Gonna, Gotta, Wanna, Dunno, Coz…

Estas palavras aí do título são clássicas. Vira e mexe, nós a ouvimos em um filme, seriado, música, etc. Uma aluna pergunta daqui, um aluno dali e mesmo assim tais palavras continuam sendo dúvidas constantes.

A resposta curiosamente é sempre a mesma: “estas palavras são abreviações muito informais de ‘going to’, ‘have got to‘, ‘want to’, ‘don’t know’ e ‘because’. Jamais usem elas! São expressões usadas apenas por pessoas de baixo nível, pessoas de favelas…” Eu já ouvi de tudo um pouco!A única coisa que ainda não ouvi foi o seguinte:

gonna, gotta, wanna, dunno e coz são palavras usadas freqüentemente no inglês do dia-a-dia – o inglês informal. Lembre-se que você, como aluno de língua inglesa, não precisa usar estas palavras. Por serem bastante informais podem soar um pouco estranho saindo de você. Mas… Dependendo do grau de ‘intimidade’ (= amizade) que você tem com a outra pessoa pode usá-las sem problemas. Isto, porém, você vai se acostumando com o tempo… é um processo natural… não precisa se preocupar em usá-las como se fosse uma obrigação… como eu disse, aos poucos você vai se acostumando com elas“.

Creio que explicado desta maneira a coisa não sai como se tais palavras fossem piores do que palavrões. Os professores devem explicar aos alunos o uso destas palavras e não ignorá-las. Afinal, fazem parte do dia a dia da língua inglesa!

Que tal dar algumas aulas baseadas nestas palavras? Por que não preparar atividades que explorem o uso destas palavras? Do que adianta fazer das tripas coração para explicar a diferença entre o ‘will‘ e o ‘going to quando os alunos vão se deparar com ‘gonna‘ a maior parte do tempo?

O inglês informal deve ser ensinado normalmente. Mas, o aluno precisa ser lembrado que trata-se de um tipo informal da língua. Ou seja, não pode ser usado em reuniões de negócios, conversas em tribunal, etc. Este é um tipo de uso da língua que deverá ser restrito apenas entre os amigos, colegas de trabalho e faculdade, familiares… Enfim, pessoas com as quais temos mais afinidade e intimidade.

Well, that’s it! See you tomorrow! Take care!

  • http://msenglish.blog.terra.com.br Ms English

    Realmente Denilson, dizer que este estilo de linguagem é coisa de gente de classe inferior e baixa, é lasca! kkkkkkkkk Sim, é uma linguagem informal, do dia a dia mas que deve ser ensinada ao aluno. Tenho alunos que vão passar temporadas nos EUA em casas de familiares ou amigos. Nada como ensinar pra eles esse inglês do dia a dia, afinal é com isso que eles irão se deparar por lá. Pra um aluno que me vem com a necessidade de estudar inglês pro trabalho,eu reforço no inglês mais "correto". Adorei as sugestões de atividades que você deu. Como sempre, enriquecendo meus conhecimentos com vc. Thanks!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Isto mesmo Ms. English, "abaixo esta coisa de que tal modo de falar é de gente pobre, etc…" É lasca mesmo!Você entendeu muito bem o que eu quis dizer! Como porfessores temos de conscientizar os alunos sobre este inglês do dia-a-dia. Afinal, é com este tipo de inglês que eles certamente irão ter de encarar na maioria das vezes.Fico feliz em saber que as dicas estão ajudando você a tornar suas aulas mais interessantes! Faça atividades como estas e veja como os alunos se motivarão a aprender! Mostre filmes a eles (determinados trechos) e os olhos deles irão brilhar de alegria… acredite… rrsrsrsrsrs…Take care…

  • Anonymous

    Sempre tive uma dúvida: é que os americanos, ignorando regrinhas de plans and intentions, arrangements e tudo mais acabam falando sempre quando há duas pessoas ou mais envolvidas o present continuous. Eu até escuto bem mais isso do que gonna em seriados. Está certo? É um arrangement?

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Não entendi não a dúvida!

  • Anonymous

    Achei bem interessante este tema de seu blog… de fato, pouco (ou nunca) se ver, em sala de aula, o ensino de inglês informal.Talvez, por esta razão, muitos alunos ainda vejam o aprendizado do idioma como um "bicho-de-sete cabeças", justamente porque, na escola,na maioria das vezes, prioriza-se a gramática em detrimento do "uso" da língua. Será porquê muitos professores,talvez,também não a aprenderam dessa forma e não se sentem seguros para ensiná-la aos seus alunos? Ou será que a "culpa" disto, principalmente nas escolas públicas,é dos livros didáticos (quando existem)que ainda não se adaptaram, na maioria das vezes, a essa necessidade? É claro que também não estamos fazendo apologia ao ensino "único" de inglês informal, nessas escolas, mas seria muito bom se aqueles livros já dessem esse suporte para o professor dessas escolas.Thanks!

