O Verbo be como você nunca viu. Será!?

Você já se perguntou por que o verbo be é tão famoso? Então continue lendo e entenda! A propósito, eu escrevo verbo ‘be’ porque não existe verbo ‘to be’. (Já até sei que isto vai dar pano para a manga!)

Tudo tem seu início nos primórdios das gramáticas, quando o modelo gramatical era o das gramáticas latinas. Nestas gramáticas as primeiras unidades começavam com o ensino das declinações verbais dos verbos ‘ser’ e ‘estar’. Portanto, ao ser escrita a primeira gramática da língua inglesa teve como modelo a ser seguido a gramática latina.Deste simples fato histórico o verbo ‘be’ ganhou fama e notoriedade através dos tempos. Tornando-se, erroneamente, o carro chefe principal de inúmeras gramáticas e cursos de idiomas.

Reconheço que ele seja importante. Só não concordo com o modo como ele é freqüentemente ensinado em livros e cursos de idiomas. Continuar com a velha forma de ensino é o mesmo que perpetuar o erro. Afinal, se todo mundo reclama que não aprende o verbo be é porque o modelo tradicional é ineficiente, monótono, sem resultado.

Você já procurou aprender de outro jeito? Já procurou mudar o foco! No lugar de se matar estudando o be, que tal estudar os pronomes: I, he, she, it, we, you, they. Todos usados antes de verbos. Para saber mais sobre eles clique aqui.

Depois de aprender os pronomes, aprenda que o be, que significa ‘ser’ ou ‘estar’ (ele vale por dois mesmo), tem três formas no presente – am, is, are – e duas no passado – was, were. Depois disto aprenda a combinar o pronome com a forma correta do verbo:

  • I am
  • he, she it is
  • you, we, they are
  • I, he, she, it was
  • You, we, they were

A tradução você faz de acordo com o pronome, o verbo, o tempo (presente ou passado) e o contexto:

  • I am tired – eu estou cansado
  • I am at home – eu estou em casa
  • I was tired – eu estava cansado
  • I was at home – eu estava em casa
  • I was younger – eu era mais jovem
  • He is tired – ele está cansado
  • He is at home – ele está em casa
  • He was tired – ele estava cansado
  • He was at home – ele estava em casa
  • He was younger – ele era mais jovem

E assim você vai fazendo quantas combinações for capaz. Faça também versões de frase para você ir vendo como tudo funciona. Não espere aprender de uma só vez. Vá com calma! Você só irá dominar isto com prática e tempo. Mas pelo menos não vai ficar com a sensação de que tem de sair decorando uma lista enorme de coisas com o tal verbo ‘to be’ no passado e no presente.

  • Carola

    Como você já sabe que vai dar pano pra manga, explique logo! :)

  • I made a Mistake

    Ah-ha… então me explique por que é "be" e não "to be"? Agora fiquei curiosa…

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    É bom mesmo, né?Bom… Quando nós nos referimos a um verbo em inglês usamos apenas a sua base (base form).Ou seja, a 'base form' é 'be' e não 'to be'. O 'to' é usado junto à 'base form' para indicar que o verbo está no infinitivo com 'to' (já que existe também infinitivo com '-ing').Quando pegamos um dicionário o verbo que está registrado lá é 'be' e não 'to be'. Quando você lê gramáticas mais técnicas o que você encontra lá é o verbo 'be' e não o verbo 'to be'.Shakespeare ao escrever 'to be or not to be – that's the question?' em Hamlet estava apenas seguindo a norma gramatical. Isto é, ele teve de usar o verbo no infinitivo com 'to'.Porém, se ele fosse escrever uma gramática da língua inglesa – graças a Deus ele não fez – com certeza escreveria 'be' e não 'to 'be'.Quando você conjuga o verbo em inglês, você não diz "I to am", "you to are", "he to is", etc. O que você diz é "I am", "you are", "he is", etc.Por isto que EU falo verbo 'be' e não 'to be'.Deu para entender?

