atividade. É fundamental estabelecer objetivos. É bom acordar todo dia sabendo que não há uma fórmula mágica e que cada pessoa tem ritmo diferenciado. Leia o post “O que fazer para ser fluente em inglês?” e entenda um pouco mais o que quero dizer.

Dito tudo isto, aconselho você a tomar cuidado ao entrar em uma escola destas. Pergunte-se antes se você está realmente a fim de assumir este compromisso com você mesmo. Nunca se esqueça que você é o principal diferencial. O curso de idiomas – seja lá qual for – é apenas uma ferramenta. E cabe a você saber usá-la da melhor maneira possível. Você é a chave do sucesso. Você deverá fazer a sua parte. O segredo é Você!

  • Anonymous

    Adorei o que vc escreveu sobre fluencia. Acredito que eu sempre estou muito preocupada com a perfeicao e me perca no momento da fala. Obrigada!Abracos Sandra Albuquerque, NM

  • Luiz

    *Adquire(Com e no final =)

  • Anonymous

    Denilso,Congratulations on your comments. I agree with you on how to become fluent. What learners must remember all the time is that the most importat "item" in language learning is the student. No matter how good a teacher and the material are, the result will depend mostly on how hard-working the learner is.P.S. I seldom see comments in English here. Should everyone write in Portuguese? (I've just got to know your blog and don't know whether you've ever mentioned this.) João Ghizoni

  • Itá

    Prezado Denilso,Por força de expressão sou obrigado a lembra-lo que a tal "fluencia" tão apregoada por algumas escolas de linguas, diz respeito ao caixa, pois quanto mais fluxo($$)houver melhor. Salve a propaganda enganosa!

  • Anonymous

    Hi Denilson, Lately I have following each of your lessons of English. Actually, I think the way that you teach grammar and another issues of English language is so good. You are the best English educator that I have met, congratulations. I realized that are so many differents levels between people who follow your blog. It should be good for everyone to improve our listening to, our reading and our writing, of course. Anyway I would like to increase a small comment here, I think it would be good for us if yours article were wrote all in English and in Portuguese too, besides a podcast file content a fluent English person reading the text. It would be perfect!!!!CheersAlmir – Araraquara

  • Martin

    eu tenho uma dica!http://www.ivyjoy.com/fables/nesse site aí em cima tem FABLES AND FAIRY TALES (fábulas e contos de fadas). Sâo textos bem simples e você pode ler e ouvir ao mesmo tempohttp://www.ivyjoy.com/fables/lionskin.html (exemplo)aí você pode ir lendo, ouvindo e falando, para melhorar as três fluências =D.o melhor é que os textos são simples, pois são textos infantis.fica a dica

  • Claudia

    Tudo é válido para o aprendizado. Eu "quase" desisti, porque me preocupava com as regras. Foi aí que encontrei as suas preciosas dicas ,Denilson, que me deram um UP.Deixei pra lá. Hoje, tudo que preciso sobre listening tem no youtube. Muito obrigado.

  • http://www.fotolog.com/rafael_inacio Rafael Inacio

    Eu estudo neste curso de 18 meses porque não teria paciência para entrar em um curso de 5 anos. Eu estudo muito. Quase 5 horas por dia. Inclusive finais de semana. Este tempo só é reduzido em períodos de provas na faculdade ou quando viajo para lazer, neste caso evito estudar para refrescar a mente. Estou fazendo o curso apenas para me certificar se estou aprendendo o básico. E gosto também porque convivo com outras pessoas com o mesmo interesse que o meu, isso é um motivador. E este curso ensina da maneira que gosto. Utiliza o mesmo método que eu. Mas posso dizer que 70% do que sei, aprendi aqui, online: videos, podcasts, textos e blogs como o seu.

  • Anonymous

    adorei este blog… e uma maravilha.estou fazendo um curso de ingles tambem todas essas dicas tem me ajudado muito..

  • http://camilolopes.wordpress.com camilolopes

    opa! Denilson realmente excelente post, pois eh, vejo escola ate prometendo em menos viu? Ser fluencia eh um processo de persistencia, ter um objetivo e paciencia. E avançar cada dia um pouco e conhecer seus limites, nada diz que se vc ficar 10 horas estudando ingles por dia que amanha vai acordar fluente, e há escolas que prometem isso com aqueles cursos intensivos, cansativos. chega uma hora que o cerebro trava e nenhuma informacao mais eh processada, armazenada e ja era. Eh hora de parar. Eu venho estudando ingles desde de 2008 e posso dizer que hoje tenho certa fluencia, faço curso particular com um especilista, similar a vc, acho que deve ter algum parentesco rs. E nesses anos de estudos venho fazendo o que citou no email, vivenciando o idioma, falo sozinho, tento apresentar algo, gravar minha voz e ver se estou falando sem gaguejar etc. Porem tenho que confessar que minha gramatica nao eh boa nao, faço confusoes do uso correto do tempo verbal, das preposicoes etc. Nao muito diferente do portugues. E hoje reservo certo tempo para arrumar isso, que se torna mais facil. Hoje trabalho em melhorar a pronuncia, uso correto do tempo verbal, e agora vou de make ou do? to ou for? essas coisas deixei de lado no inicio, pq meu professor disse na epoca: "vc tem que esquecer isso por agora, esqueça por favor. Nao eh momento para isso". E eele estava certo. Esse post lembrou um post meu do ano passado "como estudar ingles?" veja: <a href="http://blog.camilolopes.com.br/?p=260http://blog.camilolopes.com.br/?p=260<br />parabens pelo post! :D

  • Marcelo Castro

    "Se você estiver cheio de livros de gramáticas, preocupado com a regra das preposições, com a diferença entre o 'to' e o 'for', com a diferença entre o 'make' e o 'do', com a formação e o uso do Present Perfect Simple, etc saiba que está indo pelo caminho mais longo e penoso. Você vai ser fluente, mas só daqui há uns 5 anos. Isto se não desistir no meio do caminho. Este foi o caminho que trilhei no princípio."FALOU TUDO MEU AMIGO !!!As pessoas precisam saber disso !!