  • Anonymous

    Somente hoje estou lendo este comentário. Achei incrível e corretíssimo. Concordo plenamente com o que vc disse. Agora entendi porque apesar de estudar inglês há tantos anos não consigo entender nadinha do que falam em música, filmes, etc. Falaram pouquíssimas coisas a este respeito quando fazia o curso. Valeu! Como sempre vc arrebenta!Karmen

  • Daniel

    Gostaria de saber o significado da sigla LUWA combinada com um símbolo que parece um coração ou o símbolo da adidas…

  • http://www.twitter.com/jpan_es Jonã

    Incrível como o Prof. Denilso aborda o tema com simplicidade como se tivesse o dom de fazer-se facílmente etendido. Pode saber que isso por certo é um talento. Sem dúvida! Ele explica como quem já teve exatamente as mesmas dúvidas que nós e o porque delas. Parabéns! Que Deus continue te multiplicando os talentos!ps1: "É lasca"? Nunca vi essa expressão antes na minha vida!ps2: É muito chato ter que por novamente o login e a palavra-chave a cada post. Não tem como tirar isso não?

  • http://jcdigital.blogspot.com/ jcdigital

    Essa diferença de inglês formal e informal que complica.

  • Aurea

    Eu não consigo falar "want to" e sim "wanna". Tenho que me policiar então, no caso de fazer uma entrevista ou algo parecido. Vai ser difícil!

  • Anonymous

    OI PRECISO ESCLARECER UMA DUVIDA SOBRE CONTRAÇÃO EM INGLES A CONTRAÇÃO è ''GOTTA'' POR FAVOR ME AJUDE!

  • Marcos Vinicius

    Nestes exemplos ainda pode se encaixar o "lemme", certo?Parabéns pelo ótimo blog!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Anônimo,O "gotta" é só clicar sobre ele e ir para a página na qual falo a respeito:http://denilsodelima.blogspot.com/2007/01/have-e-have-got-usos-e-desusos.html

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Marcos Vinícius,"Lemme" [let me] também pode entrar nesta história aí! Assim como o "gimme" [give me] também!:D

  • Anonymous

    HOW'S EVERY1…PLEASURE 4 ME BEING HERE RIGHT NOW. SO… CHECK IT OUT: KINDA , OUTTA , GOTTA , GONNA , OUTCHA MEANS SLANGS … ALRIGHT? PESSOAL TUDO BEM? SÃO SLANGS (GÍRIAS) MUITO USADAS PRINCIPALMENTE NO TEXAS US. ESCREVER É FÁCIL , MAS OUVIR OS AMERICANOS FALAREM COM UM CIGARRO NA BOCA …NADA LEGAL…FALAM RÁPIDO E EMBOLADO , NOS EUA EXISTE O BLACK ENGLISH . (TIRAM A MAIORIA DE VERBOS E USAM SOMENTE GÍRIAS) . TODO AMERICANO QUER COLOCAR UMA FRASE MENOR …POR ISTO EXISTEM SLANGS) EX: I GONNA PEE. I GOTTA GO . A MELHOR OPÇÃO É VC OUVIR (1 PASSO) DEPOIS TENTAR FALAR.I HOPE SEE ALL A (LITTLE BIT) GÍRIA = SOON = BREVE. THATS OK? TAKE CARE.. HUGS. BYE 4 NOW AND THANK YOU!

  • reino

    o que significa whta's on? e qual a diferença entre coming soon e cominh up

  • Thales Oliveira

    What's on? = What's going on? = What's up?Em giria no português = Que que pega?

  • Carlos Henrique

    thales, toma cuidado com esse what's going on para wazzup ( what's up ) porque nem sempre what's goin on é wazzup.. usam mais eles para O que está acontencendo? What the hell is going on here? = Que diabos tá havendo aqui? "e as vezes" é what's up..

  • Vagner Ferreira

    Legal, gostei de aprender que nao são usados só em girias, 'por marginais'… mas onde esta as aplicações em frases, exemplos, etc de "gonna" e "gotta"??

  • Anonymous

    VOCÊ ESTUDOU ONDE MEU AMIGO, COMPROU O SEU DIPLOMA E AQUELA VELHA QUESTÃO DO RESPEITO DO USO DA LINGUAGEM. TEMOS QUE RESPEITAR O QUE INTERESSA É A COMUNICAÇÃO… NÃO É?acho que foi muito infelçiz em sua explicação.

  • Angel Buterffly

    Wanna, gonna, gotta are quite simply not words! They are incorrect slangs which should not be taught… Would you teach a English speaker to use ta instead or esta? It is not cool or even a slang it is just a very poor use of the English language and the only people who seem to think these words are acceptable are poorly educated Americans who are trying to ruin the language! If I had said wanna at school the teachers wouldn't have been happy!