  • http://www.blogger.com/profile/10665957713399877729 Eliezer

    Denilson, sou super fã do seu trabalho. Gostaria de saber se você sabe o que é um Podcast's e – se sabe – se já pensou em fazer um. Quem sabe você tenha um… Eu estou montando um e adoro Podcast's. Abraços amigo!

  • Carola

    Valeu!

  • CELINA

    Olá, Denilson!!Parabéns pelo seu trabalho! Tem me incentivado mais e mais a gostar desse idioma. Conforme o que vc disse sobre o "be", então, posso entender que para os outros verbos ocorre da mesma maneira, não?LIKE (não TO LIKE) etc?cheers

  • Thais

    ahhhhhh!! ta explicado.. também havia ficado curiosa.valeu!

  • rocmarcondes

    Bom dia DenilsoParabéns pelo seu trabalho, adorei a explicação simples sobre o verbo BE, achei interessante porque explico desta mesma maneira para meus alunos.AH! Comprei seu livro "porque assim e não assado?" e estou adorando trabalhar com ele. Obrigada pela ajuda e por facilitar o trabalho de muitos professores.

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima
  • Teacher Karen

    Por várias vezes, me vi de mãos atadas ao me deparar com a dificuldade de alguns alunos em relação ao aprendizado de ‘certos’ conteúdos em Inglês.Olhe o caso do ‘verb be’ : – Levante a mão quem teve “trocentas” aulas sobre o be na vida e ainda assim continua tendo dúvidas!!!É um problema esse tal de Verbo tu béééééé! (hihihi) E quem disse que água mole em pedra dura tanto bate até que fura?! Pois só se for uma água muito mole mesmo, ou seria muito dura?! Ainda assim o danado não entra em suas cabecinhas!Comento com meus alunos do Pré-Vestibular que eles já são” graduados em verbo be”, pelas inúmeras aulas que já tiveram sobre o assunto. (Bom lembrar que mesmo com este ‘diploma de verbo be’, muitos não conhecem a conjugação corretamente.)Como professora de Inglês, tive que ‘apelar’ para o mundo das paródias, e somente assim consegui a solução para alguns dos vários problemas de meus alunos.O primeiro em que busquei solução foi quanto ao verbo be! Assim, ta aí a musiquinha!” Verbo to be é osso duro de roer…AM, IS, ARE no presenteWAS e WERE é no passado!”Deu resultado, viu?! Os alunos simplesmente não paravam mais de cantar essa música no meu ouvido! Hahaha!Thanks for your time!

  • vandecampos

    Olá Denilso tudo bem ! seu site está de parabéns é ótimo , gostaria de saber porque voce não lança um curso pela internet? um abraço.

  • Anonymous

    Parabéns! vc consegue com seu diálogo passa segurança e faz com que se perca o medo. É tudo muito simplis thanks.

  • Anonymous

    Viva Denilso sou portugues e vivo na Inglaterra, tem me ajudado muito fazia muita confucao com as palavras diferentes mas com sentido igual.Obrigado e continue com este fabuloso modo de ensino.um abraco

  • Atila f.costa

    Sempre esclarecedor este blog. Fico feliz em ter auxilio e apoio com o learning english, estudo sozinho desde o inicio e agora posso desfrutar de varias materias e ate interagir, thank you for all Denilso de Lima.

  • Fernanda Pradella

    Os links para os outros posts nao funcionam :(

    • http://www.inglesnapontadalingua.com.br Denilso de Lima

      Olá Fernanda! Obrigado pelo alerta. Os links foram corrigidos!

      • http://twitter.com/analuciia_ @analuciia_

        Muito sucesso pra ti querido, você realmente está descomplicando tudo que nos faz perder a ânimo de aprender inglês, coisas tão simples como esta, pode ser o pesadelo de muitos, como já foi o meu, mais você está com nós, e nós vamos aprender, e quem sabe seremos futuros "teachers", beijo. :)

  • paula synara

    muito interessante gostei

  • denilsolima

    Thanks, Luiza! :)

Denilso de Lima 07/11/2008