  • http://www.blogger.com/profile/01347918878833549105 delioaugusto

    Gostei muito do post! Realmente quem faz o curso de inglês é o aluno, dependendo do interesse q ele tem em aprender e dominar o idioma. Fiquei feliz em saber q não sou só eu q falo sozinho em ingles! Não só falo sozinho, criando situações imaginárias e tentando resolvê-las na minha mente, como também ouço muita musica em ingles, leio muito tbm (BBC, NYT) e assisto a muitos seriados em ingles, e isso me ajudou bastante no meu aprendizado, fazendo com que hoje eu me sinta muito satisfeito com o nível de fluência que consegui. Acredito que o caminho para ser fluente no inglês não é uma tarefa fácil, pois por mais q saibamos nos comunicar, compreender e ser compreendido, sempre vai haver assuntos que não dominaremos por completo, como assuntos técnicos sobre política e outras áreas diversas, com muitos termos técnicos. O avanço no nível de inglês depende do empenho de cada um, e o que me ajudou bastante foi, primeiramente, apreciar (ao ponto de amar msm) a língua inglesa. A fluência vem com a prática, que não deve parar nunca! Parabéns pelo post!

  • Anonymous

    Parabéns pelo texto, excelente post.

  • http://twitter.com/#!/giso6150 giso6150

    As always, you have made some excellent points, Denilso! I have been studying Portuguese for well over a decade and, although I consider myself very proficient, I hesitate to use the word "fluent" simply because it can mean such very different things to different people. I prefer to think of it as a "moving goal post": the more advanced my level of speaking, reading and writing becomes, the more keenly aware I am of my deficiencies.We should all strive to better understand what our individual goals are and feel good when we have met them. Too many of us want the "quick fix" or the admiration of others and consequently give up out of frustration when we fall short of those expectations. Likewise, I know many people who have stopped studying because they feel that they are "already fluent", only to see those skills atrophy. Fluency is a process.Your post goes a long way towards keeping us focused on what's important. Keep up the good work!

  • Anonymous

    Pessoal, concordo com todos vcs, realmente o texto é excelente.Quando eu entrei para ler, foi com a intenção de saber qual curso pratica mais conversação, pois não tenho interesse em gramática.Sou morador da Cidade Maravilhosa e ficarei agradecido pela dica.Abraços a todos.

  • Jailson Gaby

    Caramba, vc removeu uma grande pedra do meu caminho. Eu vou completar 4 meses de curso e tenho alguns amigos que já conversam entre eles… eles sempre tentam jogar uma conversa para verificar minha evolução…mas, eu estava me sentindo tão burro, por entender algumas coisas e não conseguir respondê-los com fluência que achava que nunca aprenderia. Mas, vejo que eu tenho que respeitar o tempo de assimilação que é natural nesse processo! levando em conta que não sabia nada, eu tenho estudado cerca de uma hora por dia, acredito que esteja evoluindo no tempo correto…pois muitos professores e amigos dizem isso!

  • Felipe Campos

    Muito bom o que você escreveu! Gostei, obrigado e parabéns!

  • http://www.facebook.com/mauro.lima.5074 Mauro Lima

    Em primeiro lugar quero agradecer muitíssimo a criação deste site. Só quem faz sabe o trabalho que dá. E o conteúdo é excelente!

    Bem, eu estou trabalhando na elaboração de um curso de inglês e, já no “Plano de Negócios” defini para nós o que é ser “fluente” em inglês: “fluente é a pessoa capaz de se comunicar de maneira coloquial (dia a dia) de forma ininterrupta, sem a ajuda de terceiros”. Isso vai constar também no site do curso.

    Eu sempre comento com meus alunos por, exemplo, que é besteira tentar saber tudo, ninguém sabe… mas você pode “aprender” tudo. Eu não tenho vergonha de dizer que não entendi uma palavra ou expressão, por exemplo. E dessa forma consigo conversar por horas e horas, aprendendo um monte de coisa que eu não sabia.

    Claro que às vezes demoro à me tocar… sou humano. Na Rio +20 conversei muito com os oficiais da ONU, e apesar de um deles usar repetidamente, para me corrigir mesmo, a expressão “comon sense” eu insistia em “good sense”. Depois a ficha caiu, e fomos em frente.

    Um outro libanês, também oficial da ONU, me ensinou a ser mais humilde com os outros e comigo mesmo. Ele viaja o mundo, pela ONU, e pronunciava o “th” de everything como ss. Era o jeito dele, e se ele se fazia entender estava ótimo. Foi outra pessoa com quem aprendi muito.

    Abração gente!