  • Angel Buterffly

    lemme? gimme? Are NOT words.. learn to speak English properly!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Hello Angel Butterfly [whoever you are], thank you very much for your comment. Lemme just say that according to modern linguistics as well as advanced studies in language analysis and in corpus linguitics 'lemme', 'gonna', 'wanna', etc are counted as words and some lexicographers (the guys responsible for the Oxford and Webster dictionary of the English Language) include and consider these as words. However, they are NOT to be used in formal context [lecture, business letter, etc]. Purists of the language insist on not accepting this phenomenon but they make use of it when speaking in natural and relaxed contexts. So, I strongly disagree with your point of view. If they are not words, why are they being included in well-known dicitionaries of the English Language? If they are not words, why some English Language intitutions around the words mention them on courses and books? =]

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    There are more:You say:"Wanna, gonna, gotta are quite simply not words! They are incorrect slangs which should not be taught…"I say:Yes, they are words. Yes, they can be taught. However, the teacher has to show his/her learners that these WORDS are not appropriate in some situations. Here we – linguists and ELT Professionals – draw attention to a thing known as APPROPRIATENESS, which referes to the fact that a word or structure is much more appropriate in one context but not in others. You say:"Would you teach a English speaker to use ta instead or esta?"I say:Yes, I would and I teach them this kinda thing. Why? because it's the way we naturally speak the language. However, the APPROPRIATENESS stuff I mentioned above is taken into account. As a Language Professional, you would fathom this, for sure!You say:"It is not cool or even a slang it is just a very poor use of the English language and the only people who seem to think these words are acceptable are poorly educated Americans who are trying to ruin the language!"I say:Ain't ya being out of reality here? These words are widely used by Americans, British people, Australians, Africans, etc. I have six American friends who are well-educated [doctors and post-doctors], four of them are professors at universities, one of them teaches at MIT and other got his doctor degree at Havard, all of them make use of "lemme", "gonna", "wanna", "gotta", "hafta", "cos" and so on. They use them naturally when speaking to friends, having a beer, traveling and talking to people. They are not considered "poorly educated people who wants to ruin the language". They know when it is appropriate to use them and when it is not. Intelligent users of the langauge!You say:"If I had said wanna at school the teachers wouldn't have been happy!" I say:Oh school! At school, it migh not be APPROPRIATE to make use of these words. School is the place where you have to learn to convey your ideas and thoughts in a formal way. On the other hand, I'm quite sure that outside school, or even outside the classroom, when you were talking to friends in a relaxed way, and chatting about guys and stuff, you and your friends made [and still make] use of these words. So, if every native speaker of the language make natural use of them in appropriate moments, why can't learner of English as a second language learn how to use them as well?=]

  • Anonymous

    DENILSON ME AJUDE TENHO DÚVIDA DE COMO FORMAR PALAVRAS FRASES NÃO SEI PLEASE

  • Rolzinha

    Mandou MUITO bem na sua resposta pra dona Buterffly aí ! Btw, eu tô adorando seu blog,parabéns!

  • sueli

    Para Angel Buterffly e todos os professores que ensinam inglês.Moro nos Estados Unidos e meu marido é americano nativo, portanto uma escola viva diariamente em minha casa. Em 10 anos morando neste país, nunca parei de estudar inglês como segunda língua. Faço ESL em cursos oferecidos aos imigrantes nos colleges locais,bibliotecas e meetups. Todos os professores que eu tive até agora, utilizam a mesma metodologia do professor Denilson. Aprendemos a usar o inglês formal e informal. O americano é campeão em fazer contrações das palavras ao se comunicar informalmente. Não adianta chegar aqui como eu cheguei, falando o inglês formal ensinado no Brasil e não ser entendida e não entender os… " wanna,gonna,gotta…etc " usados independente de nivel e classe social da pessoa. Fui percebendo também que outros imigrantes asiáticos, indianos,filipinos,europeus,judeus,etc. conseguiam se comunicar oralmente com os americanos usando o inglês informal que eu não conhecia. Como exemplo quero ilustrar um episódio da história do Brasil. Quem lembra-se da linguagem formal do ex-presidente Janio Quadros? "Bebo-o porque é líquido, se fosse sólido comê-lo-ia "E era tanta a sua persistência em querer falar o português formal que acabava cometendo seus erros como ocorreu na famosa frase: "Fi-lo porque qui-lo" Numa entrevista mais tarde, ele afirmou que tal frase estava incorreta gramaticalmente (o que é verdade) e, se a dissesse, diria: " Fi-lo porque o quis " … a sua forma de falar na época foi motivo de piada para os críticos.Esse exemplo mostra que o excesso prejudica tanto quanto o pouco deixa a desejar. O ideal é saber trabalhar com as duas formas que a língua oferece. Quando ensino meu aluno americano as formas sincopadas de algumas palavras na língua portuguesa, como por exemplo Pra, pro, pras e pros são contrações de para a, para o, para as e para os. Uma junção reduzida de preposição seguida de artigos ou pronomes,deixo claro que numa linguagem dissertativa,essas contrações devem ser evitadas. Só devemos nos servir dessas contrações para representar a pronúncia popular. O aluno ao viajar para o Brasil, ele vai ler e escrever frases do tipo " Por favor, uma cerveja para ele aqui" e vai ouvir e falar "Por favor, uma cerveja pra ele aqui"…Espero ter contribuído.

  • Marcelo

    Eu tenho uma dúvida relativa ao "coz". Muitas vezes, eu vejo "'cause" em vez de "coz". As duas palavras significam o mesmo? Muda alguma coisa na pronúncia?Agradeço antecipadamente.

  • Anonymous

    Muitos cantores famosos cantam com essas letras .

  • Rizzya

    Olá, sou eu, Rizzya de novo.Estou adorando as explicações, mas por favor, gostaria de ter mais informações de como fazer contrações… é por que isso é muito comum em falas e blogs, e como estou querendo aprender principalmente para falar com americanos, gostaria dessas dicas.Vi muito que eles "comem" algumas letras e no lugar delas, colocam apóstrofe.Como no caso do coz, que na verdade, é " 'cuz" (bem, tipo, não na verdade, mas vi muito esse tipo em blogs de americanos, então acho o mais correto)E o caso do thinkin', 'til, etc… 😉

  • Cassio Silva

    Uma curiosidade:I'm going to > I'm gonna > I'm gon' > I'mmaI'm going to do that > I'm gonna do that > I'm gon' do that > I'mma do thatImagina você usar o inglês informal (gírias) em um entrevista de emprego ou em algo importante?Na minha opinião, gírias assim são mais usadas entre amigos ou conhecidos.Se bem que, quando uso, eu apenas faço uso de "Wanna", "gonna" ou "I've gotta" com amigos meus.Ex:Wanna see something?I'm gonna buy…I've gotta goMas parabéns pela postagem, Denilso!That's so cool!

  • Anonymous

    Oi Denilson, obrigado por sua explanação, mas acho importante revisar o texto e considerar o argumento que expressa uma discriminação social, quem não tem condições de comprar ou alugar um imóvel acaba morando "na favela" em casas improvisada, mas a grande maioria trabalha e tem uma vida digna, aliás pessoas que não tem uma vida digna encontramos em todas as classes sociais… Mesmo as que não tiveram oportunidade de estudar não podem ser consideradas como "baixo nível". Pois isto expressa uma marginalização da classe.Obrigado

  • Ricardo Barbosa

    Denilson, My name is Ricardo. I've difficulty in listen to peoples speaking english, can you help me?Thank you so much!

  • http://www.blogger.com/profile/10679697389014921166 Denilso de Lima

    Ricardo,there are lots of tips about listening here on the blog. I hope you read them.:-)

  • Suel

    Bom dia! Para se aprender uma língua não basta apenas saber a grámatica, como foi explicado anteriormente, também é necessário saber coisas que fogem dela. Não importa que seja formal ou informal basta apenas saber usá-las no momento apropriado. Tenham um ótimo final de semana!Att,Maxsuel.

  • nicole

    Sempre tive duvidas em relacao a palavra "ain't". sei que é a abreviacao de algo, se pudessem explicar, ficaria agradecida! =]

    • http://www.inglesnapontadalingua.com.br Denilso de Lima

      Nicole,

      Há aqui no site dois texto sobre a palavra "ain't", um deles é Ma aunt ain't an ant. Lembre-se sempre de utilizar a ferramenta de busca do site para encontrar algo relacionado a alguma dúvida que você tenha, saiba como usar esta ferramenta lendo o texto Como fazer busca no blog.

      😉

  • denilsolima

    Leia o texto direito, Rafael. com um pouco mais de habilidade de compreensão de texto você será capaz de perceber o que foi escrito. Use your loaf!

    • Rayner Gomes

      “used to tell someone in a slightly angry way that they should think morecarefully about what they are doing – Cambridge Dic”

      PS: LOL

      PPS: I learned one more!

      PPPS: Thanks, both!

  • [email protected]

    Olá, Denilson! Meu nome é Daniel e eu gostaria que você me tirasse uma dúvida que vem me incomodando a algum tempo. No caso do uso do termo “gonna” e “wanna”, eu devo colocar o verbo “to be” antes ou não. Exemplo: ” I am gonna travel to New York”. Está certo assim ou devo escrever apenas ” I gonna travel to New York?

Denilso de Lima 07/02/2007